Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 6023 - Médico de João Paulo II e Bento XVI: Não entendo minha vida sem servir a Igreja
Artigo visto 2004




Visto: 2004
Postado em: 23/08/10 às 22:39:46 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=6023
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Roma, 23 Ago. 10 / 12:19 pm (ACI).- O Dr. Patrizio Polisca é, desde o 15 de junho de 2009, o médico pessoal do Papa Bento XVI. Entretanto sua história ao serviço do Sucessor de São Pedro se remonta a 1986, quando solicitaram estar de guarda em Castel Gandolfo para assistir a João Paulo II. O também novo Diretor dos Serviços de Sanidade do Vaticano relata anedotas, fatos e ditos de seu trabalho com ambos os pontífices, e explica que não entende sua vida sem este serviço à Igreja que considera o plano de Deus para ele.

Na entrevista concedida a L’Osservatore Romano, o sucessor do Dr. Renato Buzzonetti quem foi durante muitos anos o "arquiatra" ou médico papal, relata como durante o tempo que esteve ao serviço de uma congregação de religiosas em Roma, uma das superioras, a Madre Caridade, dizia-lhe com muita insistência e sem dar mais explicações que devia ir ao Vaticano "porque se converteria no médico do Papa", algo que não compreendia então e que agora entesoura.

As palavras da agora anciã religiosa retirada em Barcelona soaram muito forte quando conheceu João Paulo II à idade de 34 anos em Castel Gandolfo, como seu médico de guarda: "Lembrança que o Pontífice me olhou um pouco surpreso e disse: ‘Tão jovem?’. Nesse momento percebi o que estava acontecendo. Estava diante do Papa. E estava ali para ele se havia necessidade de um médico. Talvez fosse muito jovem para uma responsabilidade tão grande. Mas o rosto de Karol Wojtyla, que sorriu depois dessas palavras, aliviou-me".

"Foi então que voltaram à minha mente as palavras da Madre Caridade: uma sensação inesquecível, que inclusive hoje me emociona", disse logo. "Eu as senti como uma ocasião de crescimento profissional, amadurecida em um sentido mais agradável, ou ao menos mais próximo à minha sensibilidade cristã: minha vida profissional sempre esteve em torno do trabalho realizado com sentido cristão".
 
O médico relata logo que não foi senão até 1994 que fez parte oficialmente do serviço de sanidade do Vaticano o que "enchia-me de alegria e de um novo entusiasmo" e conta a experiência de ter acompanhado o Papa peregrino a Cuba em 1998, convite que aceitou "com entusiasmo mas –devo confessá-lo– com um pouco de temor".

Dessa primeira viagem, relatou, "recordo com gosto todo momento, quase cada rosto com o qual me cruzei, os olhos vermelhos de Fidel Castro, o olhar decidido e sereno de João Paulo II e seu magnetismo exercido nas multidões, que me impressionou muitíssimo. Mais tarde, vivendo as mesmas emoções com seu sucessor, entendi que eram estas experiências junto ao Papa que chegaram a me tocar".

Seguidamente conta que entre as muitas outras lembranças junto ao Pontífice polonês está "a inesquecível Missa celebrada no Cenáculo, durante a viagem do ano 2000 a Terra Santa" assim como um incidente que o assustou muito por uma dor aguda do Papa Wojtyla na Nunciatura Apostólica em Bratislava, mas que felizmente não passou a maiores escalas e pôde ser solucionada rapidamente.

Com o Bento XVI

O Dr. Polisca conta logo a importante responsabilidade que lhe encarregou o Dr. Buzzonetti de cuidar dos cardeais que escolheram o Papa Bento XVI em abril de 2005. Foi, diz ele, "uma experiência pessoal muito importante para minha vida. Sobre tudo interiormente: compreendi meu sentido de pertença à Igreja de Cristo, tomei consciência do que significa servir o Papa e, através dele, a Igreja".

O agora médico de Joseph Ratzinger conta que foi um dos primeiros leigos a saudá-lo logo de sua eleição à Sé de Pedro aquele ano e relata que a primeira vez que o encontrou, em 1990, falaram de São Boaventura, algo do qual o doutor não se lembrava. "O Pontífice recordava perfeitamente o que naquela ocasião falamos (…) Fiquei estupefato, incapaz de qualquer reação. Estava realmente surpreso e não pude dizer nada, talvez tenha esboçado um desses sorrisos que saem a um quando não sabe o que dizer".

Logo depois de comentar que ele não deixa de formar-se e por isso segue no Policlínico universitário da Universidade Tor Vergata e segue estudando, o Dr. Patrizio Polisca define a relação que existe entre o Santo Padre e seu médico.

"Posso dizer que não posso pensar em minha vida sem a responsabilidade em relação ao Papa e à Igreja. Eu a vivo com uma grande alegria e compartilho-a com minha família. O resto é um sonho feito realidade: exercitar a profissão médica e ter a possibilidade de fazê-lo em uma dimensão que sempre é a minha: a cristã, ao máximo de sua expressão terrena".

Polisca, quem também preside a comissão médica que decide se as curas são milagrosas ou não na Congregação para as Causas dos Santos, termina a entrevista comentando que como Diretor do Serviço de Sanidade do Vaticano, tem por diante "uma importante missão que cumprir" em meio de um ambiente onde conhece a todos e que busca realizá-la cada vez melhor.


Fonte: http://acidigital.com



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
BISPOS ARGENTINOS ANALISAM SUA ESTRATÉGIA FRENTE AO “CASAMENTO” HOMOSSEXUAL
IGREJA NA ÍNDIA: PREOCUPADA PELAS NOVAS GERAÇÕES ANTICRISTÃS
PAPA NA INGLATERRA: EXPECTATIVA DE MOSTRAR A BELEZA DO CATOLICISMO
MÉXICO: DEFESA DO DIREITO DE DISCORDAR DO "CASAMENTO" HOMOSSEXUAL
Comprimido inteligente começa a ser testado na Grã-Bretanha
Testemunhar a fé em Cristo na política, pede o Papa Bento XVI
Bispos do México: Adoção homossexual atenta contra ordem natural
Pena para abortos provocados por terceiros no Brasil poderia aumentar
Autoridades evacuaram Santuário de Lourdes após ameaça de bomba que resultou falsa
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.230.154
Visitas Únicas Hoje: 1.336
Usuários Online: 360