Santa Francisca Javier Cabrini (1850 -1917)
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.132.018
Visitas Únicas Hoje: 524
Usuários Online: 129
Sistema de Busca

 

Corpos Incorruptos




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2640 - Impresso: 102 - Enviado: 23 - Salvo em Word: 54
Postado em: 10/11/08 às 11:03:19 por: James
Categoria: Corpos Incorruptos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=21&id=699
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Corpos Incorruptos

Nasceu em 15 de julho de 1850 Lombardia, Itália. Filha do fazendeiro Agustine Cabrini e sua esposa Estella. Diz a lenda que no dia que nasceu, um bando de pombos brancos sobrevoou a sua casa. Quem a conheceu dizia que tinha pequena estatura e grande espírito. Recebeu uma educação no convento de Arluno e foi treinada para ser uma professora. Sua mãe rezava por uma hora antes de ir para a missa e ela seguia seu o exemplo, e as vezes se refugiava num local onde sozinha, podia orar tranqüila.
Tentou entrar para a Ordem com 18 anos, mas sua saúde impediu que recebesse o véu. O padre Don Serati pediu a ela que ensinasse em uma escola de meninas, "A Casa da Providencia", um orfanato em Cadagono, Itália e ela lá ensinou por seis anos. Tomou os votos religiosos em 1877 e fazia tão bem seu trabalho que, quando o orfanato fechou em 1880, o Bispo de Todi pediu a ela que fundasse a Ordem das Irmãs Missionárias do Sagrado Coração de Jesus para cuidar das crianças pobres nas escolas e em hospitais. Diz a tradição que elas não tinham dinheiro para prover o que era necessário para as crianças, mas sempre que Francisca enviava uma das irmãs para buscar leite o pote estava sempre cheio, e se era para buscar pão o cesto de pão estava também cheio. Milagrosamente não faltava comida para as crianças. No mesmo ano ela abriu uma casa para moças e no ano seguinte abriu outra casa em Milão. Em 1887 foi a Roma para conseguir a aprovação das Regras da Ordem e permissão para abrir outra casa em Roma e conseguiu a aprovação para abrir duas casas: uma escola para crianças pobres e um orfanato, e ainda conseguiu a aprovação da Constituição da Ordem em 1888. Como havia um grande número de emigrantes italianos em Nova York o Arcebispo Corrigan enviou um convite formal a ela para ir para a América, e logo depois o Papa Leão XIII deu a sua permissão e benção para que ela fosse para os Estados Unidos.
Ela e seis outras freiras chegaram em Nova York em 1889. Elas trabalharam com os emigrantes, especialmente italianos. Ela fundou 67 instituições incluindo escolas, hospitais e orfanatos na América, Chile, Venezuela, Brasil e Argentina.
Quando ela morreu, a Ordem tinha 4.000 freiras. Ao longo de sua vida ela se naturalizou cidadã americana e assim é a primeira cidadã americana a ser canonizada.
Ela faleceu de malária em 22 de dezembro de 1917 em Chicago, Illinois, USA. Foi enterrada na Capela do Colégio Madre Cabrini em Nova York. Foi canonizada em 7 de julho de 1946 pelo Papa Pio XII
É a padroeira dos emigrantes, administradores de hospitais e órfãos.








Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 10/11/08 às 11:03:19 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM






Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES