Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 8106 - ÚLTIMOS DIAS
Artigo visto 2820




Visto: 2820
Postado em: 25/06/11 às 22:41:15 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=8106
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Gostaria hoje de escrever um pouco sobre o que está escrito no capítulo 3 da 2ª Carta de São Pedro, onde ele fala sobre a segunda vinda do Senhor. Ali ele dá preciosas explicações que hoje podem ser observadas com a maior clareza. Basta ter um pouquinho, ainda, de ligação com o divino Espírito Santo para se perceber que tudo aquilo que ele escreveu é para hoje, não para antes, nem depois. Há sacerdotes que dizem que os leigos não podem interpretar as Escrituras, mas quem o fará se eles se furtam a isso? Ou se as explicam de forma equivocada?


1 Caríssimos, esta é a segunda carta que vos escrevo. Tanto numa como noutra, apelo às vossas recordações 2 e para vos lembrar as predições dos santos profetas, bem como o mandamento de nosso Senhor e Salvador, ensinado por vossos apóstolos.

Aqui ele pede que estejamos atentos aos profetas; sobre tudo aquilo que eles anunciaram sobre o Dia do Senhor – aquele que segundo o mesmo São Pedro “virá como um ladrão” – e não somente os profetas antigos, como também os profetas atuais. Também atentos ao que previu o próprio Jesus quando no Evangelho de Mateus, capítulo 24, mostrou com exatidão tudo aquilo que antecederia ao segundo advento. E São Pedro continua:

3 Sabei antes de tudo o seguinte: nos últimos tempos virão escarnecedores cheios de zombaria, que viverão segundo as suas próprias concupiscências. 4 Eles dirão: Onde está a promessa de sua vinda? Desde que nossos pais morreram, tudo continua como desde o princípio do mundo.

Aqui caberia escrever todo um capítulo, mas qualquer pessoa que esteja ligada aos sinais dos tempos e que acredita que estamos exatamente no último dos tempos da redenção, que se encerra com o segundo Advento, já deve ter sentido sobre si o peso do escárnio daqueles que sabem tudo. São os que falam pela boca de satanás – não tenho medo de errar dizendo isso – dizendo que “sempre teve isso”, estes sinais. Dizem que sempre foi assim, com terremotos, acidentes, furacões, fumaça vulcânica e doenças. São os incapazes de perceber a diferença entre 1% e 100%. Não percebem e se obstinam em não acreditar que tais coisas estão explodindo.

5 Esquecem-se propositadamente que desde o princípio existiam os céus e igualmente uma terra que a palavra de Deus fizera surgir do seio das águas, no meio da água, 6 e deste modo o mundo de então perecia afogado na água.

Ou seja: tais pessoas se esquecem muito facilmente de que uma vez houve um castigo sobre Sodoma e Gomorra para punir o vício do sodomismo, um pecado gravíssimo que clama aos céus, onde Deus fez chover fogo dos céus para exterminar tais pecadores. Esquecem que veio um dilúvio para exterminar justamente com os escarnecedores, porque quem escarnece de quem avisa, alerta, chama a atenção para que se convertam, faz o mesmo com o próprio Deus que envia tais profetas. Será, pois assim como está em..

Mateus 24, 37 Assim como foi nos tempos de Noé, assim acontecerá na vinda do Filho do Homem. 38 Nos dias que precederam o dilúvio, comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. 39 E os homens de nada sabiam, até o momento em que veio o dilúvio e os levou a todos. Assim será também na volta do Filho do Homem.

Temos recebido algumas – relativamente bem poucas – reclamações de alguns divulgadores do folder, vindas de sacerdotes que altercam, berram e ferem com palavrões impronunciáveis aos que divulgam tais coisas. Há que se ver aqui a primeira separação entre cordeiros e cabritos. O cordeiro é manso, humilde, aceita a mensagem, pondera com respeito, e trata de se preparar naquilo que achar por bem. A começar pela alma! O cabrito, bem ao contrário, berra, esperneia, não aceita, escarnece, zomba, e mente para si mesmo dizendo que nada disso vai acontecer. Mas vejam: não é, de modo algum a revelação da verdade que o atinge, e sim o grito da própria alma em pânico, diante da insensatez de suas divagações.

7 Mas os céus e a terra que agora existem são guardados pela mesma palavra divina e reservados para o fogo no dia do juízo e da perdição dos ímpios.

Ora, independente do não querer ver, nem ouvir, nem saber dos sinais que anunciam a chegada do Juiz, os que se colocam nesta situação de ímpios precisam saber que Deus mudará o mundo, em breve, independente de eles acharem que tal não acontecerá. Quer eles queiram ou não o mundo será mudado em breve e tal mudança atingirá, em cheio, aos rebeldes. Aos que agora escarnecem dos profetas atuais, exatamente como aconteceu no tempo do Dilúvio, quando Noé os avisava. Virá em breve um dilúvio de fogo sobre o mundo, e ele haverá de queimar com mais furor exatamente aos escarnecedores atuais, porque não estarão preparados.

8 Mas há uma coisa, caríssimos, de que não vos deveis esquecer: um dia diante do Senhor é como mil anos, e mil anos como, um dia. 9 O Senhor não retarda o cumprimento de sua promessa, como alguns pensam, mas usa da paciência para convosco. Não quer que alguém pereça; ao contrário, quer que todos se arrependam.

Eis por aí milhares de pessoas, encabeçadas por muitos sacerdotes, dizendo que tudo isso pode até acontecer, mas num dia ainda muito distante. Não querem mudar de vida. Na Santa Missa eles rezam pedindo a Deus para estarem “atentos aos sinais que anunciam a vinda gloriosa”, mas com toda certeza jamais pararam para meditar sobre o que pronunciam. Deus então tem se obrigado a retardar a sua Vinda, esperando para que tais pessoas se convertam e se arrependam, mais isso parece ficar cada dia mais distante.

10 Entretanto, virá o dia do Senhor como ladrão. Naquele dia os céus passarão com ruído, os elementos abrasados se dissolverão, e será consumida a terra com todas as obras que ela contém.

Este único versículo, pode se dizer, concentra tudo aquilo que os profetas antigos e atuais falaram e falam sobre este “dia do Senhor”, que virá sobre a humanidade de repente. Os céus se passarem com ruído significa que todo o Universo será abalado, conforme Jesus mesmo falou. Os elementos sendo dissolvidos pelas chamas confirmam as profecias que anteveem um mundo tomado pelo fogo e pela fumaça, como fogo caindo dos céus. A terra sendo totalmente consumida, com todas as suas obras, significa dizer que toda esta civilização atual será reduzida a frangalhos. De fato, nem uma só das grandes cidades do mundo estará de pé, ou será habitada, depois que tudo o que São Pedro anunciou acontecer.

11 Uma vez que todas estas coisas se hão de desagregar, considerai qual deve ser a santidade de vossa vida e de vossa piedade, 12 enquanto esperais e apressais o dia de Deus, esse dia em que se hão de dissolver os céus inflamados e se hão de fundir os elementos abrasados!

São Pedro aqui nos suplica que diante da iminência destes acontecimentos nós devemos nos preocupar não mais com a parte física mas sim com a espiritual. Oração, piedade, adoração, sacramentos! Pois mesmo que nada disso fosse acontecer – vai com certeza absoluta – ainda assim é salutar e de bom senso estar sempre preparado para ser chamado diante do Juiz. E os que se preparam hoje, se tornam aos poucos firmes não somente na esperança deste dia da Justiça, mas na certeza da sua proximidade.

E novamente ele nos alerta sobre a desintegração dos elementos, ou seja: terra, ar, água e fogo! Já falei exaustivamente sobre isso, mas se trata de algo assombroso, que já está acontecendo. O que vi certa vez em um sonho tão real quanto estar vivo dentro dele, começa agora a acontecer. Isso quer dizer que, num dado momento, tudo isso começa a não mais responder às ordens naturais, mas simplesmente entrará em caos. Terra expulsa a água, água não apaga o fogo, mas pega fogo, o ar responde um eco soturno ou mudo, e o fogo não queima o previsível e sim o “impossível”.

Esta confusão está começando, e ainda há pouco recebi um artigo, onde os autores denunciam que a NASA esconde da humanidade algo gravíssimo que está acontecendo com o sol. De repente nosso astro maior passou a emitir raios em alguma frequência desconhecida, como um plasma, que está confundindo a matéria de que é constituído o planeta. Até mesmo os organismos vivos estão sendo alterados, modificados, e coisas anormais como o zumbido nos ouvidos das pessoas, que aumentam dia a dia, já não podem ser atribuídos a não ser a este desequilíbrio e a diminuição dos dias.

Houve um sacerdote que questionou com grosseria a nossa afirmação de que num dado momento os remédios de farmácia perderão seu efeito, mas devo lhes dizer que isso acontecerá. E será que o misterioso disso tudo, é que fará finalmente muitos cientistas acreditarem que Deus existe e que existe um Ser Superior, para Quem o caos é ordenamento perfeito. Isso porque se os elementos se desagregarem, se as forças que formam as coisas, a matéria e a vida entrarem em parafuso, obviamente então que, não só a vida teria de ser exterminada, como a própria matéria desintegrada. Tudo explodiria em pó. O milagre será então perceber que, mesmo assim a vida ainda continua, apesar de ser impossível para a ciência humana.

E como falamos em sol, vejamos esta passagem que está em Apocalipse 16, O quarto derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe dado queimar os homens com o fogo. 9 E os homens foram queimados por grande calor, e amaldiçoaram o nome de Deus, que pode desencadear esses flagelos; e não quiseram arrepender-se e dar-lhe glória. Isso acontece agora já, basta que se fique alguns momentos expostos à sua ação direta. Isso acontece com que explicamos acima sobre a desagregação dos elementos, e acontecerá cada vez mais com maior intensidade, devido à destruição promovida pelo homem, das camadas superiores que protegem o planeta. O próprio Sol já treme diante da iminência do aparecimento do anticristo.

13 Nós, porém, segundo sua promessa, esperamos novos céus e uma nova terra, nos quais habitará a justiça. 14 Portanto, caríssimos, esperando estas coisas, esforçai-vos em ser por ele achados sem mácula e irrepreensíveis na paz.

Sim, temos falado nesta esperança de uma Nova Terra e um Novo Céu, mas vemos que as bocas blasfemas e escarnecedoras de muitos ainda dizem que falamos em “fim do mundo”, quando jamais dissemos isso. O que lutamos aqui é exatamente para cumprir este pedido de São Pedro – e de Pedro hoje, Sua Santidade o Papa Bento XVI – é exatamente para que todos cheguem diante do Juiz com a alma preparada, sem mácula, sem pecados graves para receberem a palavra “vinde benditos do Meu Pai”. E ao contrário, para que ninguém ouça o brado condenatório de “ide malditos”, que será ouvido pelos escarnecedores, que se obstinarem até o fim em suas falsas teologias.

15 Reconhecei que a longa paciência de nosso Senhor vos é salutar, como também vosso caríssimo irmão Paulo vos escreveu, segundo o dom de sabedoria que lhe foi dado.

Muitos dos nossos pedem e suplicam para que tudo isso aconteça logo, mas na realidade devemos deixar Deus conduzir as coisas porque Ele sabe a hora e não quer perder ninguém. E apressar tudo poderia significar para Deus de que desejamos a condenação de alguns. Sabedoria agora é rezar para termos fortaleza de suportar as vicissitudes que virão, num mundo já em princípio de desintegração. E de fato, quanto mais avançarmos no tempo maior será a vitória de Deus e menor o número dos que se perdem.

16 É o que ele faz em todas as suas cartas, nas quais fala nestes assuntos. Nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras.

Aqui mais uma vez o apóstolo nos chama a Sabedoria humilde, para que se possa compreender estas passagens das Escrituras, explicando até como leigos, uma vez que a interpretação de muitos doutores deste mundo é muito diferente. Clamam eles pelo “imprimatur” nos livros, sem atentarem para a palavra de São Paulo que está e 1 Tess 5, 19 Não extingais o Espírito. 20 Não desprezeis as profecias. 21 Examinai tudo: abraçai o que é bom. Ele fala não dos profetas bíblicos – que nestes somos obrigados a acreditar – mas nos atuais e exatamente vêm explicar estas “passagens difíceis” de entender.

E aqui, diante de tantos descalabros teológicos que se comete hoje, temos de inverter os papéis. São definitivamente frutos de espíritos ignorantes e pouco fortalecidos e que deturpam as explicações destas passagens, todos os que se negam a perceber os sinais dos tempos e os avisos de Deus. São os que jogam estas coisas sempre mais para adiante, para daqui a mil anos, sem perceberem que o mundo atual, não pode durar muito sem que sejam daqui extirpados os pecadores. Como explicar que agora, em praticamente todos os parlamentos do mundo, a única coisa que parece ocupar a vida e a mente dos legisladores e governantes seja a causa dos homossexuais? Não seria este um dos sinais mais claros da presença já do anticristo?

17 Vós, pois, caríssimos, advertidos de antemão, tomai cuidado para que não caiais da vossa firmeza, levados pelo erro destes homens ímpios. 18 Mas crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele a glória agora e eternamente.

E nesta firmeza devemos permanecer, independente de os sacerdotes dizerem que estas coisas não vão acontecer. Não devem dar ouvidos a eles dormindo como eles dormem, roncando placidamente como roncam depois de um bom vinho e um charuto. Esta firmeza nos deve levar a oração por eles, uma vez que proximamente os sinais que anunciamos começarão a falar por si só. Não tenhamos medo, haverá pouco tempo ainda do que foi dado aos escarnecedores, aos que não rezam, não invocam ao Espírito Santo e por isso são incapazes de entender os sinais dos tempos.

Falando em rezar, uma pessoa me escreveu dizendo que seu sacerdote os queria proibir de rezarem as 1000 Ave Maria, porque não devemos “entupir o céu com orações”. Mais tolamente ainda, disse ele que “vocês não devem querer ser mais do que eu, que não consigo rezar isso tudo”. Ou seja: ele está tão miseravelmente fraco, que todo argumento que encontra é o de proibir os seus paroquianos de rezar, porque ele mesmo não consegue. E assim vai, por milhares de lugares. E é por isso que o ladrão chega, que o anticristo chega, que a guerra chega e a perseguição chega. Como explica o profeta...

Isaias 13, 5 Chegam de uma terra longínqua, da extremidade dos céus, o Senhor e os instrumentos de seu furor, para devastar toda a terra. 6 Lamentai-vos, porque o dia do Senhor está próximo como uma devastação provocada pelo Todo-poderoso. 7 Por causa disso deixam cair os braços; todos perdem a coragem; 8 ficam cheios de terror... Tomados de convulsões e dores, eles se retorcem como uma mulher em parto. Olham uns para os outros e têm o rosto em fogo. Eis os exércitos do anticristo invadindo o planeta, e pegarão milhões dormindo.

9 Eis que virá o dia do Senhor, dia implacável, de furor e de cólera ardente, para reduzir a terra a um deserto, e dela exterminar os pecadores. 10 Nem as estrelas do céu, nem suas constelações brilhantes, farão resplandecer sua luz; o sol se obscurecerá desde o nascer, e a lua já não enviará sua luz. 11 Punirei o mundo por seus crimes, e os pecadores por suas maldades. Abaterei o orgulho dos arrogantes e humilharei a pretensão dos tiranos. Quem é mais arrogante do que aquele que diz: nada vai acontecer? Quem é mais criminoso do que aquele que deixa o povo na ignorância? Quem é mais orgulhoso do que aqueles que escarnecem dos que profetas atuais?

12 Tornarei os homens mais raros que o ouro fino, e os mortais mais raros que o metal de Ofir. 13 Farei oscilar os céus, e a terra abalada será sacudida pela ira do Senhor Deus dos exércitos, no dia do seu furor ardente. 14 Então, como uma gazela assustada, como um rebanho que ninguém recolhe, cada um voltará para seu povo, e fugirá para sua terra. 15 Todos aqueles que forem encontrados serão mortos; os que forem apanhados serão passados à espada.

Eis o que restará deste planeta, depois que a Justiça tiver sido feita e que tiverem sido abatidas todas as torres do orgulho humano. A começar pelas torres dos que dizem que sabem tudo, quando nada sabem. Pelas torres dos falsos intérpretes das Escrituras que estando elevadas acima das nuvens já não percebem o que se passa na terra. Diante destas as torres da besta nada são, entretanto também destas nada restará além de entulhos.

Não creiam nas cigarras gritadoras dos que negam os sinais e avisos do Pai do Céu. Ele tem estado muito triste com a cegueira dos seus pastores, e lamenta ver suas ovelhas indo ao abismo, e a perdição. Por isso Ele já fixou o termo dos tempos, as datas estão anunciadas, as explicações foram feitas e nada mais mudará, porque assim Deus o decidiu: não haverá mais delongas, retardamentos, outras explicações. Eis uma verdade:

Nalgum dia de 2013 se cumprirá a palavra de Daniel que disse: feliz de quem espera e alcança os 1335 dias. Ou seja, nós estamos vivendo já os últimos dias! Aarão


Fonte: http://www.recadosaarao.com.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
A verdade sobre o Terceiro Segredo - na televisão italiana
Biblia - Indicativos
Eucaristia - Sobre a Santa Missa
Padre Paulo Ricardo - SOBRE HOMOSSEXUALISMO
Recados - BIN LADEN... está vivo!
PALAVRAS FORTES
TENHO SEDE DE DEUS
QUEBRANDO FORTALEZAS COM O JEJUM
Jean - Aos grupos de oração
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.342.462
Visitas Únicas Hoje: 348
Usuários Online: 301