LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
LISTAR MENUS

Destaque



Artigo visto 1674 vezes




Visto: 1674 - Impresso: 60 - Enviado: 18 - Salvo em Word: 35
Postado em: 20/03/09 às 23:03:30 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=1220
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Nursultan Nazarbaev, presidente do Cazaquistão, sugere a criação de uma moeda única para todos os países com o objetivo de combater as oscilações do dólar, uma moeda “descontrolada e não democrática”

REDAÇÃO ÉPOCA

IDEIA
Presidente do Cazaquistão acha que moeda internacional pode ajudar o mundo a combater a crise

Nursultan Nazarbaev é presidente do Cazaquistão desde o fim da União Soviética. Ele já foi acusado de promover eleições fraudulentas, de tentar suprimir a oposição e agora propôs uma das soluções mais bizarras para salvar o mundo da crise econômica. A criação de uma moeda única mundial, que serviria para substituir o dólar, “uma moeda descontrolada, que não é democrática e nem livre”.

Nazarbaev lançou a ideia em um artigo no jornal russo Rossiskaya Gazeta e passou toda a semana fazendo discursos em defesa do projeto, que seria controlado pelas Nações Unidas. “Precisamos iniciar uma transição para um sistema monetário global, baseado em algo legítimo para todos os países”, afirmou. Segundo ele, o nome da nova moeda seria “acmetal”, a junção da palavra grega “acme” (que significa topo ou melhor) com “capital”. Isso acarretaria, segundo o cazaque, uma mudança do sistema vigente na maior parte do mundo – do capitalismo para acmetalismo.

Nesta quinta-feira (12), Nazarbaev lançou uma ideia semelhante, mas em menor escala, e sugeriu que os países da Comunidade Econômica da Eurásia (Belarus, Cazaquistão, Quirguistão, Rússia e Tadjiquistão) adotem uma moeda única, que se chamaria “euras”. Para ele, tanto os acmetals quanto os euras serviriam para proteger as economias das oscilações do dólar.

De acordo com uma análise do site da rádio Free Europe, que tem noticiário voltado para países nos quais a democracia não está totalmente estabelecida, a sugestão de Nazarbaev é para consumo interno. Bastante afetado pela crise, o Cazaquistão viu sua moeda (o tenge) desvalorizar muito e os preços subirem rapidamente. Assim, o ditador estaria tentando mostrar à população que está trabalhando para conter a crise e que a culpa é do dólar.

fonte: O Globo

 
Total Visitas Únicas: 6.489.109
Visitas Únicas Hoje: 828
Usuários Online: 117