Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 5582 - OS 7 PARADOXOS
Artigo visto 1752 vezes




Visto: 1752
Postado em: 02/07/10 às 14:45:18 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=5582
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Nesta manhã, quando acordei, estava com esta palavra na cabeça: paradoxo! Que é um paradoxo? Segundo o Aurélio, é um conceito absurdo, algo que não se adapta a realidade. Eu acrescentaria dizendo que, insistir nele torna a pessoa chata, e se poderia dizer até, tola. Ou seja: é bobagem completa insistir no absurdo, porque até a teimosia tem limites, pois ela conduz à obstinação que faz caminhar para o mal. Uma pessoa então, que insista em teses absurdas, nem poderia ser considerada inteligente. Ela é apenas teimosa. É tola! Digamos concretamente, é um infeliz!

Nesta semana ainda, viajando pelos campos entre a divisa de Santa Catarina e do Paraná, deparamos à beira da estrada com uma série de “moinhos de vento”, na realidade as torres de produção de energia elétrica de fonte eólica – vento – ao todo 27 torres, e vi aquelas três pás de cada hélice rasgando o ar com violência. E não pude deixar de imaginar Dom Quixote, com sua espada, a lutar contra aqueles monstros. E aplicando aqui ao texto: todos os que insistem nos paradoxos que vou apontar – apenas sete entre muitos – na realidade são pobres Dom Quixote, a lutar contra o impossível.
 
     Naturalmente que ao citar a luta contra o impossível, coloco na linha de frente a Aquele contra o Qual lutam estes novos Dons Quixotes, modernos, e impossível porque jamais O vencerão. E jamais O vencerão, porque embora todas as tentativas que fazem para eliminar a Deus da Criação, como o único Autor de tudo que existe, também do que se move e respira, nunca, sequer conseguirão convencer aos simples, aos pequenos, que o Universo pode prescindir de um Criador Inteligente, que programou tudo em perfeição.
 
     Sim, continuo a falar sobre a vida, o Universo, e o Criador de tudo isto. Como afirmei no artigo anterior, este tema me fascina, porque depois de fazer a experiência de Deus – nosso pároco sabiamente insiste neste tema – é impossível calar diante de um mundo ateu, que se deixa enganar pelos arquitetos do reino de satanás, ele o primeiro negador da vida. Sim, somente o mentiroso seria capaz de arquitetar contra o Criador – até dele próprio – constituindo-se assim, em mais um germe de rebeldia, a mesma que o colocou em linha de perda eterna. É isso que ele quer para os amantes dos paradoxos abaixo.
 
     É que, meditando ainda na cama, encontrei muitos destes paradoxos, que na verdade são como amarras, são como nós górdio, que ninguém deles é capaz de desfazer. Quanto mais tentam explicar, mais caem no ridículo, porque acrescentam nada mais que remendos sobre remendos, mal sabendo que, tantas vezes para tapar a parte da frente, acabam cortando partes do traseiro, deixando-o assim – ridiculamente – a descoberto. É que às vezes, terei que acrescentar algumas pitadas de mordacidade, até porque são dignos de piada – pelo menos diante de Deus – mais que isso, até dignos de pena.
 
    Para nosso artigo de hoje, selecionei então apenas sete paradoxos, sete idéias sobre as quais quero comentar. Digamos que nem sempre são paradoxos em si – antes que me cobrem isto – mas se tornam assim, quando a teimosia em insistir neles ultrapassa a normalidade, para cair na obstinação cega e tola. São eles: 01 – o surgimento do nada > 02 – a multiplicidade da matéria > 03 – a agregação dos elementos > 04 – o surgimento da vida > 05 – o paradoxo da fêmea > 06 – o paradoxo do ovo > 07 – o complexo de símio. Passo agora a comentar a cada um deles. São sete desafios aos cientistas!
 
     01 – O surgimento do nada: Acho que todos os pseudocientistas, que tentam expulsar a Deus do processo da Criação, na realidade são cegos. Este o primeiro de seus defeitos. O segundo é ser teimoso! Ora, todo bicho teimoso e cego, acaba sempre fuçando é no esterco. Há inúmeros exemplos de animais que atestam isso. Mas num homem inteligente isso fica muito mal. Na realidade, é ainda, a mesma coisa que faz o burro de moinho: anda o dia todo, cegamente e sempre em volta, sem nunca chegar a um lugar.
 
     Os que negam a existência de Deus, os que acham uma blasfêmia o conceito teísta da Criação – Deus criou tudo que existe, e do nada – em sua totalidade partem do princípio já criado, já existente, e tentam fugir deste dilema: de onde veio toda a matéria que compõe o Universo? Tem que ter um começo! Tem que ter vindo de algum lugar! Este negócio e Big-bang, que aconteceu há 200 bilhões de anos atrás, na realidade é um chute na canela de si mesmo.
 
      Eu também posso chutar um número, e como sou mais ousado, que tal mudarmos esta data para 200 decilhões de milênios? Eles dão apenas chutes, tudo aleatório, e nada conclusivo, pois não conseguem provar o que afirmam. Mas certamente, para o Deus no qual eu acredito, o meu número chutado está muito mais próximo da realidade. Eles é que teimam em diminuir a Deus.
 
     Pergunto: de que nos adianta saber quando foi, se não temos a resposta para o “como foi”? Para o: “de onde veio” a matéria que explodiu? Quem a reuniu e agregou? Quem a concentrou? Quem a fez explodir? Ora, primeiro é preciso responder a este quesito básico senão tudo aquilo que eu disser depois, ficará prejudicado. Vamos, cientistas, me digam como é que se faz TUDO, tirando do nada? Vamos cá, todos vós ateus, me mostrem e me provem como é que surgiu a primeira partícula deste assombroso conjunto do Universo?
    
     Meus caros, para nós que acreditamos em um Deus, Criador, de todo o Universo, é muito simples explicar. Ele disse: faça-se! E assim se fez. Simples assim! Fácil assim! Como um passe de mágica! Este é o Deus Onipotente e Criador. Como um mágico tira coelhos da cartola, e no mesmo tempo, quem sabe em tempo menor ainda. Eu disse: fácil e simples! Porque Deus é fácil de compreender para um coração que tem fé! Deus é simples, é a essência da simplicidade. E é só por causa disso que os “grandes” não O compreendem. Porque eles querem ver Deus olhando-O de cima para baixo. Fazem-se maiores que Ele. Os homens dificultam tudo com suas teorias absurdas e hipócritas!
 
      Então: Deus fez! Deus criou TUDO, tirando do nada! Em verdade, ou um Deus tem este poder, ou não é Deus! Aquele no Qual eu acredito – Senhor aumenta ainda mais a minha pobre fé? – é de fato Onipotente, o que quer dizer: para Ele, NADA é impossível.
 
     02 – A multiplicidade da matéria > Dirá o “cientista ateu” que a matéria já existia, eu direi: Deus a fez! Ora, pela lógica da simplicidade, se um acaso qualquer gerou a matéria, um primeiro grão, ele não teria motivos por que criar mais de um elemento químico. Ou não? Mas consultando a tabela periódica dos elementos químicos – que se estuda no colégio – vejo que temos já temos – conhecidos – 106 elementos diferentes. E quantos aos elementos ainda não conhecidos? E quanto às regras da Criação? E quanto às leis que regem o Universo? Quem planejou tudo isso em perfeição?
 
     Ou seja, além de o “acaso” criar uma primeira e infinitesimal partícula de matéria, há que se explicar aqui o motivo desta assombrosa multiplicidade, que foge da lógica, e que na realidade multiplica ao infinito a dificuldade de explicação. Quem determinou então, que a base da matéria deveria ser formada desta quantidade enorme de elementos, se pela lógica na verdade seria preciso apenas um? Porque os planetas não são feitos todos de ouro? Ou diamante? Porque não são laranjas? Tomates? Porque só um cérebro de tomate é que se mete a negar aquilo que Deus Onipotente e Criador fez.  
 
03 – A agregação dos elementos > Quem já calculou a massa do Universo? Nós acima mostramos a questão do surgimento da matéria e também a diversidade espetacular dela. Mas isso ainda não explica tudo. Aliás, aqueles são os primeiros dois passos, e isso entre bilhões de aleatórias. Mas entre os três – os dois primeiros, mais este – vai um infinito número de combinações, ininteligível para o ser humano. A explicação humana, jamais progrediu neste campo, porque os homens simplesmente agem, pensam, e constroem suas teorias, em cima do já construído, daquilo que pertence ao Artífice da Perfeição.
 
     Pois na verdade, depois de termos criado o primeiro grão de pó, depois os seguintes, até completarmos o número de partículas do Universo, temos que arrumar - ou pedir – uma explicação para o “como”, esta matéria se multiplicou em quantidades tais. Quem criou as leis que permitiram a cada um dos elementos químicos de se multiplicar, de se fundir a outros, de modo a formar os elementos combinados, cada um preenchendo sua função perfeita num Cosmos que parece um ser vivo, tão ativo e pulsante permanece?
 
     O que une os elementos, o que forma os mais diferentes materiais, é o Amor de Deus, cuja força de coesão é o elemento mais poderoso que existe no Universo. Sem este amor, sem esta força, a matéria se desintegraria, os astros não se formariam, e se viessem a se formar se esmagariam uns contra os outros, jamais permitindo a vida em qualquer de suas formações. De fato, se Deus, Poder infinito e Amor Eterno, permitisse ao ódio o domínio do Universo, ele o faria explodir e desaparecer em poucos instantes.
 
04 – O surgimento da vida > Suponhamos, então a matéria já formada, diversificada, e coesa, formando os sólidos, os líquidos e gasosos, segundo a Vontade Eterna de Deus. Os que negam a Deus, como explicarão agora a origem da vida? Sim, porque existe um abismo infinito entre cada um dos três primeiros paradoxos. Mas certamente, mais infinito ainda é o abismo que separa a matéria morta, de uma vida pulsante, de um ser humano que pensa e se comunica, isso sem contar a assombrosa diversidade da vida.
 
     No artigo anterior, Deus Eterno, mostrei que o genoma humano encontrou 3,1 bilhões de combinações diferentes, para formar a cadeia da vida. E em cada partícula viva existe a mesma escala da ordem Criadora, com riqueza infinita de detalhes, que define cada um dos seres vivos, animais ou plantas. Ou seja, foram precisas todas estas combinações para formarem a perfeição de uma vida, e, portanto, cada um destes elos da cadeia é um desafio que se faz ao pobre “acaso”, aos que querem prescindir de um Ser Inteligente, que programou tudo isso em perfeição. Eis então, que a cada avanço que damos em nossos desafios e paradoxos, mais se complica a vida dos que negam ao Criador.
 
    Na realidade todos os artifícios de linguagem até hoje usados pelos mentirosos que pregam a teoria da evolução, também os autores da teoria da geração espontânea, e todos os que acreditavam na “poça quente” de Darwin, até agora morreram com o mesmo e pobre Darwin. Pois se todas as teorias deles não explicaram até agora NADA daquilo que já enunciamos, como explicarão os bilhões de combinações que nos levam à dualidade?
 
     Ou seja: Deus criou a vida, e a criou perfeita! Cada mutação que ela sofre em seu processo de vida, não se deve a uma “evolução” qualquer, mas responde a um desejo de perfeição. Deus altera a célula mater dos seres, de acordo com os tempos e as eras, com os diferentes ambientes para os quais criou tais seres, e de acordo com uma finalidade que interage em simbiose perfeita com Ele mesmo. Ele as altera – entre as bilhões de combinações – no momento em que quer, em que precisa, para adaptar o ser criado, ou o já existente, a uma nova realidade. Vamos ao próximo desafio?
 
05 – O paradoxo da fêmea > Neste efeito, eu encontro mais um obstáculo infinito, o qual nenhum cientista será capaz de explicar. Sim, a matéria foi criada, foi agregada pelo amor de Deus, juntou-se nas diferentes e quase infinitas combinações minerais e até conseguiu se tornar viva. A vida, então, já existe! Pois existe agora um outro abismo a explicar: como e quando surgiu a dualidade, macho x fêmea?
 
     Ora, se um animal surgiu do acaso – de uma ameba ou esporo inicial – certamente o mesmo acaso poderia fazê-lo se multiplicar, sem precisar da concorrência de dois animais da mesma espécie, um macho e uma fêmea. Por que precisaria de dois? Como, e em que estágio eles se dividiram? Como e quando chegaram a um acordo? Foi acaso assim? De repente um macho disse para outro: de hoje em diante sou macho e tu passas a ser fêmea? Ou foi vice e versa? E sem que ninguém interferisse, de uma hora para outra assim se fez? Foi assim?
 
     Está dito: Deus os fez macho e fêmea! Deus os fez, homem e mulher! Cada um segundo a sua espécie. Já os fez prontos e acabados, perfeitos para a procriação, cada um na sua função específica. Cada um com suas características, e ambos suscetíveis de adaptações, próprias do meio em que vivem. Tudo em perfeição absoluta, com ordenamento perfeito, para povoarem assim todo o planeta, mesmo nos mais inóspitos ou hostis habitats. Deus fez tudo isso, e sem Ele nada existe, quanto mais vivo, quanto mais apto a se multiplicar.
 
06 – O ovo ou a ave? > Velha polêmica esta! O que veio antes? Quero que me respondam: será que foi assim? Um dia, dona galinha, cansada já de dar à luz, virou-se irada para o senhor galo seu esposo e lhe pespegou na lata: de hoje em diante não aceito mais ficar grávida e vou mudar de jeito de criar estes pintos. Vou apenas fazer ovos dentro de mim, um por dia, e desta forma não preciso carregar filhotes por meses seguidos. Depois a gente choca eles. E tu trata de adaptar este teu órgão reprodutor para algo mais rápido, porque se acabou a festa! E os galos ficaram sem órgão genital...
 
     Foi assim? E seguindo o exemplo de dona galinha, no mesmo dia todas as aves se revoltaram e fizeram o mesmo com seus pares. E jacarés, cobras e cágados a seguiram! Foi a maior revolução animal já acontecida na terra. Quem sabe, o inverso, copiaram o exemplo do jacaré, do lagarto e do cágado, ou do sapo, que sendo répteis ou anfíbios, também botam ovos? Fábula sem graça? Muito mais sem graça é tentar explicar esta impossibilidade. É como cão que corre em volta, atrás do próprio rabo.
 
    Sim, Deus fez as aves, que botam ovos, segundo a sua espécie. Já as fez adultas, já as fez casal: macho e fêmea, e aptos a procriar. Tudo o mais é explicação vazia e tola. E Deus não as fez espécies diferentes para que se adaptassem através de mutações genéticas, mas exatamente como o são, de acordo com a sua família, sem necessidade de mutações. Deus as fez, tal como elas são! E se mudaram durante os milênios foi ordem de Deus!
 
07 – O complexo de símio > Este, realmente, para mim é gozação. Dou este título até meio engraçado, a todos os que insistem em dizer que o homem surgiu do macaco. Esta gente, ao que parece, fez o caminho inverso: evoluiu do homem! Símios são eles! Parecem ter desejo ou nostalgia, do tempo em que seus ancestrais andavam em árvores! Quem sabe não foram seus ancestrais que desceram das árvores, e sim eles que têm vontade de voltar a subir nelas. Quem sabe sentem desejo de adquirir um longo rabo de apoio?
 
     Ora esta teoria absurda – de que o homem teve origem no macaco – na realidade parte apenas daqueles que renegam sua origem na filiação divina, e preferem optar por terem um símio como ancestral. Somente aqueles que têm um desejo mórbido de ter um macaco por gerador de sua estirpe é que conseguem seguir nesta idéia fixa e bestial. Porque tal como as outras espécies foram criadas por Deus, já íntegras e perfeitas, ou foram por Ele adaptadas aos seus ambientes, também isso aconteceu com o homem.
 
     Cada ser criado por Deus em perfeição, para povoar um ambiente, pode ser adaptado pelo Criador para qualquer variação de clima ou de ambiente. Assim, a um aumento de temperatura súbita da terra, milhares de espécies poderiam vir a desaparecer, da mesma forma a cada queda de temperatura. Tanto as criaturas que foram criadas para povoar as neves dos pólos, quanto as que habitam os desertos, somente ali existem, porque o Criador as adaptou para que suportassem tais climas. Não somente isso, Deus proveu para elas toda uma cadeia alimentar, para seu sustento, senão morreriam.
 
     Vi alguns cientistas mostrando como certos animais “se” adaptaram a situações extremas, e isso em poucas décadas. Ora, isso não acontece como força de um desejo da própria criatura, e sim por ordem direta do Criador que por todos vela. Então, numa certa Ilha do Pacifico próxima à costa americana, as cascavéis de repente perderam o guizo, porque se acabaram os ratos e elas passaram a se alimentar apenas de calangos. Se elas batessem o guizo que paralisava os ratos, os calangos sumiriam. Isso jamais se fez devido ao animal em si, que morreria de fome em poucas semanas, mas devido a um desejo do Criador, para que o animalzinho continuasse a cumprir seu fim.
 
     Da mesma forma a jararaca ilhoa, da costa brasileira. Ela se tornou no animal de veneno mais poderoso que existe, porque ao se acabarem os ratos da ilha, ela passou a se alimentar apenas de pássaros. E estes voam. Então, seu veneno tem que ser tão brutal, que apenas injetado no corpo da vítima, a paralisa instantaneamente. E assim também se deu com os tordos das Ilhas Galápagos, que tendo se acabado as sementes que antes os alimentavam, passaram a se alimentar hoje do sangue de filhotes de albatroz. Para isso, tiveram seus bicos afinados e aumentados, fato que se deu em poucas décadas.
 
    E assim, temos milhares de exemplos. Por si só, jamais as espécies se adaptariam, de forma tão perfeita e rápida, sem uma inteligência de perfeição agindo por trás. Tudo isso acontece porque o Criador sustenta a cada uma das espécies, e se Ele não deixa cair nem um só fio de cabelo de nossas cabeças sem que o perceba, quanto mais deixará de atender às necessidades de suas criaturas, tanto mais quando o homem destrói os ambientes, o que levaria a eliminação da maioria das espécies, animais e vegetais. Se o Criador não interagisse com tudo isso, se não estivesse atento aos mínimos detalhes da Criação, nada persistiria mais que alguns segundos.
 
     Oh! sim, viria agora a pergunta: então porque algumas espécies desapareceram? E eu devolvo com outra pergunta: acaso alguma delas fez falta ao homem? Na realidade, tudo que foi criado, que vive, que existe, um dia terá um fim. Nada, nem criatura alguma é eterna neste mundo, neste planeta. Uma árvore poderá viver 4 mil anos, mas um dia irá secar e morrer. O homem teve sua vida limitada a 100 anos, e mesmo que chegue a 120, um dia irá morrer. Da mesma forma uma espécie que desaparece: tanto faz se sumir de uma vez só, ou aos poucos! Importa é que Deus não precisa mais delas! E não adianta ao homem querer preservar, aquilo que Deus decretou por acabado!
 
     Em verdade, como acima apontamos, quando Deus quer adaptar uma espécie viva, a uma nova situação de clima, ou de alimentação, ele simplesmente precisa alterar dentro da espécie as características essenciais, e isso Ele o faz numa fração de segundo, estando os animais já vivos e criados. Basta que Ele altere alguma das ordens da cadeia da vida, e sem grandes transtornos, a criatura se adapta rapidamente à nova realidade, e isso em questão de minutos. Mas se Ele não quiser que tal espécie subsista, não existe homem neste planeta que a vá preservar.
 
     Mas é isso justamente o que fazem os homens dos projetos ecologistas de preservação das espécies. E fazem chegar a este abismo de bestialidade, onde a preservação da vida animal passa a ter maior valor do que a preservação da vida humana. Ora, toda espécie que seguir por este caminho, de imediato decreta, ela própria, o seu fim! E o homem faz exatamente isso, quando sufoca e mata suas crias ainda no ventre, quando cria cachorros e gatos em lugar de filhos, quando perverte suas relações sexuais e as faz contra a natureza, e quando sodomiza seus infantes com a tenebrosa pedofilia.
 
     Ainda há pouco, em meditava no motivo que me leva a gravar estes pensamentos, até a ter estes sentimentos. Que me leva a isto, perguntei-me! E lendo o Salmo 137, que diz: verdadeiramente é grande a glória do Senhor! E ainda: em meio à adversidade me conservais a vida! Sim, a vida! Se eu não sou dono do sopro que me anima, como posso tributar este sopro a um poder aleatório, a um fruto do acaso, quando trilhões de efeitos são necessários para criar uma vida, e outros trilhões mantê-la em perfeição? Quando uma vida depende de tantas de combinações de sucesso, todas encadeadas em perfeição?
 
     Porque para explicar a matéria – e muito mais a vida – sem Deus, sem um Criador dotado de Vontade Inteligente e mesmo Onisciência perfeita, eu tenho que mostrar uma forma de como estes trilhões de combinações se fizeram, dar certo. Dois acertos, poderia ser acaso, mas trilhões nunca. Pois um erro só, já inviabilizaria tudo. E isso vai além de todas as matemáticas. Além disso, não pode, jamais – o homem – partir do que já existe, pois terá que, antes, explicar o como tudo isso veio a existir. E é esta a tolice a insistência dos homens, diria até obstinados no mal. Eles insistem em criar teorias e quando as vêem refutadas, lhes acrescentam remendos, e morrem tecendo remendos.
 
     E assim, teríamos ainda outros paradoxos – no sentido de barreiras intransponíveis aos homens de ciência – que precisariam de explicação, principalmente provas de que podem existir sem um Deus Criador, um Ser Inteligente. Quem veio antes a árvore ou a semente? Por que algumas plantas nascem de galhos, outras de sementes, outras até de folhas, outras de raízes, outras de caule?... Não deveria ser tudo igual? E quem replantou as árvores que nascem de raízes, ou brotos, levando-as em todo mundo?
 
     Ora, a vida inteira é uma imensa cadeia de sucessos, que depende de uma Perfeição infinita. Toda a cadeia alimentar que a sustenta – homens, animais e plantas – é montada em um ciclo maravilhoso de perfeições infinitas, que faz os maiores se alimentar dos menores, uns de plantas, outros de minerais, até porque o Criador não precisa Se repetir. Somente o homem é que interrompe voluntariamente esta cadeia perfeita, quebrando a corrente da vida, e de certa forma partindo o elo que o mantém preso ao Criador.
 
     Este é, afinal, o “elo perdido” que tão teimosamente os homens buscam achar. O elo que o homem perdeu, é exatamente aquele que o faz desejar não mais ser Filho de Deus, e sim descendente de um ancestral símio. O homem prefere isso! E quem bota esta mentira na cabeça do homem? Exatamente o “macaco” mentiroso, o inimigo de Deus, que com isso tenta afastar os filhinhos de Seu Pai Eterno e Criador. Porque os afastando Dele, os pode então destruir facilmente, tal como as crias o são, longe de suas mães!
 
     Nós estamos numa época final, de imensas crises onde se definirão todos os caminhos sem exceção. Não somente serão unificados todos os homens como todos os pensamentos e sentimentos. O homem será transformado num só coração, que pulsará eternamente em Deus. Mas não por uma força de escravidão e subjugamento da parte de Deus, e sim por um livre e amoroso desejo, quando o homem entender – e para todo o sempre – que não pode viver sem Deus, que é eternamente dependente Dele, e que esta é a única forma de ele ser feliz.
 
     Finalizando: não dê ouvidos ao que os cientistas da evolução, do acaso, da poça quente, têm a dizer sobre a vida. Eles todos mentem, quando tentam afastar o Criador Supremo de todo este processo estupendo. E mentem por um desejo mórbido de afastar as almas Daquele que É a Vida, que É a Paz, que É o Amor em plenitude.
 
     Enfim, estes cientistas malucos, estes pobres loucos que tentam afastar-nos de Deus, podem até enganar a quem não reza, mas jamais enganarão a quem se mantém coladinho com nosso Criador e Pai. Nem quando eu tinha cinco anos de idade, e ainda rezava o terço diariamente sentado no colo de meu pai, esta gente me enganava. Somente os que se afastam de Deus caem na sua lábia. É para que rezemos por eles – e são muitos – que voltei a este assunto. Que Deus tenha piedade das almas dos teimosos!
Arnaldo


www.recadosaarao.com.br

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.682.098
Visitas Únicas Hoje: 2.186
Usuários Online: 564