Espacojames


Página Inicial
Listar Saiba Mais




Artigo N.º 13121 - Quando termina a Quaresma? O que é o tríduo pascal?
Artigo visto 1600




Visto: 1600
Postado em: 27/03/15 às 12:27:06 por: James
Categoria: Saiba Mais
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=19&id=13121
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Saiba Mais

Conheça melhor o sentido da liturgia para crescer espiritualmente

A Quaresma, caminho rumo à Pascoa da Ressurreição, começa na Quarta-Feira de Cinzas e termina na Quinta-Feira Santa, com a chamada “hora nona” da Liturgia das Horas.

Ou seja, dura até a Missa da Ceia do Senhor, exclusive (carta apostólica Mysterii Paschalis, 28). O documento utiliza o termo “exclusive”, não “inclusive”. Então, a Quaresma não inclui a Missa da Ceia do Senhor.

Com esta missa, à tarde, começa o Tríduo Pascal, que é o coração do ano litúrgico. Não podemos esquecer que o costume judaico-cristão considera o início do dia desde a sua véspera; por este motivo, a Sexta-Feira Santa começa no final da Quinta-Feira Santa.

Na Missa da Ceia do Senhor, Ele antecipa sua paixão; por isso, na missa, se faz o memorial da morte e ressurreição de Jesus.

“O Tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição do Senhor começa com a missa vespertina da Ceia do Senhor, tem seu centro na Vigília Pascal e termina com as Vésperas do domingo da Ressurreição” (carta apostólica Mysterii Paschalis, 19).

A palavra “tríduo” sugere a ideia de preparação. Às vezes nos preparamos para a festa de um santo com três dias de oração em sua honra, ou pedimos uma graça especial mediante um tríduo de orações.

A Quaresma é preparação, e o Tríduo Pascal se apresenta não como um tempo de preparação, mas como uma só coisa com a Páscoa. O tríduo é uma unidade e precisa ser considerado como tal; nele se dá a totalidade do mistério pascal.

A unidade do tríduo está no próprio Cristo: quando Ele aludia à sua paixão e morte, nunca as dissociava da sua ressurreição.

O Evangelho fala delas em seu conjunto: “Eles o condenarão à morte. E o entregarão aos pagãos para ser exposto às suas zombarias, açoitado e crucificado; mas ao terceiro dia ressuscitará” (Mt 20, 19).

A unidade do mistério pascal tem algo importante a nos ensinar: ela nos diz que a dor não somente é seguida pela alegria, mas que já a contém em si mesma.

O tríduo se refere também aos três dias aos quais Jesus se referiu quando disse: “Destruí vós este templo, e eu o reerguerei em três dias” (Jo 2, 19).

As diferentes fases do mistério pascal se estendem ao longo dos três dias, como em um tríptico: cada um dos três quadros ilustra uma parte da mesma cena; juntos, formam um todo. Cada quadro em si é completo, mas precisa ser visto em relação aos outros dois.


Fonte: http://www.aleteia.org/



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
Entenda por que os católicos NÃO SÃO – e NUNCA SERÃO – protestantes.
Sete as razões principais pelas quais não sou protestante
No fundo, o que é realmente o pecado?
PERGUNTA – QUE DANO PODE CAUSAR O PROTESTANTISMO À IGREJA?
Um cristão católico e um muçulmano podem se casar? que nos diz o Direito Canônico?
Você sabe quais são as cores litúrgicas de nossa Igreja?
Como se livrar da inveja dos outros
Há pecados que um padre "normal" não pode perdoar?
Você conhece um padre cheio de defeitos? Saiba o que fazer
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.335.574
Visitas Únicas Hoje: 1.573
Usuários Online: 301