Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.185.883
Visitas Únicas Hoje: 281
Usuários Online: 174
Sistema de Busca

 

Marisa Bueloni
Exponho neste espaço uma coletãnea de Artigos e Reflexões sobre diversos temas religiosos que nos dias de hoje se fazem presente, com o objetivo de Levar a palavra de Deus aos irmãos e testemunhar o amor que sentimos por Jesus, Maria e Nossa querida e Santa Igreja Católica.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2018 - Impresso: 46 - Enviado: 16 - Salvo em Word: 32
Postado em: 11/03/12 às 07:54:45 por: James
Categoria: Marisa Bueloni
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=123&id=9522
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Marisa Bueloni

Estamos na Quaresma e gostaria de tratar um pouco de espiritualidade. Das nossas vivências. Do acervo humano que cada um possui dentro de si. Das nossas aventuras pessoais – da grandeza que é viver.

Penso num assunto fascinante. O centro da alma e a periferia da alma. As contradições vividas no dia-a-dia. Como é difícil lutar contra os fatores externos!… Creio que o núcleo da nossa alma será sempre aquele que se inclina para Deus. É ali, no cerne da nossa espiritualidade que Deus repousa.

E quando não colocamos Deus no centro de tudo, nossa vida desanda. Entendo sempre que Deus deve estar em primeiro lugar. Quando o Espírito atua em nós, é maravilhoso! Tenho feito uma experiência mística fascinante: viver com pouco. Passar com o que tenho e comprar somente o necessário. Experimentar uma vida verdadeiramente franciscana.

Busco uma espécie de “pobreza temporal” e também espiritual, pois é como melhor me adapto a este mundo. Nunca me deslumbrei com nada, nunca senti inveja dos ricos e famosos, nunca desejei mais do que eu tenho. Sempre me contentei e já passei, como muitos de nós, fases difíceis na vida.

Sempre superei tudo. Até mesmo as 11 intervenções cirúrgicas, sendo 09 com anestesia geral. Mesmo depois de décadas fora do mercado de trabalho, saí à procura de emprego quando foi preciso e encontrei. Bati na porta de pessoas influentes, e me estenderam a mão. Abriram as portas da casa e do coração. Por isso, tenho respeito por muitos dos nossos homens públicos. É gente digna.

Foi numa época difícil, trabalhando fora e escrevendo editoriais para o Jornal de Piracicaba, cuidando da casa, do meu marido doente, foi nessa época que mais vi o Espírito agir em mim. Eu tinha uma força colossal. Enfrentei o que jamais pensei enfrentar. Eu construíra a casa sobre a rocha. E a rocha é Cristo.

Nos momentos mais duros, rezei com fervor. Nas noites mais fundas e dolorosas, peguei o meu terço. E era ali, no centro da minha alma, que as forças se juntavam. Podia reconhecer meu lugar no universo, no mundo contemporâneo onde tenho de circular, conviver, me relacionar e comer o meu pão diário.

Deus nunca me deixou faltar nada, nada. Ele sempre abriu as comportas do céu para mim. Porque confio n´Ele cegamente. Porque o centro da minha alma se alimenta da minha fé. Quando chegou o momento, vendi a chácara no campo e comprei a casinha dos sonhos na cidade. O Pai amoroso vai sempre provendo tudo. (Se eu quisesse, até me casar e ter marido de novo eu poderia. Pois Deus pôs uma boa pessoa no meu caminho. Eu é que balanço, indecisa… Hi hi hi…).

O bom Deus sempre me ouviu. Tenho de reconhecer o afeto d´Ele por mim. Mas não fiquei esperando nada cair do céu… Fiz a minha parte, não tive medo nem vergonha. Trabalhei, fora e dentro de casa. E isso não mata ninguém. Só nos fortalece. Olho para trás, vejo o que passei, e me espanto por ter sido tão corajosa e tão forte. Sinto orgulho de mim.

O centro da alma. Imagino que o leitor esperasse algo mais intimista. Algo a respeito da fé, da espiritualidade mais profunda. Do encontro com o divino. No meu caso, o espiritual se fundiu com o sofrimento do cotidiano, com a luta pela sobrevivência digna, o enfrentamento com o desconhecido – e o divino se revelou para mim.

Não sei de onde tirei tanta força, energia, entendimento. Agora, viúva, sozinha (por opção), quieta no meu canto, e com a vida razoavelmente estável, sinto os eflúvios do Espírito à minha volta, com muita força! Olho para trás e Ele me diz: “Você chegou. Você chegou até aqui. Você ainda esta de pé. Eu te ponho de pé, Marisa, todos os dias.”

Do centro da minha alma vejo Deus agir em toda parte. Este Deus que age em nós, quando nos deixamos domar. “Solte os remos!” – diz sempre padre Edvaldo. “Solte os remos!”, repito com ele. Deixemos Jesus comandar o barco da nossa vida! Deixemos o Espírito agir e atuar em nós! A Providência Divina existe e comprovei isso com meus olhos.

Fico feliz quando encontro alguém onde presencio esta clareza espiritual que anima e eleva! Sempre digo que andar nos caminhos de Deus não significa renunciar à alegria, ao amor, à felicidade, às coisas lindas da vida. Podemos ser felizes com Deus no coração.

A felicidade completa nunca irá existir. No decorrer da existência, há perdas, doenças, luto, dor, sofrimento. Nada dura para sempre. Nós mesmos, vamos envelhecendo, e vem a decrepitude… Nada é fácil. Não existe uma fórmula mágica para a vida. Casamentos se desfazem. As separações são sofridas. Filhos não vêm com bula. E é preciso aprender tudo. Uma aprendizagem que jamais termina, pois há novas lições todos os dias. Feliz de quem as aprende com a beleza bíblica da Sabedoria!

Lá, no centro da minha alma, faço conjecturas. Inferências. Busco o discernimento necessário para algumas questões relevantes. Vejo que a vida é puro deleite para alguns; luta e dor para outros… O centro da minha alma está à espera. Algo grandioso deverá vir até nós, num momento fatal. E será belo, sobretudo para os que esperam em Deus.

Em meio ao caos geral, à crise do euro, a um mundo que agoniza nas trevas, ao conflito Israel X Irã e ao anúncio do fim dos tempos, tenho tido contato com uma pessoa de dons especiais e que já viu a face de Cristo. Uma filha querida do Pai. Ela está lutando. Todos nós estamos lutando. Todos os dias. Fala sério. Você está lutando, leitor, tenho certeza. Lutarei a seu lado. E terá sido uma grande honra!

-----------------------------





*Marisa Bueloni mora em Piracicaba, SP. Formada em Pedagogia e Orientação Educacional. É membro da Academia Piracicabana de Letras – marisabueloni@ig.com.br





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 11/03/12 às 07:54:45 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM





 Vas






Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES