espacojames



Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 6045 - FIQUEI TRISTE
Artigo visto 2922




Visto: 2922
Postado em: 26/08/10 às 09:56:15 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=6045
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão


Meus queridos irmãos, coloco este depoimento escrito por uma pessoa que escreveu ao Movimento Salvai Almas pedindo aconselhamento quanto ao seu namoro com um ateu. O objetivo é quem sabe ajudar a muitos que possam estar passando pelo mesmo dilema quanto à fé de seu namorado ou namorada. São muitos os casos de falta de fé já existentes entre os jovens que ainda sonham em formar uma família, porém são poucos os casos em que pensam em constituir uma família santa.

Muitas pessoas recorrem a nós tratando de problemas sentimentais. Procuramos sempre responder a todos na medida de nossa experiência e pelo contacto com milhares de casos e suas soluções. Não somos psicólogos, nem sacerdotes, mas acredito que o carinho, o amor podem também dar respostas corretas. 
 
Olá movimento salvai almas,
Eu peço encarecidamente que rezem pelo meu namorado (não sei se é necessário por o nome, mas o nome dele é Marcos) apesar de ter esse lindo nome, o mesmo do Apóstolo de Jesus, ele recusa a Verdade e acha que estou virando fanática, só por tentar acolher a palavra de Deus.
Estou preocupada, pois já não bastasse ele ser ateu, ainda me enviou um texto horrível, totalmente diferente do que nós católicos acreditamos, como se Deus fosse um Pai impiedoso... fiquei muito triste de pensar que o homem que eu pretendia casar pensa dessa forma... e eu o amo muito e não quero nem consigo abandoná-lo, ao contrário, quero rezar ainda mais por ele e por sua família, mas sinto que eu também preciso mudar e estar mais firme na fé pra conseguir rebater seus argumentos distorcidos, sem precisar brigar.
O que fazer? Eu preciso mudar muito!
Às vezes falo algo sobre a bíblia pra ele que não me sinto digna de estar falando... eu também preciso muito de oração, mas queria pedir por ele... eu tenho medo de mesmo se eu me tornar mais fervorosa na fé e conseguir me salvar, se ele e a família dele não se salvarem também acho que nunca vou ser completamente feliz. Tantas pessoas no mundo tem o mesmo pensamento que ele, não sei se devo mostrar a vocês o texto que ele me enviou mas fiquei muito triste e chocada!
Ontem estive em X... assisti a missa e chorei muito, implorei a Jesus pra que o Marcos se converta, que Deus tenha misericórdia por que ele realmente não sabe o que diz e quando eu tento argumentar com ele, sou injustamente chamada de fanática... fico muito magoada mas amo muito ele e sei que ele também me ama mas não sabe o quanto está me entristecendo quando fala algo ruim sobre Deus.
Nós moramos bem longe um do outro, e só nos vemos nas férias, estamos esperando terminar de se formar para casar... tenho receio que nossos pensamentos opostos acabem por destruir nosso namoro. Até quando falava que não abro mão de casar na Igreja católica (e não só no civil) ele concordava e hoje em dia não sei mais... já não sei se amor somente basta pra se casar, gostaria que tivéssemos os mesmos pensamentos, mas infelizmente não temos.
Obrigada, me desculpem se escrevi demais, por favor, rezem por ele e por todos os que não crêem!!!! Que Deus abençoe vocês! Admiro muito o movimento, mas só conheço através da internet porque moro na Bahia.
 
RESPOSTA:
 
Paz
Maria, veja, seu problema não é único e sim de milhares. Mas tem solução, só que, nenhuma solução em casos assim é fácil.

Veja,à primeira vista salta a incompatibilidade religiosa entre vocês dois. Ora, se ainda no namoro ele te manda farpas contra Deus e contra a Igreja Católica a que você pertence, o que fará depois? Como será a vida de vocês? Ou você estará disposta a largar a verdade e ir pelos caminhos dele? Pensar e agir como ele? Como a maioria?

O primeiro passo então é colocar os pés no freio de seu casamento, e agradeça a Deus que ainda não aconteceu. Vocês devem dar mais um tempo até que afinem os seus sentimentos, não somente a um entendimento mínimo, mas a uma profunda identidade, senão será o caos. De saída, um casamento nestas condições, não somente dará em cacos, como nem sequer será aprovado e ligado nos céus.

Como você mesma pergunta: será o amor suficiente para vencer esta barreira? Ora, o amor num casamento deve ser profundamente compartilhado, vivido na alma, deve vir das duas partes em grandeza absoluta de renúncia, senão jamais será casamento e nunca caminhará nos planos de Deus.

De fato, que tipo amor está demonstrando para com você este seu namorado, se lhe procura ferir em relação justamente a aquilo que você tem de mais precioso: sua fé! Sua Igreja! Você diz que ele é ateu, e me desculpe se lhe digo: todo ateu é também atoa! Isso não falha e não sou eu quem digo isso, e sim o Céu! Uma pessoa que não acredita em Deus é a mais ignorante de todos os mortais!

Ateus que se casem com mulheres atéias, e gerem filhos maus, de seu quilate, e bastardos em relação a Deus! Disso o mundo já está cheio! Queres o povoar ainda mais com este tipo de gente? Queres depois sofrer com os desatinos de teu marido, e de teus filhos que seguirão sem dúvida a porta larga de teu esposo, mais fácil sem dúvida de viver...

Os ateus são pessoas sem escrúpulos, que justificam o pecado com a maior naturalidade, entre eles o adultério é o mais praticado. Isso não falha! Raramente um ateu é fiel no seu casamento, até o fim! Ele não tem noção do errado, pois praticamente nada para ele o é! Matar e roubar, quem sabe! Mas acaso isso é doutrina? É plena lei de Deus?

Se o amas de fato, tens então dois caminhos: o primeiro deles é rezar por ele, e tentar com a força de Deus convertê-lo, mas isso antes do casamento! Ou então, em nome deste mesmo amor que lhe tens, continua rezando para que se converta e viva, mas declina de casar com ele, porque Deus quer lares como ninhos de amor, e não antros de martírio.

Olha para os lados e observa os milhares de mulheres que sofrem, por terem caído na mesma armadilha. Acham que o amor é suficiente para vencer todas as barreiras, quando a maioria delas não sabe sequer o que é amor: acham que a prática do sexo é amor! Oh! como erram!
Um casamento, um lar feliz a dois, e com os filhos depois, é feito acima de tudo, a até mesmo acima do amor, de uma dose brutal de 80% de RENÚNCIA. A capacidade de renunciar-se a si mesmo, para ser feliz no outro, eis a forja que molda os lares firmes e indestrutíveis: falo daqueles que nem a morte os faz desmoronar, pois seguem firmes nos filhos e nas gerações futuras. Pelo exemplo de vida!

O amor, nos moldes do AMOR maior de Deus soma 10%, e os restantes 10% vem do contato sexual, natural, amoroso, compartilhando, vivido em plenitude por ambos. Isso quando tantos lares se desfazem, porque o sexo é vivido apenas por um dos lados, enquanto o outro se escraviza! Ou é feito escravo sexual!

Milhões de lares se desfazem, porque os casais se encontram no sexo, na libido, na tentação natural que excita nosso corpo, na parte animal. É a parte exterior que os move, não os atributos de uma alma santa.

Milhões de lares desmoronam porque não seguem o sentido natural da Lei de Deus, voltado para a geração de filhos e filhas para Ele, em santidade de vida, eis o único modo de construir um lar perfeito. Pois santo! E plenamente feliz!

Milhões de lares se desfazem porque firmados em bases não santas, por pessoas com gênios incompatíveis, e entre estas incompatibilidades uma delas é a diferença de credo. Em qual religião serão educados os filhos? Isso leva em 100% dos casos a brigas monumentais e a rupturas, tanto se acontecem antes, quando se acontece de um deles mudar de religião, em meio à caminhada!

Por fim, você não é fanática por querer viver com plenitude a sua Igreja, mas deve cuidar de não se fanatizar achando que com você será diferente, e que seu caso dará em solução de bem. Não caia nesta: há tempo de corrigir, e se não der para corrigir antes de você casar, lembre-se de que mais vale viver um amor platônico, distante, que um amor antagônico e brutal, de mulher que sofre ou até apanha do marido ateu.

Assim, se, em tempo, o seu namorado não perceber que a está magoando profundamente com esta atitude, saiba que será mil vezes pior depois que estiverem sob o mesmo teto. O matrimônio é um sacramento santo demais, para ser compartilhado com quem nele não acredita.

Aliás, penso que este seria um ponto invalidante do casamento, porque se o seu namorado sequer acredita em Deus, como irá prometer diante Dele, te amar, te respeitar, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza... Até que a morte os separe? Seria um falso juramento!

De qualquer forma, você decide, você é livre! Mas lembre: mais vale não casar do que colocar sua alma em risco, num casamento que tem tudo para terminar em brigas e ódios!

Reze muito, mantenha sua confissão em dia e confie em Deus. Ele saberá o melhor para vocês. Meu desejo é que sejam felizes juntos! Como bons católicos! Ambos!

Que Deus vos abençoe
 
abraços
arnaldo 


www.recadosaarao.com.br



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!




Total Visitas Únicas: 9.980.201
Visitas Únicas Hoje: 1.403
Usuários Online: 215