Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.272.784
Visitas Únicas Hoje: 2.344
Usuários Online: 412
Sistema de Busca

 

Artigos Site Aarão
Aqui estão relacionados alguns dos artigos extraídos do site www.recados.aarao.nom.br, site do Sr. Arnaldo que com inspiração divina, colocam matérias belíssimas que nos aproximam do amor de Deus e nos conduz à salvação.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1730 - Impresso: 48 - Enviado: 19 - Salvo em Word: 30
Postado em: 19/05/10 às 13:56:49 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=5194
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Desde os meus primeiros aninhos de aula, onde entrei na escola aos seis anos, e já desde os primeiros livros e artigos que comecei a ler, sempre, com toda clareza de minha mísera inteligência criança – ainda hoje infantil diante de tantos mistérios – eu fui um crítico da teoria da evolução das espécies, de Charles Darwin e de seu avô, e sei mais quem. Quando uma vez um professor me falou que o homem descendia do macaco, eu disse: quem imagina isso, tem inteligência de macaco. Mil perdões aos que discordam deste pensamento de uma simples criança, quem sabe ainda agora com cabecinha de apenas sete anos. Perdão e em progressão geométrica eu humildemente peço aos que, tolamente, ainda continuam aceitando o surgimento da vida a partir do acaso fortuito, da geração espontânea, também a formação do Universo a partir do big bang, e até mesmo o tal de “design inteligente”, todas tentativas de eliminar um Deus Criador da origem única de tudo o que existe no Universo, visível e invisível.

Eu tirei agora alguns minutos e fui consultar alguma coisa sobre este big bang, o explosivo momento "científico" que segundo os grandes teóricos originou tudo, e logo de saída descobri que esta palavra no início foi citada como uma gozação por um físico chamado Fred Hoyle. Ele sugeriu uma coisa tola, imbecil, que por incrível que pareça veio a calhar nos planos do diabo. De fato esta coisa mirabolante com o tempo perdeu sua noção pejorativa e passou a matéria altamente científica. Isso deve provocar é a gargalhada do inimigo, ao qual já cheguei a dar razão quando nos chama de sacos de esterco. Se você for pesquisar tudo o que estes maus cientistas já imaginaram sobre este assunto, deve cuidar é para não ficar maluco. Que palavrório sofisticado – e ordinário – usam eles para definir suas teses. Com pose de dogma científico!
 
Volto assim a este tema, porque ele me fascina. Volto a ele com a simplicidade de minha pena, sem os termos científicos, sem as firulas de linguagem dos doutores. Isso porque, pouco a pouco, eu percebo que, no mundo inteiro se levantam vozes contra estes “papas do diabo”, falo dos criadores destas teorias – famosos porque trabalham para satanás que lhes abre espaços na mídia e nas editoras – como foi o infeliz Charles Darwin e outros, desta mesma magnitude louca. Agora mesmo um amigo me enviou pela internet uma lista enorme de uns 500 renomados cientistas, do mundo inteiro, professores de grandes universidades, doutores e estudiosos, que começam a discordar de Darwin, como uma das maiores petas que o diabo já conseguiu pregar no homem. Tais pessoas alertam para a necessidade de re-estudar esta questão, porque o dogma da evolução já ruiu e fulminado por mal das pernas, porque não se sustenta nem diante das razões inocentes de uma criança.
 
De início, eu levanto um óbice a Darwin e aos seus seguidores e aceitadores da teoria da evolução das espécies, que eles jamais me explicarão e ele tem a ver com o próprio homem. Como é que o ser humano, que é a criatura física mais perfeita, mais fantástica, mais inteligente, mais bela, mais bem preparada para enfrentar os desafios do meio ambiente, com o organismo mais incrível de todos os seres criados, pode ter surgido sem projeto, sem um plano, sem um desejo superior, sem um autor? Apenas do acaso evolutivo? Claro é que, toda a vida em si, e toda a matéria que compõe o Universo, merecem os mesmos questionamentos, entretanto parto do homem que está no topo da pirâmide da vida, formada de matéria e visível. Homem que passa a ser tratado por esta gente, como um animal a ser extinto, para o bem da sobrevivência de alguns escolhidos. No que se configura certamente num projeto de autodestruição.
 
Eu simplesmente não consigo entender como é que pessoas com tantos estudos, tanta formação, tanta informação, tanta inteligência não sejam capazes de começar a coisa do início, e aceitam assim, com suas bocas abertas, que a “mosca” mentirosa de Darwin seja engolida como dogma irrefutável! Fico pasmo de ver como as pessoas quedam mudas de espanto diante de um sujeito famoso, especialmente dos “famosos” que trabalham para satanás. Parece que ficam bloqueados na inteligência – quando no fundo é falta completa de sabedoria – diante de um autor de muitos livros, mal sabendo que hoje, livros famosos, de escritores famosos, só conduzem ao mal.
 
E então passam a difundir suas idéias como dogmas, sem estudos mais profundos, sem exigir provas científicas. Pior que isso, abalroando a própria racionalidade! Observe o corpo humano, seu funcionamento integral, harmonioso, perfeito, ordenado por um cérebro pensante, que bilhões de vezes mais perfeito do que a mais perfeita máquina já inventada pelo próprio homem. A própria ciência reconhece que o “chip” do nosso cérebro, é um trilhão de vezes mais perfeito do que o mais poderoso chip já posto em algum computador. E assim os sentidos, paladar, tato, olfato, visão, audição num ser humano encontram uma sincronia única e aliados a uma mão, o tornam a máquina mais perfeita que existe, fantástica, assombrosa, extraordinária. Segundo esta gente ignara, tudo isso veio do nada, sem projeto, sem uma vontade superior, apenas porque o acaso acidental, errando na dose, engendrou este ser pensante.
 
Ora, tudo o que existe, teve naturalmente um começo, e terá naturalmente um fim, mas jamais por força de si. Nenhum ser existe, tem qualquer poder de alterar suas características originais, apenas por um desejo natural, ou necessidade de adaptação ao meio ambiente. Caso algo neste sentido ocorra, ele já está previsto na espiral da vida, no projeto minucioso e perfeito do qual cada ser criado é como escravo. Tudo foi antes projetado, arquitetado e executado, por alguma vontade anterior. Tal como todas as obras humanas, toda esta assombrosa civilização que construímos, foi montada em cima de longos e exaustivos estudos, projetos, testes, erros e acertos aos milhões, baseados em descobertas que se somam aos poucos através dos séculos, também antes cada átomo que compõe o Universo não surgiu por acaso, mas a partir de uma Vontade Onipotente, única explicação aceitável e possível.
 
Também tudo o que criamos partiu de um desejo inicial, ao qual se seguiu um plano, um estudo, que depois é executado por alguém, ou pelo autor. Porque tudo o que existe, tem sempre um autor! Mas tudo o que o homem cria, muda, altera ou produz, é sempre em cima daquilo que já existe na natureza, seja de material é montado em bases matemáticas, das quais não se pode fugir. Existem leis universais, que norteiam e como que escravizam todos os processos, que se não forem obedecidos resultam sempre em confusão e erro. Estas leis todas, baseadas no equilíbrio e na perfeição, dispostas milimetricamente em peso e medida, se submetem aos princípios que regem o Universo.
 
De fato, não existe lei de origem humana neste sentido, e nenhuma delas pode ser alterada pelo homem. O homem não pode alterar a lei da gravidade, nem consegue dar origem a uma vida. Já antes, não tem poder algum para criar do nada nem mesmo um grão de pó, e assim, cada grão de pó que se alia para compor a massa que constitui o Universo, atesta contra a capacidade e o poder humano, que diante desta magnitude se configura um nada. E assim, a mínima inteligência, a mínima gota de sabedoria nos mostra que toda esta perfeição toda, esta imensidão jamais poderia se originar de sucessivos acasos, porque o acaso é nada mais que um erro de processo, e ele faz apenas causar a imperfeição, jamais o contrário. Nada é por acaso, tudo obedece, cegamente a um plano de fidelidade, a Aquele que tudo fez e faz. Quando o homem mete-se a tentar alterar estes princípios, fabrica apenas a destruição!
 
A Bíblia diz claramente que Deus criou tudo, tirando do nada. Noutro dia, alguém me remeteu um vídeo tratando da dimensão das coisas existentes, que dá uma idéia disso. Primeiro a câmera compara a terra, com o sol, e assim com estrelas que são milhares de vezes maiores do que o sol, mostrando os mais gigantescos bólidos que os telescópios já descobriram. E sem chegar ao fim! Depois ela reverte, e adentra numa simples folha verde, e vai penetrando na dimensão cada vez mais diminuta do infinito pequeno, até que chega num ponto onde mesmo o microscópio mais poderoso, não consegue ver mais nada. Pois é exatamente ali, ou depois de dimensões ainda mais infinitamente pequenas, que começa tudo, exatamente onde para nós existe o NADA!
 
Entenderam? Se o homem, com máquinas tão incríveis, chega a um ponto diminuto tal, onde já não encontra nada, isso não quer dizer que nada exista ali. O filme apenas mostra que sim, tem alguma coisa para adiante, mas não vê mais nada. Pois bem, é a partir deste nada, infinitamente diminuto, que começa, a partir do desejo de existir de um Criador, o projeto, o plano, a arquitetura e a execução desta estupenda maravilha que nossos olhos podem observar, trabalhada numa complexidade tão assombrosa, que a inteligência humana jamais conseguirá penetrar. Nem que o Criador queira, ao homem é impossível! De fato, somente Aquele que É, que se denomina Alfa e Omega, princípio e fim de todas as coisas, é capaz de penetrar até na profundidade última deste mistério. Mas como explicar ao amigo leitor, que provavelmente nunca meditou neste mistério, o que quer dizer este “começo” e este “fim”, de todas as coisas? Há que ter uma explicação! Algo mais fácil de entender!
 
Vejam: todo o Universo, com tudo o que nele existe, obedece sempre a um princípio de dualidade. Noite e dia! Claro e escuro! Macho e fêmea! Alto e Baixo! Bom e mau! Feio e bonito! Falador e calado! Pródigo e avarento! Tolo e ladino! Sábio e néscio! Antes e depois! Quanto ao antes e depois, se voltarmos no tempo, sempre virá a pergunta: e antes disso, o que aconteceu? Se avançarmos no tempo adiante se perguntará: que virá depois, que acontecerá no futuro? E para qualquer das posições que você avançar, sempre caminhará para um infinito, ininteligível ao ser humano! Muito maior que o homem! E a pergunta nunca cessará, eu quero sempre saber, e depois, e depois, e depois! Só na eternidade compreenderemos estas coisas.
 
Naturalmente que se você ficar meditando nisso, e tentar mesmo entender, poderá é ficar louco, antes de sequer arranhar neste mistério. Então só existe uma fórmula de você evitar a loucura – seja a loucura real e próprio dos hospícios seja a hipócrita loucura da negação intencional da verdade – e chegar a um consenso inquestionável: é aceitar a existência de um Ser, dotado de um Poder Infinito, de uma Sabedoria suprema e infinita, de uma Perfeição absolutamente irretocável. Um Ser de tal forma Absoluto que não teve Princípio – Ele É o Princípio – e não terá fim, porque Ele É o Fim. Ou seja: você pode buscar, e buscar, em qualquer direção e irá sempre esbarrar naquele Fim, onde está Deus, ou no Princípio, onde Ele também está. Sem Se dividir!
 
E a pergunta que se faz a estes cientistas todos, que agora perceberam que a teoria da evolução, que o big bang, que o design inteligente, que o acaso e todas estas coisas tolas só fizeram encher prateleiras de livros com bobagens, e cabeças cheias de vento? Para onde caminharão eles se chegaram a este beco sem saída? Vejam o específico caso do acelerador de partículas, aquele minhocão inútil que construíram na Europa, para recriar as condições do big bang, que segundo eles deu origem a tudo. Eu pergunto, como pode alguém ser tão fraco da cabeça e inventar uma coisa destas? Como pode alguém financiar um monstrengo daqueles, sem ter retorno algum? Que eles pretendem no fundo?
 
Vejam o sentido é “criar matéria”! Mas não a partir do nada como Deus faz, e sim a partir de coisas existentes. O que eles fazem é colidir partículas que viajam a velocidades espantosas aceleradas dentro daquele túnel circular de 25 Km, depois fotografam as suas colisões em pontos estratégicos, tentando descobrir o que resulta deste processo. Mas eu contesto, e desafio: isso não é criar nada! Não é tirar algo, a partir do nada! Pior, como querem recriar as condições do big bang, se dizem que daquela explosão resultou toda a massa do Universo, e eles com esta máquina, não conseguem produzir nem um só átomo?
 
Mais que isso: se eles precisam de uma máquina de 25 km de comprimento, ao custo de 4 bilhões de dólares, que tamanho precisará ter a máquina para criar a massa da terra? Do Universo inteiro? Onde está esta máquina agora? No ferro velho espacial? Mas se eles precisam de um gigante deste tamanho para criar algumas partículas de matéria, como conseqüência direta, para compor toda a massa do Universo, seria então necessária uma máquina maior do que tudo o que existe. Ela nem caberia em todo o Universo conhecido! E quem a faria funcionar? De onde viria a energia para acelerar as partículas, faze-las colidir e formar então a tão sonhada matéria?
Vejam, então, que todas as portas se fecham para as suas hipóteses absurdas, de tal modo que isso raia a loucura, o desespero de provarem que Deus não existe, ou que não precisam Dele para, se quiserem, construir algo igual. Criar a matéria e a vida! Noutro dia li uma fábula, onde constava que num ano futuro, daqui a uns 100 anos, os maiores cientistas do mundo se reuniram, e decidiram dizer a Deus que poderia sair de cena, porque o homem era auto-suficiente e não precisava mais Dele. Então encarregaram o cientista chefe, mais inteligente e mais orgulhoso, de levar esta decisão a Deus. Então o Criador resolveu fazer um teste com o cientista, propondo ver quem criaria mais rapidamente um homem. Eis que o cientista tomou de um punhado de barro e disse: estou pronto, quando começamos? Eis que Deus então lhe disse: Alto lá, este barro é meu, fui Eu quem fez! Primeiro faça o seu barro!
 
Criar a matéria do nada, o que é impossível ao homem! Outra impossibilidade: se estes maus cientistas acreditam que toda a matéria estava concentrada na dimensão de alguns centímetros e que tudo isso, de repente, explodiu formando todos os astros e constelações existentes, é preciso explicar então duas coisas: primeiro de onde veio toda esta massa anterior, e segundo de onde provinha esta força capaz de comprimir tudo, até não restar “espaços” vazios dentre os componentes. Ou seja, eles continuam teimando em construir o telhado, antes de construir o fundamento e todas as vigas e colunas que sustentam esta monumental criação. E não somente o arcabouço, mas sem dúvida as minúcias de perfeição que impregnam tudo o que se vê – e o que não pode ser visto – e isso em todos os sentidos.
 
Assim, é literalmente impossível que tudo isso tenha se formado a partir do acaso, ainda que o tempo dado a ele fosse de decilhões de milênios. De fato, mesmo que o falso deus acaso, desta má ciência, teimosamente aberrante tivesse para agir todo este tempo, ele não conseguiria sequer elaborar um único grão de pó, a partir do nada. Como não saiu, nem jamais sairá um único átomo novo desta máquina humana, que não tenha partido de algo já existente, de uma força já constituída, de uma perfeição já atuante, de um plano e de uma estrutura que já não tenha sido criada. Porque tudo teve um Criador, e este Ser é exatamente aquele que É! Alguém que não teve princípio e nunca terá fim, porque este “É” significa SER, exatamente, o próprio começo, e o próprio fim. Ele permeia tudo, cria tudo e mantém tudo em equilíbrio, peso e medida.
 
A falsa inteligência destes maus cientistas, tolhida, comprimida, esmagada e mesmo aniquilada pela ausência absoluta de qualquer gota de sabedoria, trabalha furiosa em apenas um sentido: negar o óbvio ululante! Dá murros em ponta de faca! Desta forma, fico ainda céptico em relação a estes milhares de cientistas que – tardiamente – se revoltam contra Darwin, contra a geração espontânea e contra o acaso e fico tentando descobrir para onde agora irão caminhar seus pensamentos e divagações. Qual a nova idiotice que inventarão para fugir do óbvio tonitruante? Porque ou você aceita a existência de um Ser que é Absoluto, Onipotente, Onisciente, Eterno, Infinito, Perfeitíssimo, Amoroso, Soberano, Inatingível, Inconteste e Incomensurável – a quem nós chamamos Deus – que é o Criador e Mantenedor de tudo o que existe, ou você morrerá seco e tísico e louco, tentando provar o improvável, negar o óbvio ululante e dogmatizar o absurdo.
 
Esta mesma falsa inteligência, destituída até mesmo de razão – eles que se dizem racionais – comete um erro brutal no cálculo da Dimensão deste Deus e a Infinidade de Seus Eternos atributos de Bem, de Poder, de Saber e de Perfeição, porque O encolhem, diminuem e esmagam até o mínimo absurdo da estrutura e estatura deles mesmos. Do misero saber e poder nulo do ser humano. Tais pessoas, que se julgam ainda inteligentes, negam-se a aceitar o primado absoluto deste Ser Inatingível, e negam-se a compreender, pelas obras de perfeição, a Aquele que é Senhor de todos os Infinitos atributos do Bem. O fato é que, mesmo que fosse dado ao homem mais um decilhão de milênios de tempo e mesmo que lhe fossem dadas todas as condições de pesquisa e realização, ainda assim, a velha tese o continuaria derrubando, eternamente: do nada, nada se cria! Mas pode sim SER criada deste mesmo nada! Por Deus! Por aquele que É, que era e que bem, pelos séculos, dos séculos, amém!
 
Assim, tudo o que existe É! E o que É, está, permanece, funciona, pulsa, vibra, retine, se transforma, se move, se alimenta, se comunica, nasce, cresce, vive, morre, fica ou desaparece da vista, apenas porque assim o É, ou existe pela Vontade Daquele que É. Neste sentido, a formulação: nada se perde, tudo se transforma, passa a ser falsa, porque nada disso acontece por si mesmo, por força, poder ou desejo próprio, por algum fator que já não esteja previsto no projeto e na obra do Criador. Basta que eu aceite a existência deste Ser Infinito e Eterno, e facilmente posso caminhar pelas suas obras de perfeição, não para diminuir-lhe os atributos ou cercear seu poder, mas sim, e bem ao contrário, para sempre mais exaltar e enaltecer sua obra gigantesca e eternamente Perfeita. Porque tudo o que Ele fez é absolutamente Bom na essência.
 
Quantos milhares de toneladas de livros, de textos, de artigos escritos sobre estas falsas teorias, agora finalmente derrubadas por estes cientistas? Tudo isso é lixo! E somem-se a isso, quanto tempo perdido em divagações idiotas, milhões de horas e dias, tentando livrar-se de Deus, porque sem dúvida quando você percebe que fez papel de tolo acreditando numa farsa, fica com a cara no chão. Fica com cara de palhaço e mais que isso, fica até magoado com quem o enganou. Observem o correr da história, quantas vezes as teorias mudaram o comportamento dos homens, e tantas vezes se percebeu que aquilo era falso, sem fundamento, e até imbecil! O homem, neste sentido, é uma besta pensante, ou já impensante, que cabresteira com a maior facilidade e docilidade, apenas porque é famoso o autor da tese, da teoria.
 
Todos, absolutamente todos os esforços feitos pelo homem para eliminar a possibilidade da existência de Deus, resultarão sempre em fracasso, em depressão, em morte, e na contumácia da negação, pode resultar em morte eterna, a pior de todas as mortes. Todos até hoje os que desafiaram a Jesus Cristo, já morreram e se não se arrependeram jazem num leito de vermes, e têm vermes por cobertura. Todos os que desafiaram ao Criador, jazem fulminados! Não existe sequer a hipótese da inexistência de um Deus Único e Criador de tudo, porque tudo o que se levanta contra Ele, resulta em farsa, em fraude, em enganação que, cedo ou tarde será percebida pelos que seguirem, nem que passem gerações. Já houve um tempo em que se dizia que a revolução francesa havia assassinado Deus, e que depois disso acreditar Nele era prova de imbecilidade. Hoje vemos que aquela ação deicida culminou foi num sem fim de desgraças para o homem.
 
Deus existe! Deus faz! Deus cria! Deus mantém! Deus é! Mesmo que todos os homens juntos decidirem que Ele não existe, ainda assim Ele continuará sendo Aquele que É. Os homens pretendem derrubar a Deus, mas como diz o salmo 61, 5 Sim, de meu excelso lugar pretendem derrubar-me; eles se comprazem na mentira. Enquanto me bendizem com os lábios, amaldiçoam-me no coração. Isso quando 10 Os homens não passam de um sopro, e de uma mentira os filhos dos homens. Eles sobem na concha da balança, pois todos juntos são mais leves que o vento. Isso delineia a diferença de tamanho, de dimensão entre Deus e o homem. De fato, quanto mais eu tento diminuir o tamanho, o infinito poder Dele, sua perfeição e Sabedoria também infinita, em contrapartida eu faço aumentar os meus qualitativos, quando de fato, basta que me tirem do nariz o sopro e em alguns míseros segundos estarei morto. De volta ao pó!
 
Assim, chega agora o tempo em que todas estas teorias cairão por terra, e cairão por terra todos os que resolveram desafiar ao Criador Único de tudo o que existe. Ele é tão Poderoso, que não erguerá um só dedo para eliminar estes maus da face da terra, nem um só sopro sairá de sua boca, porque os inimigos mesmos se engolfarão afogados no próprio sangue. Com esta gente serão sepultados todos os seus livros, escritos e divagações, porque até mesmo a memória dos desafiadores será apagada, a deles, a de seus filhos, para não restar nem raiz nem ramos. Porque está dito em Isaías 14, 20... Nunca mais se ouvirá falar da raça dos ímpios. E está no salmo 36, 28 porque o Senhor ama a justiça e não abandona os seus fiéis. Os ímpios serão destruídos, e a raça dos ímpios exterminada. 29 Os justos possuirão a terra, e a habitarão eternamente.
 
Algum deles poderá quem sabe dizer que isso é uma injustiça, e poderá blasfemar contra Deus por dispor as coisas desta forma. Para estes eu continuo afirmando que tudo depende de uma livre escolha. De fato, a maior sacada, a mais incrível disposição de Deus ao criar o homem, foi lhe dar a liberdade, nossa vontade! Esta é a única força do Universo com a qual nem mesmo Deus pode. Sim, porque não pode Se desdizer! O homem pode negar Deus, negar a criação, negar a perfeição, negar os infinitos atributos do AMOR, negar tudo aquilo que é evidente, claro, cristalino, pois para isso tem plena liberdade. Deve apenas arcar com as conseqüências deste ato tresloucado. E por ser livre, não pode blasfemar contra o Criador, até porque no ato da criação, cada ser humano aceitou vir ao mundo e começou ali, já na primeira centelha da vida, o exercício pleno desta gloriosa liberdade.
 
Trata-se então de aceitar o primado absoluto de Deus sobre nós mesmos e sobre tudo o que existe, ou negá-lo até a morte, e morte que pode perdurar pela eternidade. Não acredite, pois, em nada do que dizem estas pessoas, por famosas que sejam, tenham elas quantos títulos tiverem, tenham escrito quantos livros forem. Toda pessoa que se julga no direito de desafiar as Leis Eternas é livre para fazê-lo, entretanto somente quem está possuído por um verme de intenso orgulho chega ao ponto de blasfemar contra o Espírito Santo, negando até mesmo as mais claríssimas evidências. Um simples olhar criança sobre a beleza da Criação, sobre a perfeição inegável e absoluta de tudo o que existe, descobre e sente, imediatamente, os influxos benéficos que sem dúvida brotam de toda esta gigantesca e maravilhosa obra.
 
Acreditar que o acaso fortuito, que o surgimento de tudo o que existe foi espontâneo é como negar-se a si mesmo! Crer que toda esta obra monumental e magistral não tenha Autor, Criador e Mantenedor, desde a minúcia diminuta do “Nada” de onde TUDO é retirado, até o fantástico equilíbrio dos mundos em circunvoluções contínuas é sofrer de um desequilíbrio psíquico, que se não tratado pode levar a loucura. Temos milhares de provas disso, olhem o fim da vida de todos os que desafiaram a Deus. Crer que a vida pulsante, ativa e regeneradora, com sua possibilidade de multiplicar-se e de povoar cada ambiente, de forma contínua e equilibrada possa ser obra de sucessivos acasos, é dar um tiro na própria inteligência e fazer-se um deus, mas deus das trevas e da escuridão, pois mergulhado no abismo de seu brutal ego. Rezemos por eles!
 
Diante de tudo isso, desta perfeição e magnitude, somente podemos cantar como está no Salmo 103, 1 Bendize, ó minha alma, o Senhor! Senhor, meu Deus, vós sois imensamente grande! De majestade e esplendor vos revestis, 2 envolvido de luz como de um manto. Vós estendestes o céu qual pavilhão, 3 acima das águas fixastes vossa morada. De nuvens fazeis vosso carro, andais nas asas do vento; 4 fazeis dos ventos os vossos mensageiros, e dos flamejantes relâmpagos vossos ministros. 5 Fundastes a terra em bases sólidas que são eternamente inabaláveis. 6 Vós a tínheis coberto com o manto do oceano, as águas ultrapassavam as montanhas....
 
E em 24 Ó Senhor, quão variadas são as vossas obras! Feitas, todas, com sabedoria, a terra está cheia das coisas que criastes. 25 Eis o mar, imenso e vasto, onde, sem conta, se agitam animais grandes e pequenos. 26 Nele navegam as naus e o Leviatã que criastes para brincar nas ondas. 27 Todos esses seres esperam de vós que lhes deis de comer em seu tempo. 28 Vós lhes dais e eles o recolhem; abris a mão, e se fartam de bens. 29 Se desviais o rosto, eles se perturbam; se lhes retirais o sopro, expiram e voltam ao pó donde saíram. 30 Se enviais, porém, o vosso sopro, eles revivem e renovais a face da terra. 31 Ao Senhor, glória eterna; alegre-se o Senhor em suas obras!    
 
Cantemos, pois, um hino de louvor ao nosso Deus Único, Criador e Mantenedor de tudo aquilo que existe. Glória e louvores a Ele, e para sempre. Porque chega em breve o dia do extermínio de todos aqueles que negam isso. E pagarão caro todos os que distorceram a cabeça de nossos jovens transformando as Universidades em escolas de ateísmo. O mal que eles causaram é irreparável, por isso devem desaparecer da terra!
 
Aarão



www.recadosaarao.com.br





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 19/05/10 às 13:56:49 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES