NÓS PERDEMOS
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.145.215
Visitas Únicas Hoje: 1.392
Usuários Online: 329
Sistema de Busca

 

Artigos Site Aarão
Aqui estão relacionados alguns dos artigos extraídos do site www.recados.aarao.nom.br, site do Sr. Arnaldo que com inspiração divina, colocam matérias belíssimas que nos aproximam do amor de Deus e nos conduz à salvação.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1767 - Impresso: 51 - Enviado: 13 - Salvo em Word: 42
Postado em: 27/05/10 às 09:05:47 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=5287
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Muitas vezes tenho escrito sobre temas pesados, sobre as coisas deste tempo, sempre no intuito de dar aos amigos leitores os subsídios para o combate, apontando os sinais de nosso tempo, e preparando para a chegada do Senhor que vem. Eu fico feliz com a luta de tantos, soldados valentes do Altíssimo, que levam estas coisas adiante, que mostram para os seus, que tentam faze-los abrir os olhos, os ouvidos, descerrando assim tantos corações da catarata espiritual que os envolve, os enclaustra e os imobiliza.


Este ato de semear a boa semente, é um ato perfeito diante de Deus, que nos chama a isto nestes tempos, o que torna a cada pessoa um profeta atual, no que cumpre nossa missão essencial, eis que fomos feitos por Deus, um povo de sacerdotes, profetas e reis. Ou seja, não fomos criados para viver na mendicância, nem nas classes degradadas, antes para assumir nossa condição de filhos do Altíssimo, do Rei dos reis, portanto filhos do Rei do Universo, senhores não servos...
 
     Hoje, sincronizo então os textos, com algo mais leve, não porém para que paremos de semear, mas antes para que todos o façamos com maior ardor e afinco, pois o que espera os bons semeadores, é algo que jamais conseguiremos entender, somente vivendo mais adiante. O que quero mostrar hoje, mais uma vez, é mais alguma coisa do que perdemos por nos termos feitos filhos do pecado, por havermos rejeitado a condição divina e renegado nossa missão sacerdotal, nosso dom profético, nossa filiação régia. Por outro lado, enquanto imperar esta situação de pecado no mundo, é impossível que obtenhamos de volta os mesmos dons.
 
     Nos dois últimos programas do Fantástico, a Globo tem mostrado casos incríveis de dons que certas pessoas possuem, e que são totalmente inexplicáveis para a ciência. Eles fazem isso, não no sentido de mostrar a realidade de nossa condição superior obtida de Deus, mas como forma obstinada de busca humana, de incorporar a todos – ou a certos privilegiados – todos estes dons fantásticos. Mas seguindo sempre pela via que conduz a Deus, vou mostrar que tudo isso que nós perdemos devido ao pecado, era destinado a todos. Vou citar então uma série de exemplos, que são pequenas histórias de vida.
 
      Há duas semanas atrás foi mostrado um jovem autista, que passando de avião sobre a cidade de Londres foi capaz de memorizar como num flash grande parte do centro da cidade, com uma riqueza de detalhes impressionantes. Com três horas de desenho a lápis,  ele mostrava todas as ruas em seus eixos, com todos os prédios, não somente isto, com o numero certos de janelas em cada edifício, algo que ultrapassa o entendimento de uma pessoa normal. Como alguém pode ter esta memória? E desenhar detalhadamente?
 
     Na semana passada, foi mostrado um outro jovem, este americano, também ele autista mas com graves deficiências físicas e até deformação da face, que entretanto tinha o dom fantástico de gravar todas as notas de uma música, e reproduzi-las no piano com verdadeira genialidade. Uma coisa assim não é normal, e para atingir a perfeição com que ele executa cada musica, sem o uso de pautas, não consegue ser explicado pela ciência, a não ser por um destes escaninhos da mente, ainda não penetrados pelo homem.
 
     Ainda nestas semanas, foi mostrado outro jovem autista, também americano, que era verdadeiramente fanático por basquete. Tremendamente aplicado, ele começou se metendo junto com o técnico da equipe escolar, ajudando na preparação dos uniformes, em tudo que fosse necessário para o bom andamento, e isso sem pedir nada em troca. Na realidade, o técnico passou a perceber que ele tinha uma pontaria fantástica e que acertava muito acima da média, até mesmo de grandes jogadores profissionais. Pois num dia de competição, quando faltavam apenas quatro minutos do final do jogo, o técnico o colocou para jogar. Resultado, ele cravou 21 pontos, e atirando de longe. Nem mágico faz!
 
     Também nos anos de minha vida, pude ler, acompanhar e ver casos assombrosos. Um destes que me impressionou, foi num filme, onde foi mostrado um duelo entre um grande violonista e um menino tocador de banjo. Este menino era albino, raquítico, uma criatura de certa forma repulsiva e escamosa, mas que deu um verdadeiro show, batendo inclusive ao violonista e vencendo o “duelo”. Tinha isso como um dom natural, embora fosse quase desprezado e zombado devido a sua condição física deplorável. Na realidade, vivia isolado da sociedade, passando os dias sobre um estrado, numa torre.
 
     Outro caso, foi o de um menino favelado, do Rio de Janeiro, que fazia de cabeça, e mais rápido que as máquinas,  cálculo da raiz quadrada de certos números, até com quatro casas decimais. Vi por exemplo e me assombrou, o Padre Quevedo, tendo os olhos amarrados, mandar escrever 250 palavras numeradas num quadro negro, e depois repeti-las, de frente para trás, vive e versa e ainda salteado, sem errar nenhuma. Vi também pessoas que calculam datas, até séculos atrás, dizendo em que dia da semana ocorreram.
 
     Neste último caso, conheci um senhor impressionante, que tinha sido doutor, formado em quatro faculdades inclusive no exterior, mas que de repente como enlouqueceu. Ele guardou na memória apenas as funções vitais de manutenção, e a memória para este cálculo das datas. Gabava-se também de ser o único em sua cidade – e era de fato – capaz de tocar sozinho, os sete sinos da cidade em carrilhão, coisa que sempre estava a postos para fazer. No mais vivia pela cidade molambento, embora a família fosse muito rica.
 
     Nos esportes, conheci um menino com síndrome de down, que não conseguia jogar futebol de forma alguma. Entretanto, ele tomava uma pedrinha da praia, e fazia com ela mais de 400 “embaixadas”, inclusive levando-as para as costas e devolvendo para frente com o calcanhar. Algo fantástico e inexplicável, porque ele nem conseguia correr direito. Mal sabia falar algumas palavras e era também ridicularizado pelos coleguinhas.
 
     Conheci outro menino, semi-albino, que não tinha mais de 1,55 de altura. Ele não colocava um calção para jogar futebol, nem que o padre obrigasse, jogando sempre com suas eternas calças de brim riscado, arregaçadas, só a camisa ele aceitava trocar. Entretanto, este menino tinha uma noção de espaço absolutamente fantástica. Ele atravessava o campo inteiro com a bola pelo ar, sem deixar cair no chão, sempre jogando no vazio, e fazia isto em disparada, sempre com um toque só. Nunca vi outro jogado no mundo fazer isso, e acredito que nem o Ronaldinho o consegue fazer. Era impressionante.
 
     Volto a questões de memória que me assombraram. De uma feita, vi um jovem, que memorizara de cor e salteado toda a lista telefônica da cidade de São Paulo, o que parecer ser algo de impossível. Com a demonstração ele conseguiu no máximo um emprego de dois salários na Telesp, porque de certa forma é um conhecimento inútil, uma vez que as máquinas, os computadores, sem esforço algum fazem isso e com a mesma rapidez.
 
     Por fim, lembro da história de um jovem inglês, que quando tinha dois anos apenas, nasceu seu irmão. Quando a mãe lhe falou que seu irmão nasceria, ele disse: oba! Assim eu vou ter platéia! Sim, para falar, discutir! Quando seu irmão tinha dois anos e ele quatro, seus pais cronometraram um debate deles, sentadinhos no chão do quarto, sem saírem do lugar e sem dormir nem comer, durante 26 horas seguidas. Discutiram sobre um só assunto, sem mudar, durante todo este tempo. Este mais velho, era capaz de abrir um livro de 500 páginas, lê-lo inteiro sem parar, e depois fechava e repetia palavra por palavra, sem errar nenhuma. Como pode isto?
 
     Por último, lembro de um colega de seminário que tive, que era um verdadeiro gênio. Sua média anual foi de 9,99 isso porque o padre e professor de português, se negava a dar nota 10 para ele, mas o menino não cometia um só erro de gramática, nem mesmo de inglês, latim, francês, e matemática. Na realidade, a gente não conseguia – nem mesmo o seu professor – acompanhar a agilidade de sua cabecinha e a seu raciocínio fabuloso. Até hoje me encanta lembrar daquela criaturinha arregalada! Que deu dele?
 
     Lembro que de uma feita, nosso professor o chamou ao quadro, escreveu nele uma fórmula matemática, complicadíssima, cheia de chaves, parêntesis, colchetes e até em divisão, colocando nela um erro de um número e pediu que ele provasse aquela formula, se estava certa ou errada. Sem perder tempo, ele começou, como um pequeno papagaio, a dizer isso e mais aquilo, enquanto escrevia rapidamente. Enchia um quadro, apagava, puxava o outro, enchia de números e no final disse: por isso, mais aquilo e aquele outro, no lugar desde três, vai um dois. A fórmula estava errada. E ele provou. Tinha 12 anos! O próprio padre, tão duro, quase chorou de emoção!
 
     Bem creio que chega de histórias de genialidades, até porque não lembro de outras agora. Sim, tive mais um menino como colega de seminário, que tinha um dom fabuloso. Ele pegava um desenho qualquer, e rabiscava numa folha o contorno do mesmo desenho, com uma precisão assombrosa, um cachorro dálmata e malhado, por exemplo – lembro bem desta passagem – e depois era colar em cima, que cada macha batia com precisão incrível, no mesmo e exato tamanho, inclusive os contornos exteriores, dimensão exata.
 
     Olhem agora sobre o que falei: noção assombrosa de tamanho, desenho, forma, também facilidades de cálculos em todos os sentidos, também malabarismos, dons em arte, em música, em desenho, em pintura, em movimentos... Que mais? Sim, mais ainda uma infinidade de dons assombrosos, que levariam uma pessoa a lembrar todos os fatos de sua existência, desde o nascimento, depois por uma longa vida e assim até a morte, e ciosas mais que sequer consigo imaginar. Tudo isso, meus amigos, somado e resumido, nós perdemos por causa do pecado. É ele que nos veda a face, e nos esconde de Deus!
 
     Quero dizer: todos nós, sem exceção, homens e mulheres, recebemos estes dons em plenitude – TODOS ELES – não somente um ou outro, mas todos juntos ao mesmo tempo. E poderíamos usa-los para honrar, amar e adorar ao nosso Deus, que na medida de nosso amor, os multiplicaria por efeito de Sua graça. Então todos seríamos plenos, e entenderíamos tudo, e faríamos todos os cálculos inimagináveis sem precisar de máquina ou de computador, e pintaríamos belos quadros tentando imitar a perfeição divina, não como hoje, distorcendo e retorcendo imagens, para conspurcar a beleza do criado.
 
    Não somente isso: poderíamos compreender os planos de Deus, participar com Ele da construção do Universo que é um constante e não parou nos “sete dias”. E nos seria então permitido conhecer grande parte dos segredos de Deus, porque nossas mentes seriam aptas a entender os mistérios fabulosos que envolvem a criação. Como já disse em outros textos, o homem completo e perfeito criado por Deus, moldado a partir do barro – nosso pai Adão – era no mínimo 40 vezes mais inteligente do que o somos hoje.
 
     Ora, pensando nisso, e sabendo disso, é uma alegria imensa perceber que, mesmo com estes míseros 2,5% de inteligência que nos restaram, somos capazes de entender este mistério. Somos capazes de entender isso, e devido a este entendimento ter a força de buscar em Deus a recuperação de todos estes dons perdidos – este o verdadeiro “elo perdido” – porque sem dúvida os obteremos de volta, por bondade do Altíssimo. Este dia não está longe, está de fato ao alcance das nossas mãos.
 
     Tudo isso eu escrevo para sensibilizar os amigos e leitores que lutam por um mundo melhor, também para os que não mais conseguem compreender este mundo em que nós vivemos. Para dar a todos razões de esperança, motivos pelos quais lutar, não porque nós queiramos ser mais e maiores, mas porque poderemos ser todos plenos. Sem mais diferença de inteligência e entendimento, sem mais diferença de capacidades e dons, sem mais diferença poder e mando, sem mais diferença de posses e bens, porque tudo o que é de Deus, passará a ser de todos indistintamente.
   
     A todos os que presenciaram as confusões últimas de São Paulo e outros estados, também as desgraças atuais em todo mundo, que isso sirva de ânimo e de esperança. De força para lutar e motivo de vencer. Jesus e Maria, em todo mundo, nas mensagens atuais, nos têm pedido para nos desapegarmos totalmente das coisas deste mundo, e é isso que a Sabedoria nos manda. E este desapegar, não significa apenas do dinheiro e dos bens físicos, mas também do velho homem corrompido pelo pecado, porque não existe desapego completo, enquanto não houver conversão profunda. Que começa com uma boa e profunda confissão, uma completa revisão de vida!
 
     De fato, esta conversão que nos é pedida, implica numa revisão completa de todas as nossas atitudes. Ontem ainda, lembrando a questão da responsabilidade das mães que citei no texto anterior – Reféns do Medo – uma senhora me telefonava dizendo que, realmente, a imensa maioria das mães de hoje não tem o profundo e primeiro sentimento de salvação das almas de seus filhos, pois isso cede lugar sempre ao físico, ao estudo, a conquista do diploma, ao bom emprego, à colocação na vida. Isso é a prioridade da grande maioria. Estes são os verdadeiros e primordiais motivos de ação de mães e pais.
 
     Na realidade, penso que tais pessoas, perderam ainda parte destes 2,5% de saber que nos restaram. Não consigo entender como é que milhões de pessoas não percebem o avanço sistemático do mal, o crescendo ano a ano dos índices de violência, porque nas últimas décadas, não tivemos nunca uma queda em qualquer dos indicadores de mal. Tudo cresceu e cresce, e a cada balanço anual a sociedade tem acumulado estatísticas do descalabro, entretanto, não abre os olhos para perceber que isso precisa parar, que um dia chegará ao limite do impossível continuar. E os incidentes de São Paulo provam isso!
 
     Sim, nós perdemos todos estes dons, mas mais que isto, perdemos a visão de Deus. Porque Adão e Eva viam a Deus, que passeava com eles pelos jardins do Éden. E isso era destinado a nós todos, que passaríamos então a viver uma completa vida em Deus, sem os limites absurdos nos quais a carne nos retém. Mas que a carne, a alma corrompida pelo pecado é a causa que barra o acesso de nossa alma à visão do Altíssimo, Ele que nos ama com tanto ardor, que jamais nos enganou, e que desde o sempre nos tem reservado este dilúvio de benefícios.
 
     Mas os homens continuam buscando nos homens a solução de seus problemas e seus males. E a Palavra diz: maldito o homem  que confia em outro homem ... e da carne faz seu apoio (Jr 17, 5). Os homens preferem acreditar em demônios, cujos nomes podem de fato ser substituídos por Darwin, Freud, Marx, Engels, todos eles grandes artífices do inferno e que contribuíram como poucos para colocar vendas nos olhos e nas almas dos homens, que fascinados pela suas mentiras vivem hoje um progressivo distanciamento da verdade.
 
     Nesta semana me mandaram uma história engraçada para explicar o cinismo de um ateu, e ela cosa com a realidade, de forma tão verdadeira que até choca. Conta-se que um ateu, destes que acredita na “teoria da evolução”, andava pela floresta admirando as obras do “acaso”. E dizia para si mesmo: esta arvore aqui, derivou daquela outra... Esta ave aqui surgiu daquela outra. Este animal evoluiu daquele... Para que Deus? Tudo se fez por si, ao correr de bilhões de anos de “evolução”. Deus não existe!
 
     Mas eis que neste momento ele ouve um tropel atrás de si, e percebe um enorme urso vindo em sua direção. Então o ateu disparou pela floresta como um louco, mas por mais que se esforçasse, mais perto o urso chegava perto dele. Eis que em dado momento, ele tropeçou e viu a fera atirar-se sobre ele com fúria. Tudo parecia perdido! Então ele se lembrou de gritar a última coisa que poderia fazer: Socorro meu Deus!..
 
     Que aconteceu? Ao grito dele por socorro a Deus, imediatamente o urso estacou, e eis que o ateu escutou a voz de Deus que dizia: Pois é, meu caro, você vinha por ai, dizendo que Eu não existo, que a Universo surgiu por acaso, que a vida não precisa de Mim.. Então por que motivo você clama por socorro agora, nesta dificuldade?
 
     Ao que o ateu, vexado, respondeu: Sim, Senhor, agora eu acredito! E sei que seria uma bruta cara de pau eu Lhe dizer agora que me converteria, apenas porque o Senhor mandou que este urso parasse... Mas então meu Deus, pelo menos converte o urso!.... No mesmo instante, ainda deitado no chão, o ateu viu o urso traçar o sinal da Cruz e dizer assim: Meu Deus, abençoa este alimento que vou comer agora...
 
    Sim, nós estamos chegando no tempo onde todos os ateus e atoas terão de passar pela prova do urso. Felizmente temos um Deus que é Pai, amoroso e misericordioso, que está aberto ao perdão a eles. Eu tenho certeza que milhões de joelhos se dobrarão naquele dia, e mas aí não haverá mais tempo nem de pedir pela conversão do urso. Será preciso sim, ter a cara de pau de dizer como Tomé: Meu Senhor, e um Deus! O urso então será o grande aviso, que virá com fúria sobre os incréus. Felizmente! Para eles e para nós!
 
     Infelizmente para os ateus hoje, o fato de não poderem sentir, como nós o sabor doce da esperança em Deus. Podermos viver a certeza de que o Pai virá em socorro de seus filhos, pois nos garantiu nas Escrituras que virá este tempo de paz. Naturalmente que não haverá ateus no Novo Reino, uma coisa que estes perdem é não terem a esperança de viver aqui, o extraordinário mundo que Deus tem preparado para aqueles que O amam.
 
     E ninguém – nas Escrituras – como o profeta Isaías, nos seus capítulos finais, para nos sinalizar com as maravilhas que virão, e estão próximas. Vamos selecionar alguns textos, para serem saboreados por todos com alegria e esperança. São verdadeiras canções de ânimo, palavras de um Deus extremado que está cansado de nos ver sofrer, sim, por nossa culpa. Porque, com certeza, está próximo o dia da nossa libertação.
 
     49, 8Eis o que diz o Senhor: no tempo da graça eu te atenderei, no dia da salvação eu te socorrerei, ..., 9para dizer aos prisioneiros: Saí! E àqueles que mergulham nas trevas: Vinde à luz! Ao longo de todo o trajeto terão o que comer. Sobre todas as dunas encontrarão seu alimento. 10Não sentirão fome nem sede; o vento quente e o sol não os castigarão, porque aquele que tem piedade deles os guiará e os conduzirá às fontes. 11Tornar-lhes-ei acessíveis todas as montanhas, e caminhos atingirão as alturas. 13Cantai, ó céus; terra, exulta de alegria; montanhas, prorrompei em aclamações!
 
      51, 1Ouvi-me, vós que seguis a justiça, e que buscais o Senhor! ....3porque o Senhor vai ter piedade de Sião, e reparar todas as suas ruínas. Do deserto em que ela se tornou ele fará um Éden, e da sua estepe um jardim do Senhor. Aí encontrar-se-ão o prazer e a alegria, os cânticos de louvor e as melodias da música.... 5De repente minha justiça chegará, minha salvação vai aparecer...  
 
     55, 12Sim, partireis com júbilo, e sereis reconduzidos em paz; montanhas e colinas aclamar-vos-ão, e todas as árvores do campo vos aplaudirão. 13Em lugar do espinheiro, crescerá o cipreste, em lugar da urtiga, crescerá a murta; isso será para o renome do Senhor, um título para sempre imperecível.
 
     57, 15Porque eis o que diz o Altíssimo, cuja morada é eterna e o nome santo: Habitando como Santo uma elevada morada, auxilio todavia o homem atormentado e humilhado; venho reanimar os humildes, e levantar os ânimos abatidos. 16Realmente, não desejo controvérsias sem fim, nem persistir sempre no descontentamento, senão o espírito desfalecerá diante de mim, assim como as almas que criei. 17Por causa do crime de meu povo me irritei um momento; feri-o, dando-lhe as costas na minha indignação, enquanto o rebelde agia segundo sua fantasia.
 
     60, 1Levanta-te, sê radiosa, eis a tua luz! A glória do Senhor se levanta sobre ti.
 
    60, 17...farei reinar sobre ti a paz, e governar a justiça. 18Não se ouvirá mais falar de violência em tua terra...19Não terás mais necessidade de sol para te alumiar, nem de lua para te iluminar: permanentemente terás por luz o Senhor, e teu Deus por resplendor. 20Teu sol não mais se deitará, e tua lua não terá mais declínio, porque terás constantemente o Senhor por luz, e teus dias de luto estarão acabados.
 
    61, 11Porque, quão certo o sol faz germinar seus grãos e um jardim faz brotar suas sementes, o Senhor Deus fará germinar a justiça e a glória diante de todas as nações.
 
    65, 16...porque as desgraças de outrora serão esquecidas, já não lhes volverão ao espírito. 17Pois eu vou criar novos céus, e uma nova terra; o passado já não será lembrado, já não volverá ao espírito, 18mas será experimentada a alegria e a felicidade eterna daquilo que vou criar. Pois vou criar uma Jerusalém destinada à alegria, e seu povo ao júbilo; 19Jerusalém me alegrará, e meu povo me rejubilará; doravante já não se ouvirá aí o ruído de soluços nem de gritos.
 
    66, 12Pois eis o que diz o Senhor: vou fazer a paz correr para ela como um rio, e como uma torrente transbordante a opulência das nações. Seus filhinhos serão carregados ao colo, e acariciados no regaço. 13Como uma criança que a mãe consola, sereis consolados em Jerusalém. 14Com essa visão vossos corações pulsarão de alegria, e vossos membros se fortalecerão como plantas. O Senhor manifestará a seus servos seu poder, e aos seus inimigos sua cólera.
 
    54, 10Mesmo que as montanhas oscilassem e as colinas se abalassem, jamais meu amor te abandonará e jamais meu pacto de paz vacilará, diz o Senhor que se compadeceu de ti.
 
     Sim, vossos membros se fortalecerão como plantas. Haverá uma incrível modificação em todos os que então se acharem vivos, felizes deles! Não haverá mais velhos, nem doentes, nem coxos, nem aleijados, nem cegos, nem surdo-mudos, nem portadores de síndromes, nem de qualquer tipo de mal físico. Os homens serão sempre como flores, perfeitas e perfumadas, sem degeneração física. Tal como Jesus fez acertar as juntas endurecidas do paralítico e o fez pular de alegria, assim nós também saltaremos.
 
    Pois Malaquias diz também, 3 19Porque eis que vem o dia, ardente como uma fornalha. E todos os soberbos, todos os que cometem o mal serão como a palha; este dia que vai vir os queimará - diz o Senhor dos exércitos - e nada ficará: nem raiz, nem ramos. 20Mas, sobre vós que temeis o meu nome, levantar-se-á o sol de justiça que traz a salvação em seus raios. Saireis e saltareis, livres como os bezerros ao saírem do estábulo.  
 
     Que lhes parece voltar a ter um corpo jovem novamente? Com 20 anos? Agora mesmo, meu filho falou que ainda nesta semana escutou da boca de um homem, de 80 anos, que tem um patrimônio avaliado em mais de 500 milhões de reais: Eu daria tudo isso, para voltar a ter 50 anos. Ele que faça isso: doe os seus 500 milhões, e venha para o Salvai Almas! Nós lhe daremos a esperança, a fé, o amor a Deus, a temos também para ensinar-lhe a fórmula, da eterna juventude. Então poderá a voltar aos 33! Vem meu amigo?
 
     Sim, sem o seu podre dinheiro, mas com a Vida! E pulando, e saltando, e alegrando-se, e pintando, e cantando, e voando: É só amar a Deus, sobre todas as coisas...
Então receberemos de volta, tudo o que perdemos...
Arnaldo



www.recadosaarao.com.br





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 27/05/10 às 09:05:47 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES