Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 6219 - APELO DO PAPA PELA PAZ NA ÍNDIA, AFEGANISTÃO E PAQUISTÃO
Artigo visto 1470 vezes




Visto: 1470
Postado em: 16/09/10 às 19:22:43 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=6219
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Pede que o respeito à liberdade religiosa prevaleça sobre a violência

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 15 de setembro de 2010 (ZENIT.org) - O Papa Bento XVI lançou um apelo pela paz hoje, ao término da audiência geral, afirmando que acompanha "com preocupação os acontecimentos que se verificaram nestes dias em várias regiões do sul da Ásia, sobretudo na Índia, Paquistão e Afeganistão", em referência aos episódios de violência registrados nesses países nos últimos dias.

"Rezo pelas vítimas e peço que o respeito pela liberdade religiosa e a lógica da reconciliação e da paz prevaleçam sobre o ódio e a violência", acrescentou o Santo Padre.

A causa desta onda de violência foi a polêmica criada pelo reverendo americano Terry Jones, com a campanha a favor da queima do Alcorão, como protesto diante da construção de uma mesquita perto do Ground Zero de Manhattam.

Apesar de a campanha ter sido cancelada a tempo, as informações difundidas por algumas emissoras iranianas de supostas profanações do Alcorão em alguns lugares dos Estados Unidos provocaram reações violentas entre os islâmicos (cf. Zenit, 14 de setembro de 2010).

Em Cabul, capital do Afeganistão, um país fortemente instável, milhares de pessoas se manifestaram com gritos contra os cristãos e contra a América. Segundo muitos analistas, a violência será intensificada pelos islamitas radicais, com fins políticos.

Em declarações à Rádio Vaticano, o porta-voz dos bispos indianos, Pe. Babu Joseph, afirmou que a intervenção do Papa "chamou a atenção sobre algo muito importante e significativo com relação ao que está acontecendo no Sul da Ásia, particularmente no que concerne à liberdade religiosa".

Concretamente, no caso das escolas queimadas em Caxemira, sublinhou que "é a primeira vez que isso acontece nessa região, que até agora havia sido uma área relativamente pacífica em termos de harmonia religiosa entre muçulmanos e cristãos".

Além disso, sublinhou que essas escolas "estão dirigidas a ajudar as pessoas" e que "95% dos seus alunos são muçulmanos".

A religião "é e deve ser um meio para unir as pessoas, para trazer maior coesão, harmonia e paz à sociedade".

"Quando a religião é usada para fins políticos, o resultado é a divisão e a polarização social e, por conseguinte, a violência e destruição da vida e das propriedades, algo que pudemos observar nas últimas décadas nesta parte do mundo", sublinhou o porta-voz episcopal.


Fonte: zenit.org



LEIA TAMBÉM
Site votopelavida.com denuncia PT e promoção do aborto
Confessor da Madre Teresa: Era o lápis na mão de Deus
Bebê volta à vida com o abraço da mãe
Superbactéria sul-asiática faz a primeira vítima
Cientistas: superbactéria é "bomba relógio" e exige ação global
SEGREDO DO CRISTÃO: MISERICÓRDIA DE DEUS, AFIRMA BENTO XVI
CALIFÓRNIA NA BATALHA PELO “CASAMENTO” ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO
A Réplica do Templo de Salomão em São Paulo Ganha Pedra Fundamental
EUA: homens tentam entrar armados em igreja que queria queimar Alcorão



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.275.903
Visitas Únicas Hoje: 1.813
Usuários Online: 470