Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 16002 - Como lidar com a raiva excessiva? São Jerônimo explica
Artigo visto 128




Visto: 128
Postado em: 30/09/20 às 19:28:20 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=16002
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

São Jerônimo era conhecido como - santo nervosão -, mas tinha uma estratégia especial para enfrentar seus sentimentos explosivos

Enfrentar a raiva excessiva nem sempre é tarefa fácil. A raiva é um sentimento que, por si só, não é pecaminoso. É até possível que a raiva nos estimule a fazer algo heroico e defender aqueles que estão sendo perseguidos.

No entanto, é muito mais fácil permitir que a raiva nos consuma. Com isso, nossas palavras passam a não refletir mais a nossa fé cristã.

São Jerônimo sabia muito bem disso. Ele era conhecido por sua raiva excessiva. Entretanto, não era orgulhoso desse seu comportamento. Pelo contrário: ele se arrependia de suas palavras imediatamente após tê-las dito.

Um santo nervoso

Então, por que São Jerônimo virou santo, se ele era uma pessoa tão nervosa e ofensiva?

A resposta pode ser encontrada em uma história do Papa Sisto V. Dizem que o pontífice passou por uma pintura de São Jerônimo segurando uma pedra e comentou: “Você faz bem em carregar essa pedra, pois sem ela a Igreja nunca teria te canonizado”.

Sisto se referia à prática de São Jerônimo de se bater com uma pedra sempre que era tentado. Ele também repetia o gesto como forma de reparar seus pecados. Jerônimo sabia que não era perfeito e frequentemente jejuava, orava e clamava a Deus por misericórdia. Disse ele em um texto autobiográfico:

“Encontrando-me abandonado, por assim dizer, ao poder desse inimigo, lancei-me em espírito aos pés de Jesus, regando-os com minhas lágrimas, e jejuando semanas inteiras. Não tenho vergonha de revelar minhas tentações, mas lamento não ser agora o que era. Muitas vezes juntei noites inteiras aos dias, chorando, suspirando e batendo no peito até que a calma desejada voltasse.”

Além desses tormentos físicos que infligia a si mesmo, Jerônimo também se dedicaca ao estudo do hebraico. A ocupação reprimia um pouco as tentações que o assaltariam. E toda vez que ele caía, clamava a Deus e fazia tudo o que podia para melhorar seu discurso.

Aprender com o exemplo

Podemos aprender com o exemplo de São Jerônimo e examinar nossas próprias vidas, especialmente se tivermos tendência à raiva. Será que nós arrependemos dessa raiva que fere os outros? Ou somos orgulhosos? Não estamos dispostos a admitir que cometemos um erro?

E lembre-se: o que nos separa dos santos não são nossos erros, mas nossa capacidade de pedir perdão a Deus e aos outros. Se fizermos isso, teremos muito mais em comum com os santos do que imaginamos.


Fonte: www.aleteia.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
Liturgia católica: 8 dicas para aproveitar melhor a missa
10 citações essenciais da Bíblia para quando você precisa de proteção
Suportai-vos uns aos outros
Conselhos preciosos de Madre Teresa para alcançar a santidade
Algumas frases de São Francisco surpreendentemente relevantes hoje
7 atitudes da Virgem Maria para imitar hoje e sempre
Oração, a força da vocação
O sangue derramado por Jesus é o sinal claro da nossa salvação
Eu morri por seu pecado, viva por mim
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.333.554
Visitas Únicas Hoje: 1.034
Usuários Online: 247