Espacojames



Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 14288 - Necessário, somente o necessário
Artigo visto 2424




Visto: 2424
Postado em: 09/05/16 às 09:13:28 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=14288
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque


Uma reflexão espiritual a partir do filme"Mogli – O menino lobo"

Sinopse: Inspirado no livro de Rudyard Kipling, o filme conta a história de Mogli, um menino que foi criado por lobos e vive na selva, rodeado de animais selvagens como um urso e uma pantera negra, seus amigos. Tudo muda quando o tigre Shere Khan quer se vingar de Mogli e passa a ameaçar a todos para conseguir realizar seu desejo.

A moda dos filmes live-action (versões com atores e cenários reais de animações) parece ter ganhado os estúdios de Hollywood. Depois das versões de Alice nos País das Maravilhas (2010 e 2016), de Malévola e de Cinderela (2015), a Disney chega com Mogli: o Menino Lobo (The Jungle book) com grande sucesso de público e críticas.

Não é que o sucesso de público/crítica de um filme seja parâmetro para nós cristãos. Deadpool é recheado de palavrões e também foi amplamente aclamado. Nosso critério é, sobretudo, a capacidade de um filme unir qualidade de produção e valores morais. No caso da versão live-action de Mogli, podemos dizer que temos as duas coisas.

O primeiro ponto a se destacar é a fotografia e os efeitos especiais do filme. É de se ficar pasmo pela quantidade de cenas belas que o filme apresenta. A cada minuto que passa você leva um susto (no sentido positivo) pela qualidade dos cenários escolhidos, o cuidado com as cores, as sombras a iluminação e os efeitos mágicos que nos tiram da real possibilidade de um menino ser criado numa floresta e nos levam para o universo fabuloso de animais falantes.

Outro ponto a se destacar é a interpretação do novato Neel Sethi, que vive o Menino Lobo. Que figura carismática! Neel não só foi fiel ao carisma do Mogli no desenho original como fez algo digno de um verdadeiro ator: fez com que em determinados momentos realmente acreditássemos que tal história seria possível. Fez o que um verdadeiro artista faz quando nos faz duvidar se a fantasia é a realidade ou a realidade é fantasia. Enfim, tudo contribui para você ir ao cinema pelo menos para ver essa criança trilhar tão bem o caminho de um ator profissional. Os animais que contracenam com Neel (feitos de animação CGI fotorrealista) também são bem credíveis e principalmente carismáticos.

Outro destaque a ser levado em conta é a dublagem do filme. Como muitos amantes da sétima arte, não sou muito fã de filmes dublados. Resolvi, porém, dar uma chance, visto que esse filme é voltado para o público infantil e seria difícil encontrar uma sessão legendada. Para a minha surpresa a dublagem está excelente. Aliás, nem sei se ao assistir o filme novamente optarei pela versão legendada. O áudio ambiente, as falas, tudo está bem realista e criterioso. Vale a pena abdicar da versão legendada dessa vez.

Agora o ponto alto do filme são os valores morais nele apresentados. Os créditos por esse ponto, aliás, podem ser dados ao diretor Jon Favreau que, seguindo à risca os últimos Live-Action da Disney, preferiu manter os valores apresentados na versão original deste que, por si, já é um clássico.

Nesse filme podemos ver boas lições de generosidade (ex. na cena em que Mogli usa seus dons para salvar o elefante em apuros), de sacrifício (ex. a cena em que Baloo renuncia à amizade com Mogli para salvá-lo), de respeito às leis e tradições, da importância da família e da sociedade, etc. Seria possível tranquilamente levar um grupo jovem ou um grupo de catequese para o cinema e fazer um bom debate sobre tudo o que é comum à nossa conduta moral nesse filme.

Por fim, fiquei encantado por eles terem mantido inclusive o tema “carpe diem” do filme: “necessário, somente o necessário, o extraordinário é demais…”. O urso Baloo canta essa música tentando ensinar um estilo de vida diferente para Mogli. Não há porque criticá-lo. Como acontece na maior parte dos casos, a própria vida ensina que o necessário não é suficiente. A vida exige atos de doação e sacrifício. E nesse quesito, o urso bonachão soube muito bem o que fazer.

 

Trailer

 


Fonte: www.aleteia.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.689.833
Visitas Únicas Hoje: 1.549
Usuários Online: 292