A torre de Babel: qual é a sua mensagem?
Espacojames



Página Inicial
Listar Professor Felipe Aquino




Artigo N.º 13282 - A torre de Babel: qual é a sua mensagem?
Artigo visto 2396




Visto: 2396
Postado em: 28/04/15 às 15:01:53 por: James
Categoria: Professor Felipe Aquino
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=231&id=13282
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Professor Felipe Aquino


O episódio da Torre de Babel (Gn 11, 1-9) não tem a finalidade de explicar a origem das línguas.

Essa torre muito alta deve ser entendida como as que havia na Babilônia (Ziggurats) que os arqueólogos têm encontrado. Tinha a forma de pirâmide com vários patamares e eram monumentos religiosos ou templos pagãos.

Os antigos babilônicos concebiam o mundo como uma alta montanha e achavam que os deuses habitavam nos cumes dos montes; então, colocavam no último patamar das torres a morada dos deuses da cidade. Na Babilônia a torre mais famosa era a do deus Marduque, chamada de “casa do fundamento do céu e da terra”.

Era o poder político da Babilônia divinizado. Assim, a torre de Babel mostra um empreendimento pagão religioso, de homens que queriam criar para si um nome famoso, que os mantivesse unidos, formando assim um poderoso centro político e cultural, impregnado do culto de um ídolo. Queriam construir, longe do Deus verdadeiro, um centro político e religioso que tivesse domínio universal. O símbolo desse poderio seria a torre muito alta. Mas o Senhor confundiu a linguagem das pessoas e colocou confusão entre elas (Gn 11,7).

Deus permitiu que a soberba daqueles homens pagãos se voltasse contra eles mesmos e se desentendessem entre si, afastando-se uns dos outros e fracassando no seu projeto. Não é que tenha havido uma súbita multiplicação das muitas línguas, mas em consequência da dispersão haviam surgido lentamente as línguas diferentes.

A mensagem forte do episódio narrado é que pela falta de uma união interior feita pelo Deus verdadeiro, aconteceu o esfacelamento do grupo. O autor sagrado deu o nome de Babilônia à cidade orgulhosa de Gn 11; na história sagrada este nome tornou-se o símbolo do poder deste mundo que se faz adverso e inimigo de Deus.

 

Mais tarde, no início do Cristianismo, os cristãos vão identificá-la com a cidade de Roma que matava os cristãos. É a Babilônia do Apocalipse.

O episódio da torre de Babel quer mostrar que o mal que foi gerado pelo pecado original, consumado na morte de Abel, punido pelo dilúvio, vai-se alastrando cada vez mais, o que faz constituir um povo à parte em Abraão (Gn 12)  a fim de preparar a salvação da humanidade perdida no pecado.

Podemos dizer que em Babel, devido à soberba dos homens, houve a divisão e o desentendimento, e as línguas se multiplicaram. Os povos antigos viam a grande diversidade de línguas causada pela divisão entre os homens, e consideravam isto uma desgraça e mesmo um castigo por causa do pecado.

No dia de Pentecostes, na consumação da Redenção trazida por Cristo, os grupos de nações diversas foram reunidas,  louvando a Deus numa só língua, no mesmo Reino de Deus.

As línguas de Pentecostes mostram um homem de coração novo, e derruba as barreiras antigas de cultura, raça, idiomas, interesses, etc., reunindo todos novamente na Igreja, a família nova de Deus, como irmãos unidos no mesmo ideal de amar e servir a Deus, longe de uma vida de orgulho e soberba que divide e faz os homens não se entenderem nem mesmo na língua.

Prof. Felipe Aquino


Fonte: http://cleofas.com.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.929.880
Visitas Únicas Hoje: 445
Usuários Online: 178