LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
LISTAR MENUS

Padre Jonas Abib



Artigo visto 2697 vezes




Visto: 2697 - Impresso: 58 - Enviado: 34 - Salvo em Word: 38
Postado em: 16/10/10 às 21:12:34 por: James
Categoria: Padre Jonas Abib
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=209&id=6432
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Padre Jonas Abib

Precisamos ter muito cuidado com as palavras, principalmente entre os esposos. Injúria é falar mal. O falar mal está muito perto da maldição. A palavra dos cônjuges, unidos pelo Sacramento do Matrimônio, deve ser de bênção, ou seja, uma palavra de “bem + dição” = de dizer bem, não de “mal + dição” = de dizer mal, de falar mal um do outro.

Quando você fala mal, no fundo, é como se quisesse que aquilo acontecesse! Para ser bem franco, equivale a rogar uma praga, lançar uma maldição. Padre Robert DeGrandis, grande conhecedor do assunto, diz: “Cuidado com as suas palavras, porque: ou elas são bênçãos ou são maldições!”

Sem você perceber, a palavra de maledicência acaba sendo a palavra de maldição. Você não quer semear uma erva venenosa, mas se você deixar sementes escaparem entre os dedos estas sementes irão frutificar! Os esposos não podem falar mal um do outro. Da mesma forma, os filhos não podem falar mal dos pais e dos irmãos. Tampouco pais não podem ficar falando mal dos filhos. Cuidado, porque o que você fala é semente. E o inimigo de Deus está querendo que essas sementes caiam e frutifiquem.

Suas palavras precisam ser bênção. Se o marido errou, tenha palavras de bênção a respeito dele para tirá-lo do erro, para levantá-lo da lama em que escorregou e ficou caído. Assim também com a esposa e com os filhos. Cuidado com suas palavras!

Deus abençoe você!
Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

(Trecho do livro "Eu e minha casa serviremos ao Senhor" de monsenhor Jonas Abib)

 
Total Visitas Únicas: 6.492.960
Visitas Únicas Hoje: 437
Usuários Online: 279