Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.422.351
Visitas Únicas Hoje: 2.892
Usuários Online: 526
Sistema de Busca

 

Artigos Site Aarão
Aqui estão relacionados alguns dos artigos extraídos do site www.recados.aarao.nom.br, site do Sr. Arnaldo que com inspiração divina, colocam matérias belíssimas que nos aproximam do amor de Deus e nos conduz à salvação.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1722 - Impresso: 71 - Enviado: 29 - Salvo em Word: 51
Postado em: 02/06/09 às 22:45:19 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=1675
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

(gentileza José Almir)

Gostaria de compartilhar alguns trechos do Livro Imitação de Cristo com aqueles que não o conhecem; acredito que ele pode levar o dedicado leitor a passos largos a uma fervorosa e perfeita vida cristã. Esse livro que depois do Evangelho, que vem de Deus, é de todos os que saíram das mãos do homem, o mais admirável e popular.


Num famoso exorcismo realizado na década de 70, um demônio foi forçado pelo Céu a falar, contra sua vontade, sobre este livro, veja:

Belzebu fala - A propósito destas virtudes, devo acrescentar que é preciso que esse nojento livro, a Imitação de Cristo, de Thomas Kempis, que nós lá em baixo tanto tememos (gane como um cão), seja citado, difundido e lido. Não deve faltar em nenhuma família católica e deve ser lido. O melhor seria ler um capítulo todas as noites e esforçar-se por seguir e por em prática os seus ensinamentos.
Na medida do possível, deveria ler-se a antiga edição, a completa; na edição moderna já foram feitas algumas modificações. Com o andar do tempo acabam por mudar tudo! Por isso, deveis procurar arranjar os livros antigos. Se houver poucos, será preciso reeditá-los.
Em todo o caso, também deveríeis pregar sobre A Imitação de Cristo, utilizar e desenvolver os assuntos que nela se encontram, inculcá-los no coração dos fiéis. A Imitação de Cristo é o verdadeiro grão e não palha. É uma obra que vem do Céu. O Céu a quer e a recomenda, já que ela põe a Cruz de Cristo sob os olhos de todos, concretamente, ensinando como se deve imitar a Cruz de Cristo.
Assim, o homem aprende como Cristo sofreu e como ele próprio deverá sofrer se quiser avançar um passo ou um decímetro atrás d’Ele. Deve ter sempre presente que, com tudo isto, ainda estará longe de ser um santo e que se deve julgar com humildade. É imprescindível que insistais neste ponto.
Há milhares de pessoas, poderíamos dizer milhões, que crêem que são boas porque fizeram isto ou aquilo. Mas isso não basta! Só serão verdadeiramente boas quando não se acharem ainda boas, pensando que fizeram muito pouco e que poderiam ter feito muito mais. Serão boas quando se julgarem com humildade e fizerem por Cristo tudo o que estiver nas suas mãos.

Em vista disso separei aqui alguns dos assuntos da Imitação de Cristo:
Da estrada real da santa cruz (Agora escreve o autor do livro)
Por que temes, pois, tomar a cruz, pela qual se caminha ao reino do céu? Na cruz está a salvação, na cruz a vida, na cruz o amparo contra os inimigos, na cruz a abundância da suavidade divina, na cruz a fortaleza do coração, na cruz o compêndio das virtudes, na cruz a perfeição da santidade. Não há salvação da alma nem esperança da vida, senão na cruz. Toma, pois, a tua cruz, segue a Jesus e entrarás na vida eterna. O Senhor foi adiante, com a cruz às costas, e nela morreu por teu amor, para que tu também leves a tua cruz e nela desejes morrer.” Porquanto, se com ele morreres, também com ele viverás”(Rom6,8). E, se fores seu companheiro na pena, também o serás na glória. Liv II, Cap XII
 
Devem sofrer-se com serenidade de ânimo as misérias da vida, a exemplo de Cristo
1. JESUS: Filho, desci do céu à terra para salvar-te; tomei sobre mim as tuas misérias, para te formar, com o meu exemplo, na paciência, e te ensinar a sofrer com resignação as penas e os trabalhos desta vida.
Porque, desde a hora em que nasci até o momento em que expirei na cruz, nunca estive um instante sem dores.
Padeci grande penúria dos bens terrestres; ouvi muitas vezes grandes queixas contra mim; sofri com brandura as injúrias e opróbrios; recebi, pelos benefícios, ingratidões, pelos milagres, blasfêmias, pela doutrina, sátiras.
2. A ALMA: Senhor, já que padecestes tanto em vossa vida, cumprindo nisso principalmente a vontade de vosso Pai, justo é que eu, miserável pecador, sofra com paciência conforme quereis, e suporte por minha salvação o fardo desta vida corruptível. Liv. III , Cap. XVIII

Da privação de toda consolação
Quando, pois, Deus te mandar consolação espiritual, recebe-a com ações de graças, mas lembra-te que é dom de Deus, e não merecimento teu.
Com ela não te desvaneças, nem te entregues a excessiva alegria ou a vã presunção; sê antes mais humilde pelo dom recebido, mais prudente e zeloso em tuas ações, pois passará aquela hora de alegria e voltará a tentação. Quando te for tirada a consolação, não desesperes logo, mas aguarda, com humildade e paciência, a visita celestial: pois Deus é bastante poderoso para restituir-te maior graça e consolação que a precedente.
Isto não é novo nem estranho aos que são experientes nos caminhos de Deus; porque os grandes santos e antigos profetas experimentaram muitas vezes esta alternância de paz e perturbação. Liv. II ,Cap. IX
 
Contra a vã ciência do século
VOZ DE JESUS CRISTO:
Eu sou o que levanta num instante o entendimento humilde, de maneira que compreenda melhor as razões das verdades eternas, do que se houvera estudado dez anos nas escolas.
Eu ensino sem ruído de palavras, sem confusão de opiniões, sem fausto, sem argumentos, sem disputas.
Eu sou o que ensina a desprezar as coisas terrenas, a aborrecer o que passa, a buscar e apreciar o que é eterno, a fugir às honras, sofrer as injúrias, pôr em mim toda esperança, a não desejar fora de mim coisa alguma e a amar-me ardentemente e sobre todas as coisas.
Alguns, amando-me assim, aprenderam segredos divinos e falavam deles de maneira maravilhosa. Mais aproveitaram em deixar tudo, do que em estudar questões sutis.
Mas eu não me comunico igualmente a todos. A uns, porém, digo coisas gerais, a outros ensino coisas particulares; a alguns revelo-me docemente em sinais e figuras, a outros descubro os meus mistérios com muita luz.
A mesma voz fala em todos os livros, mas não ensina a todos da mesma maneira; pois eu sou o que interiormente ensina a verdade, perscruta o coração, penetro os pensamentos, excito a obrar e distribuo a cada um meus dons segundo me apraz. Liv.III , Cap. XLIII

Quem vai comungar o corpo de Jesus Cristo deve preparar-se com grande diligência.
A VOZ DO SAVADOR
Sou amigo da pureza e de mim vem toda a santidade. Busco um coração puro, e este é o lugar do meu repouso. Prepara-me um cenáculo grande e bem ornado, e nele celebrarei a Páscoa com meus discípulos (Lc 22,12; Mt 26,18). Se queres que eu venha a ti e fique contigo, lança fora o velho fermento e limpa a morada do teu coração.(I Cor 5,7).
Desterra dele todos os pensamentos do mundo e o tumulto dos vícios; “ Como o passarinho que geme solitário sobre o telhado”, pensa em teus pecados com amargura na tua alma. (Sl 101,8).
Porque todo amante prepara para o seu amado o melhor e mais belo aposento, porque nisto se conhece o amor de quem acolhe o amado.
Sabe, porém, que não podes chegar a uma digna preparação com aquilo que fazes, ainda que empregasses nela um ano inteiro, sem cuidar em mais nada. Mas só por minha bondade e graça te é permitido chegar à minha mesa, como se um mendigo fora convidado à mesa de um rico e não tivera outra coisa com que pagar os benefícios recebidos, senão humilde agradecimento. Faze o que podes, e faze-o com diligência; não por costume ou por necessidade, mas por temor, respeito e amor, recebe o corpo do teu amado Senhor e Deus, que se digna de te visitar. Sou eu quem te chamou e mandou que assim se fizesse; eu suprirei o que te falta; vem receber-me.
Livro IV, Cap XII

Do oferecimento de Cristo na cruz e da própria resignação
VOZ DO SALVADOR
1. Assim como eu me ofereci voluntariamente por teus pecados a meu Pai, com os braços estendidos e o corpo nu, de modo que nada restasse em mim que não fosse oferecido em sacrifício para reconciliar-te com Deus, assim também deves tu cada dia, no sacrifício da Santa Missa, oferecer-te a mim como hóstia pura e santa, quanto mais entranhavelmente possas e com todas as potências de tua alma.
Que outra coisa quero de ti senão que te entregues inteiramente a mim? De tudo que me deres fora de ti, não faço caso; porque não quero teus dons, mas a ti mesmo.
2. Assim como não te bastariam todas as coisas sem mim, assim também não pode agradar-me quanto me ofereces sem ti. Oferece-te dá-te a mim todo por Deus, e o teu sacrifício será aceito.
Olha como eu me ofereci todo a meu Pai por ti; e dei-te todo o meu corpo e sangue em comida, para ser todo teu e tu seres todo meu.
Liv IV , CapVIII


www.recados.aarao.nom.br





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 02/06/09 às 22:45:19 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES