Espacojames


Página Inicial
Listar Anjos de Deus




Artigo N.º 2995 - O Anjo da guarda é menos inteligente do que o Demônio?
Artigo visto 3910 vezes




Visto: 3910
Postado em: 06/09/09 às 22:12:33 por: James
Categoria: Anjos de Deus
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=38&id=2995
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Anjos de Deus

A Igreja ensina que Deus criou os anjos como seres superiores ao homem. Espíritos puros que possuem uma lúcida inteligência e grande poder, eles ultrapassam, por natureza mesmo os mais talentosos dos homens.

Como consequência de sua revolta, os anjos caídos perderam a sua força, mas não a sua inteligência ou poder. De acordo com a Sua Divina Providência, Deus restringe suas atividades, que o espírito das trevas explora a disfarçar-se de modo que ele pode seduzir os homens.

Nossa primeira foto é um exemplo a essa apresentação do demônio. mas no entanto, mantêm-se muito superiores ao homem, por natureza.

Assim, a Igreja sempre apresenta o demônio como um ser inteligente, sagaz, esperto e poderoso , embora cheio de malícia em todos os seus projetos.

Ela ainda mostra sua imagem de uma criatura com encanto cativante, refletindo as qualidades.

Diabólico e sagaz, astuto com uma psicologia penetrante e cheio de malícia, o demônio sugere, em sua forma, pensamentos de perdição para o Dr. Fausto.

Esta é a clássica imagem do diabo. Nós dificilmente podemos imaginar o contrário. No entanto, como são retratados fielmente os anjos hoje?

Eles são mostrados como bem-intencionados, felizes e seres inocentes.

Isto está em conformidade com a sua eminente santidade, bem-aventurança e pureza. No entanto, tais representações por falta de equilíbrio enfatizando a bondade e a pureza dos anjos fiéis, não transmitem sua admirável inteligência, força e majestade.

Em vez disso, eles muitas vezes são pintados como criaturas fracas, sem sinal de coragem.

A segunda foto mostra uma criança atravessando uma ponte vacilante. Um anjo guardião a está protegendo. Naturalmente, a idéia de uma criança prosseguindo na sua caminhada carinhosamente guardada por um príncipe celeste é bastante comovente.

Ainda assim, se prestar mais atenção a este príncipe, especialmente o seu rosto, nele não está faltando a força, inteligência e agilidade adequada a sua natureza angelical, como em todos os desenhos que retratam o Príncipe das Trevas?

Examine o corpo do anjo na pintura. Compáre-o ao ágil e vigilante demônio. Poderia ser o contraste mais afiado? Faz sentido?

Por insistência representam o demônio como inteligente, alegre e capaz, e os bons anjos como macios, inexpressivos e quase insensatos, que impressão é essa transmitida para o público?

Aqui vemos um exemplo de que o romantismo ainda continua a prevalecer profundamente ao longo de muitos anos nos ambientes religiosos.


Fonte:
boletim-ultima-semana.blogspot.com

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.683.432
Visitas Únicas Hoje: 384
Usuários Online: 422