Rosto de Jesus é “recriado” a partir do Santo Sudário. Veja!
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.951.900
Visitas Únicas Hoje: 1.102
Usuários Online: 349
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 8482 - Impresso: 141 - Enviado: 63 - Salvo em Word: 70
Postado em: 03/04/13 às 07:13:20 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=10851
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Uma nova pesquisa indica que o Sudário de Turim (ou Santo Sudário), de fato remonta à época da morte de Jesus.


Novos testes da Universidade Italiana de Pádua indicam que a mortalha data entre 280 aC e 220 dC, ou seja, pode mesmo ter sido confeccionada na época da morte de Jesus. A nova pesquisa não é definitiva para estabelecer a autenticidade do sudário, mas chama atenção pela nova tentativa de mostrar como realmente era o rosto de Jesus. O processo usou computador para recriar a partir das medições nas marcas do tecido.

Giulio Fanti, professor de medição mecânica e térmica, responsável pela nova investigação, contraria os resultados da última investigação científica, realizada em 1988. Nessa altura, cientistas das universidades do Arizona (EUA) e de Oxford (Reino Unido) e da Escola Politécnica de Zurique (Suíça) usaram testes de carbono 14 e concluíram que o sudário de Turim não existia antes de 1260.

Depois de muitos anos, o Vaticano voltou a exibir o pano no último sábado, como parte da comemoração da Páscoa. “A exibição do Santo Sudário em um dia tão especial como o Sábado de Aleluia significa que ele representa um testemunho muito importante para a paixão e ressurreição do Senhor”, defendeu Cesare Nosiglia, Arcebispo de Turim.
 

A Igreja  sempre se manteve distante desta discussão. Em 1973, quando da primeira exposição televisiva do sudário, Jose Cottino, porta-voz do arcebispo de Turim, declarou: “Não é tarefa da Igreja dizer ‘Sim’ ou ‘Não’ sobre a autenticidade histórica do sudário. É uma tarefa do cientista e do historiador. Mas qualquer afirmação continuaria a permitir que as pessoas sejam livres de aceitar ou rejeitar o sudário.”
Contudo, as palavras do Papa Francisco na transmissão televisiva referiram-se ao sudário como o “ícone de um homem flagelado e crucificado”, salientando a importância deste “rosto desfigurado”, dizendo que “o Homem do Sudário nos convida a contemplar Jesus de Nazaré”.
Com informações CBN e Ilvaticanese.it.



Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 03/04/13 às 07:13:20 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES