LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
LISTAR MENUS

Livro Aberto



Artigo visto 1918 vezes




Visto: 1918 - Impresso: 31 - Enviado: 10 - Salvo em Word: 31
Postado em: 01/11/14 às 17:45:12 por: James
Categoria: Livro Aberto
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=180&id=12747
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Livro Aberto

8 - DEUS CONFIRMA AS SUAS PROMESSAS
9 - CRESCE O DESEJO SANTO DE CATARINA

 

8 . DEUS CONFIRMA AS SUAS PROMESSAS

Dizia-lhe Deus:

-Minha filha, convence-te de que ninguém me pode escapar! Pela justiça ou pela misericórdia, como disse acima (6.), todos se encontram em minha mãos. Os homens me pertencem. Foram criados por mim, amo-os inefavelmente. Mesmo que sejam pecadores, eu lhes perdoarei graças aos meus servidores. Escutarei seus pedidos, quando formulados com amor e dor diante de mim.

 
--
 

 

9 . CRESCE O DESEJO SANTO DE CATARINA

Então aquela serva, inebriada e como que fora de si, sentiu aumentar o próprio amor. Sentia-se feliz e sofredora. Feliz, porque unida a Deus, inteiramente mergulhada na misericórdia divina, saboreando sua imensa bondade; sofredora, por ver os pecados cometidos contra uma tão sublime bondade. Ela agradecia à majestade divina, que lhe mostrava os pecados dos homens, à fim de obriga-la a empenhar-se mais no zelo e no amor. Renovaram-se em Deus os seus sentimento internos, elevou-se a chama do amor e, devido à influência da alma sobre o corpo, começou a suar. A união do espírito com Deus era maior do que com o corpo. Eram o vigor e o calor da caridade que a faziam suar. Mas a serva não se preocupava com o suor de água; seu desejo era ver sair do corpo suor de sangue. Dizia a si mesma:

- Ó minha alma, perdeste todo o tempo de tua vida passada! Por isso sobrevieram tantos males à santa Igreja, uns em particular, outros em geral. Quero que remedeies esse fato com o suor de sangue...

Realmente, aquela serva recordava-se bem do ensinamento divino de conhecer a si mesma, de conhecer Deus em si, de fazer orações humildes, contínuas e santas, no intuito de remediar os males do mundo e aplacar a ira julgadora de Deus (2.3; 2.4). Impulsionada pelo desejo santo, afervorou-se mais ainda e na fé pôs-se a refletir sobre o amor de Deus. Ela compreendia experimentalmente quanto somos obrigados a desejar e promover a glória divina e a salvação da humanidade; ela via que, para tal missão, Deus chamava seus servidores, particularmente o diretor espiritual de sua alma. Então apresentou este último a Deus, rogando que infundisse nele a luz da graça, de modo que ele realmente seguisse a Verdade.

 

( Continua na parte 10 )

 
Total Visitas Únicas: 6.490.794
Visitas Únicas Hoje: 341
Usuários Online: 259