Espacojames


Página Inicial
Listar Saiba Mais




Artigo N.º 13592 - Se um assassino se confessar a um padre, o padre pode entrega lo a policia?
Artigo visto 2051 vezes




Visto: 2051
Postado em: 31/07/15 às 02:02:02 por: James
Categoria: Saiba Mais
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=19&id=13592
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Saiba Mais

Espacojames: É extremamente proibido ao sacerdote revelar confissão com pena de ser excomungado!

O SIGILO SACRAMENTAL

Assim reza o Código de Direito Canônico:

Cânon 983 - § 1. O sigilo sacramental é inviolável; por isto não é lícito ao confessor revelar o penitente com palavras ou de qualquer outro modo, por causa alguma. § 2. Têm obrigação de guardar segredo também o intérprete, se o houver, e todos aqueles a quem por qualquer motivo tenha chegado o conhecimento de pecados através de confissão”.

Eis o comentário que a este cânon propõe o Pe. Jesus Hortal S. J., abalizado canonista :

“Sigilo sacramental é a obrigação que o confessor tem de não revelar, de nenhum modo, nada daquilo que o penitente lhe manifestou em ordem a receber a absolvição. Essa obrigação é sempre grave e não admite nenhuma exceção, a não ser a licença expressa, dada livremente pelo próprio penitente. Caem, portanto, sob o sigilo:

a) todos e cada um dos pecados graves confessados, mesmo que sejam públicos, a não ser que o confessor os conheça por uma outra via. Mas, mesmo neste último caso, poderia haver falta de prudência, se o confessor falasse a respeito deles;

b) os pecados veniais, especificamente considerados. Não haveria, porém, lesão do sigilo se o confessor dissesse genericamente que alguém confessou pecados veniais, por que se alguém se confessa supõe-se que tem, pelo menos, pecados veniais. Mas também aqui se deveria evitar qualquer expressão que pudesse tornar odiosa a confissão;

c) tudo aquilo que é manifestado na confissão, para que o confessor compreenda a acusação, como as circunstâncias do pecado, a cumplicidade etc.; d) tudo aquilo que aconteceu na confissão ou que se veio a saber por meio dela, sempre que guardar relação direta com a absolvição sacramental, como a penitência imposta, a absolvição denegada etc.”

A pena para quem viola o sigilo, é estipulada no cânon 1388:

“Cân. 1388 - § 1. O confessor que viola diretamente o sigilo sacramental incorre em excomunhão latae sententiae reservada à Sé Apostólica, quem o faz só indiretamente seja punido conforme a gravidade de delito.

§ 2. O intérprete e os outros mencionados no cân. 983, § 2, que viola o segredo, sejam punidos com justa pena, não excluída a excomunhão”.

 


Fonte(s): http://www.comshalom.org




Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!


LEIA TAMBÉM
É correto tocar música durante a consagração do pão e do vinho?
Com humor: 15 tipos de homilia que os padres precisam evitar
Em que circunstâncias uma pessoa não pode comungar?
O que é a segunda comunhão?
Por que a Missa é tão chata?
É possível comunicar-se com os mortos?
É verdade que o terço de plástico é satânico?
Meu filho é gay e quer trazer seu namorado à minha casa. Devo acolhê-los?
Nova Era: a que se referem quando falam de "energia"?



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.209.925
Visitas Únicas Hoje: 270
Usuários Online: 179