LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
Artigos Site Aarão




Artigo visto 2906 vezes




Visto: 2906 - Impresso: 85 - Enviado: 25 - Salvo em Word: 44
Postado em: 13/01/10 às 09:46:26 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=4055
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

O francês Jean Cara, morreu em 1996, com 43 anos, de uma hemorragia interna; e na sua beatitude celeste, tornou-se o “Mensageiro da Luz” para este mundo terrestre, de tanta desolação espiritual.

Deste modo, está aí o Mensageiro, já fazem há 13 anos (1996-2009).
Solteiro e vivendo pobremente, foi pela Oração e pela Imposição de mãos, que ele curava. Ele mantinha excelente relacionamento com o Padre de sua Paróquia.

Tendo feito votos de castidade aos doze anos, ele vivia uma juventude feliz junto aos seus pais e a sua avó, na periferia da cidade de Toulouse, na França.

Jean Cara rezava muito. Particularmente, ele rezava pelas almas do Purgatório. Com a sua morte em 1996, ele passara para o outro lado da margem, onde se encontra a Verdadeira Vida em Deus (o Céu). De lá, ele nos diz que “Jesus nos pede apenas de abrirmos a porta de nossa alma. Nossa consciência interior será, então, iluminada pelo Espírito Santo”.

“O Espírito Santo é de uma potência ilimitada, como o é o universo de Deus. Este poder dissolve e transforma todas as doenças. Ele purifica a vida mortal dos efeitos do pecado e os lava de toda a culpabilidade.. Assim, a alma se ilumina da perfeita luz da sabedoria”. (página 30, “A Comunhão dos Santos”, Éditions Du Parvis, Suiça, 2003).

“Sim, diz Jean, tenho um trabalho que poderíamos dizer: ajudo a formar as almas e a me consagrar a elas, estejam elas na terra, como no Céu”.
Estas Mensagens e estes ensinamentos são passados por Jean, sob a forma de locuções interiores, aos seus pais, Yvette e Robert Cara, e são de uma simplicidade admirável.

A Obra completa compõe-se, até o dia de hoje, de seis trabalhos publicados nas Edições Du Parvis, na Suíça. Acesse em: http://www.parvis.ch/00_frames/01_frame_f.html  

 TESTEMUNHO DE CONVERSÃO DOS PAIS DE JEAN 
 

Yvette e Robert Cara, pais de Jean, comunicam seus testemunhos de conversão, nestes termos:

“Jean se juntou à multidão dos bem-aventurados, nos deixando para a eternidade, em 13 de dezembro de 1996.

Nós fomos preparados para esta partida, em junho de 1996, pela Santa Virgem Maria, em Medjugore (Croácia), com as seguintes palavras:

“Robert, o que você faz está bem, você deve dar o exemplo. Com tua esposa, vocês rezarão juntos, um Rosário, por dia. Isto, você vai se impor. Seja tolerante em relação a teus filhos, pois Meu Filho se ocupa deles. Sobretudo, dê o exemplo e rechace a angústia que se encontra nos outros; este é o teu dever”.

Ouvir uma voz feminina me chamar pelo meu nome, sem nenhuma presença visível, me surpreendeu muito. Muito comovido, com lágrimas nos olhos, eu senti, apesar de tudo, um imenso prazer ao ouvir este timbre doce, melodioso, tão profundo, de uma inimaginável intensidade de Amor, e que imediatamente, com minha esposa, colocamos em prática a Mensagem de Nossa Senhora.

Jean tinha 43 anos, quando nos deixou, vítima de uma hemorragia interna. Sempre sorridente, pronto a escutar o seu próximo, ele tinha muitos amigos. Pela Oração, ele cuidava da alma e do corpo, pobremente. Com o Padre Bertaina, filho espiritual do padre Pio, antigo Diretor do Seminário e organizador de Peregrinações para a Terra Santa, assim como com o Padre da Paróquia, ele mantinha estreitas e excelentes relações. O Padre Bernadet, ex- capelão de uma Casa de Retiro em Castelnau d”Estretefond, perto de Toulouse,  já falecido, nos havia aconselhado de encaminhá-lo para o Seminário, mas as circunstâncias o quiseram de outra forma. Nosso filho queria ser Padre, mas em conseqüência de uma Hepatite viral contraída na idade de 17 anos, ele sofria de fortes enxaquecas, o que fez com que ele desistisse do Sacerdócio. Depois do seu falecimento, em seus pertences, nós encontramos numerosos trabalhos de espiritualidade e textos de Orações. Muito místico, o nosso filho levava uma ajuda física, moral e principalmente espiritual às pessoas que a Providência colocava em seu caminho. E essas pessoas eram numerosas. Pelas Orações, ele lhes transmitia sua paz.

Na época, eu, Robert, não compreendia que a Oração pudesse ser tão poderosa. Eu a considerava como uma perda de tempo; em minha opinião, era apenas a ação que contava. A morte de Jean nos fez encarar de um modo diferente a nossa maneira de viver, e fez abrir nossos olhos sobre a realidade da existência.

O que Jean não realizou nesta terra, com Yvette, minha querida esposa, nós o perseguimos agora, no amor. Ele se tornou o nosso guia, e é pelas mensagens de Jesus, de Maria e dos Santos, que ele nos transmite, é que estamos aqui, perante vocês, para vos falar das almas do Purgatório e, em particular, da árvore genealógica.

Tudo isso começou com a intervenção de uma Enfermeira (ex- religiosa), que Jean havia ajudado muito, espiritualmente.

No dia 23 de fevereiro de 1997, ela nos informou que havia recebido de nosso filho, uma locução interior, pedindo-lhe de nos consolar, de nos tranqüilizar, e de nos dizer que ele estava na LUZ Vocês hão de compreender que tivemos uma grande desconfiança inicial, frente a tudo isso.

Entretanto, nós sentíamos muito fortemente, nós dois, a presença e a insistência de Jean para que uma correspondência se concretizasse. Com o seu coração de mamãe, a minha esposa aceitou. Em compensação, eu tive muita hesitação para me comprometer neste tipo de união com o Outro Mundo.

E desde 21 de março de 1997, o que faz mais de treze anos, nós recebemos do nosso filho, as Mensagens do Céu. Nós não decidimos o momento que isto ocorre, e nós nos abstemos de fazer perguntas, pois nosso serviço consiste em difundir os ensinamentos recebidos.

Em escrita inspirada, mensagens praticamente diárias afluem; e atualmente, elas estão mais espaçadas.

É pela manhã, e são ensinamentos e preciosos conselhos. Sou acordado entre 2 e 5 horas da manhã, e uma alegria extrema me invade; eu me instalo no meu escritório, faço o Sinal da Cruz, em Louvor a Deus e Maria.
Eu escrevo, e na proporção que o faço, palavras e frases saem do meu espírito sob a forma de uma letra “maiúscula”, mas isto não depende mais de mim; é o Céu que se expressa através do meu pequeno Jean.
O escritório parece não existir mais, o tempo se apaga. Eu fico num êxtase total. Eu sinto que praticamente deixei a terra, tanto no meu espírito como no meu corpo.

Todo o meu ser se concentra sobre o que escrevo, e encontro na medida do possível, o significado. São momentos muito fortes, onde sou invadido por todo o amor do Céu, e Jean está realmente bem perto de mim.
Permitam-me de vos de vos precisar aquilo em que me concerne na escrita inspirada; eu estou plenamente consciente daquilo que escrevo e ponho-me mesmo a julgar se a transmissão está exata.

Somente Deus permite o que nos acontece.

Sob os conselhos de nosso Diretor Espiritual, o Padre Albert, monge Beneditino, nós ficamos felizes de poder falar de nossas certezas e de nossas interrogações, e também a um ermitão do Carmelo, o Padre Paul, que discerniu nossa sinceridade sobre as revelações recebidas do Céu.
Além disso, as Mensagens foram controladas e analisadas por um Doutor em Teologia. Nós fomos assegurados tanto pela opinião do Padre Carmelita, como pelo Doutor em Teologia, a respeito da escrita e da concordância  das mensagens com o ensinamento da Igreja.

Qualquer que seja nosso avanço no caminho espiritual, pela simplicidade das mensagens, nós temos a graça de estar melhorando nosso comportamento, nossa maneira de viver e de poder meditar sobre o nosso estado espiritual.

Editados pelas Edições Du Parvis, na Suíça, seis livros foram feitos na França. Seus sucessos foram tais, que foram traduzidos em Italiano, em Alemão, e em Português, até o momento.

Nós fomos aceitos por diversos Bispos: Monsenhor Gourvais, Monsenhor Sentaine, e também,  autorizados e encorajados por nosso Bispo, Monsenhor Robert Le Gall.

Ao nosso lado, nós temos uns vinte Padres; nós temos um Grupo de Orações, que se reúne todas as quintas-feiras, e no qual participam pessoas, que conheceram o nosso filho.

Nós temos pelo menos 150 correspondentes, dos quais vários são Padres na França, Canadá, Bélgica e Brasil.

Se quiserem se corresponder conosco, escrevam para:
carayon.robert@orange.fr 
  
  
Este Testemunho saiu no Jornal de Quebec (Canadá), pelo jornalista Michel Cloutier.


Tradução livre Chantal Maduro

 


Fonte: www.recadosaarao.com.br

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.579.318
Visitas Únicas Hoje: 1.761
Usuários Online: 513