Espacojames


Página Inicial
Listar Vassula Mensagens




Artigo N.º 4638 - Vassula Ryden: 1987 - Maio
Artigo visto 2748 vezes




Visto: 2748
Postado em: 20/03/10 às 07:47:35 por: James
Categoria: Vassula Mensagens
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=149&id=4638
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Vassula Mensagens

Todas as Mensagens repassadas a Vassula Ryden em Maio de 1987

 

O AMOR VENCERÁ O MAL
(1. de Maio, 1987)


- Eu, Deus, dar-te-ei muita Força, de modo a permitir-te levar a bom termo as Minhas Obras. Não Me renegues nunca, não procures os teus interesses, mas os Meus; deixa-Me livre de utilizar-te e de descer à terra em ti, manifestando a Minha Palavra, até que venha libertar-te. Vassula, predirei o teu fim; nenhuma das Minhas almas escolhidas teve alguma vez medo da morte. Eu revelar-te-ei ainda cinco dos Meus Mistérios. Vem, agora, e beija as Minhas Cinco Chagas.

Fi-lo. Primeiro, as Suas Mãos; depois, os Seus Pés; depois, o Seu Peito. Mas não compreendo o que Jesus terá querido dizer com os cinco Mistérios, coincidindo o número cinco com as Suas Cinco Chagas. Quando vier o momento, Ele mo fará saber. Aprendi, pois, a não pedir.

- Vassula, dir-te-ei os Meus Segredos, quando estiveres um pouco mais avançada. Implora os Meus favores, que Eu mesmo tos darei.

- Meu Deus e Pai, pedir-Vos-ei uma coisa e isto apenas pelos Vossos Interesses e pela Vossa Glória. Que a Vossa mensagem chegue às extremidades do mundo e atraia muitos corações a Vós, que a Vossa Vontade seja feita e que o Vosso Nome seja glorificado. Que o Mal falhe no seu projeto e seja esmagado para sempre. Eis o que eu desejo agora mesmo. Todas as vezes que ouvirdes a minha voz pedir-Vos um favor, não será senão para Vossa Glória. Qualquer pedido de ajuda vindo de mim será para os Vossos interesses e nada para mim. Toda a força que Vos pedir será para os Vossos interesses, Deus Onipotente.

- Pequena, põe os teus pés nas Minhas pegadas e segue-Me.

Mais tarde.

- Eu sou Jesus.

- Jesus?

- Eu Sou. Bem-amada, chama-Me Esposo e também Pai. Eu amo-te. Vem, vamos trabalhar 1 . Ama-Me com fervor e repara por aqueles que Me ofendem.

- Meu Deus, estava a pensar como poderia eu ser semelhante a uma pomba que voa por sobre o mundo malvado, se eu própria sou má, cheia de pecados e estou, assim, nas mesmas condições dos outros! Seria incapaz de ver e sentir tudo como Vós mo dissestes, uma vez que não sou melhor que os que Vos ofendem...

- Vassula, está em Mim, esforça-te por alcançar a pureza, bebe da Minha Pureza que Eu mesmo ofereço, bebe, aspira de Mim, absorve-Me. Eu sou Abundância Infinita e toda a alma pode beber de Mim.

- Recebendo tantas Graças, poderia tornar-me vaidosa e o demônio poderia tentar-me facilmente!

- Eu lembrar-te-ei sempre a tua miséria e as sombras do teu passado; lembrar-te-ei como Me tinhas renegado e rejeitado o Meu grande Amor, quando Me tinha aproximado de ti, como te havia encontrado morta entre os mortos, na obscuridade; e como, com a Minha Misericórdia e o Meu Amor, te reanimei, metendo-te no Meu Coração. Vem, rezemos:


Meu Pai, conduzi-me,
onde a Vossa Vontade quiser que eu vá;
permiti-me viver na Vossa Luz,
e aquecer o meu coração,
a fim de que arda e dê calor
àqueles que se aproximarem de mim.
Bendito seja o Vosso Nome,
que me dá todas estas Graças,
apesar da minha nulidade.
Bendito seja o Vosso Nome,
pelo bem que me fizestes
e pela Misericórdia que me demonstrastes,
introduzindo-me no Vosso Coração.
Amém.


- Repitamos. Lembra-te de que todas as Graças que te concedo são os Meus interesses, não guardes nada para ti. Glorifica-Me, partilhando a Minha alegria.

- Eu desejo poder-Vos glorificar. Desejo que o mundo louve o Vosso Nome e as suas orações Vos atinjam, elevando-se como incenso; que os seus louvores batam à Vossa porta e ressoem no Céu.

- O Amor vencerá o Mal. Ama-Me com toda a tua alma e com todo o teu espírito. Deixa-Me ser Tudo. Eu, o Senhor, providenciarei por ti, até ao fim.

- Tomai-me, pois, embora eu seja nada, e fazei de mim aquilo que Vós quiserdes; eu sou Vossa.

- Vem, deixa que Me alegre sempre, ao ouvir estas palavras de um abandono total. Amo-te, filha Minha.

- Amo-vos, Pai.


1 Jesus disse esta frase com graça e serenidade, como só Deus é capaz

 


 

MENSAGEM PARA AQUELES QUE ME AMAM
(2 de Maio, 1987)


- Eu Sou Jesus!

- Jesus, sinto que quereis dar-me uma mensagem importante, depois dos ataques do demônio que queria desencorajar-me de escrever!

- Tenho uma mensagem para aqueles que Me amam 1 e imolam a sua alma por Mim. Desejo encorajá-los, dando-lhes Força. Eu, o Verbo, manifestarei as Minhas Palavras através deste débil instrumento, descerei à terra por meio desta mensagem, para fazer resplandecer a Minha Luz sobre vós. Eu vos abençôo, bem-amadas da Minha Alma. Eu vos amo! Nas íntimas profundezas da Minha Alma, possuo uma Chama viva e inextinguível. Eu sou Pureza e Devoção e um Abismo de Riquezas. Meus bem-amados, vinde, chegai a Mim e saciai os vossos corações; vinde, absorvei-Me, vinde e penetrai nas Minhas Chagas abertas, vinde e mergulhai as vossas almas no Meu Sangue! Bebei na Minha Fonte Viva, para que possais ser por ela submergidos e irrigar, assim, este deserto desolado, curando os Meus cordeiros. Chegai a esta Chama viva e deixai que Eu mesmo consuma os vossos corações! Eu amo- vos a um tal ponto, que o vosso espírito jamais poderá compreender. Vinde, não vos canseis nunca de levar a Minha Cruz, porque Eu estou convosco e levo-A convosco. Segui-Me e mantende-vos ao pé de Mim, ponde os vossos pés nas Minhas pegadas. Não vos canseis de lutar e de sofrer. Glorificai-Me e que a vossa voz se eleve até ao Céu, como o suave aroma do incenso. Louvai-Me, fazei-Me rejubilar e deliciar-Me em vós, fazei que Eu Me deleite no vosso amor. Enchei o vosso coração deste Amor Infinito e deixai que se derrame sobre os Meus cordeiros para os curar. Que toda a criatura viva sobre a terra possa sentir o Meu Calor, que todo o coração frio e petrificado se funda e se dissolva na Minha Pureza, integrando-se no Meu Corpo e tornando-se um só todo Comigo! Que toda a sombra do passado possa reanimar-se numa alma viva, cheia de Integridade, de Paz e de Amor. Fazei um Éden, da Minha Criação! Uni-vos! Uni-vos e sede um, porque Eu, Deus, sou Um. A Unidade faz a Força, procurai a Unidade, uni-vos. Sede os Meus semeadores devotos, que espalham as Minhas Sementes de Paz e de Amor. Criei Sementes que produzirão um Céu sobre a terra, porque o Meu Reino, na terra, será como o do Céu. Tomai as Minhas Sementes, purificadas pelo Meu Sangue e espalhai-as por toda a parte. Eu possuo estas Sementes, bem-amados, e desejo que entreis no Meu Coração para as arrancardes. Eu curarei as Minhas flores, perfumá-las-ei, fá-las-ei florir, embelezarei o Meu Jardim, irrigarei os vossos corações, reanimar-vos-ei. Criação! Eu amo-vos!

Eu resplandecerei sobre vós e farei que os Meus calorosos raios dissolvam essas pesadas e escuras nuvens, dispersando-as para longe. A Minha Luz penetrá-las-á e toda a obscuridade, essa obscuridade que vos dá apenas fraqueza, miséria e maldade, e toda a espécie de mal que pesa gravemente sobre vós desapareçam. Os Meus quentes raios reanimarão todas as Minhas flores e derramarei, do Céu, o Meu Orvalho de Virtudes, de Santidade, de Pureza, de Integridade, de Paz e de Amor. Eu sou o vosso Devoto Guardião, de Olhar vigilante sobre vós; recordai-vos de que Eu sou a Luz deste mundo. Eu sou o Verbo. A Paz esteja com todos vós. Glorificai-Me, apoiai-vos a Mim, perseverai e não vos canseis de levar a Minha Cruz, curando os Meus filhos.
Minha Vassula, não te canses nunca de escrever. Eu amo-te. A Sabedoria instruir-te-á.

- Amo-Vos, Senhor. Seja feita a Vossa Vontade.



1 todas as almas consagradas e todas aquelas que O amam verdadeiramente

 


 

ESPALHA AS MINHAS SEMENTES
(5 de Maio, 1987)


Quando sinto o Amor de Deus em mim, perturbo-me! Quando Ele me desfaz no Seu Corpo e o Seu Corpo aniquila o meu, então, sinto-me como que no ar, como se fosse verdadeiramente espírito sem carne! Estado de êxtase? Nem sequer palavras destas podem explicar completamente em que estado me põe o Seu Amor. A Sua Graça e a Sua Bondade são indescritíveis; impossível é igualmente descrever uma tal grandeza e o esplendor da Sua Santidade. E dizer que eu, antes que Ele Se aproximasse de mim, O rejeitava!

- Vassula, vem a Mim, que as Minhas Chagas estão abertas. Penetra nas Minhas Chagas e sente a Minha dor. Vem e deixa que o Meu Sangue te santifique nas Minhas Chagas, glorifica-Me. Eu próprio te guiarei, Minha filha. Eu dou gratuitamente; dá, pois, também tu, gratuitamente. Eu o Senhor, voltarei com o Meu Santo Livro.

Jesus tinha Consigo um pequeno livro.

- Distingue e lê, onde te indico: Noiva... abençoada da Minha Alma, filha Minha, alimenta os Meus cordeiros. Espalha as Minhas sementes, para que produzam uma abundante colheita, ceifa-a e dá o Meu Pão gratuitamente. Eu sou o Pão da Vida. Alimenta as Minhas ovelhas. Eu estou sempre contigo, até ao Fim dos Tempos.

- Meu Deus, agradeço-Vos as Vossas mensagens. Eu sinto-me árida com todas as minhas desataviadas palavras, mas devo escrevê-las. Seja louvado, para sempre, o Vosso Nome!

- Eu amo-te, não te abandonarei, trabalharemos juntos, não te canses de escrever. Eu guiar-te-ei, Vassula, vem a Mim.

- Seguir-Vos-ei, Senhor. Amo-Vos.

- Deixa-Me livre de agir em ti.

- Senhor, seja feita a Vossa Vontade.

- Eu instruir-te-ei com a Sabedoria.

Depois desta mensagem, senti Deus em mim e eu mesma me senti n'Ele, tão fortemente, que não podia mais separar-me d'Ele.

 


 

DEIXA-ME SER O TEU RAPTOR
(5 de Maio, 1987)


- Minha companheira, Eu amo-te. Vassula, dá-Me tudo; dá-Me tudo aquilo que tens.

- Dei-vos o meu amor, dei-me a Vós, desliguei os meus sentimentos da terra, abandonei-me a Vós. Haverá ainda alguma coisa mais que Vos possa dar?

- Minha filha, amo ouvir que te abandonas a Mim. Deixa-Me ser o teu Raptor.

Esta noite, ouvia Jesus tão bem que via distintamente o Seu Rosto, como nunca me havia acontecido. Esta noite, a Sua Presença era intensa. Ele estava repleto de fervor ardente, como alguém que estivesse inflamado e se decidisse a convencer quem fosse morno.

- Queres beijar as Minhas Chagas?

Fi-lo de uma forma mística e, do mesmo modo, eu mesma Lhe pedi que Se sentasse na cadeira, próximo de mim. Ele fê-lo. Estava diante de mim e, para poder tocar o meu caderno, estendeu o Seu Braço.

- Minha flor, dedica-te inteiramente a Mim. Estás disposta a ouvir-Me?

- Sim, Jesus.

- Noiva, abençoada da Minha Alma: Dei-te gratuitamente; por conseguinte, dá também tu gratuitamente, une-te a Mim. Sê uma Comigo, olha nos Meus Olhos.

Fi-lo.

- Jesus, que mais posso eu fazer?

- Ama-Me.

- Mas eu amo-Vos; já o disse muitas vezes e Vós sabeis que eu sou sincera. A minha alma suspira por Vós. Vós queríeis que eu me desapegasse e eu desapeguei-me.

- E Eu, Vassula, acaso não haveria de suspirar por ti? 1 . E Eu, teu Deus, acaso não sofro por ti? 2 . Bem-amada, vive em Mim e Eu em ti, tu em Mim e Eu em ti, Nós. Conforma-te a Mim, une-te a Mim.

- Mas Vós já Nos unistes, Jesus. Vós o dissestes!

- Sim, fi-lo.

De repente, senti-me fisicamente cansada e pedi-Lhe autorização para me retirar.

- Vamos, Jesus?

- Minha filha, mas porquê?

- Estou cansada, Jesus.

- Bem-amada, quero que tu fiques. Queres ficar?

Era a primeira vez que Jesus insistia.

- Então, fico.

- O Meu Coração sente-Se despedaçado, quando Me deixais só.

- Mas Vós estais comigo; Nós estamos juntos...

- Estou contigo, agora; mas tu esqueces-Me tantas vezes. Deixa-Me livre e deixa que as Minhas Mãos te modelem como desejo e Eu te formarei à Minha Imagem; deixa-Me livre de agir por meio de ti. Eu sou Jesus e Jesus quer dizer Salvador! Minha filha, amo-te ciosamente, quero-te inteiramente Minha; quero que tudo aquilo que faças o faças por Mim, não tolero rivais. Respira por Mim, ama por Mim, come por Mim, sorri por Mim, imola-te por Mim. Tudo aquilo que fazes, fá-lo por Mim. Quero consumir-te, quero inflamar-te, de modo a que tu não desejes senão a Mim. Decora-Me com as tuas pétalas, Minha flor; coroa-Me com o teu amor; tira a Minha Coroa de Espinhos e substitui-A por pétalas delicadas; inunda-Me com o teu perfume; ama-Me, e só a Mim! Dei a Minha Vida por ti, com Amor Sublime; não farias também tu a mesma coisa por Mim, teu Esposo? Noiva, alegra o teu Esposo, faz-Me feliz! Liga-te a Mim, com laços eternos. Vive para Mim e só para Mim. Sê a Minha vítima, sê o Meu alvo, sê a Minha rede! Criatura, amas-Me?

- E como poderei eu não Vos amar, meu Deus? Sim, amo-Vos!

- Di-lo, di-lo mais vezes, deixa que Eu o ouça, amo ouvi-lo, di-lo mil vezes por dia e todas as manhãs, depois do teu repouso em Mim; põe-te diante de Mim e diz-Me: "Meu Senhor, eu amo-Vos".

- Jesus, eu amo-Vos; mas por que Vos pondes, assim, tão severo? Acaso não farei ainda o suficiente?

- Vem, não Me compreendas mal! É o Amor que fala; são os desejos do Amor; é a Chama de Amor; é o Amor Ciumento do Amor, que Eu não tolero rivais. Apoia-te no teu Pai Santo, Esposo, Companheiro e Deus. Vem, descansemos um no outro. Ama-Me, filha Minha, também tu, com um amor ciumento.



1 Neste momento, compreendi o que significa: a alma suspira pelo seu Deus e Deus suspira por aquela alma
2 Deus sofre com o estado de separação das nossas almas que são "prisioneiras" da carne

 


 

 

O AMOR FAZ SOFRER
(6 de Maio, 1987)

Estou a compreender e a aprender aquilo que Deus quer dizer com "abandona-te a Mim" e com o ser desprendida, deixando tudo para O seguir.

Abandono: fi-lo, com alegria, pondo-O em primeiro lugar e acima de todas as coisas, deixando-O livre de agir em mim e fazer de mim aquilo que Lhe agradar. Amo-O com toda a minha força e com toda a minha alma. Aceito, agradecendo-Lhe todas as coisas que Ele me dá, alegria e sofrimento, sem nunca fazer perguntas e sem contestar-Lhe seja o que for.

Ser desprendida: ao extremo, até ao ponto de ser desprendida do meu corpo, dando-me conta de que é uma verdadeira alegria não temer a morte, mas querer alcançá-Lo, para estar finalmente com Ele, por toda a eternidade.

Sofrer: Sim. o sofrimento de me consumir de amor por Ele, de ter constantemente saudades d'Ele. Sofrer por não estar ainda com Ele. Aqui, na terra, sinto-me como que uma viúva. Sofro com o ser todos os dias "ungida" com bálsamos de bases tecnológicas, científicas e materialistas. Sofro com o viver no meio de descrentes, de cépticos, de pessoas que me escarnecem por causa da minha fé. Sofro com o ter de seguir o programa comum que, na realidade, me não interessa. Quereria desprender-me deste mundo, para estar só com Deus, meu Pai: Ele e eu, sem nada e ninguém que me distraísse; ir daqui para fora, desaparecer e dar comigo num deserto...

Para escrever isto, Deus ajudou-me a exprimir-me deste modo, porque, nisto não sou muito dotada. Deus quer-me no mundo para a Sua mensagem. Estar no mundo é, para mim, uma verdadeira Cruz às costas. O meu corpo incomoda-me...

- Também o Meu. Tudo aquilo que tu experimentas, sinto-o também Eu. Minha filha, bendiz-Me.

- Bendigo-Vos, Deus bem-amado.

- Amo-te, vês? O Amor faz sofrer, o Amor liga 1 , o Amor oferece uma plena fidelidade, o Amor sacrifica-se sem restrições. Vassula, as horas passam, o teu tempo está próximo. Oferece-te, cresce em humildade, come da Minha Mão, Minha bem-amada; Eu desligarei as tuas cadeias e a tua alma para Mim, bem depressa.

- Amo-Vos, meu Deus...


1 o Amor liga a Deus

 



A MINHA COROA DE ESPINHOS
(7 de Maio, 1987)


- Amo-te; sou Eu, o teu Esposo, Minha flor. Eu purificar-te-ei; continuarei a saciar-te, vivificando-te com a Minha Luz e nutrindo-te com a Minha Força. Vassula, honrar-te-ei, deixando-te trazer a Minha Coroa de Espinhos.

- Jesus, como podereis ter confiança em mim?

- Amo-te. Trazendo a Minha Coroa, compreenderás o escárnio que recebi, porque, bem depressa, também tu serás escarnecida. Não esqueças que também Eu irei sofrer, quando tu sofreres, porque estou em ti e tu em Mim. Uni-Me a ti, não somos senão um. Vem, agora, bem-amada, continuaremos as Minhas Obras. Dar-te-ei força suficiente até ao fim.

Como compreendi mais tarde, Jesus, nesta mensagem, prepara-me. Serei escarnecida e rir-se-ão de mim. Pelo menos Ele, está comigo; juntos sofreremos os escárnios.

 


 


ATOS DE AMOR
(7/8 de Maio, 1987)

 

- Jesus, sabeis que nem sequer cheguei a dizer-Vos cem vezes "Amo-Vos" e Vós pedis-me que o diga pelo menos mil vezes ao dia!

- Vassula, ah! Vassula, não sabes que todo o ato feito com amor Me diz "Eu amo-Vos"? Tu provas-Me o teu amor, mesmo deste modo. Tudo aquilo que fizeres na tua vida, fá-lo por Mim. Vem, embeleza-te! Floresce! Irradia! Perfuma-te! Decora-Me com coroas de amor, faz com que cada uma das tuas pétalas substitua um Espinho da Minha Coroa de Espinhos. Quanto mais forem as tuas pétalas, menos serão os Espinhos que Me trespassam. Eu amo-te; ama-Me, ensina os outros a amar-Me, revela-lhes este Meu apelo.

- Com a Vossa ajuda, revelar-lho-ei. Não posso fazer muito.

- Ama-Me e cura as Minhas Chagas; que as lágrimas derramadas por Mim sejam um verdadeiro bálsamo para as Minhas Chagas. Vassula, as coroas de flores não se fazem apenas para os funerais: são também para as esposas. Permite-Me que te coloque uma delas na cabeça, em Agosto.


 

8.5.1987

 

- Jesus, hoje, tenho tanto que fazer em casa; mas duas palavras Vossas far-me-iam feliz!

- E só duas? "Ama-Me!"

 


 


EU SOU O ALTÍSSIMO - EU DETESTO O ATEÍSMO
(9 de Maio, 1987)


Ao ver um documentário sobre o "Milagre de Fátima", pensava que muita gente continua céptica, mesmo a respeito dessas aparições, tentando dar-lhes diversas explicações, como por exemplo hipnotismo de massas, etc.. Nos tempos antigos um milagre destes teria sido acreditado e escrito na Bíblia, mas, nestes nossos dias, terão de passar anos, antes que seja aceite.

- Tenho medo de que a Vossa mensagem não venha a ser reconhecida como Vossa, porque não existe uma prova física nem uma predição. As altas autoridades, se é que o assunto lhes irá chegar às mãos, não farão sequer caso do Vosso apelo e eu sei que o Vosso Cálice de Justiça já está repleto! O mundo ofende-Vos muito. Não Vos ouvirão.

- E haverá alguma autoridade maior que o teu Deus?

- Não, meu Deus; mas. . . e se eles Vos não ouvem ? Aqueles que são contra a Igreja dirão que se trata de propaganda a favor da Igreja; e, possivelmente, pensarão mesmo que tudo isto é falso! Uma falsidade orquestrada pela Igreja.

- Vassula, Eu sou o Altíssimo e toda a autoridade vem de Mim.

- E se não acreditarem?

- Não escreverei aquilo que irá acontecer se se recusarem a ouvir-Me, na sua obstinação. Terás porventura medo de Mim, pequena?

- Sim, da Vossa ira!

Deus tinha sentido em mim o medo que me havia invadido, no momento em que Ele escrevia a palavra "irá acontecer". Senti uma ponta de tristeza no Coração de Deus.

- Eu suportarei e perdoarei os vossos pecados, mas não suportarei mais o vosso ódio contra Mim. Sou o vosso Criador e a vossa própria respiração vem de Mim: tenho toda a Criação nas Minhas Mãos. Eu detesto o ateísmo. Vassula, deixa que te guie; vem, pequena Minha, e repousa em Mim.


 

9.5.1987

 

- O teu suspiro, noiva, é como um milhão de palavras de amor por Mim. Sim, Eu falo do suspiro que Me deste, esta manhã.

É verdade: esta manhã, pensei em Jesus com amor; queria dizer-Lhe muitas coisas, mas não encontrava palavras. Então, suspirei e Ele compreendeu muitas coisas, pelo meu suspiro.

- Vassula, ama-Me cegamente e deixa que te utilize como desejo. Sê absolutamente nada porque, sendo nada, Eu serei tudo e, assim, completarei as Minhas Obras. Criar-te foi uma alegria para Mim.

- Meu Deus, tenho medo de Vos desiludir, tornando-me infiel. Acima de tudo, não sei sequer se alguma vez terei começado a ser um pouco fiel; e que dizer, então, de permanecer-Vos fiel?

- Desde toda a Eternidade, Eu te conheço fraca e miserável, mas amo-te. Providenciei, pois, de forma a que tu fosses capaz de Me permanecer fiel. Pensaste, então, que Eu não sabia de tudo isso? Sabia tudo e é justamente por essa razão que Eu te escolhi e te disse que a tua extrema fraqueza e a tua miséria Me atraem. Vem, que esta mensagem restabelecerá a Minha honra. Eu alegro-Me com o saber que ela curará as vossas injustiças. Vassula, coroa-Me com palavras meigas!

- As minhas palavras, Senhor? Que valor poderão elas ter, diante da Vossa Majestade?!

- Toda a palavra meiga e amável, mesmo a que venha de ti, é divina, na Minha Presença. Ela torna-se grande, quando a ouço. Não te canses nunca de escrever, Meu instrumentozinho. Tudo aquilo que fazes vem de Mim; Eu bloqueio-te com a Minha Força e chamo-te, quando o desejo. Eu amo-te, ama também tu o teu Senhor.

Senti de novo que a Sua Grandeza me aniquilava completamente. Era como se me submergisse, no mais profundo dos oceanos, um sentimento maravilhoso de querer ser possuída por Deus e uma felicidade de sentir-me verdadeiramente possuída por Ele.
 

 



ACREDITA NOS MILAGRES?
(10 de Maio, 1987)


- Vassula, lembras-te de que alimentei o Meu povo com o maná? Mandei-o do Céu; veio das Minhas Reservas do Céu. Sabes que fui Eu que dividi as águas, para que o Meu povo pudesse passar, para ir para o Sinai?

- Sim, Senhor.

- Eu sou Onipotente, pequena; sou Aquele que dá esta mensagem para alimentar muitos. Vassula, tenho comunicado contigo, em todo este tempo! Vês?

- Meu Deus, depois de tudo isto, ainda eu tenho medo de que tudo seja obra do meu subconsciente!

- Deixa que te diga imediatamente que tu nunca terias feito todo este trabalho sozinha! Acreditas nos milagres?

- Sim, acredito.

- Então, considera tudo isto como um milagre. Eu amo-te.
- Amo-Vos, Pai. Como poderei eu explicar às pessoas que me perguntarem como Vos vejo? Sinto fortemente a Vossa Presença e isto não é imaginação.

- Diz-lhes que Me vês com os olhos da alma.

- Jesus, às vezes, creio imaginar a Vossa Presença e quero desviar os olhos da visão para convencer-me de que não sois Vós...

- Fazendo isso, ofendes-Me, Vassula. Dei-te esta Graça, aceita o Meu Dom, aceita aquilo que te dou!

- Senhor, às vezes, e sobretudo em Bangladesh, com o calor, sinto-me desvaída; desejo tanto poder trabalhar mais. As vezes, desejo ser como uma ameba, dividida em muitos pedacinhos!

- Eu mesmo te darei Força suficiente para completar as Minhas Obras. Lucas (o Evangelista) havia dito: "Não me cansarei nunca, porque trabalho para o Senhor, porque o próprio Senhor é a minha Força". Pequena, tenho-te guiado como um pai guia o seu menino, pela mão, para a escola. Aprecias aquilo que tens conseguido Comigo?

- Realmente, tenho recebido muito, uma vez que jamais tinha freqüentado uma igreja, não tinha nenhuma Bíblia em casa; e desde que deixei a escola, não mais tinha voltado à igreja, salvo no batismo de meu primeiro filho, que agora tem 15 anos. Vós tendes- me ensinado muitas coisas. Não é que me considere uma sábia; mas, pelo menos, ensinastes-me quem sois Vós e quanto Vós nos amais e como amar-Vos.

- Dei-te os frutos do Meu Jardim. Felicito-Me por encher as vossas reservas com os Meus frutos.

Pedi-Lhe qualquer coisa que não desejava escrever.

- Eu sei, Vassula. Deixa que seja como Eu desejo.

Não podia deixar de sorrir; era tão belo ter uma pequena conversa, e mesmo banal, com Jesus. Era como se falasse a um amigo; não pude deixar de sorrir, ria quase, sentia-me feliz.

- Também Eu estou contente...

Sim, estava, e era maravilhoso!

- Vassula, sabes quanto Me alegro e gosto destes momentos, estes momentos em que Me falas como a um companheiro? Vassula, temos ainda um outro trabalho a fazer. Abençoada sejas. Dar-te-ei um sinal da Minha presença, bem-amada.

- Jesus, que sinal?... Quero dizer: onde?

- Na tua casa. Provar-te-ei que estou presente.

- Amo-Vos, Jesus. Desejo tanto dar-Vos prazer.

- Altar! Chega-te sempre a Mim e deixa que a Minha Chama Se inflame em ti, com ardor.

 



ANIQUILA-TE NO MEU CORPO
(13 de Maio, 1987)

Ontem, ao serão, subia as escadas e, chegando ao primeiro andar, parei inesperadamente, porque senti um intenso cheiro a incenso. Este perfume chegava mesmo ao segundo andar. Estava surpreendida. Perguntei a meu filho se por acaso teria acendido um zampirone 1 contra os mosquitos, mesmo reconhecendo que o cheiro não era o mesmo. Respondeu-me que não. Deixei passar a coisa e entreguei-me a outros afazeres. Uma hora mais tarde, tive de ir ao escritório procurar um lápis, passando, por isso, no mesmo lugar em que havia sentido o cheiro do incenso. E, ao passar, fiquei uma vez mais surpreendida com o cheiro do incenso! Ao deixar esse lugar, deixava de o sentir. Só o sentia, naquele preciso lugar, onde tinha visto Jesus, na Cruz.

- Ó bem-amada! Quando te cobria com o Meu perfume, ao mesmo tempo, Eu abençoava-te.

- Jesus! Então, éreis Vos?!

- Sim, sentiste a Minha Presença: era este o Meu Sinal 2 . O incenso vem de Mim.

- Se ao menos eu tivesse estado certa de que éreis Vós, esta noite!

- Dar-te-ei outros sinais da Minha Presença, Minha flor; sê vigilante.

- Jesus, meu Amor, minha Respiração, minha Vida, minha Alegria, meu Suspiro, meu Repouso, meu Companheiro Santo, meu Salvador, minha Vista, meu Tudo: amo-Vos!

- Vassula, ama-Me com ardor, aniquila-te no Meu Corpo, consola-Me com palavras meigas, com palavras amorosas, faz com que as Minhas penas diminuam, suaviza as Minhas Chagas, banhando-As com palavras amorosas.

Hoje, descobri, ao ler Santa Teresa d'Ávila, que os perfumes e os odores sobrenaturais existem. Se vêm do demônio, diz ela, são odores desagradáveis. Esta, para mim, foi uma nova prova de como o cheiro do incenso vem de Jesus. Sentia-me feliz.


1 do nome do inventor e produtor Zampironi. Trata-se de uma pequena aspiral de substância apropriada que, queimando-se lentamente, enxota mosquitos e outros insetos - N. do tradutor português
2 Jesus havia predito que me daria um sinal da Sua Presença

 


 

TENTAÇÃO
(15 de Maio, 1987)


Hoje, que alegria! Ao ler Santa Teresa d'Ávila, deparei com a sua visão do Inferno e a descrição era semelhante à visão que Deus me havia dado. Ela diz: "Escuro e apertado; o solo parecia coberto de água, como lama fétida... sim, tudo parecia como que uma gruta muito baixa...". Vi as mesmas condições e fiz a descrição delas, no meu caderno n.8.

- Vem, rende-te. Eu deleito-Me, quando Me dizes que te dás por vencida, porque, se tu te dás por vencida, o Meu Coração rejubila, pequena! Pede-Me que Me sirva de ti...

- Pai, se eu puder ser-Vos útil, servi-Vos de mim!

- Amo-te. Vem, queres escrever?

- Escreverei, se o desejardes.

- Então, escreve!

Saiba se que Eu, Jesus, quis iluminar-te. O teu único refúgio sou Eu. O Meu Coração é um Abismo de Perdão e de Misericórdia. Pequena, tal como te iluminei a ti, assim iluminarei também aqueles que se virarem para Mim. Vassula, vem, põe-te mais ao pé de Mim, queres receber-Me?... (Silêncio, da minha parte)... fica Comigo, purifica-te, ama-Me... (continuo em silêncio)... Bem- amada, não Me ofendas... (ainda o silêncio, da minha parte)... Queres receber-Me?... Enche-Me de alegria e está Comigo, ama-Me. Eu amo-te, vem ter Comigo mais vezes, recebe-Me mais vezes. Eu amo-te. Queres rezar Comigo? 1 . Não me ofendas!

Consenti.


Pai Amantíssimo,
purificai-me com o Sangue do Vosso Filho.
Pai, purificai-me com o Corpo do Vosso Filho.
Pai Bem-Amado, afastai para longe o espírito maligno
que, agora, me está a tentar. Amém.


Esta oração, escrevia-a Jesus, enquanto eu a ia lendo. De repente, dei-me conta de que estava como se tivesse sido despertada, depois da oração. Jesus chamava-me para dar-me a Sagrada Comunhão, mas eu fingia não compreender e queria mesmo dizer que não. Eu ofendia-O e, no entanto não queria responder-Lhe. Tinha a impressão de estar para cair; Jesus veio em meu auxílio. Mas, imediatamente a seguir à oração que Ele mesmo recitou comigo, dei-me conta de que um espírito maligno me estava a tentar. Que estranho sentimento experimentei, quando o espírito maligno me deixou, depois das palavras: "Pai Bem-Amado, afastai para longe o espírito maligno que agora me está a atentar!". Ao escrever isto, Jesus sobrecarregou a minha mão, pressionando-a, com força, sobre a página. No mesmo instante, senti a Sua extraordinária e poderosa Força, como de um gigante poderoso que me sustentasse e eu pensei que me despertava depois da oração.

- Aproxima-te de Mim, santifica-te; Eu amo-te e manter-te-ei firme nas tuas quedas; não deixarei que tu te percas. Uma flor tem necessidade de ser regada e fertilizada, para poder conservar a sua beleza. Sou o teu Devoto Jardineiro. Amo-te.

- Também eu Vos amo.

Jesus tinha visto o espírito maligno que me tentava. Eu não me dei conta dele imediatamente. Estava estonteada. Jesus reagiu imediatamente, a fim de me socorrer. Só quando o espírito maligno me abandonou, compreendi que tinha estado na iminência de cair! Custa-me ainda acreditar que isso tenha acontecido!



1 neste momento, senti vontade de dizer: "Oh, ainda não!"

 



GETSEMANI
(16/17 de Maio, 1987)


- Vassula, quando sentes o perfume do incenso, sou Eu, Jesus Cristo. Desejo que tu sintas a Minha Presença. Vassula, amo-te até à loucura e acima de toda a medida. Ai de Mim! Este Amor que transborda do Meu Coração, esta Chama Ardente de Amor que queima é tão pouco compreendida, tão poucos conseguem alcançá-La... tão poucos...

- Jesus, muitas pessoas não sabem como aproximar-se de Vós, estou certa.

- Elas podem vir a falar-Me, que Eu ouço-as. Tenho prazer em conversar horas seguidas sobre qualquer assunto que seja e dar-Me-ão tanta alegria se Me contarem no número dos seus amigos.

- Ontem á noite, um homem disse-me que todas as mulheres desejariam ser como Madalena.

- "Lo" 1 , nem todas.

- Serão, então, aquelas que Vos amam, provavelmente.

- Sou Eu que as quero assim.

- Jesus, penso que é preciso ir!

- Para onde?

- Lá para baixo, para controlar o forno, que está aceso!

- Então vem, vamos!

- Jesus, antes do Vosso encontro, tinha ouvido falar de Vós como de um mito. Jamais tinha podido compreender que Vós sois uma REALIDADE; éreis tão longe, a meus olhos! Uma fábula, num livro!

- Eu sei, Vassula, Eu sei. Para muitos, continuo ainda a ser um simples mito. Espera-Me, no Getsemani, a próxima vez que Nos encontrarmos. Revelar-te-ei as Minhas angústias, os Meus Sofrimentos e os Meus medos daquela noite. Vem, deixa-Me descansar em ti, Minha filha.


 

17.5.1987

 

- Vem! Espera-Me, onde te disse.

Ó Getsemani! Que revelaste tu senão medos, angústias, traições e abandonos! Getsemani, tu tiraste aos homens toda a coragem. Tu albergaste em teu ambiente, dominado pelo silêncio, as Minhas Angústias, por toda a Eternidade. Getsemani, que tens tu para revelar que não tenhas já revelado? Tu testemunhaste, na Santidade do silêncio, a traição ao teu Deus; tu deste testemunho de Mim. Chegou a hora, as Escrituras tinham de cumprir-se.
Minha filha, sei que muitas almas acreditam em Mim, como se Eu realmente não fosse mais que um mito, crêem que apenas tenha existido no passado. Para muitos, Eu não sou senão uma sombra passageira, já eclipsada pelo tempo e pelo progresso. Poucos se dão conta de que Eu vivi, incarnado, sobre a terra, e estou agora mesmo presente, no meio de vós. Eu sou Tudo aquilo que fui e que será. Conheço os seus medos, conheço as suas angústias, conheço as fraquezas: não terei Eu sido Testemunha de todas essas fragilidades, no Getsemani? Minha filha, quando o Amor rezou no Getsemani, milhares de demônios estavam a ser sacudidos; demônios, aterrorizados, fugiram. Havia chegado a hora: O Amor glorificava o Amor. Ó Getsemani, testemunha do Atraiçoado, testemunha do Abandonado: Levanta-te, testemunha, e dá testemunho! Minha filha, Judas traíu-Me; mas quantos, como Judas, Me atraiçoam ainda! Naquele mesmo instante, Eu sabia que o seu beijo iria ser repetido por muitos, nas gerações futuras, que esse mesmo beijo Me iria ser dado sem tréguas, renovando a Minha angústia, lacerando o Meu Coração; Vassula, faz com que Eu seja consolado, deixa-Me repousar no teu coração.


 

17.5.1987

 

- Vassula, queres escrever?

- Sim, se o desejardes.

- Ama-Me, nos Meus tormentos do Getsemani. Fui traído por um dos Meus, um dos Meus bem-amados... e hoje, recebo ainda ultrages que Me lembram as Minhas angústias do passado. O Meu Coração está cheio de amargura.

Neste momento, sentia dificuldades e não tinha já confiança para poder continuar.


- Jesus?

- Eu Sou. Pequena, escreve. O Suor da Minha agonia corria de Mim, em grossas gotas de sangue.

Inesperadamente, lembrei-me do momento em que o espírito maligno quase me fizera cair e senti vergonha...

- A tua fraqueza atrai-Me, na medida em que posso dar-te a Minha Força. Vem, traz-Me o teu amor, apoia-te a Mim.

Apoiei-me a Ele.

- Sim!

Jesus estava contente.

- Toma, alimenta-te de Mim, enche o teu coração do Meu Coração, ama-Me, pensa em Mim, sê Minha, inteiramente Minha, adora-Me, e só a Mim. Peço-te que Me recebas, sim, na pequenina hóstia branca... Vem e bebe-Me, purifica-te! Eu amo-te e farei com que tu Me recebas; não Me renegues nunca! Deseja-Me, e a Mim, Só. Esperar-te-ei no Sacrário, tu ver-Me-ás, do modo que te ensinei: com os olhos da tua alma.

- Jesus, interrompi-Vos por minha culpa; quereis continuar?

- Sim, quero; escuta-Me: O solo absorveu essas gotas. Mas hoje, esse solo, mais árido que nunca, precisa de ser irrigado, deseja a paz e tem sede de amor.

Inesperadamente, Jesus parou.

- Não Me aflijas. Queres rezar ainda Comigo? Ama-Me, Vassula. Vem.


Ó Pai cumpre aquilo que deve ser cumprido.
Que as Tuas Palavras penetrem, abençoem
e purifiquem os corações dos Teus filhos.
Pai, faz aquilo que o Teu Coração deseja e seja feita a Tua Vontade. Amém.


- Queres ainda trabalhar para Mim?

- Continuarei a trabalhar para Deus, se esta é a Sua Vontade.

- É a Minha Vontade.

- Então, continuarei a trabalhar, mas não Vos esqueçais da minha incapacidade!

- Apoia-te inteiramente a Mim, teu Jesus. Sei como és impotente. Não queria mais que uma criancinha, que dependesse inteiramente de Mim.

- Jesus?

- Eu Sou.

- Terminou a Vossa mensagem do Getsemani?

- Não. Continuá-la-ei. Os Meus filhos têm de ser reavivados e Eu devo mostrar-lhes que estou no meio deles com a Minha mensagem, que Eu mesmo abençoei. Eles ver-Me-ão e sentir-Me-ão; muitos voltarão a Mim, que tanto suspiro pelos Meus bem-amados.

- Jesus, não estou em condições de realizar coisa alguma.

- Vassula, será possível que um pai não ajude o seu menino a atravessar a estrada, quando tem necessidade do seu auxílio? Pois é assim mesmo que Eu te ajudarei até ao fim.

- Não sei se procedo bem, distribuindo a Vossa mensagem. Será um erro?

- Não, tu dás o Meu Pão, tal como Eu mesmo te O dei. O Meu Pão deve ser dado gratuitamente!


 

17.5.1987

 

Li a oração de São Miguel Arcanjo.

- (São Miguel): Lê a seguinte oração.

Li o "Lembrai-Vos" de São Bernardo à Santíssima Virgem e confiei-Lhe uma das minhas preocupações: quando os meus amigos leram a mensagem, felizes de o terem feito, voltaram para Deus, convertendo-se. Alguns deles queriam partilhar a sua felicidade com um padre. O padre, indiferente, advertiu-os de que não deviam prestar atenção a tais mensagens, porque poderiam não vir de Deus. Realmente, eu própria fiz essa mesma experiência: dos quatro padres que conhecem estas mensagens, dois tentaram dissuadir-me de continuar e dois encorajaram-me. Agradeceria, porém, que aqueles que me desencorajam e desencorajam os outros dessem os seus conselhos apenas depois de ter lido estas mensagens do A ao Z (da primeira à última). Seguidamente, se continuam a crer que não tenham valor algum, desejaria que me explicassem porquê. Como podem eles exprimir uma opinião sobre um tema que não conhecem e sem terem falado comigo uma só vez?!

(A Santíssima Virgem): - Enche o teu coração com a Chama de Deus. Amo-te.

- Mãe Querida, temo que a mensagem de Deus seja espezinhada por pessoas que nem sequer a seguem ou lêem!

- Eu sei. Vassula, reconheces as Obras de Jesus?

- Sim.

- Vassula, tenho rezado por ti, "agapi mou" 2 , sê paciente. Apoia-te em Jesus.

Rezei a Jesus.

- Apoia-te em Mim.

- Temo que a Vossa mensagem seja aniquilada por aqueles que nem sequer a leram.

- Não temas, ama-Me. Purifica a tua alma, glorifica-Me 3 . Vem, vamos, lembra-te: Nós... Não te aflijas.

Ontem, Jesus conduziu-me à igreja. Não posso acompanhar bem a Missa, na medida em que não conheço o seu desenrolar e os cânticos. Fico sempre um pouco atrás, mas sei que Jesus está presente e me fala. A Eucaristia consolou-me.



1 Lo: não, em hebraico
2 Meu amor, em grego
3 Não importa qual seja o sofrimento que purifica a alma. Por exemplo, o sofrimento de não ser acreditado e compreendido

 


 

O DEMÔNIO QUER ATRAIR-TE, UMA VEZ MAIS, PARA SI
(18 de Maio, 1987)


Às 6 e 30 da manhã fui receber a Santa Eucaristia, como Jesus mo havia pedido. Durante a Missa, Jesus começou a falar-me. Recebi o Pão e, na minha boca, senti-O, como um pedacinho de carne arrancada, na Flagelação. É impressionante tudo aquilo que Jesus às vezes me faz experimentar!

Mais tarde.

- Jesus?

- Eu Sou. Ama-Me, vem para o pé de Mim. Eu te darei diversas impressões sensíveis, todas as vezes que Me receberes. Vassula, eu sofro, quando ficas longe de Mim.

É verdade: quando a onda das dúvidas me invade, recuso falar-Lhe e olhar para Ele, dizendo para comigo mesma que não é Ele, rejeitando tudo aquilo que me ensinou. Tento convencer-me de que é a minha imaginação a brincar comigo.

- Fazes-Me pena, bem-amada. Ofendes-Me, quando Me contrarias e pareces tão afastada. Compreende que o demônio está por detrás de tudo isso; ele sente-se desesperado e quer fazer-te acreditar que todas as Graças que Eu te tenho dado são fruto da tua imaginação. Ele quer que esqueças todos os Meus Ensinamentos divinos, quer atrair-te, uma vez mais, para si. Quando pareces assim tão longe de Mim, Eu tenho medo, temo por ti. Quando um pastor vê que um cordeiro do seu rebanho se afasta, irá sentar-se? Um bom pastor lança-se, precipita-se, vai ao seu encontro, põe-o às costas e trá-lo consigo. Quando te vir a afastar-te, Eu não esperarei, mas lançar-Me-ei à tua procura. Atrair-te-ei ainda para mais perto de Mim, pequena, cobrir-te-ei com o Meu Manto, quando tiveres frio, alimentar-te-ei, erguer-te-ei para junto do Meu Coração, quando te sentires angustiada. Que não farei Eu, por ti?!

- Jesus?

- Eu Sou.

- Por quê todas estas Graças por mim? Por quê?

- Deixa-Me livre de fazer aquilo que Me agrada.

- Mas eu não quero ser diferente dos outros.

- Vassula, tu acolher-Me-ás; deixa que Me sirva de ti. Não te disse que Eu mesmo te libertarei?

- Não compreendo.

- Desejo libertar muitas almas das suas cadeias, cadeias do demônio. Eu utilizo-te como Meu instrumento. Não interpretes mal as Minhas Obras. A Minha chamada não é apenas para ti: a Minha Mensagem de Paz e de Amor é para toda a humanidade!

- Sim, Senhor, mas eu não me sinto à vontade, quando os meus amigos me olham e me dizem que sou privilegiada. Sinto-me mal!

- Sofre também, Minha filha, por teres sido escolhida por causa da tua miséria. Eu não te escolhi por causa dos teus méritos. Já te disse que os teus méritos não existem e aquilo que nasce da Boca do Senhor não é senão Verdade. Vem muitas vezes a Mim, para te arrependeres. Lembra-te de que Eu te não concedo a ti mais favores do que aos outros Meus filhos.

- Eu sei, Jesus, e é por essa razão que eu me sinto embaraçada, porque Vós dais-Me a Graça de Vos poder chamar a todo o momento.

- Vassula, Vassula, Eu concedo os Meus dons mesmo aos mais miseráveis. Deixa que os teus amigos vejam que Abismo de Misericórdia e de Perdão é o Meu Coração. Que vejam que Eu ergo mesmo os mortos 1 . Que vejam quanto Eu amo até mesmo aqueles que Me renegaram 2 .

- Jesus?

- Eu Sou, bem-amada.

- Não sei que dizer!

- Diz que Me amas.

- Eu amo-Vos e Vós sabei-lo.

- Amo-te, Minha filha; sim, apesar da tua miséria. Não te esqueças: fala-Me; Eu sou o teu Esposo; partilha Comigo; sorri-Me, quando Me vês.

- Sim, Jesus. Sinto que a minha presença Vos ofende e sei que me repito. Como podereis tolerar-me?

- Eu amo-te.

- Também eu Vos amo.

- Ouve-Me, contempla-Me nos Olhos.

Contemplei-O. Os Seus Olhos eram graves mas repletos de amor.

- Sim, lembra-te, Minha filha, de que Eu sou o teu Pai Santo. Vamos, agora.



1 eu estava morta, espiritualmente
2 a princípio, eu tinha-O renegado

 


 

 

O MEU CORPO PREJUDICA-ME POR FALTA DE AMOR
(19 de Maio, 1987)

 

- Jesus?

- Eu Sou, Vassula. Lembra-te de que esta mensagem vem de Mim.

- Jesus, sabeis o que desejo?

- Eu sei, Minha filha.

- As vezes, desejo que a Graça que Vós me destes de Vos poder encontrar deste modo, vendo-Vos com os olhos da minha alma, seja só para mim. Vós e eu, eu e Vós, e sentir-me-ia perfeitamente bem. Nada que possa perturbar-me e conservar, assim, esta Graça, como um segredo, no meu coração.

Suspirei.

- Minha filha, perguntei-te se querias trabalhar para Mim e a tua resposta deu-Me prazer. Deixa que te lembre que tu és a Minha alma bem-amada, através da qual Eu Me manifesto com os Meus desejos, porque é esta a Minha Vontade.

- Mas, Deus meu, sem Vos ofender, a Vossa Palavra pesa muito, se não é aliviada. Que poderei fazer?

- Minha bem-amada, e acaso não te ajudarei? Eu Sou o Senhor. Irmãos, lede a Minha Mensagem, alegrai-vos e lembrai as Minhas Obras, acreditai na Minha Riqueza e Misericórdia Infinitas!

Vassula, segue-Me; Eu te guiarei, pequena. Dar-te-ei a Minha Força, não deixes nunca a Minha Mão.

- Meu Deus... que quereis de mim...?

- Vassula, Eu quero amor, amor, amor. O Meu Corpo prejudica-Me, por falta de amor. Os Meus Lábios estão ressequidos pela sede de amor. Desejaria utilizar-te, pequena, como Meu instrumento, para a Minha mensagem.

- Meu Senhor, seja feita a Vossa Vontade, sejam cumpridos os Vossos desejos.

- Bem-amada, apoia-te a Mim, escuta a Minha Voz, não te sintas nunca só, porque Eu, Deus, estou contigo.

Ele "pegou" na minha mão para escrever: "Vassula, Eu amo-te até à loucura, nunca te abandonarei; vem, trabalhemos". Senti-me um tanto consolada.

- Senhor, começamos o dia?

- Vem, sou Eu que o começo. Apoia-te inteiramente a Mim; Eu guio-te.


 

19.5.1987

 

Babette, uma amiga minha veio. Falou a Jesus. Estávamos todos os três juntos. Babette não precisava sequer de fazer as suas perguntas em voz alta. O seu pensamento recebia imediatamente uma resposta de Jesus. E Jesus provava-lhe a Sua Presença; que é verdadeiramente Ele que nos chama a estar mais íntimos com Ele; e justamente para que nos recordemos sempre da Sua Presença, amando-O. Devo dizer que estava "impressionada" por ver Jesus encontrar Babette deste modo!

- Apoia-te a Mim!

- Jesus, a minha amiga pediu-me que Vos perguntasse por que motivo não voltais Vós de novo, como em tempos, em carne, a fim de que os homens possam converter-se.

- Ah! Vassula... Eu voltarei. Cada nova aurora vos aproxima do Meu Regresso. Vassula, sabes o que isto quer dizer?

- Dizei-mo, Senhor.

- O Amor virá de novo, o Amor estará ainda, uma vez mais, no meio de vós. O Amor irá trazer-vos de novo a Paz. O Meu Reino, na terra, será como o é, no Céu. O Amor glorificará o Amor. Eu estarei depressa convosco, Meus bem-amados. Rezai, porque o tempo está próximo. Queres, pequena, trabalhar ainda para Mim?

- Desejo ouvir o Vosso Nome.

- Eu sou o Amor.

- Sim, trabalharei para o Amor, com a minha incapacidade, dependendo de Vós, inteiramente.

- Sei que estás perdida, sem Mim, bem-amada. Tu és a Minha flor, que precisa da Minha Luz.

- Sou tão feliz!

- Ó Minha filha, amo-te loucamente! Apoia-te inteiramente em Mim e Eu aumentarei a tua capacidade de discernimento.

- Meu Deus! Aumentareis a minha capacidade de Vos ver, de Vos ouvir e de Vos sentir?

- Sim, sentir-Me-ás e distinguir-Me-ás ainda mais.

- Meu Deus! Por que Me dais a mim todas estas Graças? Não fiz nada para as merecer!

- Eu sei. Mas Eu amo-te. Contudo, não te esqueças de quem és.

- Peço-Vo-lo, ajudai-me, lembrando-mo, Senhor.

- Eu impedir-te-ei de te exaltares por causa de todas as Graças que Eu te dou, lembrando-te a tua miséria. Relembrar-te-ei que todas as Graças que recebes de Mim são dadas para a Minha Glória. Cada Graça que receberes de Mim será para os Meus Interesses e não para os teus. Alcança, pois, o Meu Coração e enche o teu. Quero que o Meu Altar esteja constantemente inflamado. Vive para Mim, respira para Mim, sê Minha por toda a Eternidade.

- Fá-lo-ei.

- Meu Deus?

- Eu Sou. Ama-Me e ocupa-te dos Meus Interesses.

- Senhor!...


Suspirei.

- ... Eu sou um zero e Vós sabei-lo. Meu Senhor, não tenhais confiança em mim, Vo-lo peço!

- Deixa-Me agir livremente em ti. Vem e satisfarei o teu pedido. O Amor voltará para o meio de vós como Amor. Rezemos Juntos.


Ó Pai Celeste, Pai do Amor,
Voltai a nós, a libertar-nos do mal.
Pai, amai-nos e permiti-nos viver na Vossa Luz. Fazei o que o Vosso Coração deseja: que o Vosso Nome seja glorificado. Amém.


- Permite-Me que Me sirva de ti.

- Permiti-me que ouça ainda o Vosso Nome.

- Eu sou Jesus Cristo, Filho Predileto de Deus. Tudo aquilo que te peço, Vassula, é o amor e que partilhes da Minha Cruz de Paz e de Amor, Comigo.

- Sim, Senhor.

- Minha filha, não deixes nunca a Minha Mão; ama-Me, filha Minha.

- Ensinai-me a amar-vos, como Vós desejais ser amado por todos nós. Se Vós quiserdes, ensinai-me a ser aquela que mais Vos ame, no mundo... Vós sorris?!...

Ele sorria.

- Sou tão feliz! Desejas isso por Mim?

- Sim.

- Minha bem-amada, aprenderás Comigo. Aceitarás mesmo o sofrer por Mim?

- Pelo Senhor, sim, se este é também o Seu desejo...

- Então, tudo se fará segundo a Minha Vontade.

- Vós sabeis aquilo que é melhor para a alma; por conseguinte, eu confio-me a Deus.

- Eu sou Deus. Vem, agora, a este cantinho especial do Meu Coração e fica nele.
 

 


 


EU DESEJO UNIR TODOS OS MEUS PADRES
(20 de Maio, 1987)


Às vezes, admiro-me da razão que me leva a ir ao encontro de Jesus deste modo. Para quê, como e por que motivos estou eu assim tão desejosa de escrever e ouvir as Suas mensagens? Nestes últimos meses, isto tornou-se para mim algo indispensável.

- Amo-te. Sou Eu, Jesus, que te dou este desejo de Me encontrar. Vassula, ama-Me sempre. Dir-te-ei os Meus desejos, Minha irmã.

Jesus estava muito meigo, mas o Seu Rosto era triste.

- Eu desejo unir todos os Meus padres, desejo que eles Me amem mais. Quero deles pureza, zelo, fidelidade. Os padres devem compreender que a Unidade reforça o amor, a Unidade favorece o amor. Por quanto tempo reinará entre eles a discórdia? O amor é a Unidade. O Meu Amor une-os a Mim. A Minha Igreja é débil por causa das suas discórdias. Eu desejo a Unidade. Eu desejo que a Minha Igreja seja Una.

- Mas, Senhor, Vós dizeis que há discórdia; por conseguinte, alguém deve submeter-se. Como saberão o que (devem) fazer?

- Eles devem rezar, para ser iluminados, devem vir a Mim e consultar o Meu Coração.

- De quem falais, quando dizeis "eles", Jesus?

- Falo para toda a Minha Igreja. Desejo que se unam e que sejam um. A Minha Igreja enfraqueceu-se por causa das suas diferenças. Enfraqueceu-se grandemente.

- Meu Senhor, isto parece-me uma nova mensagem.

- Esclarecer-te-ei, Vassula, mostrando-te, pouco a pouco, o modo como Eu atuo.

- Primeiro, o catecismo, para mim.

- Sim, Vassula; e agora, os Meus desejos. Os Meus desejos de unir a Minha Igreja. Como pode um corpo funcionar, se um ou dois dos seus membros estão paralisados, feridos ou separados? Terá a mesma capacidade e a mesma força que um corpo são? A Minha Igreja é o Meu Corpo. Como funcionará o Meu Corpo, se foi posto em condições de não funcionar?

Minha filha, desenha o Meu Sinal.


Este era o sinal dos primeiros Cristãos. O Amor não era mais que um, o Amor estava unido.

- Jesus, sei que a Páscoa se celebra em datas diferentes. Podeis dizer-me a data exata, num papel à parte?

- Pega num papel.

- Obrigada, Jesus.

Deu-me a data exata da Páscoa.

- Vem agora, unamo-nos em oração, numa oração ao Pai pela Unidade:


Pai, Venho a Ti
para pedir-Te que ilumines as Tuas ovelhas,
ilumina-as, para que reencontrem
a Paz e o Amor, na Unidade. Amém.


- Une as Minhas ovelhas, Vassula!

- Jesus! Quem sou eu para unir os padres e saber algo a seu respeito, a respeito das suas discussões e daquilo que acontece? Quem sou eu para lhes dizer aquilo que está escrito num pedaço de papel e lhes dizer que fostes Vós Quem o escrevestes? Jesus, Vós dais-me mensagens, dizeis-me os desejos do Vosso Coração. Senhor, não seria mais fácil dar tudo isto a alguém que, já no seio da Igreja, tivesse acesso a todas as autoridades, alguém de integridade reconhecida e digno de confiança? Senhor, realmente, Vós pegastes numa que é aleijada, desanimada por metade dos padres que conhecem estes escritos e deles se desinteressaram. Estou já cansada de Ihos querer mostrar, porque sei que isto os enjoa e irrita. Que fazer?

- Vassula, isto que pesa sobre os teus ombros é a Minha Cruz. Eu mesmo a partilharei contigo, não te canses nunca.

- Senhor, de que modo a Vossa mensagem poderá atingir os ouvidos justos?

- Isso irá acontecer. É como um regato que corre lentamente e, a pouco e pouco, se torna mais largo; do correr lentamente, começará a precipitar-se de um modo rápido e transformar-se-á num vasto oceano. Vassula, apoia-te a Mim, quando estiveres cansada. Amo-te e ajudar-te-ei a levar a Minha Cruz Comigo, bem-amada. Nunca te sintas abandonada.

Senti que Jesus me ajudará sempre, se vacilar. Fez-me compreender que me posso sempre apoiar n'Ele, para recuperar força.

- Vassula, Eu guiar-te-ei.

 


 


TER FÉ TAMBÉM É UMA GRAÇA
(23 de Maio, 1987)


Ontem, não encontrei Jesus a escrever, mas fez-me sentir igualmente a Sua Presença e as Suas Palavras. Falava-me e eu ouvia-O. Falava-me, ao mesmo tempo que a meu marido e aos meus amigos. Era como se Ele me puxasse a mim por um braço e os outros pelo outro.

- Jesus?

- Eu Sou. Ter fé é também uma Graça, bem-amada. Fala-Me, sou o teu Esposo.

Disse-Lhe qualquer coisa. Respondeu-me:

- Deixa que Eu faça de ti aquilo que Eu quiser, Vassula. Sou Deus e já deverias ter compreendido que o Eu ter-te elevado a Mim, o ter-te ensinado a amar-Me e o ter-te permitido encontrar-Me deste modo é porque desejo alguma coisa de ti. Tu aprendeste a escrever por Minha Graça. Esta Graça foi-te dada para que Eu possa servir-Me de ti. Tenho-te dado numerosas Graças, a fim de que tu Me glorifiques. Uni-te a Mim, tomei-te como esposa. Agora, tu e Eu somos um. Não consegues ver mais claramente Minha filha? Amo-vos a todos e tenho-te aproximado pelos Meus interesses.

- Meu Deus.

- Eu Sou.

Recordei-Lhe qualquer coisa.

- Vassula, Eu atinjo sempre os Meus fins.

- Eu sei, eu sei. Mas, se ao menos Vós me falásseis mais claramente!

- Minha filha, amo-te mais, muito mais do que tu o possas imaginar. Sei que és inefavelmente fraca. Sei que, sem Mim, és inteiramente defeituosa, incapaz de te mover. Não te preocupes; Eu conduzir-te-ei como um pai conduz um filho inválido. Vigiar-te-ei, cuidarei de ti; vigiarei, a fim de que todas as Minhas Obras se realizem. Lembra-te de que te instruí para que sejas Minha mensageira; não te deixarei ir, antes que tenhas realizado a tua missão. Amo-te; ama-Me, e a Mim só. Não quero rivais; adora-Me, porque sou o teu Deus. Vassula, prestar atenção ao teu Deus é servi-Lo: serve-Me. Vem, sê uma Comigo; aceito-te com a tua ignorância, Minha filha. Realmente, Eu tenho à Minha volta servidores leais; eles são os bem-amados da Minha Alma, são muito apreciáveis aos Meus Olhos. Eu confio-lhes as Minhas Obras; eles honram o Meu Nome, servindo-Me com fervor, adorando-Me, imolando a sua alma por Mim e, com grande Graça, bendizem a Minha Palavra. Amo-os e olho-os amorosamente. Não demores a tua pergunta... 1 .

- Por que me escolhestes? Não sou capaz e causo apenas... 2

- A miséria atrai-Me. Em tudo, tu não és mais que um nada, um nada de nada! Mas, sendo nada, Eu sou tudo aquilo que tu não és, porque, quem terei Eu como rival? Não vejo rival, em ti, porque tu não és mais que um nada. E tal é a Minha delícia em ti, Minha filha!

- Não compreendo.

- Não, tu não podes compreender; mas é importante! É deveras importante! Sou o Soberano de toda a Criação, sede todos Meus; e tu, pequena, tu, sem a mínima importância, seduzes-Me. A pequenez atrai a Minha atenção, o nada inebria-Me. Vassula, um dia compreenderás inteiramente as Minhas Palavras. Se houvesses de Me servir, Eu não revelaria em ti mais que a Paixão.

- A Paixão...

- Sim, a Paixão; queres...

Eu, por fraqueza, impedi-O de completar a Sua pergunta, levantando a minha mão do caderno. Mas ouvi-a... Ninguém O pode impedir de me dizer aquilo que quer.

- Posso habitar em ti, apesar da tua impressionante fraqueza 3 . Ama-Me, Vassula, não tenhas medo de Mim; Eu sou o Amor e amo-te muito. Jamais te pedirei alguma coisa que te possa fazer mal; sou Amor e Mestre do Amor. Menina, apesar das tuas dúvidas e contínuas desconfianças, escolhi-te para que fosses o Meu altar. Uma vez que conheço a tua incapacidade de atingir a Minha Chama, farei correr Eu mesmo, em ti, os Meus ardentes desejos, conservando, assim, acesa a Minha Chama. Bem-amada, vem, tu és a Minha flor, que precisa da Minha Luz; vive à Minha Luz, não quero ver-te perecer.

- Senhor, também Vós me atraís, Vós o sabeis...

- Isso admira-te? A tua miséria é atraída pela Minha Misericórdia; a tua inexplicável fraqueza, pela Minha Força; o teu nada, pelo tudo que Eu sou. Vive por Mim.

Eu exprimi-Lhe o meu desejo.

- Merece o que desejas, Vassula! Vassula, vem, vem para o pé de Mim. Vassula...

Eu hesitava.

- Uma vez mais te peço que nada mais desejes senão a Mim. Vassula, não Me renegues! Ausculta as palpitações do Meu Coração. Poderás tu resistir-Me?

- E como poderei eu resistir a Deus?

Contudo, tento resistir, porque não sei onde tudo isto irá parar.

- Flor, Eu amo-te. Paz a tua alma: Eu sou o teu Salvador! Oh! Como te amo! Não rejeito alma alguma; para Mim, vós sois todos iguais. Escolhi-te, porque essa é a Minha Vontade.

- Amo-Vos, meu Deus.

- Então, vem a Mim; não tenhas desejo algum por ti própria. Queres ver-Me lá em baixo?

Não sei porquê, no meu pensamento, apareceu uma imagem de Jesus, conhecida num lugar célebre.

- Se é Vosso desejo, Senhor..., mas não respondais. Fazei aquilo que Vós desejardes.

- Minha filha, que todo o teu trabalho seja pela Minha Glória. Os Meus desejos devem ser também os teus desejos. Eu escreverei os Meus desejos e guiar-te-ei.

- É pela Unidade?

- Sim, pela Unidade da Minha Igreja. Quero que o Meu Corpo seja reforçado; a Unidade reforçará a Minha Igreja. Queres recordar-te da Minha Presença? Então, vem, vamos. Eu estou contigo.



1 Isto foi dito velozmente e tudo de repente
2 Não me deixou concluir a frase
3 o tom da Sua voz era tão grave!


 

LIBERTA-TE PARA ME PODERES SERVIR
(24 de Maio, 1987)

 

Eu estou contigo.

- Quereis que eu Vos sirva? 1

- Quero, e quero-o ardentemente, Vassula. Vem, e mostrar-te-ei onde e como poderás servir-Me. Lembra tudo aquilo que te ensinei.

Trata-se das lições místicas que despertaram as minhas faculdades para que O pudesse ouvir e sentir melhor.

- Vive na Minha Paz. Escuta a Minha Voz.

- Desejo ouvir-Vos claramente, com uma voz límpida como cristal!

- Vassula, ouvir-Me-ás muito bem, de modo a poderes escrever tudo aquilo que o Meu Coração encerra, tudo aquilo que o Meu Coração deseja. Bem-amada, liberta-te, para Me poderes servir. Tu sabes aquilo que significa "livre", Vassula? Dir-to-ei. Tem confiança.

Não tinha confiança em mim mesma.

- Ser livre significa desprender a sua própria alma das solicitações ou exigências do mundo. Liberta a tua alma, e ama-Me e às Minhas Obras. Servi-Me assim: desprendidos.

- Terei problemas, Senhor?

- "Lo" (não, em hebraico).

- Sim, meu Senhor: vejo dificuldades.

- "Lo, lo", mantém-te ao pé de Mim.

- Tenho medo de Vos desiludir e de fazer fracassar os Vossos desejos.

- Minha irmã, não temas. Minha bem-amada, ama-Me.

Senti-O e amei-O.

- Amor por amor; ama-Me como agora. Trabalha e serve-Me como agora. Mantém-te como és. Preciso de servidores que possam servir-Me, justamente onde falta o amor. Trabalha muito, porque, onde tu estás, estás no meio do Mal, dos não crentes, estás nas abjetas profundezas do pecado. Tu servirás o teu Deus, onde reina a obscuridade, não terás descanso; tu servir-Me-ás, onde todo o bem está a ser transformado em mal. Sim, serve-Me no meio da miséria, entre a crueldade e as iniquidades do mundo; serve-Me entre a gente sem Deus, entre os que fazem pouco de Mim, entre os que trespassam o Meu Coração; serve-Me, entre aqueles que Me flagelam, entre aqueles que Me crucificam ainda e escarram em cima de Mim. Ó Vassula, como sofro! Vem consolar-Me!

- Meu Deus, vinde! Vinde para junto daqueles que Vos amam. Ide para junto deles, por algum tempo, e sereis amado. Repousai no seu coração e esquecei. Podereis esquecer, apenas por um pouco?


Jesus estava tão aflito.

- Vassula: Esquecer? E como poderei Eu esquecer, se continuam a recrucificar-Me, vezes sem conta? 2 As Minhas Cinco Chagas estão abertas, para todos quantos nelas quiserem entrar.

Jesus apoiou a Sua Cabeça no meu ombro. Estava inconsolável, extenuado, esgotado.

- Vassula, vem, és a Minha pequena flor. Eu quero, de ti, pétalas delicadas e meigas, para substituir os Meus Espinhos.

- Jesus, permiti, àqueles que Vos amam, que Vos consolem; permiti, àqueles que Vos amam, que Vos dêem repouso e Vos substituam na Vossa nova crucifixão.

Não sabia como consolá-Lo em tal agonia.

- Bem-amada, aqueles que Me amam lutam e sofrem Comigo, partilham da Minha Cruz, dão-Me repouso; mas são tão poucos! Preciso de um maior número de almas que se unam a Mim e abracem os Meus sofrimentos. Flor, ama-Me e nunca Me rejeites.

- Jesus?

- Eu Sou.

- Quereis ensinar-Me a amar-Vos mais?

- Fá-lo-ei, bem-amada.

Estou sem palavras Que poderei eu dizer? Se apenas se soubesse quanto impressiona vê-Lo assim ferido! Era como se morresse de novo. Como consolar quem está a morrer pelas feridas? E que dizer-lhe? Que tudo correrá bem, mesmo a saber-se que está ferido de morte?



1 Era isto que Ele me queria pedir, quando levantei a mão do carderno, para não escrever
2 ditou-me estas palavras tão depressa, que quase não conseguia acompanhá-Lo

 


 


EU NÃO TOLERO RIVAIS
(25 de Maio, 1987)


Começo a compreender como me é muito mais fácil encontrar Deus nesta Graça que me deu, ouvindo-O, vendo-O, deixando-O escrever, sem sombra de dúvida nem a mínima incredulidade. Começo a compreender que o ter fé faz fugir todos os demônios que se sentem destronados e sem poder algum. Têm medo e ficam desesperados! Quando estou hesitante, duvidosa, então, eles sentem-se fortes e atacam-me escrevendo os seus insultos. Uma fé forte e um coração aberto a Deus podem fazer deslocar montanhas! Recebo de Deus como que uma sensação elétrica; é maravilhoso e não quero deixá-Lo, nem deixar fugir este instante em que Deus pousa o Seu Dedo em mim... quero que isto dure para sempre!

- Ama-Me, ama-Me, sente-Me, sente o Meu Amor insaciável por ti. Tenho sede do teu amor. Peço mais amor, de ti. Vassula, ausculta as palpitações do Meu Coração 1 Eu não tolero rivais: nenhum! Se visse ou encontrasse rivais, destruí-los-ia 2 ; nada Me substituirá. E serei sempre o Senhor. Abandona este mundo, glorificando-Me. Esta noite, Eu purificar-te-ei com as Minhas Obras divinas pela Paz e pelo Amor.

Jesus fala em sentido místico.

- Reza, bem-amada; abençoada, une a Minha Igreja, desenhando o Meu Sinal. Desenha-o, agora:


Com este sinal bendito, Eu, o Senhor, mostrar-te-ei o caminho que conduz a Mim. Acredita, acredita, acredita; floresce e ajuda os outros; floresce para receber o Amor; floresce para receber a Paz 3 . Amo-te, Vassula. Não te aflijas, Minha bem-amada; abençoada, vem para o teu Pai, teu Esposo, teu Deus. Acaso te abandonarei? Por amor, Eu tomar-te-ei; com o Meu Amor inebriado e insaciável, Eu libertar-te-ei; reza Comigo:


Pai Celeste,
que eu possa glorificar-Vos;
que eles estejam na Vossa Luz;
que os seus corações se abram
e que, pela Vossa Misericórdia,
Vos recebam. Amém.


Vassula, queres compreender a fundo a Minha Presença e beijar as Minhas Chagas?

- Sim, Senhor Jesus.

Pude distingui-Lo e vi-O de novo em plena Glória Com os olhos da minha alma, vi-O, desta vez, belo, com uma linda Coroa na Cabeça. Veio ter comigo, como Rei.

- Senhor, dai-me a Vossa Mão direita.

Beijei a Sua Mão direita.

- Eu amo-te.

Beijei as Suas Mãos, os Seus Pés e o Seu Peito.

- Amo-Vos, meu Senhor.

- Guiar-te foi uma alegria para Mim.

Eu não encontrava palavras...

- Vem Comigo e mostrar-te-ei uma coisa.

Vi faúlhas que saíam do Seu Peito iluminado.

- Cada faúlha que se desprende do Meu Coração e toca o teu coração, inflamá-lo-á e consumi-lo-á. A Minha faúlha inflama-te, leva ao Meu Coração. Um dia, Eu inflamarei completamente o teu coração, deixando que a Minha Chama o envolva e o devore.
- E que me acontecerá, então, se eu só por uma faúlha me sinto assim?

Era como se Jesus sentisse prazer por me ter conquistado.

- Sim, Eu deleito-Me por ter triunfado, por ter conquistado o teu amor. Quando a Minha Chama envolver o teu coração inteiramente, tu não mais te separarás de Mim; serás a Minha esposa, no Céu. Eu criei-te para Mim.

- Mas, então, por que estou eu aqui? Não compreendo.

- Não, tu não podes compreender, Vassula; mas, um dia, compreenderás... A hora é, para Mim, um rival, quando olhas para o relógio, enquanto Eu estou contigo.

Ofendera-O, porque tinha olhado para o relógio.

- Vem, Minha filha, pega na Minha Mão e vamos. Vem, temos tanto que fazer!

- Este trabalho ou o outro, em casa?

- Os dois, Minha filha: onde tu estás, estou também Eu. Altar, a Minha Chama deve manter-se acesa para sempre; aniquila-te em Mim.



1 Jesus estava apaixonado
2 Jesus refere-Se às coisas e prazeres materiais
3 Eu estava impressionada


 


EU SORRIO NAS ALMAS PURAS
(26 de Maio, 1987)


- Jesus, uma amiga disse me: "Nunca se vê Jesus feliz, nem com um franco sorriso, nas imagens que O representam; porquê?" Respondi-lhe que Vos tenho visto feliz e não posso esquecer o largo sorriso que Me oferecestes esta manhã, quando me dissestes que descansastes no meu coração. Todo o Vosso Rosto sorria.

- Vassula, Eu sorrio nas almas puras. Sorrio e deleito-Me nos homens humildes, deleito-Me nos homens santos.

- Jesus, meu Deus, não compreendo porque razão eu amo alguém que nunca vi nem jamais encontrei, em sentido físico. Como e por que Vos amo?

- Ah! Vassula, ama-Me! Tudo aquilo que vem de Mim é Amor. Criei-vos para que Me ameis, criei-vos por Amor; a vossa alma tem sede de amor, mas são tão poucos aqueles que compreendem e aceitam esta Graça.


 


O ESTILO POMPOSO CANSA-ME
(27 de Maio, 1987)

 

- Toda a Vossa mensagem é fácil de compreender, Senhor. Está escrita em linguagem simples.

- O estilo pomposo cansa-Me; aprende a ser humilde, simples, modesta, como Eu! Vassula, se desejas que Eu seja teu Pai, Eu trato-te como Minha filha; se desejas que Eu seja o teu Esposo, Eu trato-te como Minha esposa; se te revoltas contra Mim, Eu trato-te como Juiz. Eu sou o teu Salvador; prefere-Me a tudo e a todas as coisas; nunca Me rejeites; vem muitas vezes a beber-Me e a comer-Me. Eu deleito-Me em ti.

 


 

SÊ MINHA VÍTIMA
(28 de Maio, 1987)

 

- Senhor, Vós quereis-me Vossa vítima, foi isso que dissestes?

- Vassula: Sim, sê a Minha vítima.

- Então, Senhor, fazei-me digna de ser a Vossa vítima.

- Vassula, lembras-te de quando vim a pedir-te que Me amasses? Lembras-te de quando um Anjo veio, a sacudir-te inesperadamente? 1 . É assim que Eu venho. Sede, pois, vigilantes; não durmais! Vim a ti, inesperadamente, e pedi-te amor. Desejava que tu Me honrasses; queria capturar o teu amor e ser o teu Senhor e reinar em ti. Queria que tu precisasses de Mim. Quanto desejava Eu o teu amor! "Lama sabachthani?" 2 . Tinha vindo a ti, mas tu tinhas-Me rejeitado.

Nesse dia, quando estava com o Anjo, Jesus veio. Quando soube que era Ele, afastei-O, porque ainda não sentia amor por Ele.

- Vassula, Eu separei-te, mas continuarei a separar-te ainda mais. Vive na Minha Paz. Bem-amada: Repara, repara, repara. Eu redimi-te dos mortos para poder unir a Minha Igreja.

Suspirei.

- Deixa que te mostre a Via. Apesar das tuas dúvidas, Eu manifestarei os Desejos do Meu Coração. Não te canses nunca de escrever. Trabalharei em ti, apoia-te inteiramente a Mim.

- Jesus, um padre, quando Lhe falei desta mensagem, disse-me que Vós, aos Fariseus, tínheis dito que não daríeis mais sinais.

- Vassula, quando Eu disse isso aos Fariseus, falava dos milagres, ao tempo em que vivia incarnado, no meio deles. Condenar-Me agora (porque condenar as Minhas Obras é condenar-Me a Mim) demonstra que os seus corações estão fechados e áridos. Os Meus Sinais não acabarão nunca. A Minha Presença será sentida no mundo e continuarei a manifestar-Me através de sinais. Acreditai! Acreditai, ó homens de pouca fé! Não deformeis a Minha Palavra. Na verdade, que tendes vós a dizer de Fátima? Tereis vós receio de acreditar que fui Eu que vos dei esse sinal? Ó homens de pouca fé, que não dizeis vós, em vez de aceitar que os sinais do Céu vêm de Mim! Amai as Minhas Obras! Aceitai as Minhas Obras! Acreditai, acreditai em Mim ! Em Mim, que sou Riqueza e Misericórdia Infinitas. Os Meus Sinais foram dados para que todos os homens compreendam que o Amor os não esqueceu, que o Amor Se não retirou para glorificar-Se sozinho, na Sua Glória. O Amor está no meio de vós e não vos deixa nunca.


1 a primeira vez que a minha mão escreveu independentemente da minha vontade
2 "Por que Me abandonaste?", em hebraico

 


 


AMA-ME, APESAR DAS TUAS DÚVIDAS
(29 de Maio, 1987)


- Minha bem-amada, vem, para te arrependeres. Criatura, bendiz-Me. Acredita naquilo que pedes.

Tinha pedido perdão dos meus pecados, mas dei-me conta de que o não tinha dito senão com os lábios. Quando Deus me disse "acredita naquilo que pedes", pedi-Lhe também perdão e louvei-O.

- Perdôo-te. Ama-Me, honrando-Me, amando-Me, glorificando-Me. Eu sou Deus, criatura; está Comigo nas Minhas Estações da Via Sacra. Deseja-Me, em cada Estação; Eu estou em cada uma delas. Estarei presente e quero-te lá; quero que tu te ajoelhes.

- Senhor, não sei o que Vós quereis dizer 1 . Senhor, não sei que estações!

- Atender-te-ei lá. Procura aquilo que Eu desejo de ti, pede. Eu purificar-te-ei, para que tu possas ser a Minha vítima. Deseja-Me, satisfaz a Minha sede insaciável, satisfaz a Minha Chama ardente de Amor, glorifica-Me, a Mim teu Deus, com uma fé completa. Eu levantarei por completo o teu véu, a fim de que possas ver-Me sem dificuldade. Certamente, terás já ouvido falar da Minha beleza, a outros que Me viram antes de ti! Acredita, acredita inteiramente, aproxima-te mais de teu Pai e Eu levantarei completamente o teu véu. Minha filha, não te conduzi Eu, porventura, à Minha Corte?

- Sim, Senhor.

- Então, tem confiança em Mim, não consintas que os homens te afastem de Mim; fiz-te este dom e, por conseguinte, serve-te dele para Me alcançares! Não temas o Amor, Eu sou Omnipotente, crê na Minha Omnipotência. Minha filha, desejei que tu fosses à Minha Corte; por isso, quanto mais desejo Eu que tu habites nela!

- Meu Deus, talvez nos venhamos a perder um e outro por culpa minha!

- Esqueceste-te dos nossos laços? Sou o teu Esposo e tu habitas na Minha Casa; Eu alimento-te, envolvo-te na Minha Luz, vigio a tua fragilidade, trato-te como uma criancinha por causa da tua miséria; que não farei eu por ti! És feliz Comigo, Vassula?

- Sim, Senhor. Sede bendito para sempre, porque sois Vós que me dais esta felicidade. Vos sois o meu Sorriso.

- Ama-Me, apesar das tuas dúvidas.

- Senhor?

- Vem. Tu és fraca, mas fortificar-te-ei; quero-te forte, para a Minha mensagem. Desejarias que Eu levantasse completamente o véu, dos teus olhos, para Me poderes ver mais claramente?

- Quereria, se é Vosso desejo.

- Antes, terás de dar ainda alguns passos para Mim; já chegaste, quase! Eu tirarei o véu, dos teus olhos, e verás, diante de ti, o teu Salvador! As Minhas Cinco Chagas abrir-se-ão para que possas penetrar nelas. Far-te-ei saborear as Minhas penas; e Eu suspiro mesmo, na expectativa desse momento. Enche-Me de palavras amorosas, Vassula. Estás ligada a Mim; contudo, não te tens tu sentido mais livre que nunca? Sorris-Me, quando sentes a Minha Presença e Me vês; vejo muito bem o que são a tua capacidade e a tua inteligência. Sei que tenho Comigo uma nulidade, um nada. Vem, não Me compreendas mal. Tomarei um nada ou uma outra qualquer? Certamente, escolherei um nada para transmitir as Minhas Palavras e os Meus desejos, na terra, sem qualquer recusa, porque tu não és mais que um nada.

- Senhor, Vós tendes-me dado tanto, que eu sinto-me profundamente reconhecida!

- Tens alguma coisa a dar-Me, Vassula?

Hesito... que posso eu dar-Lhe?

- Certamente, terás uma pequena coisa a dar-Me!... Mesmo que não tenhas nada para Me dar, Eu amo-te.

- Terei eu, porventura, alguma coisa que Vos dar?

- Interrogaste-te se Eu o quero ou não? Sou suficiente, Eu basto-Me a Mim mesmo.

- Em todo o caso, quereríeis que eu Vos desse alguma coisa?

- Quero.

- Mas, então, nada daquilo que eu Vos dê será suficientemente precioso aos Vossos Olhos.

- Porquê?

- Porque Vós sois Perfeito!

- Eu aceitá-lo-ei e, mesmo que não seja bom, Eu convertê-lo-ei e torná-lo-ei bom! Sou a Divindade.

- Mas, então, terei eu algo de bom para Vos oferecer?

- Tens; mas tudo aquilo que é bom vem de Mim: fui Eu mesmo que te o dei. Tudo aquilo que é bom vem de Mim.

Fiquei um pouco desiludida: não posso dar-Lhe prazer algum.

- Então, eu não tenho nada de bom, de meu, que Vos possa dar?

- Não; dei-te tudo aquilo que tens e que é bom.

- E se Vos oferecesse uma linda pintura que eu mesma tivesse pintado para Vo-la oferecer?! 2

- As tuas pinturas, Vassula? Não te terei Eu dado também esse dom da arte? Não virá também isso de Mim?

- Mas, então, que posso eu oferecer-Vos?

- AMOR. ADORA-ME. ADORA-ME. OFERECE·ME A TUA VONTADE, ABANDONA-TE A MIM. É a mais bela coisa que tu Me podes oferecer.

- Vós sabeis, Senhor, que Vos amo e que também me abandonei a Vós.

- Alegro-Me com ouvir-te dizê-lo, pequena!



1 Nós, ortodoxos, não fazemos a Via Sacra
2 oferecendo-a a uma igreja

 



LEVANTA A MINHA CRUZ!
(29 de Maio, 1987)


Inesperadamente senti a Sua Cruz em cima de mim. Pensei que jamais seria capaz de a sustentar!

- Levanta! Levanta a Minha Cruz! Faz um esforço Comigo! Juntos... juntos... amo-te. Levanta a Minha Cruz! Agora, tenho de repousar em ti.

Mais tarde, antes de encontrar o grupo carismático católico.

- Queres alimentar as Minhas ovelhas? Pega na Minha Mão; guiar-te-ei, protegendo-te.

À noite, senti uma vez mais o cheiro a incenso.

- Não duvides nunca da Minha Presença.

Pedi a Jesus que afastasse os espíritos malignos de um rapaz que se recusa a aceitar Deus. Foi um caso que me deram a conhecer no grupo carismático.

- Enche-Me de alegria e invoca-Me, em tudo aquilo que quiseres. Vassula, lembra-lhe o seu Irmão: Eu sou seu Irmão, que o ama, que o vigia; lembra-lhe a Minha existência: Eu amo-o loucamente, Eu morri por ele.
Queres fazer isto por Mim, pequena? Acredita no Meu Amor Redentor.

 



ENCONTRA-ME NO SILÊNCIO
(31 de Maio, 1987)

- Vassula, vem receber-Me 1 . Eu estarei lá. Alegra-Me, vem a ver-Me! Diz-Me que tu és Minha, deixa que Eu o sinta.

- Sou Vossa, Jesus e amo-Vos.

- Há anos que espero ouvir estas palavras, Vassula; ama-Me, agora que és Minha.

- Ensinai-Me a amar-Vos como Vós o desejais.

- Tem confiança: fá-lo-ei.

Mais tarde.

Isto continua a admirar-me: como a minha mão se move...

- Sabeis isto, Jesus?

- Sei. Mas não serei Eu Omnipotente? Vassula, vive em paz, sê calma, sê serena, como Eu.

Fui interrompida duas vezes por meu filho que entrou e voltou a entrar, batendo com a porta. Sentia-me perturbada... muito barulho à minha volta!

- Ama-Me, responde-Me!

- Amo-Vos, amo-Vos, Senhor!

- Não Me substituas nunca! Considera-Me sempre como primeiro; antes de tudo, está diante de Mim e fica assim diante de Mim para sempre. Sê como um espelho, como o Meu reflexo. Não procures ninguém para além de Mim, não procures os velhos hábitos da tua vida passada. Eu sou Santo e Senhor; ora Eu e tu somos um e tenho a intenção de te guardar apenas para Mim e por toda a Eternidade. Humilha-te, aprende de Mim, não desejes mais ninguém senão a Mim, respira por Mim, não te voltes nem para a direita nem para a esquerda, continua agora a caminhar direito. Bem-amada, permite-Me que Me sirva de ti. Depende de Mim, enche-Me de alegria com a tua simplicidade de palavras: a simplicidade inebria-Me. Diz-Me palavras tuas, deixa que as ouça de novo, diz-Me: "Amo-Vos, Jesus; Vós sois a Minha alegria, a minha respiração, o meu repouso, a minha vista, o meu sorriso".
Minha filha, se tu tivesses tempo para refletir ou meditar, dar-Me-ias mais satisfação. A partir deste momento, procura-Me mais no silêncio, entra no Meu Mundo Espiritual em silêncio. Recompensa-Me agora. Eu amo-te! Honra-Me, dando-te a Mim; não Me aflijas... sê Minha, bem-amada, fala!

- Como? Em silêncio, Senhor?

- Em silêncio, olhando para Mim, quero que fiques silenciosa, sem perturbação alguma. Encontra-Me, no silêncio 2 .

- Sem perturbação alguma?

- Sim. Deseja o silêncio.

- Jesus, como poderei eu encontrar este silêncio total, vivendo numa família? É quase impossível!

- Eu próprio te o darei. Tem piedade de Mim, Vassula! Minha insuficiência, Minha mirra, Meu amor; que não farei Eu por ti? O Meu Coração enche-se de compaixão pela tua miséria e pelas tuas quedas. Eu, o Senhor, ajudar-te-ei. Não te sintas nunca abandonada, ou não amada. Sabes como Me senti, aquela vez em que te julgaste não amada?

- Onde?

- Na Minha igreja.

- Não, Senhor.

- Nesse dia, senti-Me de novo crucificado, batido, flagelado, cuspido e cravado!

Vassula, como te amo! Ajuda-Me a fazer reviver a Minha Igreja. Ajuda- Me, permitindo-Me que Me sirva de ti. Coragem, Minha filha, coragem!

O acontecimento desse dia foi o seguinte:

Depois de há tantos anos não mais ter estado na igreja, Jesus, com esta mensagem, encorajou-me a ir lá e a receber a Sagrada Eucaristia. Dirigi-me, pois, à única igreja católica de Bangladesh. Um padre, ao saber isto, fez-me saber que tinha pecado gravemente. Dissera-lhe que Jesus mo havia pedido e que Ele não rejeita aqueles que O procuram e vão ao Seu encontro. O padre respondeu-me que Jesus, às vezes, rejeita e fecha a Sua porta, quando não quer alguém. Para me provar isto mesmo, deu-me a ler uma passagem do Evangelho que fala de uma mulher cananeia, mas apenas na primeira parte, em que Jesus a provoca para a pôr à prova e não onde Jesus acaba por atendê-la (Mt 15, 21-28); mas eu não sabia que, depois, Jesus a tinha atendido.

Depois desta discussão com o padre, eu julgara ter transgredido todas as leis de Deus, ao ter recebido a Sagrada Comunhão. Senti-me como uma ladra para com a Igreja Católica. Sentia-me muito indigna e, a tal ponto, que, no domingo seguinte, na igreja, fiquei junto à porta da entrada, de modo a ficar como que meia-fora, porque me sentia indesejada e má e tinha a sensação de que Deus estivesse encolerizado comigo. No momento, pois, da Comunhão, não avancei com os outros, a fim de não agravar a minha situação.

- Jesus, não sabia que Vos ferira o meu sentimento de não ser amada.

- Não, tu não o sabias, tal como não sabias que jamais rejeito alguém que vem a Mim. Eu sou Amor e o Amor é para todos e cada um de vós, por piores que sejais.



1 Na Sagrada Comunhão
2 Com isto, Jesus pretendia a contemplação

 


http://www.tlig.org/pgmsg/pgm99.htm
l

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.856.838
Visitas Únicas Hoje: 273
Usuários Online: 158