Qual é a diferença entre ambão e púlpito?
 
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.785.830
Visitas Únicas Hoje: 800
Usuários Online: 280
Sistema de Busca



Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Saiba Mais




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 459 - Impresso: 8 - Enviado: 2 - Salvo em Word: 3
Postado em: 30/01/18 às 11:34:31 por: James
Categoria: Saiba Mais
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=19&id=14866
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Saiba Mais

Parecem duas palavras que significam a mesma coisa, mas envolvem notáveis diferenças

É frequente que as pessoas confundam ambões com púlpitos, mas, historicamente, os dois termos identificavam objetos diferentes.

Ambão



A palavra tem origem grega e significa algo como “elevação”. Desde o século IV, os cristãos tinham por costume usar uma plataforma elevada durante a missa para cantar ou ler a Epístola (no geral, era lida uma das cartas de São Paulo) e o Evangelho. Alguns historiadores acreditam que essa plataforma deriva da que os rabinos usavam para ler as escrituras diante do povo. Espiritualmente, ela é inspirada no fato de que Jesus “subiu à montanha, sentou-se e seus discípulos se aproximaram dele. Então tomou a palavra e começou a ensiná-los” (Mateus 5,1-2).

À medida que o rito litúrgico se desenvolvia, passaram a ser colocados dois ambões para distinguir entre a Epístola e o Evangelho: o ambão da Epístola era colocado ao lado sul do sacrário, enquanto o do Evangelho ficava ao norte.

No século XIV começou um declive no uso dos ambões, que perderam espaço para os púlpitos.

 

Púlpito

A palavra deriva do latim ‘pulpĭtum’, que, originalmente, designava uma espécie de palco. Nas igrejas medievais, o púlpito se tornou uma plataforma usada principalmente para a pregação. O púlpito era colocado no centro da nave principal, o lugar onde ficava o povo. Sua posição era elevada para que a voz do sacerdote chegasse mais facilmente até os fiéis.

Depois da Reforma, os púlpitos se tornaram elemento central nas igrejas protestantes, passando a decair notavelmente nas igrejas católicas. No século XIX, as igrejas católicas começaram a usar um atril ou leitoril portátil, que era trazido para os sermões e retirado para o restante da missa.

A Instrução Geral do Missal Romano, porém, pede hoje que se prefira um ambão estável e não um simples atril portátil. O ambão, conforme a estrutura da igreja, deve ser colocado de tal maneira que os ministros ordenados e os leitores possam ser vistos e escutados convenientemente pelos fiéis.



Fonte: www.aleteia.org











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 30/01/18 às 11:34:31 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES