Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 5645 - O RECOMEÇO- Parte I
Artigo visto 1763 vezes




Visto: 1763
Postado em: 10/07/10 às 14:37:21 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=5645
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Por quê o fim?
- Para o recomeço.

Muitos que acreditam nas profecias e nos sinais dos tempos que nos é dado estão se perguntando o que fazer. Estão se perguntando se vale a pena continuar a sonhar e a construir uma vida se tudo vai acabar. Devo continuar a investir em mim para um futuro melhor? Acaso terei um futuro? Porque tudo isso deve acontecer?

Escrevo aqui para você leitor religioso, leigo, ou até descrente, verificar que o andamento da sua vida é importante, tal como é, mas que devemos tomar certas atitudes que Deus espera de nós para que seja agregado valor onde realmente é importante. Não no fútil e no supérfluo como é moda hoje, mas sim na moral cristã e na entrega. O tal fim dos tempos não é uma coisa que acontecerá porque os Mais disseram; 2012 não é o fim do mundo, pelo contrário, nosso mundo já acabou, a terra que nós vivemos já não é um lugar sustentável e habitável confortavelmente para pessoas que tenham uma moral dentro dos padrões que Jesus e Nossa Senhora nos ensinou. Quando eu disse que devemos tomar certas atitudes para agregar valores onde é importante, me refiro a isso, me refiro a modificar esta visão que muitos têm de que o fim dos tempos é um castigo, que não merecemos, ou outros que acham que tudo acontece por força do aquecimento global ou pela busca incessante por recursos naturais, ou mesmo para os que acham que nada deve ou vai acontecer porque tudo vai bem; e cuidando do meio-ambiente e do corpo, com o tempo tudo melhorará, a Terra se recomporá.

Esta visão atual de como viver está errada, a preocupação com o meio-ambiente é importante, de fato nossas atitudes estragaram muito a face e as profundezas desta terra, mas tudo isso acontece não porque precisamos fazer isso, acontece porque o pecado entremeia os atos, principalmente dos poderosos, de modo a tornar aquilo que é bom e feito para nossa sobrevivência como uma forma de dominação e de se obter lucro nas costas dos outros. Se for a fundo, o fim dos tempos, o apocalipse, antes de ser um castigo é uma ação de Deus para nos salvar, é um ato Divino já previsto para nos tirar deste lodaçal de pecado que nos cega e que esconde a face do mal.
 
Para entender melhor, vou aqui relembrar os dez mandamentos e tentar mostrar como leigo que sou que não seria necessário milhões de leis e constituição para sermos felizes e termos paz. Deus nos deu as 10 leis mais importantes e suficientes, que se fossem seguidas nada do que se passa hoje em dia seria necessário. Gastam-se anos e grandes somas em dinheiro para que os governos “cuidem” de nossas vidas e que definam o que é melhor, mas nunca os dez mandamentos é lembrado, por isso Deus está triste, por isso ele previu que nossa soberba só teria fim com a intervenção Dele. 

Não é preciso mil explicações do porque é necessária a consumação deste tempo, apenas a renúncia aos mandamentos de Deus já é causa suficiente para isso, pois se você infringe uma lei dos homens você é passível de pena; mas quando você infringe uma Lei de Deus, Jesus mergulha a sua pena em sua Paixão para que você tenha nova chance, até quando for necessário para que se enxergue o mal que está sendo causado, ou até que a salvação necessite de intervenção alheia ou até Divina, como está por vir, pois a negligência desta lei traz danos que estão além de nossa compreensão como humanos. É tão perfeita a obra de Deus que para muitos é inconcebível, pois já se acostumaram com a vida desgarrada e devassa.
 
 
10 º NÃO COBIÇARÁS AS COISAS ALHEIAS: Começaremos pelo décimo mandamento para mostrar o quanto estamos longe daquilo que Deus planejou a princípio por nós. Não cobiçar as coisas alheias é coisa básica de qualquer sociedade, pois a cobiça traz inveja. Você admirar um bem de outra pessoa e batalhar com humildade e com honestidade para usufruir também deste bem é uma coisa normal, se seu amigo compra um carro e você percebe que seria um bom carro pra você também, não é pecado. Se sua amiga tem uma casa própria e você também espera por uma, não é pecado. O pecado é criar o sentimento de inveja ou até maldizer a oportunidade do outro, que momentaneamente você não tem; este mandamento antes de uma lei é um alerta para que você saiba se está se desviando do caminho correto. Ele é necessário para que permaneçamos vigilantes e que fortaleçamos a fé em Cristo diariamente, porque a tentação é algo constante e derruba a muitos, mas em Cristo somos mais fortes.

O não cumprimento deste mandamento o faz pensar que sua vida ou suas necessidades são maiores que a dos outros, pois não se dá espaço para o sucesso ou a promoção do próximo, pois faz com que suas intenções não sejam importantes, tampouco seu trabalho ou o que o levou a conseguir o que você não tem. É no esquecimento deste mandamento que está o problema que muitas pessoas sofrem, inclusive eu, que é a fofoca e o tal “tomar conta da vida do outro”. Perceba que isso não é uma coisa boa, não traz benefícios reais, não faz com que obras de amor sejam construídas e não agrada. E não há uma legislação que pode cuidar disto, pois as causas não são importantes para as leis dos homens, o problema de bens materiais, o golpe da barriga, os ciúmes, a inveja, a guerra pelo bem dos outros países, os esteróides, os desfiles de moda, as propagandas apelativas, o dinheiro fácil, as competições, as lutas, as brigas, tudo isso e muito mais podem ser explicados pela necessidade de um ter ou poder mais do que o outro, e isto é algo alimentado pela cobiça.

Perceba que sem Deus isto consome o mundo, eu que moro em cidade pequena sei bem que isto empobrece os laços de amizade e torna o amor uma batalha contra seu próprio orgulho, que é outro pecado que é alimentado pela cobiça. Mantenha-se alerta e em oração constante para que você possa vencer este sentimento, perceba que a cobiça é uma tentação que estraga o convívio e que não podemos nos dar ao luxo de tê-la, pois é porta para novos pecados.  Para ilustrar, e com a permissão de Jesus, imagine se existisse uma brecha de cobiça em Jesus quando o demônio afirmou poder dar todo o mundo e todo o universo para Ele, estaríamos perdidos. A exemplo de Jesus, aceite aquilo que Deus te deu e aceite somente coisas vindas de amor e com amor e possivelmente ‘suor’; o que vem fácil vai fácil, o que é conquistado é seu e antes de escutar a opinião dos outros sobre sua vida e seu modo de viver, escute o que Deus tem pra te dizer e afirme a você mesmo com orações que o cumprimento deste mandamento é um passo que quando for dado por você, será exemplo para os outros.
 
9º NÃO COBIÇARÁ
S A MULHER DO PRÓXIMO: Pode não parecer e me desculpem as mulheres no geral, mas o não cumprimento deste mandamento é uma das maiores desgraças e uma das formas de alienação mais fortes do mal, e as mulheres contribuem por ingenuidade. Como disse acima, a cobiça em si já é um pecado gravíssimo que traz muitas tristezas e sofrimentos, pois vemos no bem do outro uma injustiça. Agora imagine a cobiça da mulher, algo já tão enraizado na nossa sociedade; se cobiçar um bem material já é coisa que faz Jesus sangrar, imagine cobiçar um filho de Deus. Este nono mandamento quando quebrado traz dois novos pecados graves; um é o sentimento de injustiça de querer algo que não lhe pertence e outro é ver a mulher, que é gente como a gente, como um bem ou um troféu. Imagine um mundo onde não existisse traição, onde as famílias vivessem felizes e onde a confiança não fosse um problema, isso tudo seria possível se este mandamento fosse cumprido, não seria necessário o divórcio, nem o casamento como conhecemos hoje em dia no papel, seria necessário só a bênção de Deus e se consumaria o tão distante “felizes para sempre”.

O problema é que tudo isto virou comércio, e como este mandamento não mais é importante e alguns insistem em dizer que é impossível cumpri-lo, uma gigantesca sociedade vive em função das mulheres. Olhe as novelas, os filmes, os jovens, até as crianças, as mães grávidas, a traição, o homossexualismo, o feminismo, o machismo, os assassínios, a violência contra a mulher, o álcool, a AIDS, DST, enfim o comércio e banalização do sexo.

Para quem acredita em Jesus, pergunte-se do porquê a castidade ser tão importante, o não cumprimento deste mandamento em si já foi causa de muitas almas que se perderam, por não aceitá-lo como verdade até o fim. Respeite seu cônjuge como você gostaria de ser respeitado, mais uma vez não dê trégua ao orgulho e antes de tudo reze muito para que seu relacionamento tenha a bênção de Deus, pois ninguém gosta de ser traído, ninguém quer um filho sem condições de criar. E perceba que esta banalização da mulher, que me perdoe dizer, mas elas mesmas se deixam ser banalizadas, trouxe o maior pecado que uma pessoa em vida pode fazer que é o aborto. Pois a relação banal ou fora dos planos do casamento pode criar uma vida, e estas vidas não são mais importantes para muitos.


A cobiça pode trazer a morte eterna. Então, você que é homem, não aceite esta moda e seja homem de verdade, como Jesus o foi, poligamia é sinal de fraqueza e de covardia, no fundo todo mundo quer uma família feliz e em paz, então leve a sério este mandamento, e antes de ser um traidor, seja um solteiro, antes de se achar no direito de se deixar levar pelo prazer, lembre-se que Deus te observa em seus atos e de você os cobrará, e sua atitude pode tanto construir uma família feliz como destruir várias; e você mulher, saiba que seu corpo é sagrado, é berço de vida, não o comercialize, sua atitude pode trazer tanto a vida eterna como o inferno para muitos, e isso será cobrado de você um dia, e acima de tudo, sempre aceite uma vida que brota em você, perceba que o mandamento é dirigido ao homem, então você como mulher é causa e solução, ao invés de criar um mundo depravado, batalhe por respeito e por igualdade moral, assim famílias serão mais fortes e teremos mais salvação e mais santos de que tanto precisamos.
 
8º NÃO LEVANTARÁS FALSO TESTEMUNHO: A mentira em si é um grande mal, pois quando se mente, você esconde a verdade de si mesmo. Em muitos momentos parece ser conveniente dizer algo que não seja realidade, e isso acontece muito para que promovamos a nós mesmos, ou para nos poupar de algo. Mas por mais que uma coisa é escondida, um dia virá à tona, e um dia os danos causados terão que ser sanados, e isto trará bastante sofrimento. Outra coisa é que este mandamento serve de escola para que caminhemos no caminho certo, pois quando combatemos a mentira, trabalhamos nosso orgulho e nos fortalecemos, experimente não mentir um dia de cada vez e você perceberá que aos poucos se tornará uma pessoa mais confiante e melhor, quando alguma mentira lhe for rebatida, fale a verdade e será possível sentir um avanço incrível de satisfação e de moralidade.

O demônio e seus sequazes são os mestres da mentira, pois a mentira deles reina neste mundo, fazendo com que a verdade de Deus seja escondida, perceba que a nossa salvação eterna é baseada na mentira do mundo e na verdade do Céu, sendo que a verdade quase não é mais dita, e é sempre combatida, até a igreja que é verdade se torna aos poucos mentira, pois é plano do mal derrubá-la; os mandamentos de Deus que são verdade passaram a ser mentira para o mundo. O aquecimento global, o encobrimento de maus atos, a teoria da libertação, o espiritismo, a guerra santa, as novas doenças, etc..

Tudo isso são mentiras que foram trabalhadas para acreditarmos, perceba que mentir é uma arma gigantesca, então não deixe a mentira fazer parte da sua vida. Seja sincero e construa uma realidade verdadeira onde todos possam confiar, pois a confiança é base para uma sociedade de bem e em Deus. E a exemplo de Jesus, digamos sempre a verdade e sejamos verdadeiros, porque a mentira é invenção do demônio. O governo é mentiroso como é atualmente, a paz armada é uma mentira, a guerra do Afeganistão entre outras é uma mentira que já matou milhares. Deus neste mandamento previa tudo isso, e a fez lei, que não é cumprida por aqueles que mais a deveriam cumprir.
 
7º NÃO FURTARÁS: Nosso orgulho muitas vezes atinge patamares que nos faz capaz de pegar algo que não é nosso, ou muitas vezes, estamos tão alienados a algo ou a alguma situação que nos achamos no direito de tomar posse de algo alheio. O furto engloba muito mais que pegar uma coisa do próximo, de certo modo, todo sistema financeiro atual é baseado no furto, pois visa o lucro desenfreado em busca de riqueza, e riqueza monetária existe porque também existe a miséria, tem-se de sobra porque falta a alguém.

 Além do furto já ser ferramenta dos poderosos hoje em dia, ele remete à mentira, tornando-se um problema em dois e dobrando as desgraças que isso pode trazer. E assim como a mentira, se não for controlado, aos poucos o furto pode-se tornar crime e assassinato, pois por exemplo, o latrocínio tem suas origens no furto. Perceba que o furto em si é origem dos crimes mais comuns. Se este mandamento fosse cumprido, não existira roubo, seqüestro, poderíamos acreditar no governo, não existiria corrupção, desvio de verba, não existiria pobreza. Furto e mentira trabalham juntos porque ninguém nunca diz que praticou o furto, e já sabemos o que a recusa do oitavo mandamento pode criar e já criou. Perceba que se as pessoas cumprissem este mandamento, teríamos uma vida em sociedade extremamente melhor, onde não existiriam injustiças nem crimes, reinaria a igualdade e a verdade, por isso Deus criou este mandamento, pois é base para uma sociedade justa, que era e é plano de Deus para nós se não fosse nosso orgulho desenfreado. O furto também remete ao décimo mandamento, pois se rouba aquilo que é de outro, e também já sabemos as conseqüências da recusa do décimo mandamento.

Parece uma coisa pequena, mas como já disse Padre Pio senão me engano: “evite as pequenas faltas para não cair nas grandes”. Portanto, mais uma vez, aceite aquilo que Deus te deu, pois tudo que temos, temos por empréstimo da misericórdia Dele, não se preocupe muito com coisas materiais, pois o que vale é aquilo que estamos construindo no Céu; não sabemos a quanto andam nossas obras lá, mas tenha certeza que roubar, ou até mesmo ‘pegar emprestado e não devolver’ não lhe traz nenhum beneficio. Respeite a propriedade alheia, pois assim estamos agindo a exemplo de Jesus; mesmo que haja muitas necessidades e você se encontra num poço sem saída, entregue-as a Jesus e Ele te socorrerá com certeza. Batalhando por uma realidade melhor, com pequenos atos como este podemos reconstruir uma moral, podemos reconstruir o mundo. Antes de pegar algo de alguém, doe aquilo que é seu.
 
6º NÃO PECARÁS CONTRA A CASTIDADE: Mais uma vez Deus nos lembra da importância do matrimônio, do respeito à mulher e da castidade. Direto e reto, o aborto é um dos maiores pecados contra a vida e contra o Espírito Santo e vem direto do descumprimento deste mandamento extremamente importante, além de ser a maior fonte de poder dada ao demônio. Não é à toa que ele luta para que seja legalizado por nossas leis, pois no Céu nunca será.

Deus sabia o quanto o sexo desenfreado traria de desgraça para este mundo. O nono mandamento como já citado é também conseqüência triste deste. As brigas entre casais, as novas teologias, os ataques à igreja, tudo isto é causa e conseqüência da nossa alienação neste sentido. Olhe em volta e perceba o quanto a castidade não é mais importante, e isso traz muito sofrimento, isto abala a estrutura da igreja e das famílias; e o demônio sabe disto, ao ponto de arranjar um jeito de fazer da castidade, sinal de (des)orgulho, sinal de atraso.

Toda a sociedade jovem atual é fruto dessa mentira descarada que trouxe como conseqüência as mães solteiras, DSTs, o comércio do sexo entre outras conseqüências já citadas também no nono mandamento que se soma a este. Deus não nega o prazer do sexo, mas como está atualmente, ele se torna arma letal nas mãos do mal e sabemos muito bem que relações fora do matrimônio são causa de quase a totalidade do desvirtuo juvenil e até infantil da nossa era, e da destruição de lares, pois foi criado para darmos continuidade à vida, para constituir famílias com respeito e amor, não como luxúria com é hoje em dia. Se analisarmos, só como exemplo simples e rápido, esta atitude animalesca de sexo livre traz o alcoolismo, as drogas sintéticas e a avalanche de imoralidade presente dentro de nossa casa pela televisão, internet e etc...

Sendo mais uma vez justificado pela mentira que se torna uma realidade na mente de muitas pessoas. Sexo sem amor é fonte de mal, poucos percebem, mas as conseqüências destes atos são os pilares dos planos do mal para derrubar a igreja, se fortalecer e nos levar à perdição, pois toda obra existente hoje em dia, toda mentira, todas as brigas e crimes são componentes dos planos do demônio para crescer cada vez mais. E mais uma vez eu repito, ele se encontra tão forte atualmente que muitos acham que ele não existe, sendo que a castidade, o celibato, etc. passaram a ser coisa fora de moda, e uma mentira inventada. Deus torna a castidade como mandamento porque o sexo livre traria, trouxe e continua trazendo desgraças infindáveis a nós; além de alienar a nós e nos tornar escravos do pecado.

A nossa própria tendência ao pecado, a nossa própria fraqueza, assim como doenças e a quantidade de deficiências existentes são fruto do não cumprimento deste mandamento cegamente por rebeldia, pois os filhos de Deus tiveram relações com os filhos dos homens por puro prazer, que tinham compatibilidade genética. Sendo de modo mais rude, foi a união entre o homem de Deus e o ‘homem das cavernas’ uma das fontes de maior poder do mal, que deste ato, junto da falta de oração pôde criar também o racismo, as várias tribos e o preconceito, pois isso é obra do mal. É fato que não existia estes mandamentos escritos em pedra quando estes atos se iniciaram, mas já existia o sentimento de rebeldia em relação ao Criador, causa desse sofrimento exteriorizado e colocado em prática primeiramente por Caim; sendo que a castidade já era semente plantada, que só não brotou por pura luxúria e por pura negligência, sendo que hoje não temos a desculpa de que ninguém nos avisou o que é errado e o que é certo. Os mandamentos constituídos como lei universal já são ignorados há muito tempo, consumando uma vitória maligna que só é vencida pelo batismo. Para quem deseja entender melhor isso, recomendo que leia os textos “Filhos e não filhos de Deus” e principalmente “Não sois símios”, disponível neste mesmo site.

Este assunto é de certa complexidade, mas a causa básica sempre foi a busca pelo prazer desenfreado engendrada pelo mal, sendo este uma arma maligna de destruição em massa, apesar de ser originalmente como dom de Deus, daí a importância mais uma vez da castidade e da obediência a Deus. Não identificamos facilmente as causas do descumprimento deste mandamento, mas somos impuros em conseqüência destes atos não medidos, que nos torna muito mais animais do que humanos quando permitimos. Portanto, repense sua opinião em relação ao sexo e a castidade e procure por meio de oração e de sacrifícios entender melhor a importância deste mandamento, renovando e desenvolvendo a sua santidade e divindade. Deus o criou porque é mais importante do que imaginamos.


www.recadosaarao.com.br

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.684.183
Visitas Únicas Hoje: 1.135
Usuários Online: 481