O Milagre Eucarístico de Portugal
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.012.918
Visitas Únicas Hoje: 863
Usuários Online: 377
Sistema de Busca

 

Fotos Milagrosas




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2342 - Impresso: 59 - Enviado: 30 - Salvo em Word: 81
Postado em: 09/09/09 às 14:08:22 por: James
Categoria: Fotos Milagrosas
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=53&id=3014
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Fotos Milagrosas

Entre os anos 1225 e 1247, havia uma mulher em Santarém que se sentia muito infeliz, porque o seu marido lhe era infiel, demonstrando que não lhe amava mais. Querendo salvar o seu casamento, ouviu a sugestão de pessoas amigas e procurou a orientação e o serviço de uma feiticeira. A bruxa logo lhe prometeu fazer com que o seu marido mudasse de conduta, isto se ela seguisse as suas recomendações.

Pediu que a mulher levasse para ela, uma Hóstia Consagrada. Diante do espanto da mulher, a feiticeira lhe instruiu dizendo que fingisse uma enfermidade e comunicasse sua doença a Igreja, assim ela poderia receber a Comunhão durante a semana e teria oportunidade de levar a Hóstia Consagrada para ela fazer o trabalho.

A mulher ficou aterrorizada, porque sabia que isto era um abominável sacrilégio. Permaneceu em silêncio, não disse nada. Saiu da presença da feiticeira e por longo tempo pensou naquele pedido, tentando solucionar a dúvida que afligia o seu coração. Por fim, imaginando a possibilidade de converter o marido e alcançar a sonhada felicidade que buscava para a sua vida matrimonial, inventou uma grande mentira e contou ao sacerdote, a fim de conseguir a devida autorização. O pároco concedeu a licença e ela foi receber a Sagrada Comunhão na Igreja de São Esteves. No momento da Comunhão estava visivelmente emocionada e com um imenso drama de consciência.

Ao receber JESUS Sacramentado na língua, não consumiu a Hóstia. Guardou-a e deixou a Igreja imediatamente, seguindo em direção a casa da feiticeira. A Partícula Sagrada começou a sangrar. Várias pessoas notaram manchas de sangue em sua roupa e pensaram que ela estivesse com algum problema de saúde que se manifestava por uma hemorragia. Diante do acontecido, o medo tomou conta dela. Decidiu não continuar com o projeto. Levou a Hóstia Consagrada para a sua casa, envolveu-a num lenço bem limpo e completou a proteção com um tecido de linho branco e depois a colocou num baú que possuía no quarto de casal. Durante a noite ela e o marido foram acordados por uma radiação clara e luminosa que vinha do baú e iluminava inteiramente o quarto. Espantados e comovidos, viram dois Anjos abrirem o baú e libertarem NOSSO SENHOR EUCARÍSTICO da prisão do baú e do lenço. Sem palavras e admirados com aquele fato, viram a pequena Hóstia branca bem no meio do lenço aberto. E diante da realidade do momento, chorando e arrependida de seu pecado, a esposa contou ao marido toda a verdade sobre o acontecido. Ambos chorando e emocionados passaram a noite de joelhos rezando diante NOSSO SENHOR EUCARÍSTICO, suplicando perdão por aquele abominável desatino. Em estado de vigília e adoração ali permaneceram até a manhã do dia seguinte, quando chegaram diversas pessoas.

Elas foram atraídas por lampejos e brilhos como pequenos relâmpagos que saíam da casa. Então foram até o local para saber o que estava acontecendo. Conheceram o fato pela emocionada narração do casal e testemunharam o notável milagre. Um padre foi chamado e levou a Hóstia Consagrada em procissão para a Igreja. Por ordem superior, a Partícula foi colocada em cera de abelha e lacrada num recipiente. Dezenove anos depois aconteceu outro milagre. Um outro sacerdote abrindo o Tabernáculo, notou que o recipiente de cera que guardava a Hóstia tinha quebrado o lacre e a Partícula Sagrada se transformara em Sangue do SENHOR, que permaneceu visível dentro de um recipiente cristalino fechado. As autoridades eclesiásticas em respeito e para homenagear a Manifestação Divina, mandaram fazer um precioso Relicário onde colocaram o Milagre, que se mantém na Igreja do Santo Milagre, à visitação e veneração dos fiéis.

Desde aquela época até hoje, todos os anos, no segundo domingo do mês de Abril, o Relicário sai em procissão pelas ruas de Santarém, até a casa onde morava aquela mulher. Na mencionada casa fizeram um respeitoso Altar e transformaram a residência em Capela diocesana.

 



Fonte: www.revistacatolica.com





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 09/09/09 às 14:08:22 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES