Angelina Jolie - Exemplo de Caridade
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.945.815
Visitas Únicas Hoje: 8
Usuários Online: 236
Sistema de Busca

 

Reflexões e P. Point
Aqui estão listados as Reflexões e as mensagens em Power Point que recebo nos meus emails, antes eu as colocava para download, mas devido ao grande peso resolvi colocar no sistema, para mais fácil leitura.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2273 - Impresso: 43 - Enviado: 18 - Salvo em Word: 33
Postado em: 05/05/14 às 10:32:05 por: James
Categoria: Reflexões e P. Point
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=6&id=12271
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Reflexões e P. Point

Espacojames: Todos sabem que Angelina Jolie é ateia, mesmo assim é um grande exemplo de caridade. Quem de nós dedica 1/3 do tempo (e do dinheiro) em prol do irmão? Nós que somos crentes em Deus muitas vezes somos desumano, por isso, vamos rezar para que ela tenha um encontro pessoal com Deus. Só lhe falta isso, porque amor ao próximo ela tem de sobra.

--

O que leva uma jovem atriz a abdicar de todo conforto, e viajar meio mundo para aliviar com seu abraço um coração entristecido...?

 

 

Angelina Jolie foi escolhida pela revista Time como a segunda mulher mais influente do globo. Além de emprestar sua imagem, e doar seu tempo e dinheiro a refugiados e órfãos, ela procura levar a realidade que vivencia nas suas viagens até os líderes mundiais e governantes dos países ricos, propondo soluções e cobrando ações.

Segundo a reportagem da revista Time, doa um terço de seus rendimentos em prol das causas humanitárias. Chamar a atenção do mundo às causas humanitárias, envolvendo-se intensamente em cada projeto, também tem seus riscos. Enquanto visitava Angola juntamente com a Unicef, após a guerra em 2002, foi contaminada gravemente pela malária, chegando a quase perder a audição.

 

Na época, ao comentar o episódio numa entrevista, afirmou:

Existem alguns riscos que são dignos de se correr, porém o medo de riscos é indesculpável.Você tem que defender aquilo em que você acredita." Numa outra entrevista, ela afirma que durante a adolescência era um tanto rebelde, e que não conseguia se imaginar constituindo família algum dia. Acrescenta que a oportunidade de colaborar para uma causa mais nobre mudou toda a sua maneira de enxergar a vida. “O que eu tenho feito tem me dado uma nova perspectiva e me levado a descobrir um outro mundo, de dor e medo.Alcançar o próximo me conduziu a uma vida de significado”.

 

Angelina e seu filho Maddox

 

Certa vez, interrogada por um jornalista sobre as suas motivações humanitárias, respondeu: "Gostaria que Maddox se recordasse de mim não apenas como uma atriz que atuou bem e que por isso ganhou prêmios, mas também como alguém que se preocupou com os outros e que fez, ou que pelo menos tentou, com que o mundo fosse melhor para os outros". As premiações, o Oscar e o Globo de Ouro que ela acumula, os filmes e os festivais... Tudo isso passará... Porém, o amor, a solidariedade, a generosidade e a compaixão... São estes os bens eternos, que para sempre acompanharão aqueles que os manifestam...

 

 

Leia mais sobre a vida de Angelina Jolie:

 

MINHA ESCOLHA MÉDICA

Por ANGELINA JOLIE
Publicado em: 14 de maio de 2013


MINHA MÃE lutou contra o câncer de mama por quase uma década e morreu aos 56 anos. Ela estendeu o tempo suficiente para conhecer o primeiro de seus netos e para segurá-lo em seus braços. Mas meus outros filhos nunca vão ter a chance de conhecê-la e sentir como ela era amorosa e graciosa .

Falamos muitas vezes da "mamãe da mamãe", e encontro-me tentando explicar a doença que a levou para longe de nós. Eles perguntaram se o mesmo poderia acontecer comigo. Eu sempre lhes disse para não se preocupar, mas a verdade é que eu carrego um gene "defeituoso", BRCA1, que aumenta drasticamente o meu risco de desenvolver câncer de mama e câncer de ovário.

Meus médicos estimaram que eu tinha um risco 87 por cento de ter cancer da mama e um risco de 50 por cento de ter cancer do ovário, embora o risco seja diferente no caso de cada mulher.

Apenas uma fração dos casos de câncer de mama é resultado de uma mutação genética herdada. Aquelas com um defeito no gene BRCA1 têm um risco de 65 por cento de te-lo, em média.

 

 

Uma vez que eu sabia que esta era a minha realidade, eu decidi ser proativa para minimizar o risco tanto quanto eu poderia. Eu tomei a decisão de fazer uma dupla mastectomia preventiva. Eu comecei com os seios, já que o meu risco de câncer de mama é maior do que o meu risco de câncer de ovário, e a cirurgia é mais complexa.

Em 27 de abril, eu terminei os três meses de procedimentos médicos relativos às mastectomias. Durante esse tempo eu fui capaz de manter tudo em privado e continuei com o meu trabalho.

Mas eu estou escrevendo sobre isso agora porque espero que outras mulheres possam se beneficiar da minha experiência. Câncer ainda é uma palavra que provoca medo nos corações das pessoas, produzindo um profundo sentimento de impotência. Mas hoje é possível descobrir por meio de um exame de sangue se você é altamente suscetível ao câncer de mama e ovário, e depois agir.

Meu próprio processo começou em 02 de fevereiro com um procedimento conhecido como "atraso do mamilo", que exclui a doença nos ductos mamários atrás do mamilo e atrai fluxo de sangue extra para a área. Isso traz um pouco de dor e um monte de hematomas, mas aumenta a chance de salvar o mamilo.

Duas semanas depois, fiz a cirurgia de grande porte, onde o tecido mamário é removido e expansores temporários são colocados. A operação pode demorar oito horas. Você acorda com drenos e expansores em seus seios. Parece uma cena de um filme de ficção científica. Mas dias após a cirurgia, você pode estar de volta a uma vida normal.

Nove semanas depois ,a operação final é completa com a reconstrução dos seios, com um implante definitivo. Houve muitos avanços neste processo, nos últimos anos, e os resultados podem ser muito bonitos.

 

 

Eu queria escrever isso para dizer às outras mulheres que a decisão de fazer uma mastectomia não foi fácil. Mas é que eu estou muito feliz por ter feito. Minha chance de desenvolver câncer de mama caiu de 87 por cento para menos de 5 por cento. Eu posso dizer a meus filhos que eles não precisam temer que vão me perder para o câncer de mama.

É reconfortante que não vêem nada que os deixa desconfortáveis. Eles podem ver as minhas pequenas cicatrizes, e isso é tudo. Todo o resto é apenas a mamãe, a mesma que ela sempre foi. E eles sabem que eu os amo e farei qualquer coisa para estar com eles, enquanto eu puder. Em uma nota pessoal, eu não me sinto menos mulher. Eu me sinto segura de ter feito uma escolha forte que não diminui em nada a minha feminilidade.

Tenho a sorte de ter um parceiro, Brad Pitt, que é tão amoroso e solidário. Então, para quem tem uma esposa ou namorada passando por isso, saiba que você é uma parte muito importante do processo de transição. Brad estava no Pink Lotus Breast Center, onde fui tratada, em cada minuto das cirurgias. Conseguimos encontrar momentos para rir juntos. Sabíamos que essa era a coisa certa a fazer para a nossa família e que iria nos aproximar ainda mais. E aproximou.

 

Para qualquer mulher lendo isso, espero que ajude você a saber que tem opções. Eu quero encorajar toda mulher, especialmente se você tem um histórico familiar de câncer de mama ou câncer de ovário, a procurar os especialistas médicos que podem ajudá-la nesse aspecto de sua vida, e fazer suas próprias escolhas informadas.

Eu reconheço que há muitos médicos holísticos maravilhosas que trabalham em alternativas para a cirurgia. Meu próprio regime será publicado oportunamente no site do Pink Lotus Breast Center . Espero que isto seja útil para outras mulheres.

O câncer de mama sózinho mata cerca de 458 mil pessoas a cada ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, principalmente em países de baixa e média renda. Tem de ser uma prioridade garantir que mais mulheres possam ter acesso aos testes genéticos e tratamento preventivo, independentemente de sua condição econômica, onde quer que vivam. O custo dos testes para BRCA1 e BRCA2, é maior que US $ 3.000 nos Estados Unidos, e continua a ser um obstáculo para muitas mulheres.

Eu optei por não manter a minha história privada, porque há muitas mulheres que não sabem que elas podem estar vivendo sob a sombra do câncer. A minha esperança é que, elas também, vão ser capazes de fazer o teste genético, e , se elas tiverem um alto risco também, vão saber que têm opções fortes de tratamento.

A vida vem com muitos desafios. Os que não devem nos assustar são os que podemos enfrentar e controlar.

Angelina Jolie é atriz e diretora.

Uma versão deste depoimento apareceu na imprensa em 14 de maio de 2013

 

 



Fonte: extraído de um Power Point





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 05/05/14 às 10:32:05 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES