Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 3961 - Aparição de Nossa Senhora no Sertão do Brasil - Parte 2
Artigo visto 2072 vezes




Visto: 2072
Postado em: 02/01/10 às 08:08:41 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=3961
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

... Continuação

IV. NOVAS INVESTIGAÇÕES

Chamei então o pai com a outra menina, ao qual, tendo chegado, eu disse: o senhor tome Maria da Luz e vá ficar no mesmo lugar. Eu fico com Maria da Conceição.

"Compreendeste alguma coisa do que eu disse a tua companheira? perguntei à moça.

- Não senhor, disse ela.

Então eu lhe disse: Maria da Luz já me disse tudo e confessou a verdade: tudo o que vós arranjastes é mentira e invenção. Agora quero que me digas também a verdade: não é certo que nada vês? A menina ficou como aterrorizada e olhando para o ponto das aparições, disse-me em tom choroso: "Se Maria da Luz disse isto ou não, eu não sei; mas agora eu vejo a Senhora como antes".

Procurei embaraçá-la por meio de muitas perguntas, afim de averiguar se era imaginação... Eu sou padre, nada vejo! Tu que nada és, dizes que vês Nossa Senhora? Ela permaneceu sempre firme.

- Está bem - disse eu - dize-me o que vês agora.

Ela narrou tudo minuciosamente e fielmente como a sua companheira.

Quando ela apontava o lugar da aparição no ponto, eu dizia, para experimentá-la: Maria da Luz me disse que é noutro lugar, lá do outro lado. Então ela olhava parao lugar que eu dizia e respondia: "Não, eu vejo Nossa Senhora naquele lugar branco. No lugar que Maria da Luz indicou ao senhor, eu nada vejo."

Não encontrei sequer uma contradição no que as meninas me diziam.

Chamei então Maria da Luz - deixando o pai onde estava - e perguntei a ambas se viam a Senhora. Ambas responderam: "Sim, vemos".

- Perguntem a Nossa Senhora se ela me vê, disse eu. Perguntaram, e Ela respondeu que sim.

- Perguntem a Nossa Senhora se eu posso formular algumas perguntas numa língua estrangeira.

- Sim, responderam, por Ela.

Fiz então umas oitenta ou noventa perguntas em alemão, que as meninas não compreendem e recebi todas as respostas certas. Eu recebia as respostas por intermédio das meninas, em português, fielmente conforme eu perguntava em alemão, como: "Wer bist du?" (quem é você?) - "A Mãe do Céu". "Wie heisst das Kind auf deinem Arm?" (como se chama a criança em seu braço?)

- Jesus.

- Porque apareceis aqui?

- Para avisar ao povo que três grandes castigos cairão sobre o Brasil.

- Quais são os castigos.

Não respondeu, fazendo sinal com a mão para fazer entender, ou que não podia falar, ou que não queria.

- Podeis então dizê-lo mais tarde?

- Sim.

- Por que não dais um sinal visível, para que o mundo possa ver que sois a Mãe de Deus?

- Já o dei.

- Qual é o sinal?

- A água que está correndo em baixo.

- Para que serve esta água?

- Para remédio.

- Para todas as doenças?

- Sim, mas para quem tem fé.

- Quem quiser pode tirar daquela água?

- Não, só as duas meninas.

- Porque não podem tirar quem quiser?

- Para que todos creiam.

Cortemos aqui as respostas, para destacar bem o que segue, pois é a parte essencial das revelações da Mãe de Deus.

V. AMEAÇAS E REMÉDIOS

O Sacerdote continua o mesmo interrogatório, penetrando cada vez mais no âmago das questões palpitantes que a Virgem Santa quer revelar.

- Qual é o fim da vossa aparição aqui?

- Avisar que três grandes castigos virão sobre o Brasil.

- Quais castigos.

De novo ela fez sinais, fazendo entender que não podia ou não queria falar.

- Que é necessário fazer para desviar os castigos?

- Penitência e oração.

- Qual a invocação desta aparição?

- Das Graças.

- Que significa o sangue que corre das vossas mãos?

- O sangue que inundará o Brasil.

- Virá o comunismo a penetrar no Brasil.

- Sim,

- Em todo o País?

- Sim.

- Também no interior?

- Não.

- Os padres e os bispos sofrerão muito?

- Sim.

- Será como na Espanha?

- Quase.

- Quais são as devoções que se devem praticar para afastar estes males?

- Ao coração de Jesus e a mim.

- Não basta só uma?

- Não.

- Quereis que se pregue sobre este assunto?

- Sim.

- Permiti-lo-ão as autoridades eclesiásticas?

Fez um gesto como se não quisesse dizê-lo.

- Darão licença mais tarde?

- Sim.

- Quereis que se construa uma igreja aqui?

- Não.

- Quereis mais tarde?

- Fez os mesmos gestos.

- Esta aparição é a repetição de La Salette?

- Sim.

- Haverá uma romaria aqui?

- Sim.

- Por que apareceis neste lugar, cuja subida é tão difícil?

- Para o povo romeiro poder fazer penitência.

- Quanto tempo faz que estais aqui?

- Fez um gesto com o dedo, com se quisesse dizer: "há muito tempo".

- Se sois a Mãe de Deus, então dai-nos vossa benção.

Instantaneamente as duas videntes exclamam: "Olha lá!!! Está nos abençoando"... e fizeram o sinal da cruz.

- Se sois a Mãe de Deus e a criança é o Menino Jesus, manda que Ele nos dê a benção.

Neste momento, as duas pobres camponesas, admiradas e transportadas de júbilo, exclamaram: "Ele já sabe dar a benção também!" Fizeram mais uma vez o sinal da cruz.

Uma das meninas exclamou ainda: "Agora vimos a outra mãozinha do menino. Até agora ela estava enlaçada ao pescoço da Mamãe. Ele estende para o senhor os dois bracinhos."

Fiz ainda muitas perguntas, obtendo respostas certas.

Descendo eu, disse às duas meninas: "Agora vejam se a Senhora ainda está lá". Responderam ambas: "Sim, Ela está em frente de sua casinha, abençoando-nos".

- Para que tanta benção? disse eu, como se estivesse amolado e em tom grave.

As meninas ficaram trêmulas e atemorizadas.

- Pergunta a Ela, para que tanta benção!

- Para que sejais felizes, disse Ela.

Perguntei de novo, em alemão: "Somente as duas ou eu também."

Responderam elas: "Para o senhor também".

Tudo o que vi impressionou-me muito, excedendo as minhas expectativas. Umas das perguntas versou sobre os acontecimentos de Koenigsreuth, perguntando se aqueles fatos eram de Deus ou do demônio - "É de Deus", disse a aparição.

VI. PROVIDÊNCIAS E OPOSIÇÕES

As providências do Bispo foram as seguintes: que as meninas fossem examinadas pelo médico. Procedeu-se ao exame e averiguou-se que ambas são completamente sãs.

A aparição repetia-se. Mas as contradições surgiam à medida que se falava nas aparições.

A água corria constantemente, em pouca quantidade, e como que saindo da pedra.

Começaram as curas extraordinárias; foi pena que os médicos não fossem avisados para examiná-las. Em todo o caso, o povo dá veracidade aos fatos e neles crê.

Opinam que tenha havido profanação da fonte, embora não se saiba ao certo; e Nossa Senhora pediu que se fizesse um muro ou uma cerca, pois só as almas contritas e piedosas podiam assim aproximar-se afim de fazerem orações e penitências.

Fez-se a cerca, visto as pessoas se aglomerarem sempre mais em romaria. Veio a polícia e derrubou a cerca. Imediatamente secou a água até então corrente.

O sacerdote mandou de novo construi-la e fechou as portas; logo depois a água brotou.

Após oito dias veio a polícia novamente, destruiu a cerca e, como na outra vez, desapareceu a água.

Falou-se que houvera sido o Bispo quem mandou a polícia.

Este negou-o, dizendo que não sabia de nada.

A aparição repetidas vezes veio e as meninas afirmaram que a Senhora lhes dissera: "Tenham paciência; as coisas que vêm de Deus são mesmo assim".

Mandou então o padre que as meninas perguntassem a Nossa Senhora quem havia mandado os soldados, e a resposta foi esta: "Quem mandou foi um padre!"

Quinze dias depois, uma carta das meninas chegou, dando-me o nome do culpado.

Entretanto, a água não corria mais naquele lugar, mas um pouquinho acima. As meninas afirmaram que tinham pedido a Nossa Senhora para fazer a água sair novamente; então começou a correr.

Nossa Senhora recomendou que não se disesse isto a qualquer pessoa, para que só os bons recebessem da água.

Maria da Luz entrou num colégio, a pedido de Maria Santíssima, para mais tarde, após ter adquirido um pouco de instrução, entrar no convento. A aparição pediu que as despezas necessárias fossem feitas pelo Padre, autor daquelas perguntas.

Maria da Conceição está ainda com seus pais, em casa: parece-me que ela nunca mais viu a aparição.

Outro fato sobre Maria da Luz: em todas as festas de Nossa Senhora, ela a viu na montanha de Guarda.

Certo dia, perguntando algo a Nossa Senhora, recebeu esta resposta: "Nunca mais me manifestarei aqui em Guarda e os três castigos não virão já, porque o povo está melhor; mas é necessário ainda rezar muito e fazer penitência". Recomendou de novo a devoção ao Coração de Jesus e a Ele.

VII. CONCLUSÃO

Tal é a narração publicada na revista Koenigsreuth. As relações escritas que me foram transmitidas, sendo recolhidas dos lábios do próprio sacerdote que formulou as perguntas são mais extensas, porém a narração acima é o resultado fiel do conjunto e outros pormenores nada de essencial ajuntam ao fato.


Fonte: www.recadosaarao.com.br



LEIA TAMBÉM
Aparição de Nossa Senhora no Sertão do Brasil - Parte 1
Visão do inferno
ATAQUES DE ELEFANTES A CRISTÃOS
Arnaldo fala sobre seu envolvimento com o Salvai Almas
Santos e demônios III: São João Maria Vianney
MENSAGEM DA IRMÃ LÚCIA AO P.AGOSTINHO FUENTES
COMO ERA A PESSOA DE JESUS CRISTO
Vacina venenosa - Vem a Lei Marcial
SANTO SÚBITO - Milagres atribuídos ao Santo Papa João Paulo II



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.162.837
Visitas Únicas Hoje: 2.248
Usuários Online: 422