Espacojames


Página Inicial
Listar Vassula Mensagens




Artigo N.º 4227 - Vassula Ryden: 1987 - Fevereiro
Artigo visto 2894 vezes




Visto: 2894
Postado em: 05/02/10 às 07:13:31 por: James
Categoria: Vassula Mensagens
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=149&id=4227
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Vassula Mensagens

Todas as Mensagens repassadas a Vassula Ryden em Fevereiro de 1987

 

O MEU CORAÇÃO É UM ABISMO DE AMOR
(1º de Fevereiro, 1987)

 


- Vassula, sou Eu, Jesus Cristo. Amo-te. Deves saber que toda a mensagem que contém repreensões, ou palavras duras, não provém de Mim. Eu sou Amor, Amor, Amor; o Meu Coração é um Abismo de Amor. O modo como te guio é próprio de Mim; considera-te como uma criancinha que dá os primeiros passos: ninguém espera que uma criancinha caminhe com à vontade e segurança. Os Meus ensinamentos são para uma principiante. Ensino-te gradualmente e cada passo que dás Comigo, Sou Eu mesmo que o abençôo. Sou teu Pai, que te ajuda e te ensina a caminhar Comigo, Minha menina. Esta é a resposta ao teu pensamento. Amo-vos a todos do mesmo modo.

- Vós falais de almas escolhidas, de um modo especial!

- E não serás tu, porventura, uma alma escolhida? Amo-vos a todos. Minha filha, tenho suspirado tanto por ter-te ao pé de Mim. Quanto suspirei por que tu Me amasses e quanto tenho Eu suspirado por que também os outros Meus filhos diletos Me amem! Eu chamo-os. Passo todo o dia e toda a noite à sua porta, aguardando, esperando uma resposta. Observo-os sem cessar. Os Meus Olhos não os deixam nunca, contemplo-os, cheio de dor. Se soubessem em que estado de miséria se encontra a sua alma! Se ao menos soubessem como arruinam e ferem a sua alma!

Estou ao pé de vós, chamo-vos, para que venhais a Mim. Não tenhais medo, não vos farei qualquer censura. Não vos chamo para censurar os vossos pecados, chamo-vos para Me encontrardes, por um só minuto que seja. Vinde a Mim, vós, pobres almas, vinde ao Meu encontro e aprendei a conhecer o vosso Pai amoroso. Ele mesmo vos nutrirá com o Seu Corpo, acalmará a vossa sede com o Seu Sangue (Jo 6, 48-51), vos curará se fordes doentes, vos consolará se estiverdes aflitos, vos envolverá com o Seu Amor e vos aquecerá se tiverdes frio. Não Me rejeiteis. Eu sou Amor e amo-vos, apesar da vossa maldade. Digo que vos amo, mesmo que vós Me desprezeis; sou um Deus cheio de piedade, sempre disposto a receber-vos e a deixar-vos viver no Meu Coração.

Minha filha, como sofro ao vê-los cabecear, enquanto escorregam lentamente, cada vez mais, nas abjectas profundidades do pecado. Se ao menos soubessem a que estado as suas iniquidades reduzem a sua alma!

Digo-vos que a vossa vida, na terra, não é senão uma sombra passageira; mas a vossa vida, no Céu, durará para sempre. Lá, vivereis eternamente junto do vosso Criador, na Sua Glória. Uma vez que, deixai que vo-lo recorde, vós sois os Seus filhos.

Vassula, chamarei todos quantos Me perseguem e mancham o Meu Nome, na Minha próxima mensagem.

- Sim, Senhor.


 

O MEU PAI CRIOU-VOS POR AMOR
(2 de Fevereiro, 1987)

 

- Ó Minha filha, tudo aquilo que vos peço a todos é o amor. O Meu Pai criou- vos por Amor, deu-vos o Seu Filho Único por Amor. Sofri por vós e morri na Cruz por Amor. Salvei-vos da morte por Amor. E, então, porquê, porquê alguns de entre vós Me odeiam e Me perseguem? Odiais-Me por causa das Minhas Leis? Impeço-vos Eu, porventura, de viverdes livres e de vos revoltardes? Talvez não tenhais ainda ouvido falar de Mim, por ninguém vo-lo ter ensinado. E, então, acabastes vós mesmos por fazer as vossas leis; tendes desejado ardentemente as riquezas mundanas e os prazeres do mundo, seguindo as vossas inclinações? Filhos bem-amados, é este o princípio, a razão de ser do ódio que Me tendes: não Me conheceis. Vinde, pois, ao Meu encontro; Eu sou Amor, acreditai em Mim. Se vós Me disserdes que não Me conheceis, Eu dir-vos-ei que vos conhecia já antes do vosso nascimento e que vos abençoei. Se vós Me disserdes que Me odiais, Eu dir-vos-ei que vos amo. Se pecastes, Eu perdoei-vos. Se profanastes o Meu Nome, Eu mostrei-vos a Minha Misericórdia. Se Me feristes, Eu amo-vos ainda e ofereço-vos a graça de compartilhar convosco o Meu Reino, no Céu. Apesar das vossas iniquidades, perdôo-vos completamente. Vassula, amo-te. Descansa; continuarei a ditar-te (as mensagens) mais tarde.

 



A MINHA LEI É UMA LEI DE AMOR
(2 de Fevereiro, 1987)


Mais tarde.

- Estou aqui. Sou Eu, Jesus Cristo. Deixa que te dite as Minhas Palavras, Minha filha. Agora, escuta-Me e ouve-Me:
Tivestes, talvez, medo de Mim; rejeitastes-Me, por ventura, porque os Meus Olhos vos prescrutaram o interior e podem ler tudo quanto a vossa alma fez? Não tenhais medo de Mim, que Eu já vos perdoei. O Meu Sangue foi derramado pela vossa salvação. Incarnei, na terra, vivi entre os pecadores, curando os doentes e ressuscitando os mortos. Não vos tenho abandonado, porque Eu estou ainda no meio de vós e curo-vos. Vinde a Mim, para serdes curados. Elevarei as vossas almas para Mim, ensinar-vos-ei a amar-Me e a amar-vos uns aos outros. Se fordes fracos, a Minha Força manter-vos-á; se vos reconhecerdes perdidos, Eu mesmo estarei ao vosso lado para vos indicar o caminho. A Minha Lei é uma Lei de Amor: segui-A. Seguindo-A, Eu abrirei o vosso coração, de modo a poderdes receber-Me. Inspirar-vos-ei, ensinar-vos-ei a amar, a perdoar, a ser santos e a viver santamente. Vinde, pois, Meus bem-amados, vinde e aprendei de Mim. Eu sou Amor, Eu sou Paz, Eu sou Misericórdia, Eu sou Perdão. Amo-vos a todos.


 


EU SOU O TEU DEVOTO JARDINEIRO
(3 de Fevereiro, 1987)

 

- Senhor, ao contrário do costume, sinto-me vazia e fria.

- Vassula, sou Eu que corto os teus ramos e te dou a Força. Eu sou o teu devoto Jardineiro. Podando-te, fortifico-te, a fim de que os teus frutos sejam abundantes.

 


 


PEQUENA, SABES POR QUE EU TE AMO?
(4 de Fevereiro, 1987)

 

- Pequena, sabes por que te amo? Eis uma razão a mais: porque és a Minha flor e Me permites podar-te, Me permites nutrir-te e consentes à Minha Luz que te ilumine. Ajudo-te a crescer para que tu dês frutos de Paz e de Amor. Eu sou o teu Senhor e o teu Mestre.
 



PURIFICAI-VOS, PORQUE O TEMPO ESTÁ PRÓXIMO
(5 de Fevereiro, 1987)

 

- Bem-amada, sou Javé e as Minhas mensagens para a Igreja vêm de Mim. Tenho-te alimentado, formo-te, Minha filha. Sou o Omnipotente, não tenhas medo. Ouve, Minha filha, confirma a Minha Palavra. Vim para te libertar do demônio, para que tu estejas na Minha Luz, uma vez que tu serás a Minha mensageira. Dar-te-ei a Força, estou sempre a teu lado, não tenhas nunca dúvida alguma.

- A minha incapacidade é grande e tenho medo dos acontecimentos futuros.

- Não tens nada a temer, porque o Meu poder te envolverá, dando-te, assim, a Minha Força para venceres os Meus inimigos. Está atenta, porque muitos tentarão desencorajar-te, dizendo que estas mensagens não são Minhas. Sei quanto és pequena e fraca; está, pois, pertinho de Mim e deixa que a Sabedoria te guie. Toda a autoridade virá de Mim. Compreende que a Sabedoria vem de Mim. Que aqueles que têm olhos vejam, aqueles que têm um coração compreendam que sou Eu, Deus do Universo, quem fala. Nunca vos abandonarei, dou a Minha Sabedoria para reimplantar a Minha Palavra, venho para lembrar a todos o Meu Amor por vós e abençoar-vos a todos; não quero ver-vos desgarrados. Ai do imprudente! Purificai-vos, porque o tempo está próximo. Ouvi as Minhas Palavras, para que se faça aquilo que Eu peço, perdoar-vos-ei. Guio-vos para que vivais na Paz e no Amor, pois Eu sou um Deus de Paz e de Amor. Vivei santamente, rezai para serdes perdoados e abençoar-vos-ei. Sois todos Meus filhos, que Eu mesmo criei por Amor. Vinde e gravai as Minhas Palavras no vosso coração, porque sou Eu, Javé, que vos dirijo.

- Senhor, estou sem ajuda e não sei nada. Não vejo senão uma enorme montanha diante de mim!

- Não tenhas medo, Vassula, porque não és tu a primeira mensageira incapaz, a qual, depois, Eu mesmo exaltei, dando-lhe a Minha Palavra. Tem fé em Mim, tem confiança em Mim, acredita em Mim que Eu dirijo-te.

 


 

DÁ-LHES A CONHECER, FALA-LHES DO AMOR QUE TENHO POR ELES
(9 de Fevereiro, 1987)

 

- A Paz esteja contigo. Amo-te, Minha filha. Eu sou Javé. Escolhi-te, sobretudo, porque o quis, mas também por seres tão fraca.

- Pai, amo-Vos tanto!

- Eu sei-o e também Eu te amo, Minha filha. Ouve-Me: antes de Me amares, tu sentias-te tão feliz como agora?

- Não, nunca.

- Ama-Me, Vassula; fui Eu que te ensinei a amar-Me. Estás disposta a progredir?

- Sim, Pai, a fim de Vos poder glorificar. Quero fazer tudo quanto me pedis, porque desejo que Vós sejais glorificado.

- Vassula, far-te-ei progredir. Desejaria defender-te dos demônios. Odeiam-te e armam-te contínuas ciladas. Estou ao pé de ti e protejo-te; por conseguinte, não tenhas medo. Vassula, amo-te e amo todos os Meus filhos. O Meu Amor é como uma Chama devoradora, constantemente inflamada! O Meu Amor é um Amor Ciumento. Tenho sede de amor. Não tenhas medo, pois é do Amor que falo, pequena; defendo-te e alegro-Me com a tua pequenez. Pequena, através da tua fragilidade, manifestarei o Meu apelo de Paz e de Amor . Encher-te-ei das Minhas Palavras, infundirei em ti as Minhas revelações. Pequena, agarra-te a Mim, tem confiança em Mim, ama-Me com fervor. Dá-lhes a conhecer, fala-lhes do amor que tenho por eles.

 


AS CRIANCINHAS ALEGRAM MEU PAI
(10 de Fevereiro, 1987)


- Vassula, sou Eu, Jesus Cristo. Estou contigo, bem-amada. Sabes que te guio através do Purgatório. 1 Não tenhas medo, que a Minha Luz está sobre ti e protege-te do demônio. 2 Quando mostro a tua alma em Purgatório, muitas almas curam-se. Ensinei-te a amar-Me? e o teu amor por Mim cura-as. Sirvo-Me do teu amor como remédio para as curar. Cura-as, Vassula, cura-as. Tu levas a Minha Cruz Comigo. Estas obras são Obras divinas que Meu Pai te revela. Tantas Obras divinas estão ainda escondidas e são apenas mistérios, para vós.

- Muitos não aceitarão isto, Jesus! Irão acusar a minha imaginação.

-Vassula, quantos deles compreenderam inteiramente as Obras de Meu Pai, sobre a terra?

- Algumas Obras não serão compreendidas e ficarão sempre mistérios.

- Como poderão, então, compreender aquilo que é divino? Vassula, toda a Sabedoria é dada apenas às criancinhas. As criancinhas alegram Meu Pai. Sê feliz, Minha filha, e louva Meu Pai, porque é Bom contigo. Minha filha, sê a Minha mensageira e glorifica-O. Não estejas inquieta, Eu guio-te. Trabalha, pois, nesta via, que Eu sou o teu Mestre. Continuarei a formar-te, bem-amada. Formo-te, como também aos outros Meus filhos. Vai em Paz e lembra-te de que és dirigida por Mim. Escuta-Me: amo-te e quero que tu estejas Comigo. Vassula, sinto-Me feliz por a tua fé ter aumentado. Purifica-te, comendo-Me e bebendo-Me.

- Fá-lo-ei, Jesus; irei à Comunhão.

- Vem a Mim, todo o Meu Amor te cobre; amo-te, Minha menina.

- Jesus, eu amo-Vos e lutarei por Vós.

- Não quero lutas! Uma vez que Eu sou a Paz, tu trabalharás na Paz, pela Paz. Enche-Me de alegria, continuando assim, pertinho de Mim, o mais possível. Queres beijar os Meus Pés?

Peguei numa imagem de Jesus e beijei-Lhe os Pés.

- Amo-te. Vai em Paz.


1 Deus mostra a minha alma no Purgatório. É uma Obra divina
2 quando Satanás se intromete e me ataca, para impedir esta Obra

 



EU BASTO-ME A MIM MESMO
(11 de Fevereiro, 1987)

 

- Vassula, sou Eu, Jesus Cristo. Minha filha, os teus sofrimentos serão os Meus e os Meus Sofrimentos serão os teus. Tu partilharás tudo aquilo que Eu tenho: sim, mesmo os Meus Sofrimentos. Estarei ao pé de ti para te consolar, quando tiveres necessidade de Mim; mas, em compensação, quero ser consolado, quando sofro.

- Jesus, Vós não tendes verdadeiramente necessidade de ninguém e muito menos de mim.

- Não, não tenho necessidade de ninguém: Eu basto-Me a Mim mesmo. Mas não partilho Eu, porventura, tudo aquilo que tenho, contigo? Sou o teu Salvador, Aquele que te cura 1 , teu Pai, o teu Esposo; sou o teu Deus, que nunca te abandonará.

À noite, esperávamos gente para a ceia. Tinha seis copos nas mãos que desejava levar para o primeiro andar. Diante das escadas, no primeiro patamar, inesperadamente, diante de mim, vi uma grande cruz escura, com Jesus crucificado. Ele gemia, na Sua agonia, e estava todo ensangüentado. Devia ir para junto d'Ele? Não sabia o que fazer.

Ouvi Jesus que chamava: "Oh! Ajuda-Me, Vassula, vem para o pé de Mim". Pousei os copos na mesa e corri para pegar no meu caderno. Jesus escreveu: "A Minha agonia é imensa, os Meus Sofrimentos são tantos, não Me ajudas? Eu morri por ti! Estou cravado na Minha Cruz e não posso vir a ti; aproxima-te, pois, quero-te mais pertinho de Mim. Vassula, como Eu vos amo a todos! Cura os Meus filhos, chama-os, leva-os a amar-Me. Abençoada sejas, aproxima-te de Mim. Amo-te".

Estava impressionada com tudo o que havia sucedido apenas no espaço de alguns segundos e dei-me conta de que estava coberta de suor.

- Vassula, Eu, Jesus, sofro e tu viste perfeitamente a Minha Cruz e (viste-Me) a Mim sobre a Cruz. Quero que tu sintas a Minha agonia; sofre Comigo, Minha filha, vive em Mim e far-te-ei sentir o Meu Coração trespassado ferido pela lança e ferido por tantas almas bem-amadas. Amo-te; rejeitar-Me-ás? O teu coração terá a coragem de Me resistir, a Mim que sofri e morri por ti? Sofri por Amor, chamei-te por Amor, abençoei-te, alimentei-te; agora, que te escolhi, espero que Me consoles e que Me ames ardentemente, espero que Me correspondas. Vassula, não tenhas medo, abandona-te inteiramente a Mim e dá-Me a liberdade de fazer de ti aquilo que Eu quiser.

- Já aceitei trabalhar por Vós; podereis, pois, fazer de mim aquilo que Vos agradar, Senhor.

- Sim, abandona-te, Amo-te. Agrada-Me ouvir-te dizer que te abandonas. Não Me rejeites nunca, porque o Meu Amor por ti é sem limites. Continuarei os Meus ensinamentos, confiando-te agora um segredo. Vassula, pega no teu caderno. Não tenhas medo de nada, pois os Meus Ensinamentos vêm da Sabedoria. Nem todos os mistérios foram ainda revelados. Todas as Obras são dadas àqueles que sabem amar-Me.

Peguei no meu caderno e Jesus confiou-me um segredo Depois disse-me: "Mais tarde, revelar-te-ei muitas outras Obras escondidas". Este era o terceiro segredo.

- Dia a dia, te aproximas cada vez mais de Mim.

- Que significa isso?

- Isto significa que depressa Eu estarei contigo.

A morte, de fato não me assusta!



1 senti-O presente e acariciava-me a cabeça. Disse-Lhe que a minha alma suspira por Ele e consolou-me, dizendo-me que, uma vez concluídas as Suas Obras, virá libertar-me

 



ENSINAR-TE-EI POUCO A POUCO
(12 de Fevereiro, 1987)

 

- Ó Deus Omnipotente. não quero cair na vaidade nem na procura do meu interesse pessoal. Peço-Vos que me ajudeis! Quero ficar um simples nada, quero ficar escondida e dar-Vos a Vós toda a glória!

- Vassula, Eu sou Javé. Amo-te. Toda a autoridade virá de Mim, pequena. Lembrar-te-ei sempre a tua pequenez, far-te-ei compreender como Eu opero. Fica em paz, Vassula. Depressa estarei contigo.

Sentia-me aliviada, sabendo que Jesus me lembrará sempre a minha nulidade.
Passei um dia horrível, com dúvidas sem cessar. Tudo isto é absolutamente impossível e tudo parecia mesmo irreal. E, no entanto, senti que Deus me chamava; tudo é absolutamente verdadeiro e, contudo, nada me parecia verdadeiro. Senti-me, inesperadamente a mais feliz de todas as criaturas; que estava acontecendo, na realidade?

- Vassula, ter-te-ás, porventura, esquecido de como eras, há um ano? Minha bem-amada, deixa que to lembre: quando Eu, Javé, passava por entre os mortos 1 , vi-te lá, entre os maus; eles tomavam posse de ti, atormentavam-te. Vi-te sozinha, enquanto lutavas, com a alma às portas da morte. Tive, então, muita piedade de ti. Inesperadamente, tu lembraste-te das Minhas Obras de outros tempos e compreendeste que Eu poderia ser o teu Refúgio. E assim ouvi Eu as tuas súplicas, vindas da terra. Minha filha, amei-te sempre, mas tu tinhas-Me esquecido. Suspirava por ser amado por ti, por ouvir-te chamares-Me "Pai". Há quantos anos estava Eu aguardando à tua porta, a esperar que, um dia, tu Me pudesses ouvir!... Estava tão perto: sim, estava tão pertinho de ti e, então, o Meu Coração não pôde resistir à tua súplica. Vim, cheio de alegria. Finalmente, tu chamaste-Me! Eu levantei-te e acomodei-te ao Meu Peito, Minha filha, e curei as tuas feridas, ensinei-te a amar-Me, ensinei-te a receber-Me, elevando-te, e fiz resplandecer a Minha Luz sobre ti. Minha flor, não desesperes. Ensinar-te-ei, pouco a pouco, com o vocabulário que tu compreendes. Perguntas-Me, por que razão uma parte da Minha mensagem foi escrita antes da tua formação. Responderei à tua pergunta, quando tu responderes à Minha: "Sabes que valor representa, para Mim, uma só alma? ".

- Sei que as almas têm muito valor; mas quanto, verdadeiramente, não sei, meu Deus.

- Pois, então, dir-te-ei o valor que tem, para Mim, as almas, respondendo, assim, à tua pergunta: Uma alma tem um tal valor, que uma parte desta mensagem 2 foi escrita, propositadamente, apenas para esta única 3 alma que não teria tido outra ocasião de ser instruída, antes da sua partida. Compreendes, agora?

- Compreendo e também sei de quem falais.

- Amo-te, Minha filha; não tenhas dúvida alguma de que esta revelação vem de Mim. Recordar-te-ei sempre quem te despertou do sono. Amo-te. Está sempre segura do Meu Amor, trabalha em Paz e não Me esqueças.



1 os mortos espirituais.
2 um trabalho de seis meses
3 uma determinada pessoa, em Bangladesh

 


 


TUDO QUANTO QUERO DE TI É AMOR
(13 de Fevereiro, 1987)

- A Paz esteja contigo. Estou aqui; sou Eu, Jesus, que te guio; não tenhas medo. Une-te a Mim, Vassula; tudo quanto quero de ti é amor.

- Estou inquieta pelas Mensagens; sinto-me responsável, não sei como trabalhar.

- Eu basto-Me a Mim mesmo e sou capaz de ajudar todos os Meus filhos, sem a tua ajuda; mas, como Esposo, quero partilhar tudo. Não estejas inquieta, pois Eu sou a Força, bem-amada. Apoia-te em Mim e deixa que Eu te dirija. Lembra-te de que sou Eu que te dou essa Força para Me encontrares. Peço-te que Me ames fielmente. Ama-Me ardentemente, consola-Me quando te pedir consolação, porque tantos de vós Me ofendem. Um tão grande número de pecados que afligem a Minha Alma é diariamente cometido, enchem-Me de amargura e enchem de dor o Meu Cálice. Como Me esqueceram! Vassula, quando um esposo se sente triste, a quem deverá ele ir para encontrar consolação senão a sua esposa, que o ama?

- Consolar-Vos-ia se o pudesse, mas como fazer? Eu, que sei ser tão indigna! Provavelmente, magôo-Vos sem o querer, incapaz e receosa de Vos falar, repleta de indignidades!

- Sei que tudo quanto disseste é verdade, mas não te escolhi Eu, porventura, apesar de conhecer todas as tuas fraquezas? Amo-te, Vassula, e tudo aquilo que te peço é uma correspondência ao Meu Amor.

- Amo-Vos tanto. Vós estais certamente no meu pensamento. Vivo para Vós. Amo-Vos; não sei medir quanto, mas Vós, Vós sabei-lo. Posso pedir-Vos apenas que me ensineis a amar-Vos mais, sem medida?

Bem-amada, apoia a tua cabeça em Mim e deixa que te cubra de pureza, para te tornares uma flor Minha, repleta de tudo quanto terás absorvido de Mim. Vem, que te alimentarei; comerás da Minha própria Mão. Ensinar-te-ei a amar ainda mais.


 

A SABEDORIA TE EXALTOU
(14 de Fevereiro, 1987)

 

Depois de ter lido o Memorare (Lembrai-Vos) de São Bernardo, a Nossa Senhora.

- Toda a revelação vem de Deus. Vassula, ouves-Me? Escuta-Me. Sou Eu, a Santíssima Virgem. Não tenhas medo de Mim. Conheço as tuas dificuldades em compreender que tudo isto é mesmo verdadeiro, mas peço-te que tenhas confiança em Deus. Aumenta a tua fé. Ele opera em ti, Minha filha. Não hesites em submeter-te, abandona-te nas Suas Mãos e faz aquilo que Ele te pede. Eu estou ao pé de ti e ajudo-te. Vive em Paz, porque Ele guia-te. Vassula, Jesus forma-te para que sejas forte e resistas à tentação. Ele, alimenta-te, dando-te tudo aquilo que te falta. Lembra-te, Minha filha, de que a Sabedoria te exaltou e procura compreender-lhe a razão.

- Nada disto é apenas para mim, mas também para os outros!

- Sim, tu estás-te formando, para seres a mensageira de Deus.

- Não sei como ser a mensageira de Deus.

- Deus tem-te instruído e ensinou-te a amá-Lo. Tem confiança n'Ele, porque as Suas Riquezas são infinitas e a Sua Misericórdia incomensurável. Ama-te com uma ternura inefável e vigia-te com Olhos cheios de amor. Toda a Palavra divina vive eternamente.

- Devo aprender a amar-Vos mais.

- Ensinar-te-ei. Fica em Paz.

 


 

EU DOU, MESMO ÀS ALMAS MAIS MISERÁVEIS
(14 de Fevereiro, 1987)

 

Mais tarde.

- Vassula, sou Eu, Jesus Cristo. Dou-te a Força, para que possas encontrar-Me. Faz progressos Comigo, pois confirmarei as Minhas Palavras, a fim de que muitos possam lê-Las e aproveitá-Las. Minha filha, quando esta revelação for confirmada, preparar-te-ei para vires ao Meu encontro. Eu suspiro, na expectativa de te ver perto de Mim. Vassula, olha para Mim.

Olhei para o Rosto de Jesus. Ele olhou para o meu rosto.

- Sentes-te feliz, por Me encontrares assim?

- Sim, muito feliz. Não mereço, de fato, este carisma.

- Aceita-o. Aceita aquilo que Eu dou. Eu dou, mesmo às almas mais miseráveis. Vassula, nunca ouviste dizer que Eu dou a Sabedoria às criancinhas simples e não aos sábios e aos eruditos?

- Sim, ouvi. E isto, porquê?

- Porque as criancinhas são o Meu fraco, deixam que as forme. Escolhi almas indignas para as formar, as que sabem pouco ou quase nada. Serei Eu a providenciar por ti, Vassula, pois Eu sou rico. Comigo, nunca te faltará nada. Amo-te; poderás tu compreender como Me tornas feliz, todas as vezes que Nos encontramos? Estou feliz por te ver, finalmente, ao pé de Mim. Um pai não se alegraria, por reencontrar o seu filho, que se havia perdido? Tu tinhas-te perdido e o Meu Coração estava terrivelmente despedaçado pela dor. Tu andavas errante, lá longe, deixando-Me no desconforto. Vim à tua procura e reencontrei-te. Como poderei, pois, não Me alegrar por ter-te ao pé de Mim? Vassula, perto de Mim, tu aprenderás. Ensinar-te-ei todas as virtudes, para que possas glorificar-Me. Minha menina, aprende a absorver o orvalho de virtudes, aprende a glorificar-Me, aprende a Sabedoria. Amo-te. Agora, vai em Paz e chama-Me, quando o desejares. Rezemos juntos.

Rezamos.

- Sê a Minha companheira, agora, e acolhe-Me no teu coração.

 


 


SÊ INTEIRAMENTE MINHA
(15 de Fevereiro, 1987)

 

- Amo-Vos, mas é provável que Vos não saiba amar como deveria; não sei muito bem o que é correto e aquilo que é incorreto. Adoro-Vos.

- Vassula, o Amor é o Amor; quero que tu Me ames sem limites. Eu sou o teu Pai Santo, que te ama intimamente. Aproxima-te de Mim e ama-Me intimamente. Quero ser íntimo contigo. Não temas, quero todo o teu amor. Vassula, hoje, quero que tu te arrependas.

- Devo arrepender-me diante de Vós, agora mesmo?

- Sim, arrepende-te, que Eu ouço-te.

Assim fiz.

- Sim, Minha filha, Eu perdôo todos os teus pecados pois são tantos. Vassula, sabes que fui Eu que ensinei aos Meus ministros a arrepender-se? São instruções Minhas. Dei aos Meus ministros a autoridade de confessar os Meus filhos. Menina, fui Eu que escrevi isto.

Quereria tirar a palavra "confessar", porque era contrária às confissões. Mas Deus bloqueou-me a mão.

- Vassula, não Me recuses nada. Irei exigir muitas coisas de ti. Estás pronta a seguir o teu Deus e Salvador?

- Sim, desde que reconheça que isso vem de Vós. Seguir-Vos-ei, porque Vos amo.

- Vassula, nunca tenhas medo de Mim; tem confiança em Mim. Preparo-te para enfrentares maiores provações. Estás disposta a seguir-Me?

- Com a Vossa ajuda, podê-lo-ei.

- Não temas, porque Eu estou ao pé de ti para te defender. Minha filha, abandona-te completamente nas Minhas Mãos, deixa que Me sirva de ti, bem-amada, para curar as almas. Deixa que te ligue a Mim com cadeias de Amor, deixa-Me sentir que és inteiramente Minha, deixa-Me possuir-te: Eu sou o teu Criador. Tenho suspirado pelo teu amor; agora, deixa que o Meu Amor inflame o teu coração. Sê inteiramente Minha. Tenho suspirado por ti, suspiro por ti. Nunca suspiras por Mim, Vassula?

- Sim; ou imagino-o.

- Vassula, bem-amada, dando-te a Mim, tu glorificar-te-ás. Agora, ligo-te a Mim. Eu, Deus, o Altíssimo, estarei contigo até ao fim. Digo-te, em verdade, que te escolhi, sabendo que tu és um nada, sem recursos, miserável e pecadora; mas, apesar de todos os teus defeitos, Eu amo-te. Sim, amo-vos a todos, apesar das vossas iniquidades.

- Senhor, ligastes-me a Vós, agora?

- Sim, fi-lo, amo-te, é por Amor, quero-te sempre ao pé de Mim. Bem-amada, escuta-Me: Os Meus laços são laços de amor, são laços de pureza. Amo-te. Que os Meus filhos compreendam como Eu sou capaz de os amar. A Minha Clemência é sem limites. O Meu Amor é uma Chama que queima e consome todo o coração que Me recebe. Minha filha, agora vai e lembra-te de que sou Eu que te dirijo. Lembra Quem te purificou.

Hesitava, porque não compreendia.

- Esqueceste-te ? Mas... não fui Eu Mesmo que te consagrei?

- Sim, Senhor.

- Vassula, Eu Mesmo te dei o Meu Pão e o Meu Vinho. Lembra-te de que escolhi o momento de te purificar, Minha filha.

É verdade: na igreja, vi Jesus no Sacrário, que cantava com os outros. Ele mesmo me deu o Pão e o Vinho.

- Ama-Me. Trabalhemos juntos.

Lembro-me da primeira vez que recebi a Comunhão, nesta igreja. Estava com o Padre Karl. Deus tinha-me convidado, por ele, para receber a Sagrada Comunhão. Padre Karl não estava seguro, no meu caso, de me A poder dar sem a preparação necessária. Tinha-me então, sugerido que procedesse assim: ele iria pedir a Deus que Lhe inspirasse como proceder e a minha mão, guiada por Deus, escreveria aquilo que ele devia fazer. A minha mão escreveu: "Serei Eu a fazê-lo" . Padre Karl dissera-me que voltasse, para a Sagrada Comunhão, uma vez que a resposta que Deus havia dado era que, desta vez excepcionalmente me iria confessar diretamente a Deus.
Passados quatro dias, Deus pediu-me que me confessasse. Confessei-me diretamente a Ele. No dia seguinte, voltei ao Padre Karl que me deu a Sagrada Comunhão.


 

QUERO QUE VIVAS EM INTIMIDADE COMIGO
(16 de Fevereiro, 1987)

 


Começo a compreender que não posso viver sem Deus Creio que me ligou verdadeiramente a Ele.

- Eu sou Javé, Minha menina. Sou Eu, volta-te para Mim. Amo-te e, por este GRANDE Amor que Eu tenho por ti, tu és Minha. Não temas, Minha menina, escuta-Me: Pelo Amor inebriante que Eu tenho por ti, ligo-te a Mim, quero que tu tenhas necessidade de Mim, Vassula.

- Então, amais-Me assim tanto?

- Ó Minha filha, não terás tu sentido, porventura, o Meu Amor?

- Sim, certamente, e é incrível!

- O Meu Amor por ti quer consumir-te. Sinto-Me glorificado, ao sentir-te assim tão ligada a Mim. E Eu, por Meu lado, amo-te com amor inexaurível e jamais Me separarei de ti. Mas quis fazer, isso sim, que também tu te não viesses nunca a separar de Mim. Assegurei-Me bem da nossa união, vês? Alegro-Me por ter triunfado. Desejava que nós fôssemos unidos para sempre, tendo tu necessidade de Mim, para sempre; e estando Eu ligado a ti, de modo a deixares-Me livre de te amar sem restrições e de reinar em ti. Eu, que te criei e te curei; Eu, que te consagrei e que fui o primeiro a pousar os Olhos em ti; Eu, que te cumulei do Meu Espírito, quis tudo isso, porque Eu, Vassula, sou o teu Deus, Javé que te engrandeceu. Assegurei-Me de que os laços que te ligam a Mim são para a Eternidade. Tu não poderás mais separar-te de Mim, porque Eu sou o Altíssimo.

- É terrível, mesmo a reconhecer que Vos amo, Senhor! O Vosso Poder e a Vossa Sabedoria são grandes!

- Mas porquê, Vassula? Diz-Me: de que tens medo? Não serei Eu, porventura, o Mestre do Amor? Serei Eu Mesmo a ocupar-Me de ti: consolar-te-ei, se estiveres desgostosa; cobrir-te-ei com as Minhas Bençãos; dar-te-ei aquilo que te falta. Eu sou a Riqueza Infinita. Tu não deves ter medo de Mim, que Eu sou Aquele que mantém os fundamentos, os alicerces da terra. Deixa-Me livre, para fazer de ti aquilo que quiser. Sinto-Me tão feliz por ter-te ao pé de Mim, a ti, tão frágil e tão débil, porque Eu sei que o teu coração Me deixará fazer de ti aquilo que Me agradar. Não temas, porque Eu sou o teu Pai Celeste e amo-te, para além de toda a compreensão humana. Eu sou Javé, e se tu o não tivesses já ouvido antes, dir-te-ia agora ser bem conhecido que Eu sou fiel e a Minha Palavra é segura. Minha menina, libertei-te da morte, para que a Minha Palavra seja escrita. Exaltei-te, para que sejas a Minha mensageira. E, uma vez que deves ser a Minha mensageira, tens que ser formada. Deves aprender como Eu sinto, como Eu opero e como o Meu Amor inflama os corações; de outro modo, como poderias dizê-lo aos Meus filhos bem-amados? Vem, sente a Minha Presença como te tenho ensinado. Amo-te, pequena. Ouve-Me: quero que vivas em intimidade Comigo. Vassula, amanhã, ditar-te-ei uma mensagem que ensinará aos Meus filhos como estarem unidos a Mim. Agora, vai e cumpre os teus outros deveres. Vai em Paz.

Mais tarde.

- Vassula, escreve. Tu estás unida a Mim, tu trabalharás Comigo, tu sofrerás Comigo, tu ajudar-Me-ás. Sim, Eu partilharei tudo aquilo que tenho contigo e tu farás o mesmo. Estar unidos é estar juntos para sempre, porque os Meus vínculos são vínculos eternos. O Meu Amor inebriante liga-te a Mim para sempre; o Meu Amor inflama até mesmo os corações de pedra e queima-os, consumindo-os. Minha filha, triunfarei! Não tens nada a temer, venci o teu coração, bem-amada, e assegurei-Me de que também tu és Minha para sempre. Ó Vassula, como ansiava por mergulhar-te nas profundidades do Meu Coração e por que todas as Chamas do Meu Amor te consumissem completamente, deixando-te feliz em Mim, teu Deus.

- E amais-me, a ponto de terdes feito tudo isso?

- E não dei Eu a Minha vida por ti? Eu dei a Minha Vida por Amor, sacrifiquei-Me pela tua salvação, por Amor. Derramei o Meu Sangue por ti, por Amor. E agora, assegurei-Me de que tu estás verdadeiramente ligada a Mim.

- Porquê?

- Porquê? Esqueceste-te de que Eu sou o Fidelíssimo? Tendo-te ligada a Mim, Eu estou certo de que Me serás fiel. Agora, que estamos unidos, continuaremos a trabalhar juntos. Servir-Me-ei do teu amor por Mim, para curar tantas almas que estão prestes a ser devoradas pelas chamas de Satanás. Tudo o que deves fazer é amar-Me com fervor. Haverá momentos em que virei confiar-te a Minha Cruz.

- Mas eu sou um nada!

- Vassula, continua a ser um nada, e deixa-Me ser tudo aquilo que tu não és. Para onde quer que Eu vá, tu seguir-Me-ás; não mais estarás só; agora, estás unida a Mim. Vassula, cresce, porque a tua missão é entregar todas as mensagens reveladas por Mim e por Meu Pai. A Sabedoria instruir-te-á.

- Sim, Pai.

- Como é belo ouvir-te chamar-Me Pai! Suspirava por ouvir dos teus lábios esta palavra: Pai.

 


 

EU SOU O PAI DE TODA A HUMANIDADE
(17 de Fevereiro, 1987)


Desejava ser mais "formal" com Deus; e então evitei chamar-Lhe Pai.

- Vassula, por quê, por que evitas chamar-Me Pai? Vassula, Eu amo ser chamado Pai. Eu sou o Pai de toda a humanidade.

- Amo-vos, Pai.

- Também Eu te amo. 

 



AS OBRAS DIVINAS VÊM DA SABEDORIA
(18 de Fevereiro, 1987)

 


- A Paz esteja contigo. Vassula, não importa que te apresses, fica a saber que Eu trabalho serenamente. Fica ao pé de Mim. A Minha Luz envolve-te e quem quer que se aproxime de ti não poderá, nem tocar-te, nem ferir-te: a Minha Luz está sobre ti como uma auréola da Redenção. O teu amor por Mim cura e salva muitas almas da perdição. Vassula, elas são como criancinhas abandonadas que não sabem a direção a tomar e se sentem perdidas. Quando Eu estou com elas, alimento-as de Amor. E, então, algumas vêm a Mim. Tu ajuda-as a amar-Me e a seguir-Me. Eu sirvo-Me de ti, neste mundo, Vassula.

- Devo ser paciente com elas, rezando muito por elas?

- Sim, sê paciente com elas porque as amo; cura-as, ama-as, Vassula. Ensino-te a Sabedoria: as Obras divinas vêm da Sabedoria. Procura compreender, quando te ensino. Vem, apoia-te em Mim. Queres parar, agora?

- Não, Jesus; continuemos.

- Ó Minha filha, amo-te, bem-amada. Trabalha Comigo e glorifica-Me. Amo a tua pequenez, tu és a Minha flor transbordante, por Me teres absorvido plenamente. Menina, dependes sempre de Mim, porque, sem Mim, tu morrerias. Eu dar-te-ei tudo aquilo que te faltar, até ao fim. Deixa-Me completamente livre contigo, porque Eu conheço as tuas necessidades.

Por causa das dificuldades provocadas por freqüentes interferências e insultos dos demônios, julgava ser incapaz de continuar a receber esta revelação. Às vezes tenho a impressão de que Deus me deixa ser o seu brinquedo. Quanto mais a revelação avança tanto mais me insultam. Num certo momento, pensava que Deus me teria mesmo abandonado. Os insultos que eles me dirigem são as palavras mais maldosas que se possam imaginar.

- Vassula, alguma vez te poderei abandonar? Eu sou O Fidelíssimo; terias porventura esquecido as Minhas Palavras?

- A culpa é minha: sou fraca!

- Dá-Me, agora, a tua fraqueza, e a Minha Força a desfará. Vem, que Eu Mesmo te santificarei. Contigo, cheguei ao Meu Céu, porque, em ti, encontro o Meu repouso. Lembra-te de que estamos unidos e os nossos laços são laços de Paz e de Amor. Essas cordas que ligam os teus pulsos e os teus pés aos Meus, são para a eternidade, porque tu és Minha, bem-amada. Eu Mesmo te purifiquei, unindo-te a Mim; triunfarei em ti. Desejava que tu Me amasses; não temas, pois, porque sou Eu, Jesus, que te mantenho. Deverás estar Comigo e sentir a Minha Presença. Tudo aquilo que te peço é o amor. Amas-Me?

- Sabeis bem que Vos amo.

- Ama-Me sem medida; olha para Mim; vive na Minha Paz. Queres pedir-Me alguma coisa?

- Sim, Jesus.

Sentia-me culpada por ter de Lhe dizer isto.

- Jesus, muito embora eu ame estar Convosco e receber esta revelação, eu sinto que terei de fazer também outras coisas!

- Vassula, felizes aqueles que renunciam às suas ocupações e Me seguem 1 . De fato, tu dedicas muito tempo a escrever Comigo, mas deixa que te diga ainda mais. Gosto também de te ver trabalhar e cumprir deveres de menor importância, deveres de pouca monta, desde que os faças com amor. Cada pequeno trabalho que fazes, mesmo pequeno e sem importância, a Meus Olhos, é grande e agrada-Me, desde que todo o pequenino ato seja feito com amor. Abençoada sejas.

À noite, tínhamos convidados para a ceia e contava pratos guardanapos, etc .. Pensava ter posto tudo no tabuleiro; hesitava e sabendo que Jesus estava comigo, perguntei-Lhe: "E que mais precisamos ainda?". Sem hesitação, respondeu-me: "Vassula, temos necessidade de amor".


1 dando toda a prioridade a Jesus


 


O MEU CÉU ESTÁ EM TI
(19 de Fevereiro, 1987)


-Vassula, não recuses o sofrimento; todas as Minhas almas eleitas sofreram. Sofrendo, a tua alma purifica-se; como o ouro se purifica no fogo, assim acontece com a alma. O teu sofrimento está na revelação.

- Como, na revelação, Jesus?

- Tal como Eu te permito chamar-Me deste modo, em qualquer momento que seja, e assim Nós estamos juntos, assim também permito que as portas do Maligno estejam abertas. A revelação não será uma missão fácil, porque o Maligno te combaterá para te fazer desanimar, com palavras incorretas.

- Mas, então, Senhor, a Vossa revelação poderia perder-me!

- Não, não perderá: nem a ti nem a nenhum outro. Tenho-te ensinado a reconhecer-Me, Vassula. Escolhi alguém que não conhece perfeitamente língua alguma, alguém que dependerá apenas das Minhas Palavras. Tenho-te ensinado a ouvir-Me, exercito o teu ouvido. Vem, sê paciente, aprende a aceitar, aprende de Mim.

Começava a inquietar-me.

- Vassula, tudo será perfeito! Escreve: Sou Eu, Jesus...

Continuavam ainda as minhas dúvidas!

- Oh! Vem! Quero tanto dizer-te alguma coisa ! O Meu Céu está em ti, porque, em ti, Me sinto glorificado e em repouso.

- Jesus, amo-Vos, sim, e mesmo muito. Amo-vos vinte e quatro horas por dia. Mesmo quando acordo, de noite, o meu primeiro pensamento é para Vós. Como, e penso em Vós; guio, e penso em Vós; jogo o tênis, e sempre Vós estais no meu pensamento. O amor por Vós está no meu sangue, pois que o meu próprio corpo me dói por amor; mas não posso conceber que eu possa dar-Vos descanso e que Vós possais encontrar o Vosso Céu em mim. Mas quem sou eu? Um grão de areia. Sou incapaz! Quando me dizeis tudo isto, sinto-me ainda pior e envergonhada, na Vossa Presença.

- Tudo aquilo que disseste de ti mesma é verdade; mas Eu amo-te e realmente encontro descanso em ti. Banhei o teu coração com o Meu Sangue, metendo-o no Meu. Purifiquei-o e dei-lhe a Minha Paz e o Meu Amor, bem-amada. Vassula, Eu, que vim a ti e quis sempre o teu amor, agora triunfei, ponho as Minhas complacências em ti. Ama-Me sem restrições, reparando por aqueles que Me esquecem e que não fazem senão multiplicar as Minhas feridas. Ama-Me, Vassula, curando as Minhas queridas almas. Sê o Meu Céu.

- Meu Deus, dou-me conta de que sois Vós, mas não creio que me dê conta disso completamente! Se assim fosse, verdadeiramente, creio que desmaiaria!

- Vassula, tu compreendê-lo-ás, um dia, quando a Minha Palavra se realizar. Vassula, mantenho sempre a Minha Palavra. Eu, Javé, venho do Alto. O Céu foi feito por Graça Minha. Eu cumprirei a Minha Palavra; tem confiança em Mim, Vassula; não te preocupes demasiado, bem-amada; mantém-te ao pé de Mim, ouve-Me, ama-Me e glorifica-Me. Deixa-Me fazer o resto, vive em Paz. Formo-te com a Sabedoria, recebe a Minha Graça. Não te canses de curar as almas. E agora, sentes-te feliz por estar unida a Mim?

- Sim, Senhor, sou feliz por me sentir unida a Vós; contudo, não me atrevo a pensar demasiado nisso!

- E porquê, Vassula?

- Porquê? Porque não sou digna de Vós.

- Vassula, Eu tenho sempre suspirado por estar unido a ti e por te ser intimamente próximo; mas não te esqueças nunca de que Eu sou o teu Deus e Santo. Vassula, continuarás a trabalhar por Mim?

- Já Vos dei o meu consentimento. Sim, estou disposta a trabalhar por Javé.

- Eu sou Javé. Abençoada sejas.

 


 


REPARA POR AQUELES QUE LHE PROVOCAM AMARGURA
(20 de Fevereiro, 1987)

 


Li a oração da Santíssima Virgem: o Memorare (Lembrai-Vos de São Bernardo). Fala-me a Santíssima Virgem:

- Minha filha, é Jesus que te guia, não temas, Vassula. Minha filha, escuta-Me: Eu, a tua Santa Mãe, estou aqui, presente, ao pé de ti. Eu ajudo-te, amo-te. Ajudar-te-ei a compreender como Jesus opera, não te preocupes. Jesus, agora, uniu-te a Si, alegra-te, Vassula! Deves acreditar-Me, quando Eu te digo que a tua alma cura outras almas, no Purgatório. Vassula, faz aquilo que Jesus te pede; Ele conhece as tuas necessidades e tudo o que quer de ti é o amor. Ama-O sem restrições, glorifica-O, repara por aqueles que Lhe provocam amargura, chama-O sempre, para Lhe dizeres que O amas; não O abandones, cumpre também os teus outros deveres com amor, pelo Amor, porque as ações de amor são aquelas que mais contam para Ele, mesmo que te pareçam pequenas e sem importância. A Seus Olhos, têm um grande valor e acabam assim por se tornar grandes. Segue-O e repara por aqueles que O esquecem. Minha filha, agora, que estás unida a Ele, sentirás a Sua Cruz, sentirás o Seu Coração. Pedir-te-á que participes dos Seus sentimentos, pedir-te-á que O ajudes, pedir-te-á o repouso, pedir-te-á que participes da Sua Cruz. Sofre, quando Ele sofre; alegra-te, quando Ele Se alegra: os teus sofrimentos serão os Seus. Submete-te aos Seus desejos, pois é um Deus tão amoroso, Todo Misericordioso. Ama-vos a todos com uma ternura indescritível, não vos pedirá nada que vos pudesse fazer mal. Ele é carinhoso e bom. Aprende a conhecê-Lo, Vassula. É um Deus cheio de Amor, nunca rude, vigiará por ti, proteger-te-á de todo o mal, não te abandonará nunca. Vassula, coragem; Minha filha, chama-Me quando o desejares; amo-te.

- Também eu Vos amo, Mãe. Ensinai-me a amar-Vos mais.

- Jesus, amo-Vos.

- Estou aqui, bem-amada. Sou Eu, Jesus.

Abandono-me, de novo.

- Amo-te, dá-Me o teu pequeno coração, no qual semearei as Sementes de Paz e de Amor. Formar-te-ei como Eu Mesmo desejo que tu sejas; nada será em vão, tudo servirá para salvar os Meus filhos. Não temas, deixa que Eu te dirija, Minha filha.

 


TEREI DE MANIFESTAR-ME COM IRA?
(21 de Fevereiro, 1987)

 

Esta manhã, o meu amor a Jesus estava no auge. Tinha ainda medo que me abandonasse, uma vez que a Seus Olhos eu não sou mais que um nada, um nada que ama a Deus mas que, sem dúvida, profana o Seu Santo Nome.

- Ó Minha filha, amo-te, está Comigo! Jamais te abandonarei! Ó Minha pequena, poucos são aqueles que Me glorificam como tu! Vassula, Vassula Minha, Eu mesmo tomo conta de ti. Quando a Minha revelação terminar, não esperarei mais: o Meu Coração suspira pela tua pequena alma... Oh! Como sofro, ao ver-te sobre a terra. Voltarei a agarrar-te a Mim, para te libertar e o Meu Coração alegrar-Se-á, pois ardo em desejo de ter-te Comigo de novo. Vive na Minha Paz; Eu estarei depressa contigo. Vassula, queres escrever a Minha próxima mensagem?

- Sim, Senhor.

- Estás pronta?

- Sim, Senhor.

Tinha evitado esta mensagem há já alguns dias, mas agora sentia-me pronta. Já de há tempos Jesus me havia falado nela .

- Amas-Me?

- Sim, tanto! Vós sabeis que Vos amo.

- Desejas que também os outros Me amem?

- Sim; agora, é o meu desejo.

- Então, trabalha Comigo e escreve tudo aquilo que te digo. Sim, Vassula?

- Quereria simplesmente dizer-Vos que tudo isto é como um milagre: o ser assim guiada por Vós, Senhor.

- Eu queria-o, Vassula. Escolhi-te para mostrar ao mundo que Eu não tenho necessidade, nem de autoridade nem de santidade. Escolhi uma rapariga débil e pecadora, que não tem autoridade nem amigos influentes, para manifestar, com a Minha Graça, através deste frágil instrumento, a Paz e o Amor que tenho por todos vós. Quero transmitir a Minha mensagem a este mundo de trevas, mostrando assim as Minhas revelações ao mundo, porque a Minha Misericórdia é indescritível e o Meu afeto supera toda a compreensão humana.

O Céu, na Sua Glória, reina eternamente em Paz e Amor e Eu farei, isso sim, que, também sobre toda a terra, a Paz e o Amor prevaleçam sobre o Mal. A Minha Paz cobrirá a terra como nevoeiro, espalhando-se do alto até as profundidades e de uma extremidade à outra do globo. Eu venho a proclamar-vos a Minha mensagem, a todos vós, para dissuadir-vos das vossas ações más. A Minha Palavra será como um cedro que estende os seus ramos como braços, para curar a vossa maldade, nutrir a vossa miséria e libertar-vos do Mal. Venho, ainda uma vez mais, para iluminar este mundo obscuro e reanimar esta chama oscilante que se está apagando e para envolver-vos com a Minha Paz 1 . Amo-vos, Vassula. Oh! Este Amor que tenho por eles! Acaso, não Me sacrifiquei Eu, como um cordeiro, para os libertar? Sofri por eles... Meus bem-amados, o Meu Sangue foi derramado em vão? Derramei o Meu Sangue para nele mergulhar os vossos pecados e para que vós fôsseis purificados. Banhai·vos nas torrentes do Meu Sangue para vencer o Mal e para vos libertar. Eu estou no meio de todos vós; mas, apesar de tudo, Satanás segue-vos, porque encontrou meios de vos seduzir e fazer cair nas suas imundas redes. Eu, Deus, não posso deixar-vos caminhar para a perdição; estou convosco, para dissuadir-vos dos seus vícios. Eu estou diante de vós, para que saibais quem é o vosso Salvador. Ainda uma vez mais, volto com o Meu Coração na Mão para vo-Lo oferecer. Rejeitá-Lo-eis? Recusareis a Minha Paz?

Eu venho chamar todos aqueles que arrastam os Meus filhos para massacres. Eu quero que ouçam o Meu apelo, pois a Minha Palavra virá como um martelo que escavaca a rocha 2 , penetrando em todo o coração. Eu pergunto-vos: Esquecestes-vos do vosso Deus ou não terá já Ele importância alguma aos vossos olhos? Não Me temeis? E Eu canso-Me das vossas orgulhosas intenções! Tenho-vos ensinado a amar-Me, mas também a temer-Me, porque Eu sou o Altíssimo. Então, que coisa tendes vós feito? Vós mesmos escavais as vossas campas. Por terdes semeado sementes de maldade e por tê-las espalhado em todo o mundo, agora, recolhei-las e alimentais-vos com os seus frutos maus. Aprendei que todo o Meu Reino é um reino de Paz. Toda a Minha Criação foi criada na Paz e no Amor.

Os Meus Olhos estão cansados de vos ver matar uns aos outros. Eu preocupo-Me convosco, pois sou vosso Pai, que vos ama. Olhai!

Chego com toda a Minha Sabedoria, Eu que sou o vosso Deus; venho até vós para oferecer-vos o Meu Coração. Vede, tomai-O, é todo vosso. O Meu Coração abre-Se e dilacera-Se, ouvi-O. Não passa de uma grande chaga... Vós lacerastes o Coração do vosso Deus; vós trespassaste-Lo de lado a lado, tantas e tantas vezes.

Chefes das guerras! Terei de vir a esmagar-vos, para vos mostrar o Meu Poder? Terei de manifestar-Me com ira? O Meu Cálice de Misericórdia transbordou e o Meu Cálice de Justiça está repleto. Eu que vos dei o sopro da vida e vos consagrei; Eu, Deus de toda a Criação que vos mergulhei na Minha Santidade, Eu venho até vós com a Minha Paz e incito-vos a converter-vos e a viver na Minha Paz. Cobrirei o universo inteiro com a Minha Paz e fá-la-ei reinar em vós, pois Eu sou Paz, Amor e Todo Sabedoria. O Meu apelo é dirigido a todas as nações, as quais deverão saber que o Pai reina no Meu Reino. Eu venho, apesar da sua malvadez, para abençoá-las e resplandecer sobre elas, porque são os Meus diletos filhos e filhas.

Ouvi este Coração que o vosso Deus vos oferece, um Coração que tendes esquecido e que não mais conhecestes, um Coração que vos ama e vos procura, para conceder-vos a Vida. Deixai de fazer o mal! Deixai de vos revoltar contra Mim! Tendes medo da Minha Lei? A Minha Lei não é uma Lei de rebelião: a Minha Lei é uma Lei de Paz e de Amor. Segui a Minha Lei, cumpri-A e obtereis a salvação. A vossa fraqueza consiste em ignorar os Meus Mandamentos. Prisioneiras do vosso egoísmo, em rivalidade com o vosso próximo, as vossas leis estão baseadas na violência e arrastam, assim, a humanidade para a destruição.

Ó filhos! Terei Eu, porventura, semeado o ódio na vossa alma? A Minha Alma é a Fonte de Amor e de Vida em Si Mesma e d'Ela veio aquilo que é.

Vassula, não trabalhes mais. Amo-te. Tem confiança em Mim. Que o teu amor envolva o Meu Coração; está unida a Mim. Ama e trabalha Comigo.

- Fá-lo-ei, Pai. Ajudai-me a ser digna disso mesmo, para que possa glorificar-Vos.



1 pensei: "Com esta geração, não valerá a pena, ninguém estará disposto a ouvir". Jesus leu imediatamente o meu pensamento
2 a rocha que aprisiona o nosso coração (Jer 23, 29)

 


 


ALDEIRA DIANG
(26 de Fevereiro, 1987)

 


Beatriz e eu fomos a Chittagong. Depois do vôo aéreo, atravessamos um pequeno rio para nos dirigirmos a Diang, uma pequeníssima aldeia na selva de Bangladesh onde deveríamos encontrar R.D. padre católico francês, meio eremita místico, um pouco indú, budista e muçulmano ao mesmo tempo . Queríamos trocar com ele algumas impressões e mostrar-lhe esta revelação. Ele definiu a como: Revelação do Coração Divino. Aquilo que nos disse confirmava estas mensagens e o seu fim: elas não são só para mim, mas sim para o bem de todos. A nossa viagem decorreu sem acidentes, levando-nos a crer que estava a ser orientada por alguém. Na vigília da partida para Diang, sentia-me angustiada e perguntava-me: para que iríamos e para mostrar o quê? Gatafunhos? Por todo esse dia, estava verdadeiramente angustiada. No dia seguinte, as primeiras palavras que ouvi foram: "Guia-te um mentiroso, pega em tudo e queima-o". Compreendi então que, desde o dia anterior o demônio me atormentava e tentava fazer-me renunciar a essa viagem. Alguns segundos depois dava-me conta da Presença Divina. Deus consolou-me e escreveu: "Eu estarei contigo até ao fim; Nós estamos unidos para sempre; deixa que a Minha Luz resplandeça sobre ti, Minha menina, que Eu sou Javé e dirijo-te. Glorifica-Me, amando-Me". Compreendi que Deus era o guia desta difícil viagem.



Fonte: www.tlig.org/pgmsg/pgindex2.html



LEIA TAMBÉM
Vassula Ryden: 1987 - Janeiro



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.264.853
Visitas Únicas Hoje: 736
Usuários Online: 202