Espacojames



Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 3379 - Bispo sudanês denuncia terríveis massacres contra cristãos
Artigo visto 2317




Visto: 2317
Postado em: 18/10/09 às 08:06:17 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=3379
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque


A violência no sul do Sudão busca dificultar o referendo, afirma


Por Nieves San Martín

ROMA, sexta-feira, 16 de outubro de 2009 (ZENIT.org).- O Sínodo da África dedicou especial atenção ao Sudão, país dividido entre o Norte, predominantemente árabe, que impôs a lei corânica, e o Sul, cristão animista.


Dom Hiiboro Kussala, bispo da diocese meridional de Tombura Yambio, afirma que há interesse em dificultar o caminho da autodeterminação do Sul, provocando a violência.

As eleições políticas, previstas pelos acordos de paz de 2005, deveriam acontecer em 2010, enquanto para 2011 estão programando um referendo para a autodeterminação do Sul.

Mas o encontro com as urnas está em risco pelas contínuas violências perpetradas por grupos rebeldes ligados ao governo de Cartum.

Segundo Dom Kussala, "estes rebeldes, a nosso modo de ver, estão recebendo ajuda do governo do Norte. Todos têm fuzis, armas. Acho que existe vontade de deixar o Sul do Sudão em dificuldade para que não tenha a paz necessária para preparar o referendo que está previsto para o ano que vem".

O bispo sudanês informa sobre os ataques a cristãos: "No último dia 13 de agosto, os rebeldes entraram na igreja da minha paróquia e tomaram muitas pessoas como reféns. Enquanto fugiam pela selva, mataram 7 delas: eles as crucificaram nas árvores. Acontecem muitos dramas como este. Alguns deles foram instruídos pela Al Qaeda no Afeganistão: estão contra a Igreja. O projeto é atormentar os cristãos".

Viver o Evangelho no Sudão é uma opção difícil, corre-se o risco do martírio, confirma Dom Kussala: "Vivemos justamente neste sentido porque estão matando as pessoas, queimam as suas casas, as igrejas: este é o martírio".

Os cristãos vivem em meio ao medo "porque os rebeldes continuam matando as pessoas. Este é o nosso medo. Mas não queremos morrer: tudo isso reforça a fé das pessoas, que continuam vindo à igreja".

Ser sinal de paz e de reconciliação é testemunhar o Evangelho em uma terra que persegue os cristãos: "Este é o nosso lema: continuar vivendo a reconciliação e a paz. Após 6 séculos, o cristianismo foi praticamente destruído no Norte do Sudão e nós sofremos em nome do Senhor".

Pensando na situação de sua diocese e no conflito de Darfur, Dom Kussala pediu ajuda à comunidade internacional, mas também disse: "Precisamos dos bons samaritanos da Bíblia".

"Queremos bons samaritanos - conclui: nossos irmãos, nossos amigos na comunidade internacional podem vir em nosso auxílio. Porém, mais ainda que isso, pedimos orações, muitas! Por nós, para que possamos ser fortes e prosseguir neste caminho tão difícil. Mas com o Senhor, nós bem o sabemos, no final venceremos!"


Fonte: zenit.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.691.194
Visitas Únicas Hoje: 1.329
Usuários Online: 231