Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 3294 - CATEQUESE SOBRE A ORAÇÃO n.5
Artigo visto 2084 vezes




Visto: 2084
Postado em: 08/10/09 às 20:29:38 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=3294
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

CAROS COORDENADORES E MEMBROS:

"QUE A GRAÇA E A PAZ DE CRISTO JESUS NOSSO SENHOR, E A TERNURA DE MARIA ESTEJAM CONVOSCO E COM OS VOSSOS!
A ESCUTA DE DEUS


Quero começar-lhes a falar sobre a Oração de Escuta com a passagem de Marcos 7,6: "Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, quando escreveu: "Este povo me honra com os lábios mas o coração está longe de mim”.
 Deus não aprecia uma oração cheia de palavras, ou seja, feita só de palavras, mas aprecia uma oração concreta, feita de atos.  Para sabermos os atos que agradam o Pai, devemos orar, e na oração escutar a vontade do Pai
A escuta da voz de Deus em nosso coração é a RAIZ da oração.
Só quando escutamos a voz de Deus em nós, é que saberemos o que devemos fazer.
Após nos colocar em uma posição que nos ajuda a rezar, devemos também manter disciplina na oração, para não cairmos no risco de relaxar a oração e acabar dormindo durante este tempo. Devemos sim rezar em uma posição confortável, mas que não seja confortável de mais, para não acabarmos dormindo. Certa vez me contava um senhor, dizendo que estava rezando o terço com a sua esposa no quarto, ele sentado na poltrona, e ela de joelhos na cama, e no segundo mistério do terço, ela dormiu e caiu de boca no chão, graças a Deus que não quebrou os dentes, mas se machucou um pouquinho. Relato este fato para dizer, que devemos rezar também com o corpo, em uma posição que nos ajude a manter a disciplina e a atenção na oração, em uma posição que nos ajude a buscar o silêncio interior e exterior, que nos ajude a equilibrar as dores físicas com a oração, para podermos relaxar a nossa mente de tantas preocupações e sofrimentos, consagrando tudo isto nas mãos do Senhor, dando a Ele, e pedindo que o Espírito Santo transforme tudo isso em uma agradável oferta ao Pai. Após este momento, buscar o ficar em um silêncio contemplativo profundo, dizendo ao Senhor: “Fala Senhor que teu servo te Escuta”, e esperar a resposta do Senhor.
Muitas pessoas nunca fizeram a experiência de Escutar a Voz de Deus, mas se não conseguimos escutar a voz de Deus que nos fala, seremos pessoas superficiais e frustradas, que nunca executarão a Vontade do Senhor. Não seremos realizados embora tenhamos dinheiro, bens materiais e etc.
Com a oração de escuta, a qual é o passo sucessivo a oração vocal, somos chamados a escutar a voz do Senhor em nossos corações, só assim poderemos mergulhar profundamente nos planos que Deus tem sobre nós, seremos então verdadeiros discípulOS amado, que em tudo buscam fazer a Vontade do Pai.
Após na oração, ter falado tudo o que está em nosso coração a Deus, devemos parar, ficar em silêncio para escutar o que Ele deseja nos comunicar, é claro que isto não se consegue de hoje para amanhã, é necessário tempo, pratica, oração diária, encontro constante com Deus, para poder aprender a discernir  a Sua Voz no nosso interior.
 Devo aprender a escutar a voz de Deus que muitas vezes fala comigo através de minha consciência, mas para isso devo estar atento, aberto, desejoso de saber o que Deus quer de mim. Isto é,  estar em atitude de humildade, pois a um coração orgulhoso Deus dificilmente se manifesta.
É fundamental que eu procure a vontade do Senhor com todo o meu coração, e que a procure, não só com sinceridade, mas com muita humildade, sabendo que não sou nada e que preciso D’ele para ser feliz, e com muita humildade, pedir que o Senhor me revele o que desde toda a eternidade Ele pensou para mim
A oração de escuta se dá no silêncio, pois o Espírito Santo não se comunica com pessoas que vivem tagarelando, fofocando e na dispersão. Pelo contrário, o Espírito Santo de Deus fala às pessoas recolhidas e equilibradas, as quais estão em buscas de Deus, de respostas a seus problemas pessoais e direcionamento para a vida.
Devo escutar a voz de Deus para apartir dela, programar cada dia, cada situação da minha vida, e assim, deixá-la  ser conduzida a partir das luzes que recebo do Espírito Santo na oração, a partir da resposta que tenho de Deus quando lhe pergunto: Senhor, o que desejas de mim hoje? O que esperas de mim neste problema, com esta situação? E etc.
Para que haja uma boa Oração de Escuta, devemos estar em um profundo silêncio, não só interior (sem agitações, preocupações), mas também exterior, pois no barulho não escutamos a Deus. Se estamos inquietos, devemos primeiramente apaziguar o coração, preparar a oração, com a própria oração de abandono e de confiança na poderosa mão de Deus, que opera mesmo quando tudo indica o contrário. Ajuda muito apaziguar o nosso interior, a repetição de jaculatórias do tipo: “senhor Jesus eu confio em vós”, “senhor Jesus vem e me dê a tua paz”, e etc.... repetir constante as jaculatórias fazendo entre uma e outra um breve espaço de silêncio, isto ajuda a apaziguar o coração para iniciar o diálogo com Deus, e até a preparar a oração do Santo Terço, para poder rezá-lo com o coração.
Para que possamos escutar a voz de Deus, devemos primeiramente desejar ouvi-la, querer saber o que Deus pensa, deseja e quer de nós em cada situação. É importantíssimo nos olhar nos perguntando: “Como Deus me vê neste momento? É importante sermos verdadeiros conosco mesmos, pois é muito fácil, e muito tentador, fazer da nossa vontade, a de Deus, e escutar só aquilo que queremos, não podemos ser mentirosos, e nem fazer Deus dizer aquilo que não diz ou queremos, quase sempre Deus nos pede algo que nos custa, para dar-nos a oportunidade de provarmos que o amamos.
 Deus nos fala sempre, devemos estar atentos. Ele nos fala através de uma pessoa de oração, do diretor espiritual, do confessor, de fatos, da Bíblia e da nossa consciência.
É muito importante que nos grupos que nos encontramos para rezar o terço, e meditar a palavra de Deus, nos esforcemos em trazer sempre mais amigos, parentes para rezarem conosco, e buscar entre nós criar um clima de família, de amizade, de confiança mútua, de modo que possamos também no grupo, encontrar pessoas para nos abrir, para expor as nossas dificuldade e problemas, para pedir oração, para assim sermos um grupo de pessoas que se encorajam na vivência da vida cristã, dos pedidos de Maria em Fátima, Lourdes e Medjugorje, que acolhem aqueles que necessitam e principalmente, que trabalham interiormente para crescerem em santidade.
Devemos ser um grupo de pessoas que se reúnem não só para cumpriir uma tabela, mas para ser um coração acolhedor, misericordioso, de modo que cada membro encontre espaço para exprimir os seus sentimentos. Quando no grupo um se fecha, surge a divisão. Uma pessoa só é capaz de abrir-se para Deus, se primeiramente se abre com o irmão, por isso tudo o que for dito no grupo lá deve permanecer. Quando um se exprime, cresce humanamente e poderá ser ajudado, contudo tal abertura não necessariamente precisa ser para com todos, mas pelo menos com um do grupo. É importante criar laços de amizade em Deus, em uma amizade verdadeira que pode ser construída só com a oração.
Todos no grupo devem se exprimir  partindo de si mesmos, de suas experiências, dificuldades e problemas.
Quando nos reunimos, devemos tomar muito cuidado para não cair nos exageiros carismáticos, na conversa de pessoas que dizem haver aparições, de receberem mensagens e revelações. É lógico que as inspirações existem, mas estas devem ser antes de pronunciadas, discernidas com muita oração, jejum e sobretudo com a direção espiritual.
Seria muito importante que cada um de nós que se compromete com a vida de oração, desce um passo maior, se comprometendo de modo concreto com os mais necessitados, e com o serviço a paróquia em suas necessidades.
Como seria bom se cada grupo que se reúne para rezar o terço, se esforça-se em dar um pouco mais ao senhor com a VISITA A DOENTES, AZILOS, ORFANATOS, LIMPEZA DA IGREJA, DOAÇÃO EM SERVIÇOS NA COMUNIDADE PAROQUIAL. SE COLOCAR A DISPOSIÇÃO DO PÁROCO, OU ESCOLHER UM APOSTOLADO DE INTERCESSÃO, SEGUNDO ALGUMA INTENÇÃO EM PARTICULAR. Este trabalho poderia ser feito um dia no mês ou em uma determinada época do ano, desde que este seja um compromisso agendado com antecedência.
Qualquer uma destas atividades abraçadas, devem ser a chancela da oração verdadeira a qual sempre leva a um ato concreto. Contudo, tal apostolado deve ser escolhido não de imediato, mas depois de um tempo de oração, e com o discernimento e ajuda do diretor espiritual, do pároco, ou do coordenador do terço.
Por Intercessão de Maria Sempre Virgem Rainha da Paz, abençoe-vos o Deus Todo-Poderoso e Misericordioso: "Em nome do Pai  e do Filho e do Espírito Santo. Amém!”
 UNIDOS EM ORAÇÃO COM MARIA RAINHA DA PAZ!

Pe. Mateus Maria, FMDJ
Mosteiro Menino Jesus
paniejezuufamtobie@terra.com.br




Visite o nosso site: www.mosteiroreginapacis.org.br
Visite a nossa página de espiritualidade Mariana http://rainhadapaz.blog.terra.com.br/

Panie Jezu Ufam Tobie!





LEIA TAMBÉM
CATEQUESE SOBRE A ORAÇÃO n.4
CATEQUESE SOBRE A ORAÇÃO n.3
CATEQUESE SOBRE A ORAÇÃO n.2
CATEQUESE SOBRE A ORAÇÃO n.1
A SANTA MISSA É O MAIOR BEM DOS FIÉIS.
CATÓLICOS QUE DISCORDAM DA IGREJA. CATÓLICO?
História de Nossa Senhora de Guadalupe é Impressionante
Festa da Exaltação da Santa Cruz - dia 14/09
Introdução sobre o Purgatório



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.126.836
Visitas Únicas Hoje: 885
Usuários Online: 306