LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
LISTAR MENUS

Destaque



Artigo visto 1805 vezes




Visto: 1805 - Impresso: 68 - Enviado: 13 - Salvo em Word: 34
Postado em: 24/03/09 às 06:39:08 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=1252
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Yaundé, 19 mar (EFE).- O papa Bento XVI começou hoje seu terceiro dia em Yaundé se reunindo com representantes da comunidade muçulmana de Camarões, e afirmou que as religiões têm que rejeitar todas as formas de violência e de totalitarismo.



Perante dezenas de líderes religiosos muçulmanos, o pontífice afirmou que as religiões contribuem de maneira essencial à compreensão da cultura e do mundo "e à coexistência pacífica" de todos os humanos.



Segundo ele, o cristianismo e o islã, duas religiões monoteístas, concordam sobre a defesa dos valores fundamentais da família, da responsabilidade social, da obediência à lei de Deus e ao amor aos doentes e os que sofrem.



"Essa visão nos induz a buscar tudo o que é correto e justo, a sair do âmbito restrito de nosso interesse egoísta e atuar pelo bem dos demais. A religião rejeita todas as formas de violência e de totalitarismo", disse o papa.



Bento XVI disse ainda que, na realidade, religião e razão se sustentam reciprocamente, "desde o momento em que a religião está purificada e estruturada pela razão e toda a potência da razão se deve à revelação e à fé".



O papa, por fim, defendeu que católicos e muçulmanos trabalhem juntos por uma civilização do amor, pela paz, a justiça e o bem-estar comum. EFE

g1.com.br

Total Visitas Únicas: 6.501.327
Visitas Únicas Hoje: 41
Usuários Online: 232