Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.190.003
Visitas Únicas Hoje: 279
Usuários Online: 126
Sistema de Busca

 

Marisa Bueloni
Exponho neste espaço uma coletãnea de Artigos e Reflexões sobre diversos temas religiosos que nos dias de hoje se fazem presente, com o objetivo de Levar a palavra de Deus aos irmãos e testemunhar o amor que sentimos por Jesus, Maria e Nossa querida e Santa Igreja Católica.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1749 - Impresso: 91 - Enviado: 35 - Salvo em Word: 45
Postado em: 10/03/10 às 19:58:46 por: James
Categoria: Marisa Bueloni
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=123&id=4541
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Marisa Bueloni

(Marisa Bueloni)


Então, ela se deu conta:

a vida só lhe trouxera sofrimento,

desgosto, lamento,

cansaço e maltrato.

Para quem ansiava pela glória,

contava a si mesma

a prosaica história

do anonimato.

 

Quem precisa de glória, afinal?

Na pensão pobre – um respeitável teto –

tinha por companhia e carinho

um gato rejeitado e magrinho,

à guisa de afeto.

 

Lavar a transformação da face

na água fria da torneira a cada manhã,

encolher-se sob o velho cobertor na cama vasta.

Para quem amava viver,

alimentava a ilusão de que na vida

a própria ilusão da vida basta.

 

Um caderno grosso

 - ah, velho amigo! –

lotado de poesias escritas pelos rodapés e margens,

era seu guardado mais antigo.

Para quem idealizou a sorte

da imortalidade,

restava a certeza de encontrarem seus versos

após sua morte,

íntimo legado à posteridade.

 

Avental puído, esperança gasta,

partiu desta vida ingrata,

não deixou ouro nem prata,

era um anjo etéreo.

Sem atrativos e sem sucesso,

sem nunca ter cometido o menor excesso,

penando na terra as anemias,

brandiu seu espírito no céu

à procura de melhores dias.

 

Deus surgiu no patamar da entrada celestial

e abraçou-a de um jeito especial,

dizendo: “Entra, aqui tua glória será eterna,

és bem-vinda,

terás um pódio para cada perna.

Escreveste em silêncio a anônima dor,

aquela que honra o Meu amor

e receberás o prêmio eterno.

Aqui todos te conhecem, amada,

publicou-se no céu o teu caderno”.








Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 10/03/10 às 19:58:46 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM




 Reza







Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES