Desvendando os demonios
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.073.452
Visitas Únicas Hoje: 1.762
Usuários Online: 282
Sistema de Busca

 

Inferno/ Condenação




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 3698 - Impresso: 46 - Enviado: 18 - Salvo em Word: 45
Postado em: 30/09/12 às 13:19:29 por: James
Categoria: Inferno/ Condenação
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=124&id=10180
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Inferno/ Condenação

Os demônios não foram criados maus. Mas, ao serem criados, foram colocados à prova para que pudessem ver a Essência divina. Antes dessa prova os demônios viam a Deus, porém não a Sua Essência. Também quando falamos em “ver” em relação aos seres de natureza angélica, o fazemos por comparação, pois estes só podem ver intelectualmente. Pode parecer difícil entender essa “visão” de Deus, porém sem “ver” a Sua Essência. Podemos então entender melhor através da seguinte comparação: seria como dizer que eles viam a Deus como uma luz e o ouviam com uma voz majestosa e santa, mas não podiam ver o seu rosto. Sabiam que era o seu Criador, que era o Santo dos Santos.


Colocados então à prova, uns obedeceram e outros não. Os que desobedeceram de forma irreversível se transformaram em demônios. Eles mesmos se transformaram naquilo que são ninguém os fez assim.

No livro do Apocalipse encontramos a descrição de uma “luta” no céu entre os anjos e os demônios: “E se iniciou um combate no céu: Miguel e seus anjos lutando contra o Dragão e seus anjos. No entanto, estes não tiveram força e no céu não havia mais lugar para eles. Foi expulso o grande Dragão, a Serpente antiga que se chama Diabo, o Adversário, que engana ao mundo inteiro. Foi expulso para a terra e seus anjos foram expulsos com ele.” (Apocalipse 12,7-9)

A transformação em demônios foi progressiva. Com o passar do “evo” (uma espécie de tempo), uns odiaram mais a Deus e outros menos. Uns se fizeram mais soberbos, outros nem tanto. Cada anjo rebelde foi se deformando mais e mais, cada um em pecados específicos. Assim também, pelo contrário, os anjos fieis foram se santificando progressivamente.

Ao final da batalha a transformação já era irreversível. Os anjos foram admitidos a presença divina e os demônios foram abandonados a sua situação de queda moral em que cada um se encontrava.

O demônio aparece nas pinturas e imagens como uma criatura horrível e este modo de representá-lo não está errado, pois é um espírito angélico deformado. Segue sendo anjo e apenas sua inteligência e vontade é que se deformaram. O demônio é um anjo que decidiu viver a margem de Deus e alheio à Sua Vontade. Ele odeia a si mesmo, odeia a Deus e odeia a humanidade.

(Texto traduzido da “SUMMA DAEMONIACA”, J. A. Fortea, paginas 13-18)



Fonte: http://www.santual.com.br/index.asp?tip=50&san=161





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 30/09/12 às 13:19:29 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES