Espacojames


Página Inicial
Listar Resposta Católica


Como Baixar o vídeo para seu computador? Copie o link deste vídeo [ https://www.youtube.com/watch?v=d6sdQ6PrNis ] depois, entre neste site: [ http://pt.savefrom.net ] cole o link no campo indicado e clique na seta > para baixar. Não precisa instalar nada, todo o processo é online.


Artigo N.º 10271 - 101 – A Resposta Católica: É possível se masturbar para fazer doação de esperma?
Artigo visto 2071 vezes




Visto: 2071
Postado em: 04/11/12 às 08:38:57 por: James
Categoria: Resposta Católica
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=197&id=10271
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Resposta Católica


101 – A Resposta Católica: É possível se masturbar para fazer doação de esperma?
Padre Paulo Ricardo

A resposta para a pergunta: "é possível se masturbar para fazer doação de esperma?" deve ser respondida com 03 "nãos", pois, são três atos imorais condenados pela Igreja. Primeiro, pela masturbação, segundo pela fecundação artificial e terceiro pela fecundação heteróloga.

A respeito da fecundação heteróloga (na qual os gametas não pertencem ao casal que pretendem ser pais da criança, p. ex. escolha no banco de esperma de um "perfil" adequado). A Igreja não aceita por várias razões. O documento "Donum vitae", assinado pelo Papa João Paulo II em 22 de fevereiro de 1987, diz que:

"A fecundação artificial heteróloga é contrária à unidade do matrimônio, à dignidade dos esposos, à vocação própria dos pais e ao direito dos filhos a serem concebidos e dados à luz no matrimônio e do matrimônio..."

O segundo "não" é em relação à fecundação artificial. A principal razão é que nela, os métodos utilizados tratam o embrião como um punhado de células, descartáveis e manipuláveis, e não como seres humanos completos que são. Fecundar vários óvulos é dar origem a vários seres humanos, cada um com sua dignidade própria que deve ser respeitada. E ainda, o descarte dos embriões não implantados na mulher é nada mais que assassinato. O mesmo documento acima citado diz que:

"Os embriões humanos produzidos in vitro são seres humanos e sujeitos de direitos: sua dignidade e direito à vida devem ser respeitados desde o primeiro momento de sua existência. ...".

A Igreja entende a dor do casal que deseja ter filhos, contudo, esta dor faz parte da cruz que todos devem carregar. Cada um possui sua própria cruz, que deve ser honrada. E, nesse caso, é sempre possível a adoção, portanto, abrir-se à paternidade e à maternidade espiritual.

O terceiro "não" se refere à masturbação. O Catecismo da Igreja Católica diz que:

"por masturbação se deve entender a excitação voluntária dos órgãos genitais, a fim de conseguir um prazer venéreo. Na linha de uma tradição constante, tanto o magistério da Igreja como o senso moral dos fiéis afirmaram sem hesitação que a masturbação é um ato intrínseca e gravemente desordenado. Qualquer que seja o motivo, o uso deliberado da faculdade sexual fora das relações conjugais normais contradiz sua finalidade.(...)" 2352

Assim, como um ato intrínseca e gravemente desordenado, a masturbação não pode ser utilizada nem mesmo para diagnosticar qualquer doença. A Ciência, nesse caso, deverá tratar de encontrar outro meio para isso.

Para concluir, um trecho da Instrução Dignitatis Personae, sobre algumas questões de bioética, já sob o pontificado de Bento XVI:

"Em virtude da missão doutrinal e pastoral da Igreja, a Congregação para a Doutrina da Fé sentiu-se no dever de reafirmar a dignidade e os direitos fundamentais e inalienáveis de cada ser humano, também nas fases iniciais da sua existência, e de explicitar as exigências de tutela e de respeito que o reconhecimento de tal dignidade de todos exige.

O cumprimento deste dever implica a coragem de se opor a todas as práticas que determinam uma grave e injusta discriminação em relação aos seres humanos ainda não nascidos, que têm a dignidade de pessoa, criadas também eles à imagem de Deus. Por detrás de cada «não» refulge, na fadiga do discernimento entre o bem e o mal, um grande «sim» ao reconhecimento da dignidade e do valor inalienáveis de cada e irrepetível ser humano chamado à existência."

Que o Senhor Deus derrame sobre cada católico a graça necessária para entender tais verdades, por mais duras que sejam, fazendo de cada um, testemunhas e defensores da Vida.


Fonte:
http://padrepauloricardo.org/

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.750.114
Visitas Únicas Hoje: 1.102
Usuários Online: 332