Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 3465 - A CONFIANÇA EM DEUS!
Artigo visto 1918 vezes




Visto: 1918
Postado em: 26/10/09 às 19:18:45 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=3465
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

Nossa Senhora transmitiu-nos a seguinte mensagem:

“Queridos filhos,

Hoje também convido-vos a terdes mais confiança em mim e em meu Filho. Ele venceu com a Sua morte e ressurreição, e vos convida a ser, através de mim, parte da Sua alegria. Vós não vedes a Deus, filhinhos, mas se rezardes, podereis sentir a Sua presença. Eu estou convosco e intercedo por cada um de vós  diante de Deus.  Obrigada por terdes respondido a meu chamado!”

          Esta mensagem faz parte de uma série de mensagens que Maria vem nos transmitindo.  No início da Quaresma, Nossa Senhora nos sugeria abrir os nossos corações ao dom de Deus.  Durante o período da Quaresma, Maria nos falava em termos coragem, pois parecia que não estávamos verdadeiramente seguros. Era como se Ela quisesse que caminhássemos,  que fôssemos adiante.

           Hoje, após a Quaresma, momento no qual entramos na glória da ressurreição da Páscoa do Senhor, Nossa Senhora nos convida a termos mais confiança Nela e em seu Filho. E o que significa ter mais confiança? Significa acreditar não em nós mesmos ou no que temos. Tampouco significa acreditar nas pessoas que julgamos importantes.

            Nós obedecemos religiosamente a qualquer médico que nos diga: “Deve tomar este comprimido, esta injeção,   etc.” Acreditamos em uma pessoa que diz ter o título de médico, mas sabemos que muitos já foram descobertos exercendo a profissão sem serem médicos. Quantos remédios já foram retirados do mercado por serem veneno? Nós acreditamos em tantas coisas, mas não damos crédito a Deus, a Jesus, a Nossa Senhora.

             A Virgem Maria pede que tenhamos confiança e esperança Nela e em Jesus. Esta esperança não é uma sentimento qualquer, mas uma esperança teologal. Eu posso ter a certeza de que o que estou pedindo vai acontecer,  pois Deus está ao meu lado. Se o que peço é bom e serve para  minha santificação, Deus me dará este carisma, esta virtude, este dom.

             Muitas vezes nós fazemos promessas a Nossa Senhora. Por exemplo, queremos parar de fumar, mas quando sentimos o cheiro da fumaça, damos uma tragada, fumamos um cigarro, e depois retomamos o velho hábito. Nós fraquejamos porque confiamos em nós mesmos, em nossas capacidades humanas,  e não em Deus.

            Somos como aquele homem que bebia muito, então escutando a esposa reclamar da bebida, e o padre falar na Igreja contra a bebida, o homem fez a promessa solene de não mais beber. Ele disse: “Hoje à noite será a última vez!” Contudo, não aconteceu nada, continuou bebendo. Se ele tivesse dito: “Hoje não beberei, amanhã não sei”,  seguramente teria vencido.

             Devemos ter a certeza que Deus nos dá a força;  não somos nós que conseguimos, não é a nossa inteligência. Para mim Padre, não é a minha teologia que converte as pessoas, é a graça de Deus que opera a conversão. Logo, devo esperar, fazer  tudo o que sei, sabendo que sem a graça de Deus, nada acontece.

             Maria nos pede a esperança! Quando eu era Pároco, às vezes me telefonavam e diziam: “Padre, peço que o Senhor dê a unção dos enfermos, pois o médico disse que não há mais nada  para fazer. Agora é só Deus!  O médico disse que ela que vai morrer!” Veja, nesta situação, Deus está em segundo lugar; o médico em primeiro. Não é esta a fé que Deus nos pede, pois é Ele quem está dirigindo nossas vidas, só depois vêm às pessoas e situações.

              Nossa Senhora também nos pede  confiança, porque Jesus venceu com  Sua morte e ressurreição. Ele já é  vencedor, e nós, unidos a Ele, não somos perdedores. A última palavra em nossas vidas, não é a do demônio - mas sempre é a palavra de Deus. As mesmas palavras que disse ao bom ladrão: “Hoje estarás comigo no paraíso!” Deus  vence o nosso pecado, porque Ele, antes mesmo que nós, quer a nossa  salvação. Ele assim o quer, pois nos  criou para sermos felizes. Portanto,  Jesus clama pela minha salvação mais do que eu próprio, e esta é a minha certeza. Se Jesus venceu, nós também venceremos,  mas se sofremos, sabemos que a vida não pára aqui, mas que continua. Jesus venceu a morte e retornou, para dizer-nos que a venceu; a Igreja se fundamenta sobre a palavra de Jesus. Há pessoas que deram a própria vida por Jesus, porque acreditaram que Ele voltou e porque fizeram esta experiência com o ressuscitado.

             Nós podemos também fazer a experiência de Deus. Embora não O vejamos, podemos sentir Sua presença em nossas vidas. Eu, ainda hoje, nas dificuldades da vida, sinto claramente o chamado que Jesus me fez um dia:  para que eu deixasse tudo e fosse segui-Lo. Esta certeza me dá uma segurança e uma alegria profunda, e sentindo isto, volto a sentir e a fazer esta experiência de Deus. Porém, isto só acontece se damos tempo a Jesus. Quando amamos uma pessoa, não ficamos com ela só cinco minutos e depois vamos embora; pelo contrário, fazemos um churrasco, uma bela macarronada, e curtimos sua presença. Assim devemos agir com Jesus – devemos nos alegrar em estar em sal presença -.

            Muitas vezes algumas mães me dizem: “Padre, meu filho está com câncer, por favor, reze por ele!” Eu pergunto: “E ele, está rezando?” A mãe responde: “Não, ele é um católico não-praticante.” Então por que vem pedir a minha oração se ele não quer se encontrar com Deus, se ele não quer praticar?

A salvação é sempre algo que Deus oferece na liberdade, e o homem pode até escolher o inferno. Não é Deus quem envia o homem ao inferno, é o homem quem escolhe ir.  Deus dá a todos a graça da salvação, e se você é um católico não-praticante, poderá escolher o inferno, pois para que serve sê-lo? É melhor não dizer que é não-praticante, pois fará uma figura feia, não só para si mesmo, mas para toda a Igreja que tem esses filhos degenerados.

            Se queremos realmente esta segurança e felicidade dentro de nós, devemos nos encontrar com Deus.  Qualquer que seja a nossa dor, Deus nos dará um consolo maior que ela. Ele pode me realizar completamente, um exemplo são dois namorados que estão bem e estão se amando. Para eles não existe crise de governo, e tudo  está bem, isto acontece porque eles estão bem, e tudo  é o resto.

             Por que, em outros tempos,  os cristãos morriam na arena devorados  por leões? Porque Deus era a segurança deles. Eles encontravam essa força em Deus, eram homens livres, que não tinham medo, nem do imperador nem dos leões. Esta segurança vinha da oração, e se nós, hoje, somos pessoas inseguras, é porque não temos o aprofundamento na oração.

            A Virgem Maria nos aconselha a rezar, e assim sentiremos a presença de Deus. Ela nos fala que se  rezarmos não nos sentiremos sozinhos, porque Ela estará intercedendo por nós. É o próprio Evangelho que diz que quando estivermos em duas ou mais pessoas, Deus escutará a nossa oração, e quando rezo não estou só, estou eu e Maria, e  Deus vai escutar e aceitar o meu pedido. Se tudo for para o plano de salvação e para o meu bem.

            Diria então: "Coragem!" Levantemo-nos e comecemos a caminhar,  já somos vencedores nesta estrada de santidade.  Jesus está lá, nos esperando e nos indica o caminho. Todos aqueles que percorrerem este caminho, podem estar certos da salvação.

             Maria, todos os meses, nos dá uma mensagem para dizer que não estamos sozinhos neste mundo, para nos dar coragem, e também para nos dizer que não estamos à mercê dos governantes, embora estes façam tantas coisas que desagradam a Deus, e aparentemente contra Deus. Nossa Senhora  quer  nos dizer que a última palavra é a de Deus, que é sempre uma palavra de amor, como a última palavra de Jesus a Judas  - Jesus chamou-o de amigo.  Deus  criou-nos, para que  pudéssemos amá-Lo, e para que Ele pudesse nos dar este grande amor -  que preenche o nosso ser, tornando-nos  pessoas realizadas e livres. Este é o desejo de Deus, e este também é o meu desejo para cada um de vocês. Amém!!!!


Pe. Eugenio Maria, FMDJ
http://rainhadapaz.blog.terra.com.br/
www.mosteiroreginapacis.org.br



LEIA TAMBÉM
Indugência Plenária!
V O C A Ç Ã O
VOCAÇÃO A VIDA MONÁSTICA, JÁ PENSOU?
UM CHAMADO DE MARIA
PEDINDO A LIBERDADE
Pedagogia do Silêncio
Orar a própria afetividade
Resgatados para resgatar
MEU SACERDÓCIO E UMA DESCONHECIDA



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.272.340
Visitas Únicas Hoje: 1.077
Usuários Online: 433