Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 4143 - Canção Nova - Entrevista com Felipe Aquino
Artigo visto 3617 vezes




Visto: 3617
Postado em: 24/01/10 às 08:00:48 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=4143
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

"Se os homens seguissem os exemplos dos nossos pais da fé, o mundo seria completamente diferente".

Ao longo dos anos, é notório o grande número de mulheres que freqüentam a Igreja, seja nas Missas, grupos de oração ou pastorais. Mas e os homens? Muitos também são ativos na vida eclesial; porém, se comparados a elas, são minoria.

Diante dessa realidade, o cancaonova.com conversou com o professor Felipe Aquino sobre a importância de os homens terem uma vida de oração. Casado, pai de cinco filhos e formador dos consagrados da Comunidade Canção Nova, o professor enfatizou a necessidade de o homem estar junto da mulher também na educação espiritual dos filhos, pois este, como chefe da família, é o primeiro que deve colocar-se diante de Deus.

O entrevistado também deixou uma importante dica para as mulheres que querem levar seus maridos para Deus: "A primeira condição para você levar alguém para o Senhor é trazendo-o para você. Antes de dizer: 'Jesus o ama', diga: 'Eu amo você'. Pois a pessoa tem de experimentar isso".


cancaonova.com: Por que alguns homens têm mais dificuldade de se abrir à oração?

Felipe Aquino:O coração da mulher é um coração materno, mais sensível. Deus a fez mais afetiva do que o homem, e isso facilita a vida espiritual delas, faz com que sejam mais abertas para Deus, para os detalhes, os sentimentos e as afetividades. Já o homem, por ser mais resumido na sua afetividade – mais simples – tem um pouco mais de dificuldade para rezar. Isso, porém, não quer dizer que ele não possa ser um grande orante. Temos, na história da Igreja, grandes santos de profunda oração, como São João da Cruz, São Francisco de Sales e tantos outros.

cancaonova.com: Cabe ao homem, sendo o "chefe da casa", a direção da espiritualidade da família?

Felipe Aquino: De fato, o homem é o chefe da casa. Deus quis assim e nós não podemos negar isso. São Paulo fala bem claro: "O marido é o cabeça [chefe] da esposa, assim como Cristo é o cabeça da Igreja" (Efésios 5, 23). Quando isso não acontece na família, ela se desorienta. O homem tem, como disse o Papa Paulo VI, o primado da razão, enquanto a mulher tem o primado do coração; são duas coisas importantíssimas. De forma que, como pai de família, é fundamental que o homem eleve a cabeça para Deus.

A paternidade espiritual da casa é importante porque, quando os filhos vêem o pai ser um homem de oração, eles o acompanham. Ele é o primeiro na família que deve colocar-se diante de Deus e dizer-Lhe: "Eu sou o responsável por este lar. O Senhor me colocou como o cabeça. Dê-me a força, a graça, a luz necessárias para constituir minha família, protegê-la, cumprir com as minhas obrigações e educar os filhos".

cancaonova.com: A mulher geralmente é quem leva a família à oração. Como lidar com a situação quando o homem não participa?

Felipe Aquino: A qualquer grupo de oração ou Santa Missa, que você vá, 70 ou 80% das pessoas presentes são mulheres. Elas, por serem mais sensíveis, sentem o toque de Deus. O homem, por viver uma vida mais agitada, ser mais objetivo e prático, deixa mais o Senhor de lado. É importante que a mulher seja aquela que leve a família para Deus, inclusive o marido. Toda mulher precisa rezar com seus filhos, levando também seu esposo a uma vida de oração.

Há muitos conflitos entre os casais porque a mulher é uma pessoa espiritual, de oração, mas o marido, muitas vezes, não o é. Então, não adianta ela ficar brigando com ele. Ela tem de trazê-lo amorosamente para Deus. O que quer dizer isso? Que primeiro, ela tem de ganhá-lo para ela, e depois, para Deus. A primeira condição para você levar alguém para o Senhor é trazendo-o para você. Antes de dizer: "Jesus o ama", diga: "Eu amo você". E a pessoa tem de experimentar isso.

Muitas vezes, o marido é uma pessoa afastada de Deus porque leva uma vida de pecado – com o vício da bebida, as farras nos finais de semana, o adultério. Nesse caso, a mulher precisa ter muita fé, muita oração e perseverança; não só para salvá-lo, mas para salvar a própria família. Temos visto, graças a Deus, que muitos homens têm ido para a igreja por causa das mulheres.

 


cancaonova.com: Qual o segredo para que ele se mantenha constante na vida de oração?

Felipe Aquino: É preciso que ele seja perseverante e tenha um programa de oração. O homem é muito agitado, trabalha o dia inteiro, chega tarde, gosta de estar com os amigos. Então, para ser espiritual, ele tem de ter um programa de vida espiritual. Ele precisa, por exemplo, ir à Santa Missa todos os domingos, comungar, confessar-se uma vez por mês, rezar o terço todos os dias sozinho, com a mulher ou com os filhos. Assim como temos horários para almoçar, jantar, dormir, precisamos de horários também para rezar, porque, se não for assim, vamos deixando a oração de lado. E isso vai esfriando a nossa espiritualidade.

cancaonova.com: Qual o sentimento quando eles rezam, mas Deus não atende ao pedido deles? Como lidar com essa situação?

Felipe Aquino: Isso é algo em que o homem vai ter de ir crescendo espiritualmente. Ele vai percebendo que rezar não é fazer a nossa vontade, e sim, a de Deus. Mas isso só vem com a maturidade espiritual. Na “infância espiritual”, a pessoa só chega a Deus para pedir: "Ó meu Deus, dê-me isso, dê-me aquilo; preciso disso, preciso daquilo..." Isso não é ruim; é necessário. Jesus nos disse que pedíssemos o "pão nosso de cada dia", mas, acima de tudo, Deus quer que peçamos aquilo que é bom para fazermos a vontade d'Ele, porque essa é a melhor coisa que Ele tem para nós.

Muitas vezes, nós nos iludimos pensando que a nossa vontade é melhor do que a de Deus; mas não existe vontade melhor do que a d'Ele, porque não existe ninguém melhor do que Ele. Na oração, temos de nos convencer do seguinte: "Senhor, seja feita a sua vontade". E quando Deus não nos atende, temos de aceitar isso na fé e ter confiança n'Ele. Santo Agostinho dizia: “Se Deus não soubesse tirar o bem do mal, nunca permitiria que o mal acontecesse”. Muitas vezes, Ele permite um mal hoje para evitar um pior amanhã. Dessa forma, mesmo que Deus não nos atenda em nossos pedidos, é um grande ato de fé dizermos: "Seja feita a sua vontade".

cancaonova.com: Quando o homem não sente vontade rezar, podemos chamar isso de aridez espiritual? Como combatê-la?


Felipe Aquino: Muitas vezes, é difícil rezar. Não são poucas as pessoas que têm essa dificuldade, por isso é preciso um programa espiritual. Deixar de rezar é ir piorando pouco a pouco. Há um santo que diz assim: "Mosca não se assenta em prato quente". A nossa vida espiritual é assim. Quando você não reza, não tira o pecado da alma, assim esta vai "se estragando", e as "moscas" se aproximam. Quem não consegue rezar com as próprias palavras, pode abrir a Bíblia, meditar um trecho do Evangelho e rezar utilizando-o. Dessa maneira, Deus vai falando e você vai respondendo. Você também pode rezar o terço, que é uma oração fácil.

 

cancaonova.com: O mundo contemporâneo seria diferente se os homens assumissem os exemplos dos nossos pais da fé?

Felipe Aquino: Se os homens seguissem os exemplos dos nossos pais da fé, o mundo seria completamente diferente; teríamos "um mundo de Deus" se todos rezassem. Não tenho dúvida nenhuma de que o pecado acabaria. É como São Paulo dizia: "O salário do pecado é a morte" (Rm 6,23). Todo sofrimento, que há no mundo, é por culpa do pecado. Este não está no mundo porque o homem é fraco, mas porque ele não reza. Mas se rezar torna-se forte, deixa o pecado, e o sofrimento sai do mundo e este será maravilhoso.

cancaonova.com: O senhor é doutor em Física, um homem das ciências exatas. Como é para o senhor viver a promessa?


Felipe Aquino: É muito fácil. Como pesquisador – da Física e da Matemática – vejo as belezas de Deus. Não tem nenhum sentido dizer que um homem das ciências não pode ser um homem de fé; é um absurdo. Na verdade, é o contrário; quanto mais um homem é culto e sábio, tanto mais ele pode aproximar-se de Deus, porque sabe que, mais do que ninguém, ele toca a face de Deus.

No meu caso, por exemplo, como físico, fiz doutorado em ciências aeroespaciais, estudei muito a questão dos planetas. Que maravilha ver a perfeição com que os planetas rodam em torno do sol obedecendo a leis matemáticas precisas! Isso existe porque Deus existe e estabeleceu essa ordem. Tudo o que há fora do nada é parte de um plano, de uma inteligência superior; não há como negar isso. O maior ignorante é aquele que nega a existência de Deus.

Na verdade, encontramos grandes cientistas como Louis Pasteur – fundador da biotecnologia –, um homem profundamente religioso, que lia a Bíblia continuamente. Há também André Ampère – descobridor das leis do eletromagnetismo –, um homem de oração. Inclusive, Frederico Ozanam [fundador da Sociedade São Vicente de Paulo] converteu-se vendo Ampère rezando o terço. Grandes cientistas foram homens de fé; não há nenhuma oposição entre uma coisa e outra.


Fonte: Canção Nova





LEIA TAMBÉM
Por que o Verbo se encarnou?
A crise econômica mundial? Culpa de Satanás!
Existe salvação depois que morremos?
Você tem respeito pela casa de Deus?
Pecados acumulados
Caminhos para entrar na vida eterna
Bispos checos contra retirada do crucifixo na Europa
VIDA ORIENTADA PELA PALAVRA DE DEUS
Esperar o tempo de Deus



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.005.960
Visitas Únicas Hoje: 623
Usuários Online: 169