Padre Paulo Ricardo - SOBRE HOMOSSEXUALISMO
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.889.198
Visitas Únicas Hoje: 910
Usuários Online: 303
Sistema de Busca

 

Artigos Site Aarão
Aqui estão relacionados alguns dos artigos extraídos do site www.recados.aarao.nom.br, site do Sr. Arnaldo que com inspiração divina, colocam matérias belíssimas que nos aproximam do amor de Deus e nos conduz à salvação.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 3266 - Impresso: 77 - Enviado: 23 - Salvo em Word: 56
Postado em: 13/05/11 às 18:58:36 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=7833
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

SOBRE HOMOSSEXUALISMO

Segue abaixo uma palestra do Padre Paulo Ricardo, respondendo a carta de um homossexual, que luta até o desespero para se livrar desta triste situação. Agora que nossos ministros - sinistros - aprovaram a união civil de casais gays, este tema está bastante em voga. É óbvio que o Brasil inteiro pagará por isso!



Na resposta católica de hoje, gostaria de responder a um e-mail do Gustavo. O Gustavo é homossexual, e gostaria da ajuda da igreja. Ele pergunta: padre Paulo, o que fazer: já tentei de tudo, já tentei relação com mulheres, não adianta. Eu gosto de rapazes. Ele viveu de tudo: tentou ajuda terapêutica, não conseguiu se contentar, viveu em bares, boates gays, não consegue se contentar. Hoje, ele resolveu renunciar ao sexo homossexual e tentar viver a castidade. Porem, no final do e-mail, ele desabafa dizendo assim: não freqüento mais bares e nem tenho amizades. Essa renúncia não me faz feliz. Pelo contrário, deixa-me deprimido, até mesmo com raiva de Deus, que permite esse sofrimento interior. Já partilhei com outros padres, entretanto não obtive êxito nas minhas atitudes. Preciso de sua ajuda.

Antes de tudo, Gustavo gostaria de agradecer a você a confidência e a confiança. E dizer pra você Gustavo, que Deus ama você. E não somente Deus. A igreja ama você. E mesmo sem conhecê-lo, eu quero te dizer: eu também amo você. Irei fazer orações e oferecer sacrifícios por você, para a sua santificação, para que você encontre aquilo que você busca, que é a felicidade. 

Ou seja, Gustavo, pra ajudar você, nós precisamos fazer uma reflexão a respeito da felicidade, o que é a felicidade. Você tem tendência homossexual. Mas isso que eu vou dizer pra você vale para qualquer fiel católico. Eu queria que você entendesse que o drama que você vive é semelhante ao drama de todos os outros. Todos os seres humanos. Marcados pelo pecado original, tem sempre um canto de sereia. É. Sim, trata-se de uma tentação, uma tentação perversa, demoníaca, que diz assim: seja feliz. Procure a felicidade aqui na terra. 

É buscando esta felicidade que o alcoólatra se embriaga, que o drogado se entorpece, que a prostituta se destrói, que o adúltero acaba com a sua família, que o homossexual mendiga afeto, de relação em relação. É buscando essa felicidade que nós vivemos uma vida de tantas desventuras nessa terra. No entanto, Nosso Senhor não prometeu felicidade pra ninguém aqui. Ele prometeu sim, felicidade no céu. Ele disse: Eu vou preparar-vos um lugar. Na casa do Meu Pai há muitas moradas. 

Na casa do Pai, Gustavo, existem muitas moradas porque diversas são as cruzes que cada um tem que carregar. Haverá uma morada para você também. Gustavo, deixa eu dizer pra você, existe um lugar no céu com o teu nome escrito. E eu gostaria que esse lugar não ficasse vazio. Que você chegasse lá, meu filho. Eu gostaria que você chegasse lá. Por isso, vamos nos ajudar mutuamente. Você reza por mim, eu rezo por você. Eu vou caindo por aqui, você cai por aí. Quedas diferentes, é verdade. Sim. Mas é através do cair e levantar-se que nós um dia chegaremos no céu.

A diferença do bom católico para o pecador não é que o católico nunca peca. Mas é que o católico odeia o seu pecado. E eu vejo no seu e-mail, Gustavo, que você tem o coração profundamente católico. Que você odeia o seu pecado. Mas se você odeia o pecado, então, odeie também a mentira que te leva ao pecado. Ou seja, a ilusão. É necessário que você combata esta palavra ilusória do demônio que te promete uma felicidade, com o realismo da cruz. A cruz crava os nossos pés no chão. 

Veja, não olhe pro mundo como se fosse um mundo onde todo mundo vive o paraíso e só você, pobre você, desventurado, não consegue o paraíso aqui na terra. Gustavo, em que mundo que você anda? Eu não vejo esse paraíso pra ninguém. Os heterossexuais não vivem nenhum paraíso. Os heterossexuais vivem a dureza do matrimônio, a cruz do matrimônio. O matrimônio não é um paraíso. Eu sempre digo pros casais que vão se casar: meu filho, minha filha, não espere que sua mulher faça você feliz. Não espere que seu marido faça você feliz, porque não vai fazer, ele não dá conta disto! Por quê? Porque a felicidade é no céu. Essa terra, esse mundo que nós vivemos aqui, é um tira-gosto. Sim, tira-gosto é coisa boa. Deus fez esse mundo pra gente vivê-lo e vivê-lo com alegria. Mas essa é somente uma vida, que no evangelho de são João, Jesus chama de bios: é a vida biológica. Mas o que Ele nos promete é uma outra vida, é a vida com V maiúsculo, é zoe, outra palavra em grego. Pra dizer, a vida verdadeira vem lá. Aqui é o tira-gosto, o banquete é lá no céu. 

Se nós nos aproximamos de uma mesa de tira-gosto com a pretensão de banquete, sabe qual é o resultado final? Frustração. Sim, porque tira gosto é coisa gostosa na boca, mas pesada no estômago. Você está querendo encher o seu estômago com um tira-gosto muito pesado, Gustavo. Você precisa, ao contrário, entender que esta vida não vai preencher o seu estômago, ou seja, o seu coração; não vai te dar essa felicidade toda que você quer. A vida é boa, bela, bonita, vale a pena ser vivida! Mas ela é marcada pela cruz. 

Jesus não prometeu paraíso pra ninguém aqui na terra. O que Ele disse foi: renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. O próprio Catecismo da Igreja Católica nos recorda isso quando fala dos homossexuais e diz que os homossexuais tem um caminho de santificação. Essa é a doutrina que nós encontramos aqui, no Catecismo da Igreja Católica. Pode procurar no índice, lá: homossexualismo. É o que você vai encontrar. Você vai encontrar uma palavra concreta e real da igreja, que diz a você que através do carregar a cruz do dia-a-dia, de amizades desinteressadas, você pode sim alcançar aquilo que todo cristão quer: a santificação. Veja, a igreja quer e pede de todos os seus fiéis a castidade. Existe a castidade dos casados, que devem carregar a cruz. Na vida de um casamento heterossexual, com os seus filhos, onde não encontrarão felicidade perfeita aqui, mas terão que se suportar e se amar mutuamente e se perdoando no dia a dia, para encontrar a felicidade no céu. A igreja pede também de você, que não tem condições de viver o matrimônio, como você mesmo relatou, que você viva a luta da castidade. Lutar. Sim, lute, é possível. É possível, se você cair, levante-se: levante, pare de ouvir o canto da sereia. Pare de ouvir uma palavra mentirosa e substitua isso com ouvir a palavra de Deus. Mas é necessário que seja uma palavra de Deus com os pés cravados no chão. Ou seja, não caia também nesses outros cantos de sereia, de igrejas que prometem paraíso aqui na terra: pare de sofrer, Deus vai resolver todos os seus problemas, você vai fazer um paraíso aqui. Isso não existe, não há paraíso aqui, não há terra sem males nesse mundo. O que existe nesse mundo é a graça de Deus que nos ajuda a ter força moral no dia-a-dia, para combater o mal, dentro e fora de nós, até o último dia. 

Então, eu concluo, Gustavo, contando pra você a história de um monge muito sábio. Um dia, perguntaram pra esse monge: escuta, o que é que vocês fazem lá no mosteiro? O que é que vocês fazem lá dentro? O monge então coçou a barba e disse assim: lá dentro, lá, a gente cai, levanta, cai, levanta, cai, levanta, até o dia em que Nosso Senhor voltar. E quando Ele voltar, Ele vai ver que nós caímos e tamos acabando de levantar. E vai nos levantar definitivamente. 

Eu tenho certeza que se você perseverar, você verá que as quedas diminuirão. Seja paciente, com você mesmo. Mas é necessário uma vida de ascese, de carregar a cruz do dia-a-dia. Se você rejeitar a cruz, você vai cair no canto da sereia. Mas se você abraçar a cruz e enxergar que a cruz é de todos, que você não é um pobre coitado, a única criatura na terra, que Deus se vingou e jogou uma cruz nas suas costas. Nada disso! A cruz é um mistério. E Deus veio carregar a cruz conosco. Nos não estamos sozinhos. Você não está sozinho, Gustavo. Jesus carrega a cruz com você. E se com Ele morremos, com Ele viveremos no céu. Tem um lugar pra você no céu. Persevere, meu filho, continue. Deus te abençoe. 

link: http://www.youtube.com/watch?v=guhrKTFzlb0

 



Fonte: http://www.recadosaarao.com.br/index.asp





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 13/05/11 às 18:58:36 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES