Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 10907 - Ajudar a crescer: não há educação sem um encontro verdadeiro.
Artigo visto 1641 vezes




Visto: 1641
Postado em: 19/04/13 às 22:58:23 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=10907
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Por Luis Javier Moxo Soto

Os pais, mesmo aqueles que estudaram para, teoricamente, ensinar determinadas áreas do conhecimento em um centro educativo, não necessariamente têm a habilidade de ajudar os próprios filhos e alunos a amadurecer.

Pode-se ter, ou não, a disposição adequada para ser pai ou docente. Mas ela não vem, nem pode vir, da natureza ou dos diplomas. Ter vocação é assunto muito mais sério, que não pode ser encarado superficialmente. Ser colaboradores de Deus para ajudar e formar a sua obra mais perfeita, que é o ser humano, não é nenhuma brincadeira.

 
Por mais que pensemos que os filhos e alunos de hoje vão se formando sozinhos com a ajuda de amigos e do ambiente, com o passar dos anos, com as diversas realidades e problemas que eles têm de encarar e resolver, isto não é suficiente.
 
Não basta que os educadores, pais e docentes coloquem diante dos jovens uma série de conteúdos para que eles consigam, através do esforço e da constância, do estudo e da aprendizagem, os frutos e as habilidades que os capacitam para enfrentar com sucesso as múltiplas situações da vida.
 
A pessoa humana exige ser considerada na sua dimensão relacional, na sua necessidade de se perguntar sobre as finalidades, sobre o sentido supremo daquilo que ela vive, da transcendência.
 
A pessoa humana não pode deixar em segundo plano, e muito menos excluir, os fatores que explicam a realidade e a dotam de sentido; a origem e a explicação desta ou daquela manifestação natural, artística ou espiritual. Precisamos conhecer, saborear e desfrutar da realidade.
 
A possibilidade de ir amadurecendo, portanto, nasce do fato de sermos capazes de assombro, de questionamento e de reconhecimento da realidade como dotada de significado. Não achamos suficiente viver sem interpretar adequadamente o que somos, o que fazemos e o que vivemos. Podemos estar imersos em uma experiência, mas, no fundo, estamos perdidos e insatisfeitos porque não somos protagonistas de uma vivência intensa.
 
Se queremos educar filhos e alunos, precisamos considerar se optamos por um monólogo, por um movimento unidirecional, ou por algo totalmente diferente, dinâmico e enriquecedor. Se tratamos os nossos educandos como sujeitos de prêmios e castigos, como se fossem animais, não podemos estranhar se depois eles se comportarem como tais, sem um desejo do bem como bem em si.
 
É preciso correr um risco educativo, o da necessária confrontação com a verdade e com a experiência. A minha também, como pai e como educador. Não se trata apenas de uma aproximação entre alguém que exerce uma autoridade magisterial e outro alguém que deseja obter conhecimento; trata-se, antes, de um verdadeiro encontro humano.
 
Quem se considera um bom pai, educador e filho? Numa sociedade carente de referências estáveis, que pretende que as crianças e adolescentes queimem etapas, que enxerga a religião como um elemento estranho e chato, que valoriza mais a conectividade do que o assombro e mais os interesses pessoais do que a gratidão, é só através de um encontro verdadeiramente humano que poderemos ajudar os nossos filhos e educandos a crescer e amadurecer, e, ao mesmo tempo, ajudar a nós mesmos.


Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/





LEIA TAMBÉM
O casamento e a homoafetividade. Em jogo a concepção de família que vale para todos e cuja alteração atingirá a todos.
O Papa Francisco e o magistério da bondade.
Aplicação (App) do Papa para iPhone bate recorde nos Estados Unidos, Canadá, Espanha, Venezuela, Peru, México, Chile, Argentina, Polônia..
Imagem de Papa João Paulo II será inaugurada na Polônia.
Papa cria grupo para o aconselhar no governo da Igreja.
Pesquisa confirma volta de Católicos à Igreja na Itália após eleição do Papa Francisco.
A ciência deve estar a serviço do homem! “Ser intelectual traz o risco de pensar que estamos acima das pessoas, confinadas em nosso cérebro”.
Enquete realizada pelo G1 mostra desaprovação dos leitores à união civil entre homossexuais
Santo Sudário não é uma farsa, revela pesquisa



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.445.831
Visitas Únicas Hoje: 2.440
Usuários Online: 463