Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.586.378 Visitas Únicas Hoje: 977
Usuários Online: 326
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Artigos Site Aarão
Aqui estão relacionados alguns dos artigos extraídos do site www.recados.aarao.nom.br, site do Sr. Arnaldo que com inspiração divina, colocam matérias belíssimas que nos aproximam do amor de Deus e nos conduz à salvação.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1623 - Impresso: 64 - Enviado: 34 - Salvo em Word: 35
Postado em: 04/07/09 às 22:59:08 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=1892
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Em mensagem do dia 12 deste mês de junho 2004, assim Nossa Senhora falou:

 

    “Lembrai-vos de que: tudo pode ser mudado, pois tudo pode acontecer no momento do Pai. Contudo, deveis continuar agindo com confiança e amor em todos os vossos trabalhos e demonstrando sempre vossa inteira confiança em Deus. Quanto aos livros, deves, Cláudio, apor o teu nome, para que sejas considerado o único responsável, isentando, assim, as outras pessoas para que elas possam continuar atuando livremente, sem medo, em seus trabalhos na Igreja, pois Deus Pai pede que respeitemos o medo das pessoas. Assim também Arnaldo deverá apor o seu nome em seus livros e assinar também o seu site. Assim, filhos, todos terão mais segurança. Amém? Maria, Mãe do Universo!”.

     Obedecendo a esta determinação, doravante todos os livros “Salvai Almas”, passarão a ser assinados pelo Cláudio, com o nome normal, tal como ele já faz na parte das mensagens e também por mim, Arnaldo, nos outros livros e neste site, naquilo que escrevi e – com a graça de Deus – escreverei ainda. Vou explicar:

     Quando começávamos – tateando no escuro – em nossa caminhada, no início de 1998, na época do nosso primeiro livro, tínhamos a dificuldade de editá-lo, devido ao fato de tratarmos de matéria pouco conhecida na Igreja – as almas do purgatório – e também a existência de nomes de pessoas vivas envolvidas neste trabalho.

     Tínhamos então de ter o cuidado de evitar mal entendidos ou confusões, em especial quanto às pessoas vivas – embora eu, pela graça do bom Deus, jamais tivesse medo de assinar aquilo que sempre escrevi – e por isso nos foi pedido para colocarmos pseudônimos nos principais personagens. Já de início Nossa Senhora deu os nomes de Cláudio > José de Nazaré, e de sua esposa Norma > Maria Angelina. Hilda, na verdade dona Palmira Borba, a personagem central de todo o nosso trabalho, havia recebido o nome por acaso, em homenagem a uma tia minha, muito santa, já falecida – que foi para o céu direto sem purgatório.

     Restava porém achar um nome para mim, Arnaldo, e tentei muitos deles, mas nada me era do agrado. Até que um dia Nossa Senhora disse ao Cláudio que eu era Aarão. Na história bíblica, Aarão era o irmão de Moisés. Ora, Moisés era gago, tinha pouca coragem e se expressava com muita dificuldade no início, então Deus constituiu a Aarão como seu “porta-voz”.

     E funcionava assim: Moisés falava com Deus, informava a Aarão e este ia dizer ao Faraó aquilo que Deus lhes ordenava ou pedia. E assim também quanto ao povo. E então ela me pediu que eu também fosse a partir dali o “porta-voz” do Cláudio, editando seus livros e sendo uma força e uma ajuda na difícil caminhada dele. Então – numa comparação menor – é assim: ele vê o Céu e fala com ele, e eu levo sua voz adiante, porque os livros e as mensagens é que falam por ele.

     Assim, desfaz-se agora o mito de José de Nazaré e Aarão! Sou Arnaldo Haas, um pai de família de 56 anos de idade, com uma esposa e cinco filhos maravilhosos: quatro rapazes e uma moça! Não tenho netos, ainda, mas penso que um dia serei avô porque Nossa Senhora já o prometeu, pois um de meus filhos já é casado. Hoje trabalho quase exclusivamente na obra do Céu, a pedido da Mãe, enquanto Deus cuida de meu escritório de contabilidade, tocado pelos meus filhos e funcionários.

     Quanto ao Cláudio, cujo sobrenome é Heckert, já consta histórico dele no item “mensagens”, sob o título:Conheça o Profeta! Penso que, quanto a mim, não há muito que escrever para que as pessoas me conheçam e se o faço, é apenas para que se firme a posição pedida por Nossa Senhora nesta mensagem, porque eu preferiria continuar sendo apenas Aarão quando escrevo e Arnaldo Haas na minha vida comum. De fato, jamais usei o pseudônimo por medo, e sim pelo motivo já explicado.

     Na verdade, antes de escrever para Nossa Senhora, eu já escrevia no jornalzinho de nossa cidade – O Mirim – por muitos anos, com uma página mensal, tempo em que arrumei belas e salutares “brigas”, na defesa de nosso povo e de meus pontos de vista. Não tenho, porém, nenhum inimigo e até aquele que mais atingi diretamente com meu verbo inflamado, antes de falecer veio pessoalmente me pedir perdão e disse que o errado fora ele. Esta história também já está no site.

     Depois que passei a escrever para o site e os livros, sem dúvida comecei a sentir com toda a força a presença e a proteção do Céu. Não digo jamais que não tenha escrito algo errado, ou colocado mal as minhas opiniões, entretanto mil vezes percebi o escudo do Céu a me proteger – não dos erros é óbvio – mas dos ataques nem sempre polidos, de pessoas nem sempre de Deus. Das pequenas reprimendas que levei do Céu, sempre tirei grandes lições de vida, porque diante delas me curvo ao infinito.

     Jamais, em todos os meus escritos, o fiz de forma atacar diretamente a pessoas e sim a ações, comportamentos e faltas. Meu intuito jamais foi ferir a alguém, mas nunca, também consigo me calar diante da injustiça, da surdez e da cegueira das pessoas. Todo o meu desejo, ardente, profundo, e cada vez mais forte, é buscar dar o Céu para todos, porque, sem dúvida, desde criança pude sentir horror, pavor profundo, do inferno e dos espíritos maus que lá habitam. Tal que, se algum dia quis fazer alguém ter medo de algo, foi para terem medo, pavor, horror profundo do inferno. Entretanto, meu trabalho não é por medo do inferno, mas sim, por amor ao céu. É ele quem me atrai e cativa!

     Assim, todos aqueles que vão pelos caminhos da perdição, maçons, homossexuais assumidos, traficantes, ladrões – e até os que não vão tanto para a perdição mas vão pelo caminho do erro como as seitas – que jamais pensem que ataco pessoas, quando tento de todas as formas abrir-lhes os olhos. Meu desejo, apenas, é de lhes indicar o perigo que suas almas correm e lhes indicar o maravilhoso caminho do Céu. De fato, sofro terrivelmente quando sei que alguém se perdeu, pois, como já disse, este sentimento de pavor da perda eterna, eu tenho com toda certeza desde o berço. Penso que nasci com ele!

     Não se pense, então, que os tenho por inimigos, porque não tenho inimigo algum. E no dia em que o tiver, vou procurar ligeirinho fazer as pazes com ele. Em tudo e em todos os momentos de minha vida, busco agradecer a Deus o fato de ter vivido tantas experiências incríveis na minha vida, e também o fato de poder gravar tudo isto em detalhes na mente, sem esquecer, desde os meus dois aninhos de idade, especialmente as situações que podem servir de exemplo e serem caminho de salvação ou de ajuda para muitos.

     Quando trago estes fatos passados comigo aos meus textos, jamais o faço para engrandecimento pessoal, mas por sentir que se eu não vivi uma situação daquelas, se não passei por aquela experiência, jamais poderei falar com segurança sobre elas. Pois como diz o ditado: a palavra convence, mas o exemplo arrasta!

     Assim, o site continuará com o mesmo nome já conhecido por muitos, mas a partir de agora deve ficar claro que a responsabilidade sobre ele será exclusivamente minha. Que os meus leitores não fiquem decepcionados com a queda deste mito, porque não é nome que muda uma pessoa, mas sim o muito ou o pouco amor que motiva seu ser. Pois, com toda certeza, o amor é a medida de todas as coisas. E escrevo com amor!

     Na verdade, nenhum de nós dois gosta de falar sobre catástrofes e nem de profecias sobre desastres, mas a responsabilidade de ser profeta obriga a que divulguemos aquilo que deve acontecer, sob pena de sermos responsabilizados, porque o Céu não traz uma profecia para ficar escondida, mas para ser luz para os que querem ver. De fato, não nos é pedido para converter, nem para convencer a ninguém, apenas para anunciar. O que nos é pedido agora, além disso, é a coragem do testemunho.

     Como no texto da mensagem acima Nossa Senhora nos pede para “continuar agindo com confiança e  amor em todos os vossos trabalhos e demonstrando sempre vossa inteira confiança em Deus”, nada temos a temer, pois se “Deus é por nós, quem será contra nós”? Deste modo, a situação antiga cumpriu bem os seus fins até no momento presente, e com toda certeza a nova situação não mudará em nada o curso das coisas.

     Nossa missão atual é caminhar com a Igreja. Todas as nossas ações de agora visam levar a todos a segurança de uma caminhada com ela, eis que o próprio Céu trabalha arduamente para que o trabalho do Salvai Almas seja reconhecido e aceito, senão por todos, pelo menos por uma parcela significativa do clero. Tudo é uma questão de tempo! Os sinais são bons!

     Quanto ao Cláudio, acreditem, ele tudo faz por obediência ao Céu, porque tem, com a graça do Bom Deus, uma grande segurança nas mensagens que recebe e isto já está mais que provado. Porque, como toda certeza, se ele não tivesse toda esta segurança, jamais ele assinaria estes livros, pois muitíssimas poucas pessoas que já pisaram neste planeta têm ou tiveram a graça de ver as coisas que ele já viu. Uma delas foi o inferno!

     Assim, ele jamais irá querer correr o risco de cair nele, por colocar falsamente na boca de Jesus e Maria, palavras que eles não disseram, nem mandaram dizer (Ez 13). Ademais, ele tem um nome a preservar, tem sete filhos, tem muitos netos e tem um grande amor pela sua família, para prejudicá-los, colocando-os na boca do povo, como descendentes de um falso profeta.

     Enfim, ele carrega a certeza de 40 anos de caminhada, tempo em que Céu já vem, dia a dia, preparando-o para esta incrível missão. Ela não nasceu de um ímpeto de alguns segundos, nem jamais do desejo mórbido de aparecer em fama e glória, como acontece com muitos dos que hoje se dizem profetas, mas sim, de um longo e sofrido caminhar, humilde, pequeno e confiante, conduzido sempre pelas mãos carinhosas de Nossa Senhora e dos anjos do Céu, para uma missão séria e espinhosa: Trazer ao mundo o grito das almas benditas e esquecidas no purgatório.

     E é nesta pequenez, neste escondimento e humildade, que ele quer – e deve – continuar caminhando, para bem cumprir tudo aquilo – e apenas aquilo – que Deus espera dele. Acreditem: é difícil, é árduo, é espinhoso e é sofrido... mas é COM Deus!

De fato, DEUS faz tudo!

Rezem por nós! Rezem pelas almas!

A todos muito agradecemos!

Cláudio Heckert e Arnaldo Haas.

 



Fonte: www.recadosaarao.com.br











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 04/07/09 às 22:59:08 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES