LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
LISTAR MENUS

Destaque



Artigo visto 1424 vezes




Visto: 1424 - Impresso: 29 - Enviado: 13 - Salvo em Word: 29
Postado em: 27/03/13 às 07:12:04 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=10810
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

O Papa Francisco exortou esta manhã na homilia da Missa de Terça-feira Santa a abrir o coração e provar a doçura do perdão de Jesus, cujo amor dissipa a “noite” do pecado do ser humano.

Meditando na passagem evangélica sobre a traição de Judas, o Santo Padre exortou os presentes na Capela da Casa Santa Marta a “abrir o coração e provar a doçura do perdão”. “Pensemos que belo é ser Santos, mas também é belo ser perdoados (…). Confiemos neste encontro com Jesus e na doçura de seu perdão”.

O Papa Francisco recordou que Judas saiu “à noite” para levar a cabo a traição de Jesus. Essa noite em que age o discípulo que entrega a Cristo é a “noite do corrupto, uma noite definitiva, quando o coração se fecha de uma forma da qual não sabe, não quer sair de si”.

 

Em troca, prosseguiu o Papa, a “noite do pecador” é diferente, é uma noite “provisória” que todos “conhecemos”: são “tempos quando a noite chega e tudo é escuro no coração”.

Depois de assinalar que desta noite se pode sair com a confissão, o Santo Padre disse que assim se pode viver a experiência de São Paulo que dizia que “sua glória era Cristo crucificado por seus pecados. Por que? Porque ele, com seus pecados encontrou Cristo crucificado que os perdoava”.

 

A realidade do perdão, “o provar a doçura do perdão”, indicou logo o Papa, é um chamado a todos “no meio da ‘noite’, das tantas noites e dos tantos pecados que cometemos, porque somos pecadores, há sempre essa carícia do Senhor que nos faz dizer ‘esta é minha glória: sou um pobre pecador, mas Tu Senhor és o meu Salvador!’”

 

Fonte: acidigital.com

Total Visitas Únicas: 6.501.236
Visitas Únicas Hoje: 31
Usuários Online: 263