Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.414.139
Visitas Únicas Hoje: 64
Usuários Online: 490
Sistema de Busca

 

O Purgatório




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2450 - Impresso: 78 - Enviado: 20 - Salvo em Word: 40
Postado em: 17/09/09 às 20:24:25 por: James
Categoria: O Purgatório
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=75&id=3103
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: O Purgatório


Como as almas que estão no purgatório, já não têm culpa de pecado, não há outro impedimento, entre Deus e elas a não ser essa pena que as retêm. Assim, o impulso não consegue ainda sua perfeição.


Ao ver claramente quanto lhes custa o menor impedimento e que este impulso é lento por necessidade de justiça, nasce, então, nelas aquele extremo fogo, parecido ao do inferno, diferente, porém, por não existir a culpa nas almas sofredoras, que é a culpa que perverte a vontade dos condenados ao inferno, aos quais Deus não corresponde com Sua bondade. Por isso, os condenados permanecem naquela desesperada e maligna vontade contrária à vontade de Deus.

Disto se vê, claramente, que é a perversa vontade, contrária à vontade de Deus que faz a culpa e que, perseverando na má vontade, persevera a culpa.

Por haver passado desta vida com aquela má vontade, a culpa dos que estão no inferno não está perdoada nem pode ser perdoada. Já não podem mudar a vontade com a qual saiam desta vida.

Naquela passagem se estabiliza a alma, no bem ou no mal, com a deliberação da vontade em que então se encontra, conforme está escrito: “Ubi te invenero (onde te encontrarei) na hora da morte e com que vontade – de pecar ou de pesar e arrependimento dos pecados – “ibi te judicabo” (ali te julgarei).

Para este julgamento não há possibilidade de remissão, porque, após a morte, a liberdade do livre arbítrio não sofre mudanças porque está determinada naquilo em que se encontra no momento da hora da morte.

Os do inferno, por terem se encontrado, no momento da morte, com a vontade de pecar, levam consigo a culpa infinita e com ela a pena. Esta pena não é tanta como mereciam, embora a que têm seja infinita.

Os do purgatório têm somente a pena, já que a culpa foi apagada na hora da morte, por terem elas se arrependido de seus pecados.

Oh! Que miséria das misérias a nossa e tanto maior quanto a cegueira humana nem sequer a vê.

 



Fonte: www.salvaialmas.com.br





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 17/09/09 às 20:24:25 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES