Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.274.223
Visitas Únicas Hoje: 1.152
Usuários Online: 423
Sistema de Busca

 

Artigos James




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 3246 - Impresso: 72 - Enviado: 22 - Salvo em Word: 38
Postado em: 10/01/11 às 15:08:43 por: James
Categoria: Artigos James
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=104&id=7066
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos James

Sempre que posso, vou aos cemitérios rezar as orações pelas almas, o grande problema e que não encontro ninguém para ir comigo, sempre vou sozinho. Uma vez convidei o Senhor Hélio Orsiolli e foi uma maravilha, a companhia é sempre agradável e quebra o gelo.

Quem ainda não rezou nos cemitérios, peguem as orações Aqui

http://noticiassalvaialmas.com.br/visitas/index.php

Como já havia visitado por várias vezes os dois únicos cemitérios que existem na cidade, resolvi que deveria rezar também em cemitérios de outras lugares, e em um domingo ensolarado peguei esposa, filho e até a sogra para passar o dia fora.

Pegamos o ônibus para Mojuí dos Campos (Cidade recém criada), não precisaríamos nos preocupar em como dormir, pois a viagem começaria e terminaria no mesmo dia.

Chegamos por volta das onze horas da manhã e saímos do ônibus direto para um restaurante. Após o almoço, deixei-os em uma praça localizada no centro da cidade, enquanto meu filho brincava nos brinquedos fui procurar o cemitério para rezar. 

Subi em um moto-taxi, e vi que o cemitério situava-se no meio do mato, praticamente deserto, para minha sorte ao entrar vi dois homens cavando uma cova, e conversei com eles sobre o que eu deveria fazer.

Ao iniciar as orações, sempre andando entre os túmulos percebi que os coveiros haviam sumido, fiquei sozinho rezando no meio do mato com o sol do meio dia.

Enquanto rezava, percebi uma sensação diferente das vezes que rezava em minha cidade, sentia calafrios e de vez em quando olhava para o lado ou para trás para ver se estava tudo bem.

Não conseguia me concentrar, o tempo todo parecia que algo estava próximo de mim, mesmo assim me esforçava. Com certeza ninguém nunca havia rezado estas orações neste cemitério, por isso a inquietação.

Ao terminar, resolvi repetir as mesmas orações diante do Cruzeiro, e os calafrios o tempo me rondava, cheguei a pensar... “meu Deus o que será?” Ao terminar as orações, tratei logo de sair daquele cemitério e voltar andando até a praça onde estavam minha família e permanecemos por lá mais algumas horas, depois pegamos o ônibus e chegamos às 18 hs em casa.

Pretendo visitar outras cidades vizinhas nos próximos meses, alias, é a primeira coisa que faço quando chego em uma cidade. Quando estive em Curuái, trabalhando nas Eleições 2010, aproveitei pra visitar também o cemitério daquela cidade, assim como outros.

Incrível como Deus nos envia para a missão, quem diria? Eu sair de minha cidade para visitar cemitérios em outros lugares e ainda levar a família junto! Nunca pensei em fazer isso antes. 

É Deus agindo meu irmão! 

Um grande abraço a todos e continuem visitando mais e mais cemitérios.

Fotos da Viagem:

Sogra, filho e esposa... na parada de ônibus

 

Não é um ônibus bonito, mas chegamos lá.


Filhão Eduardo brincando na praça

 

Chegando ao cemitério

Fica no meio do mato, mas é muito bonito

 "Sentia calafrios o tempo todo"

 

 



Por: James - www.espacojames.com.br





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 10/01/11 às 15:08:43 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES