Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.522.151 Visitas Únicas Hoje: 161
Usuários Online: 138
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Resposta Católica




Salvar em PDF



Atenção, as opções que aparecem no final do video abaixo não são nossos, o youtube mostra como alternativa.+ Lembre-se: Caso o vídeo não abra, [ Clique aqui ] para instalar ou atualizar o Flash Player. Depois de instalado, feche o navegador (Internet, Mozilla Firefox ou Google Chrome) para salvar as alterações e depois tente abrir o vídeo novamente.
Como Baixar o vídeo para seu computador? Copie o link deste vídeo [ https://www.youtube.com/watch?v=NoVuBO29y1s ] depois, entre neste site: [ http://pt.savefrom.net ] cole o link no campo indicado e clique na seta > para baixar. Não precisa instalar nada, todo o processo é online.



Visto: 1002 - Impresso: 34 - Enviado: 10 - Salvo em Word: 18
Postado em: 21/09/13 às 17:10:50 por: James
Categoria: Resposta Católica
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=197&id=11487
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Resposta Católica

Para a Igreja Católica, um casamento civil é um casamento nenhum. O que tem valor é o casamento sacramental. Da mesma forma, o divórcio também é figura inexistente perante ela.

Antes de se responder à pergunta formulada é preciso se verificar se a pessoa divorciada foi casada sacramentalmente com alguém. Se isso ocorreu, não é possível que se case novamente. A não ser que haja a nulidade do primeiro casamento sacramental, o que só poderá ser decidido pelo Tribunal Eclesiástico, após o devido processo legal. Para quem já foi casado no religioso o divórcio não altera sua situação.

Quanto aquela pessoa que não contraiu o casamento sacramental, apenas o civil, para a Igreja, essa pessoa continua solteira e o divórcio é apenas um desfazer-se de uma obrigação civil. Contudo, se alguém nessa situação (ou mesmo pelo concubinato), a Igreja pede que se verifique a ocorrência ou não de obrigações naturais para com a primeira família constituída. O Cânon 1071, do Código de Direito Canônico diz que:

Parágrafo 1º - Fora do caso de necessidade, sem licença do Ordinário do local, ninguém assista: 3º - Ao matrimônio de quem tiver obrigações naturais para com outra pessoa ou para com os filhos nascidos de uma união precedente.

Trata-se de uma obrigação de justiça. Embora a Igreja não reconheça uma união sem o sacramento, zela para que os frutos dela sejam amparados e recebam a justa atenção.

 

   



Fonte: http://padrepauloricardo.org











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 21/09/13 às 17:10:50 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM

Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES