Dois jovens sacerdotes voltam ao Iraque e celebram Missa na Catedral atacada por extremistas
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.947.301
Visitas Únicas Hoje: 1.224
Usuários Online: 331
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1330 - Impresso: 41 - Enviado: 21 - Salvo em Word: 30
Postado em: 09/11/10 às 20:24:47 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=6597
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

LONDRES, 09 Nov. 10 / 02:00 pm (ACI).- Exatamente uma semana depois do massacre perpetrado por extremistas muçulmanos na Catedral siro-católica de Nossa Senhora da Salvação em Bagdá que custou a vidade 58 pessoas, dois jovens sacerdotes interromperam seus estudos em Roma e voltaram para o Iraque para celebrar uma Missaneste importante templo.

Acompanhados de 60 fiéis e em meio dos destroços, os sacerdotes Faadi e Aysar, ambos de 30 anos, presidiram a Eucaristia em sufrágio dos falecidos no ataque.

Em declarações à organização internacional católica Ajuda à 
Igreja que Sofre (AIS), o Arcebispo siro-católico de Mosul, Dom Georges Casmoussa, elogiou estes dois jovens presbíteros e os fiéis que os acompanharam por seu "valor e determinação", especialmente quando o Al Qaeda declarou que os cristãos são "seus objetivos lá onde estiverem".

Após solicitar que se termine a discriminação contra os cristãos e logo depois de reiterar seu pedido para que cesse a violência contra os fiéis, o Arcebispo –vítima também do extremismo islâmico quando foi seqüestrado em janeiro de 2005– comentou que "da tragédia em Bagdá, muitíssimos condenaram aqui no Iraque este ato de terrorismo. Se o fizerem em suas declarações, devem estar dispostos a tomar medidas necessárias para evitar que se repita no futuro".

"Muita de nossa gente –continuou– perdeu a confiança. Mas confio em nossos vizinhos. Não é apenas a Cristandade que não permite que as pessoas sejam assassinados. Este princípio se aplica a outros incluindo os muçulmanos".

O Arcebispo também comunicou que o Pe. Raphael Qotaini, de 75 anos, Vigário General da diocese siro-católica de Bagdá, está se recuperando logo depois de ter sido baleado no estômago no dia do massacre. "Todos estamos contentes por ele, mas ainda é necessário que descanse e siga seu tratamento", acrescentou.

AIS também informou que o Pe. Nizar Semaan, capelão siro-católico em Londres, celebrará uma Missa com o Bispo Auxiliar de Westminster no dia 12 de novembro às 7:00 p.m. na Igreja Holy Trinity. 




Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=20537





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 09/11/10 às 20:24:47 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES