Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.420.051
Visitas Únicas Hoje: 592
Usuários Online: 296
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1619 - Impresso: 75 - Enviado: 15 - Salvo em Word: 45
Postado em: 06/10/09 às 19:55:27 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=3273
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Intervenção de Dom Dominique Mamberti


NOVA YORK, segunda-feira, 5 de outubro de 2009 (ZENIT.org).- O secretário da Santa Sé para as relações com os Estados, Dom Dominique Mamberti, reiterou "o chamado da Santa Sé à adesão o quanto antes ao Tratado de Proibição Completa dos Testes Nucleares a todos os Estados que ainda não o fizeram e sobretudo àqueles nos quais a ratificação é necessária para a entrada em vigor do Tratado".

Dom Mamberti participou, de 22 a 26 de setembro, do Conselho de Segurança da ONU, e da conferência sobre o Tratado de Proibição Completa dos Testes Nucleares (Comprehensive Test Ban Treaty - CTBT), realizada em Nova York em 24 e 25 de setembro no marco do Debate da Assembleia Geral da ONU.


"A paz é um edifício em contínua construção; a contribuição que o CTBT pode oferecer para dar-lhe alguns fundamentos mais robustos é evidente", afirmou em sua intervenção.


"Os testes nucleares são, com efeito, a expressão de uma cultura do conflito e da morte que põe em perigo não apenas a paz, mas também a própria existência da família humana", disse.


Para Dom Mamberti, "estes testes não podem continuar sendo justificados com o argumento de desenvolver armas nucleares "inteligentes", devido aos riscos que estas provas supõem para o regime de não proliferação nuclear, assim como aos danos incontroláveis e irreversíveis que essas armas -também as inteligentes- produzem".


O secretário da Santa Sé para as relações com os Estados recordou "a responsabilidade que a comunidade internacional tem de proibir as provas nucleares e de promover com firmeza e eficácia o desarme nuclear".


"A entrada em vigor do CTBT poderá não só dar uma resposta significativa aos riscos da proliferação nuclear e à ameaça do terrorismo nuclear, mas também dar um impulso ao desarme nuclear", explicou.


Também "favorecerá uma melhor resposta a certas catástrofes naturais, graças a sua aplicação potencial como instrumento de "alerta rápida" no âmbito civil e científico, em virtude do sistema de controle internacional que proporciona".


"Estes são elementos importantes -concluiu- para a realização de um autêntico desenvolvimento integral".



Fonte: www.zenit.org





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 06/10/09 às 19:55:27 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES