As 7 palavras da Cruz
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.075.329
Visitas Únicas Hoje: 1.420
Usuários Online: 251
Sistema de Busca

 

Artigos
Artigos sobre diversos temas, todos relacionados a igreja e o nossa vida cristã.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 3476 - Impresso: 329 - Enviado: 23 - Salvo em Word: 365
Postado em: 04/12/13 às 09:52:20 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=11771
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

Jesus foi exemplo em todos os sentidos, mas como nos admiramos de seu amor provado em seu sofrimento pela humanidade na cruz do calvário! Porém, não é somente a cruz que relata seu sofrimento, mas o mesmo começa já no Getsemani, com o sofrimento espiritual que Jesus teve. Tamanho foi este sofrimento que suou gotas de sangue: um acontecimento raro que só é gerado em estado de muita aflição e agonia.

 

Jesus é preso, apanha, passa por um tribunal injusto dos fariseus e é conduzido a Pilatos. Este querendo livrar Jesus da morte, pede para que os soldados romanos o açoitem (Jo19:1). O açoitamento romano era um dos mais cruéis castigos existentes, o instrumento usado para tal era conhecido como "Flagrum", que tinha um cabo inflexível ao qual eram atadas longas tiras de couro de vários comprimentos. Pedaços de ossos e chumbo, agudos e denteados, eram trançados entre elas. Os efeitos do flagrum eram desastrosos; as pequenas bolas de chumbo, primeiramente causam contusões grandes e profundas, que vão se abrindo por causa dos açoites seguidos. Após isso, para zombar de Jesus, os romanos o pegaram uma planta com espinhos comum na palestina, que hoje é conhecida como "Espinho de Cristo Sírio", seus espinhos são grandes, pontiagudos e duros como pregos. Fizeram uma coroa e com um bastão, martelaram na cabeça de Cristo. A cabeça é uma das partes que mais saem sangue, seu rosto, provavelmente ficou desfigurado pelo sangue que escorreu pela sua face.

 

Flagrum

 

Espinho de Cristo Sírio

Nota: Segundo a Wikipédia: O espinho-de-cristo (Gleditsia amorphoides), também conhecido pelos nomes de coronilha, espinilho e jaruva2 , é uma árvore de até 16 metros, da família das leguminosas, subfamília cesalpinioídea, nativa do Brasil, mais especificamente do estado do Rio Grande do Sul. Tais árvores possuem o caule cilíndrico e reto, armada de espinhos preto-avermelhados, de casca cinza, flores esverdeadas e vagens grossas. Sua madeira, por sua vez, é de grande durabilidade, própria para a carpintaria. As vagens e a casca encerram saponina, utilizada como sabão.

 

Com as costas em carne viva, a cabeça sangrando, sem forças até para permanecer em pé, Jesus foi forçado a levar um pedaço de madeira chamado de "patibulum", que era a parte horizontal da cruz, este pesava aproximadamente 50 quilos. Por um caminho totalmente desforme, com pedras, morros, buracos, Jesus andou aproximadamente 600 metros de distância, carregando o peso do Patíbulo. Não aguentando tamanho esforço, foi pedido para um homem o ajudar, pois sem forças ele já não conseguia.

 

patibulum

 

Chegando ao lugar chamado caveira (onde ocorria as crucificações) colocaram o patíbulo no chão e pregaram em suas mãos, provável em seu pulso, para aguentar seu peso. O levantaram pregaram seus pés, e neste momento a dor era tamanha que Ele não conseguia nem respirar direito. Na parte de baixo dos pés foi colocado uma madeira para ali os criminosos forçarem com os pés para respirar, pois sem esta madeira não conseguiriam, tanto que para matar os criminosos de uma vez bastava quebrar suas pernas e não conseguiriam respirar e morriam sufocados. Com toda essa dificuldade em vista Jesus toma forças, arrasta suas costas toda ensanguentada sobre aquela madeira rústica, toma fôlego e diz sua primeira frase:

 

1 - PALAVRA DE PERDÃO: "PAI, PERDOA-OS": Lc 23:34

Jesus inicia suas palavras com uma palavra de perdão. E isto para nós é de difícil compreensão, pois perdoar e interceder por aqueles que o estavam maltratando parecia contraditório.

 



O perdão nunca é fácil, mas trata-se de uma atitude, uma decisão que devemos tomar e não algo que devemos sentir.

Na oração do "Pai nosso" existe uma lei espiritual que nos leva a refletir muito a respeito do perdão, que é a parte que Jesus nos ensina: "Perdoa nossos erros, do mesmo jeito que perdoamos aqueles que nos tem ofendido." Será que temos perdoado as pessoas que nos ofendem? Pois não receberemos o perdão de Deus se não perdoarmos! Forte isso, não é mesmo? Temos que refletir nossas ações mediante a explanação desta palavra que está entrando em nossos corações através deste artigo.


"Pai perdoa-os". O perdão de Deus está ao alcance de todos que reconhecem suas falhas e se arrependem. Pedro também conheceu este perdão, depois de ter negado ao Senhor por três vezes, ele se isolou acreditando que não havia mais perdão para ele. Estava arrependido, envergonhado, logo após negar ao Senhor. Então Jesus aparece, olha nos olhos de Pedro e isso corta seu coração, onde ele se rendeu no choro, um choro de arrependimento. Mas e agora? Será que o Senhor não me perdoará? Pensou Pedro. Quando Jesus ressuscita dos mortos, as mulheres vão ao sepulcro e encontram um anjo e este diz a elas: "Mas ide, dizei a seus discípulos, e a Pedro, que ele vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis, como ele vos disse."
(Mc 16:7) Jesus provavelmente enfatizou para que o anjo citasse Pedro.

 

 

Não importa o que façamos, Ele nunca nos amará menos, sempre nos amará de uma "tal maneira"(Jo 3:16). Mas provamos nosso amor por Ele vivendo em santidade, buscando sempre lavar nossas vestes no sangue do cordeiro e perdoar nosso próximo, para cumprirmos os seus ensinamento e termos uma intimidade cada vez maior com Ele.

Continua...



 








Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 04/12/13 às 09:52:20 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES