Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 13775 - Mentiras no casamento, passaporte para o fracasso
Artigo visto 1510 vezes




Visto: 1510
Postado em: 28/09/15 às 12:58:58 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=13775
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

Mentir é uma forma de infidelidade muito comum, mas pode se transformar em uma doença fatal

Minha esposa e eu passamos por uma fase na qual deixamos de levar a sério nosso trato pessoal, comprometendo gravemente nosso casamento. Começamos sendo cúmplices do que considerávamos ser desculpas práticas, desde a forma de evitar atender o telefone ou a porta, até todos aqueles problemas ou compromissos dos quais queríamos fugir, recorrendo sempre ao “diremos que…” – de comum acordo e conscientes, ambos, de que mentíamos.

Éramos jovens e realmente tínhamos acentuados traços de imaturidade e insegurança que deveríamos resolver em suas causas, para evitar mentir. Primeiro, reconhecendo a negatividade da mentira e, depois, colocando os meios, esforçando-nos por adquirir as virtudes necessárias a partir da humildade, para conseguir ser verazes. Mas, ao invés disso, decidimos dar carta de neutralidade ao que não era verdade.

Mesmo sem reconhecer, pouco a pouco fomos perdendo a confiança, pois, mentindo a terceiros, acabamos mentindo entre nós mesmos, e não só com palavras; aprendemos também a mentir com o tom, os gestos e muitas expressões corporais, em hábil manipulação de um com o outro.

Assim, nós nos instalamos em uma forma de relação na qual a linguagem se tornou um inumano falatório, que não manifestava a nossa intimidade pessoal, a fonte do nosso amor. Um amor que começou a minguar, pois o amor, sendo pessoal, precisa, por sua vez, da humildade pessoal para retificar os erros e reconstruir-se nessa humildade volta ao outro.

Ao nos negarmos a isso, acabamos também mentindo com nossas ações, desprestigiando-nos, humilhando-nos mutuamente. Quando, por períodos cada vez mais longo, deixávamos de nos falar, causávamos um grande dano um ao outro, pois o silêncio é a maior falsidade.

Minha esposa e eu recebemos ajuda profissional, aprendemos gradualmente e com esforço a vencer a inércia deste mal moral. Voltamos à tarefa de comunicar-nos sobre a verdade das promessas feitas no consentimento do nosso matrimônio e de evitar nossa maior mentira: ser um mal esposo ou esposa.

Em nosso casamento, escutamos o sacerdote perguntar: “você promete ser fiel na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, amando-a(o) e respeitando-a(o) todos os dias da sua vida…?”. E a mentira não cabe em absoluto nesta promessa de amor pleno e total.

Muitos casais não sabem disso ou não admitem, mas mentir, ainda que seja por motivos graves, é uma forma de infidelidade bem comum, que pode chegar a se tornar uma doença fatal.

As causas mais comuns da mentira no casamento têm solução, se, com humildade, trabalha-se isso, evitando que se propaguem em matérias cada vez mais graves.

Alguns exemplos dessas mentiras que parecem pequenas, mas que podem gerar grandes problemas no futuro:

– Por trabalhar mal e justificar um incumprimento: pedir ao cônjuge que ligue para o trabalho e diga que está doente, quando na realidade passou a noite toda assistindo televisão.

– Para evitar compromissos: não desejar participar de uma comissão na sociedade de pais de família da escola do filho, ou ir ao casamento de um parente etc.

– Por falhar a um compromisso: o esquecimento do aniversário de casamento, o jantar na casa dos sogros etc.

– Por aceitar um compromisso que você sabe que não vai cumprir: uma dívida, a visita a algum doente, a ajuda na coleta para vítimas de alguma catástrofe natural etc.

– Por desconfiança e medo da reação do outro: um acidente de carro ou uma infração de trânsito.

– Para evitar incompreensões: dizer que não se está preocupado, que é só uma dor de cabeça etc.

– Para evitar incômodos: encobrir a má conduta de um filho ou o custo de uma reparação doméstica.

– Por ter tomado uma má decisão e não reconhecer um erro ou um fracasso: um mau investimento, uma mudança de trabalho.

– Por tentar não ficar mal na frente dos outros: diante da pergunta do filho que faz a tarefa, ou do esquecimento de uma compra na volta do trabalho.

– Por não aceitar uma limitação pessoal: um trabalho difícil ou excessivo, que se aceitou com o objetivo de ganhar mais dinheiro.

– Para manipular ou impor-se de forma egoísta: dizer que se sente muito doente para desviar a atenção de um mau comportamento.

– Para evitar dar maiores explicações sobre onde se esteve e com quem: ligar e dizer que está no escritório com muito trabalho, quando na verdade está em outro lugar com os amigos.

– Para não ter de prestar contas sobre o gasto de dinheiro: argumentar sobre um problema mecânico ou um gasto em uma área que o outro cônjuge não domina.

– Para impressionar ou construir um falso prestígio: exagerar sobre as conquistas do passado que não podem ser comprovadas.

– Por mágoa contra alguém, buscando compartilhar ou impor o sentimento no cônjuge: o clássico problema com os vizinhos.

– Por ironia, rindo de alguém buscando que o cônjuge participe: por inveja de alguém que tem sucesso profissional.

A linguagem convencional não deve ser usada de qualquer maneira, mas empregada com virtude, ou seja, com veracidade. Não existem mentiras “brancas”, úteis, inocentes, piedosas: todas são mentiras, um câncer da linguagem e do espírito.

As mentiras se transformam em escola de ambiguidade, dissimulação, fraude, vida dupla, e desembocam finalmente na perda da confiança, destruindo as relações entre as pessoas.


Fonte: www.aleteia.org





LEIA TAMBÉM
Resumo sobre os 12 Apóstolos
13 dicas para ler a Bíblia de forma libertadora
Como ensinar seu filho a ouvir boa música
Respostas da Bíblia para consolar quem perdeu um ente querido
Os 25 segredos da luta espiritual que Jesus revelou a Santa Faustina
Você sabe como receber os frutos do sacrifício de Cristo no calvário?
Amor autêntico comprometido ou apenas paixão passageira. Como saber?
Como ter mais tempo
Cinco virtudes de São José que todo homem deveria ter



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.126.876
Visitas Únicas Hoje: 925
Usuários Online: 311