Seita muçulmana radical ataca na Nigéria e mata mais de 150 pessoas
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.888.563
Visitas Únicas Hoje: 275
Usuários Online: 275
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1378 - Impresso: 39 - Enviado: 12 - Salvo em Word: 36
Postado em: 22/01/12 às 09:14:38 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=9376
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Explosões em oito edifícios foram assumidas pelo grupo extremista Boko Haram.

KANO — O número de mortos nos ataques coordenados pela seita islâmica extremista Boko Haram na cidade de Kano, no norte da Nigéria, na noite da última sexta-feira chegaria a 156, um oficial militar disse à rede de TV americana CNN. De acordo com a fonte, esse número ainda deve subir:

- Os hospitais não são equipados para lidar com a quantidade e a gravidade dos danos, então esperamos que esse número ainda aumente.
Ainda segundo a CNN, Nwankpa Nwankpa, um representante da Cruz Vermelha na capital, Abuja, disse que 50 pessoas ficaram feridas nos ataques. Ele afirmou que as operações de busca e resgate ainda estão sendo realizadas e que voluntários estão ajudando as vítimas.

Funcionários do hospital Murtala Mohammed se negam a falar com a imprensa, mas jornalistas da AP contaram os cadáveres no necrotério do hospital e tiveram acesso a documentos hospitalares sobre as vítimas. O governo confirma apenas nove mortes. Entretanto, o número de mortos pode ser ainda maior: Maude Gwadabe, jornalista em Kano, disse à TV árabe al-Jazeera, por telefone, que viu pelo menos 140 corpos.

De acordo com informações da polícia, oito edifícios foram atacados, incluindo três delegacias, quartéis do serviço secreto e o escritório do chefe de imigração. Moradores relatam que tiroteios entre policiais e atiradores atravessaram a noite. Os ataques levaram o governo a decretar um toque de recolher até o amanhecer deste sábado.

- Nós ainda estamos recolhendo corpos. Nós temos nove, mas há mais, eu ainda não sei quantos. A maioria eram policiais... alguns morreram por causa dos ferimentos da explosão, outros por causa de tiros - disse um porta-voz da Agência Nacional de Administração de Emergências.

Um porta-voz do Boko Haram contatou repórteres na cidade de Maiduguri para assumir a responsabilidade pelos ataques. Cópias de uma carta, que dizia que os ataques eram uma retribuição a prisões feitas pela polícia e pela morte de membros da seita, foram jogadas em Kano.

Em um comunicado, a polícia afirmou que “está fazendo o seu melhor para tornar a situação sob controle”. “Nós estamos apelando para que a população ajude com informações sobre a identidade e a localização desses criminosos”, diz a nota.

O canal privado “Channels Television” disse que seu repórter em Kano, Enenche Akogwu, foi morto com um tiro enquanto cobria os ataques, entrevistando testemunhas.



Fonte: http://oglobo.globo.com/mundo/mortos-em-ataques-na-nigeria-podem-passar-de-150-3729637





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 22/01/12 às 09:14:38 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES