Espacojames


Página Inicial
Listar Marisa Bueloni




Artigo N.º 11878 - ANO VELHO, ANO NOVO
Artigo visto 1384 vezes




Visto: 1384
Postado em: 11/01/14 às 12:06:38 por: James
Categoria: Marisa Bueloni
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=123&id=11878
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Marisa Bueloni

Marisa Bueloni

Já é ano novo, por incrível que pareça. Já estamos na segunda semana de 2014. Ano novo, ano novo, o que traz para o meu povo? Traz a esperança perdida e uma nova fé na vida?

Traz a graça de outros tempos, quando havia encanto, música e poesia? E a gente era tão simples como tudo que havia?

Ano novo, ano novo, pé no chão, um chinelinho, uma boneca, um bichinho, lembranças do Natal tão recente e tão próximo, presente.

Ano novo, ano novo, traz a paz para esse mundo, pois nem se chamando Raimundo se encontra a solução. Sim, ano novo, ano novo, mais vasto é o meu coração.

Mais vasta é a fé desta nossa gente brasileira, trabalhadora e que sonha com um futuro melhor para os filhos, com mais qualidade de vida. Quantos municípios sem água neste calor de meu Deus! Até mesmo nos condomínios luxuosos as torneiras estão secas.

E assim, vamos de semana em semana, de mês em mês até que o ano se finde de novo. Sem contar que este é um ano de Copa do Mundo e que, por bem ou por mal, ela será realizada aqui em nosso amado país.

Uns veem isso como uma completa tragédia, antevendo-se o caos nos aeroportos, no trânsito das capitais, e na falta de estrutura para receber turistas num evento desta magnitude. Outros, mais otimistas, apostam no sucesso deste mundial, até mesmo com a seleção brasileira erguendo a taça.

Não sabemos como será. Aprendemos que, neste país, mesmo com algum planejamento, nem sempre as coisas saem como se espera. Na visita do papa, construíram altares em meio ao que poderia virar lama. E virou. A realização da Copa, até agora, é uma incógnita para todos nós, brasileiros.

Este será também um ano eleitoral e o horário político deverá ser disputadíssimo, com enorme audiência, porque o povo está muito politizado e totalmente preocupado com o próximo governante da nação. Verdade?

Esse é o nosso ano novo, onde as enchentes nas grandes cidades se repetirão, pela intensa impermeabilização do solo, muito cimento no chão e pouca terra, poucas áreas verdes para absorver a água da chuva.

Ninguém duvide que as prováveis tragédias deste ano sejam as mesmas desgraças velhas e batidas que os governantes e políticos conhecem tão bem, e que poderiam ter parte delas solucionadas com o correto emprego do dinheiro público para as obras necessárias. Quanto córrego sem canalização; quanta criança atravessando pinguelas perigosas para ir à escola; quanta comunidade ainda sem luz e sem água...

Por isso, não nos animamos muito quando se fala em Copa do Mundo e nas eleições. Porque o povo conhece os problemas que temos pela frente. É ele quem vive o dia-a-dia das enchentes, das estradas sem asfalto, das rodovias esburacadas, dos transportes públicos abarrotados, da falta de saneamento básico. É o povo que sofre e enfrenta o mau atendimento nos hospitais públicos e desmaia nas filas de espera.

Por tudo isso, nós desejaríamos, sim, um ano novo. Novo de verdade. Que o Estado desse de presente este ano novo ao povo. Melhores condições de vida, mais fé e mais esperança para o futuro desta nação.

E se o Brasil não ganhar esta Copa, que diferença faz?

        


-----------------------------------
---
marisabueloni@ig.com.br

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.012.592
Visitas Únicas Hoje: 13.270
Usuários Online: 2.606