Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.274.236
Visitas Únicas Hoje: 1.165
Usuários Online: 425
Sistema de Busca

 

Anjos de Deus
Artigos sobre os anjos de Deus, seres celestes que realizam as mais arduas tarefas, todas em pró do céu. Acredita-se que cada pessoa tem o seu prórpio anjo da guarda, que nos proteje de todos os espíritos malignos.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 6390 - Impresso: 346 - Enviado: 39 - Salvo em Word: 65
Postado em: 06/09/09 às 22:12:33 por: James
Categoria: Anjos de Deus
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=38&id=2991
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Anjos de Deus

Os anjos são puros espíritos criados por Deus para sua glória e serviço. Ao criá-los, Deus quis torná-los participantes da vida divina para glorificá-Lo, servi-Lo e serem felizes para sempre.

 


 
Os anjos por si mesmos glorificam a Deus pelas suas perfeições. Como uma obra de arte revela e glorifica o artista que a compôs, assim os anjos glorificam a Deus com sua existência e com hinos de louvor e adoração.

Daí se compreende que os anjos, cobrindo as planícies e os ares de Belém, cantaram o hino “Glória a Deus nas alturas e paz na Terra aos homens de boa vontade”.

No Céu, por sua vez, os serafins louvam a Deus cantando o eterno “Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus dos exércitos”, a exemplo do que o sacerdote faz ao celebrar o santo sacrifício da Missa, no término do prefácio.

Os anjos servem a Deus de um modo particular, auxiliando os homens a alcançar a vida eterna.

Já o nome deles lhe indica a condição: vem do grego e significa mensageiro. A Sagrada Escritura fala de exércitos celestes e de bilhões de anjos, e que a categoria deles são de nove coros e três ordem a saber: Serafins, Querubins, Tronos; Dominações, Principados, Potestades; Virtudes, Arcanjos e Anjos.

As Escrituras referem-se em diversas passagens aos anjos, mas foi São Paulo Apóstolo quem nos ensinou mais acerca deles, por que foi arrebatado até o terceiro Céu, como nos atesta ele próprio. E transmitiu isso a seus discípulos.

No início, todos os anjos eram agradáveis a Deus, mas, submetidos a uma prova – como depois o foram nossos primeiros pais –, parte deles se revoltou contra Deus, cometendo pecado de soberba e orgulho, ao pretender ser iguais a Deus.

Satanás, o chefe dos anjos revoltosos, foi um anjo muito graduado – lúcifer –, o qual foi precipitado como um raio nos abismos infernais, juntamente com seus pérfidos sequazes.

 
Houve no Céu uma grande batalha: Miguel e os seus anjos lutavam contra o dragão, e o dragão com seus anjos lutava contra ele. Porém, estes não prevaleceram, nem o seu lugar se encontrou mais no Céu.

Foi precipitado aquele grande dragão, aquela antiga serpente, que se chama demônio e satanás, que seduz todo o mundo, foi precipitado na Terra e foram precipitados com eles seus anjos (demônios)” (Apoc. 12, 7-8).

Na carta de São Judas, lê-se: “Quando o Arcanjo Miguel disputando com o demônio altercava sobre o corpo de Moisés, não se atreveu a proferir contra ele a sentença de maldição, mas disse somente: reprima-te o Senhor”.

O principal adversário de satanás e dos demônios na peleja que então se travou foi São Miguel, que significa: “Quem como Deus?” Foi São Miguel Arcanjo, todo abrasado no fogo e na luz de Deus, quem liderou os anjos bons nessa tremenda batalha contra os anjos maus, chamados doravante demônios.

São Miguel é um fiel defensor e servidor de Maria Santíssima.

São Miguel é citado também no capítulo 12 do Livro de Daniel, onde lemos “Ao final dos tempos aparecerá Miguel, o grande Príncipe que defende os filhos do povo de Deus, e então os mortos ressuscitarão. Os que fizeram o bem, para a Vida Eterna, e os que fizeram o mal, para o horror eterno”.

A São Miguel atribuem-se três funções: a de guiar e conduzir as almas ao Céu como se lê na Missa dos defuntos; de defender a Igreja e o povo cristão; e de presidir no Céu o culto de adoração à Santíssima Trindade e oferecer a Deus as orações dos santos e dos fiéis.

Invoquemo-lo sempre no combate contra as potestades infernais e as forças do mal que procuram desviar-nos do caminho do Céu.

Em minha experiência sacerdotal, tenho constatado o aumento vertiginoso do poder infernal sobre as almas, a sociedade e as instituições. E mesmo sobre os corpos, interferindo na própria saúde individual.

Isto como conseqüência dos pecados contra o amor de Deus e do próximo: os pecados de homicídio, de libertinagem moral, do crescente consumo de drogas, de músicas dissolutas e imorais, com ritmo inebriante, às vezes com letras fazendo apologia do diabo e da violência, que estão presentes por toda a parte. Também pela proliferação de seitas satânicas. As principais vítimas do demônio são a infância e a juventude.

Para fazer frente a tantos males produzidos pelos demônios, é eficaz a oração que é rezada ao final das missas do rito tridentino:
“São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, cobri-nos com vosso escudo contra os embustes e ciladas do demônio. Subjugue-o Deus, instantemente o pedimos, e Vós, Príncipe da Milícia Celeste, pelo divino poder, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém”.

Pe. David Francisquini
Sacerdote da Igreja do Imaculado Coração de Maria (Cardoso Moreira – RJ)


Fonte: boletim-ultima-semana.blogspot.com





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 06/09/09 às 22:12:33 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM








Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES